História Justin The X - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Austin Mahone, Justin Bieber
Personagens Austin Mahone, Justin Bieber
Tags Austin Mahone, Gay, Justin Bieber, Romance, Sexy, Yaoi
Visualizações 68
Palavras 1.153
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Genteeeeee, me desculpem pela demora!! Não estava inspirado e eu gosto que cada capítulo seja único!

Capítulo 4 - O lobo bom e o lobo mau!


Fanfic / Fanfiction Justin The X - Capítulo 4 - O lobo bom e o lobo mau!

PELA MANHÃ

Acordei, como se tivesse despertado do sonho mais erótico da minha vida! Era estranho, parecia muito um sonho, um dos bons! Eu sabia que algo tinha mudado, eu sabia que a partir dali tudo seria diferente, era uma sensação incrível de revigoração ( se é que essa palavra existe ) ..

Sentia uma ardência nas minhas partes baixas, estava deitado, completamente nu com um lençol fino sobre o nosso corpo, podia sentir o peso do Justin que me abraçava por trás, sentia seu peito quente, sua respiração calma, seu membro encostando bem junto ao meu corpo, foi até difícil sair dali, mesmo dormindo como um anjo Justin me apertava firme, era como se fosse a sua presa e eu não vou mentir, adorava essa sensação!

Quando finalmente consegui me livrar, fui direto para o banheiro e foi aí que me dei conta!

TINHA TRANSADO COM AQUELE GOSTOSO TATUADO! SIM, O MELHOR SEXO DA MINHA VIDA!

O banheiro estava bem claro, tinha um espelho que ia de ponta a ponta na parede, pude me ver nu por completo e imaginem a minha cara de susto com todos os roxos espalhados pelo meu corpo! Não tinha ideia que tinha sido tão intenso assim! E eu queria mais, estava sedento, com ele era como poder viver daquilo por toda a eternidade.

- Austin? Austin, cadê você? - Justin falou com uma voz calma, porém firme.

- Volta pra cama! - falou grosso.

Estou indo! - disse e voltei correndo pra cama!

-Aí está você, dormiu bem?

Como um anjo!  - disse.

Abri um sorrisão que dava até pra competir com o dele e deitei ao seu lado.

- Tá doendo muito? - me olhou com um olhar levemente preocupado, mas com um tom de quem já sabia a resposta!

Não vou mentir, tá doendo de tudo um pouco.. tentei soar engraçado.

- Vem cá! Deixa eu cuidar de você!

Ele me puxou com força pra perto dele na cama, mas aquela foi a última vez (pelo menos pela manhã) que ele me tratou daquela forma. Justin ficou brincando com o meu cabelo por muito tempo, um tempo que parecia infinito enquanto admirava aquele lindo rosto. Estava começando a ficar envergonhado.

- Não precisa ficar com vergonha, eu não sou um mostro tá!

Eu sei que não, um anjo não teria o seu rosto! Eu acho! - disse abrindo um sorriso.

- Hahah, anjos e demônios são definidos por qual lobo decidem alimentar, o lobo bom ou o lobo ruim e eu alimento os dois, a maioria dos humanos por sinal.

Continuamos ali, ele não parava de admirar o meu rosto e me falar o quanto eu era lindo, conversamos por mais ou menos uma hora eu acho, demos boas risadas! Ele conseguia ser tudo! Sexy, engraçado, poeta, louco. Era intenso, era vivo, era pleno.

Foi aí que decidimos que era hora de comer, mas antes, Justin beijou cada roxo que existia em meu corpo, CADA UM DELES! Começou pelo meu rosto, dando selinhos nas minhas bochechas, na minha boca, foi para o pescoço ( se divertiu um pouco por alí ), chegando ao meu peito, minha bunda, foi até lá mesmo onde vocês estão pensando.. e por fim levantou.

- Olhá só o que você fez nas minhas costas gatinha!

Ele também estava todo vermelho de arranhões. Pedi desculpas e fiquei vermelho, por algum motivo eu sentia a necessidade de dar satisfações mesmo pra ele o lance de sexo selvagem ser tão comum.  

- Pode continuar aí, vou fazer um almoço pra gente!

Ele vestiu a minha cueca boxer e se dirigiu até a cozinha. Após uns 10 minutos, vesti sua uma cueca aleatória sua que já estava jogada e fui até ele, queria ver aquele homem cozinhar! Ele estava preparando um almoço e tanto!

Já estava beirando 15h quando finalmente tudo ficou pronto! Eu não poderia acreditar que aquele homem também sabia cozinhar! Que comida boa!

- Aprendi com a minha avó! Ela era ótima cozinheira! Meus pais sempre trabalharam o dia todo e fui criado por ela! Tudo que eu sei devo aquela grande senhora. Meu pai falava que eu nunca seria nada por ser gay! Aprendi a desenhar e me especializei nisso. - ele me confessou em uma conversa sincera.

Minha vida também não tinha sido fácil! Passei mais ou menos pelo mesmo que ele, porém minha família me ajudava financeiramente com os estudos, apesar de serem bem rígidos e amarem jogar tudo na minha cara! Eu não aguentava mais morar com eles! - comentei enquanto me deliciava naquela comida.

16:00 - Sábado

Já estava ficando tarde e geralmente eu fico doido pra ir pra minha casa, tomar um banho e relaxar no meu quarto,  quando durmo na casa de alguém, pode ser quem for, sempre quando acordo quero fugir logo cedo, mas com ele era diferente. Ele insistiu pra que eu ficasse! Inventei que tinha dormido na casa de um amigo na noite anterior e depois de tanta insistência dele aceitei ficar mais uma noite! E seguimos nos conhecendo..

Foi assim no domingo, na segunda, na terça, na quarta ..

16:20 - Quarta

Sabia que tinha que tinha que ir pra casa, tínhamos acabado de nos conhecer e eu passei dias na casa de um desconhecido! ( Que já não era tão desconhecido assim ). Sentia que ele era o amor da minha vida! Mas disse que tinha que voltar na quinta, já era muito tempo vestindo as roupas dele e aquilo era uma situação muito incomum, fora que estava tomando falta na faculdade! Ele parecia não se importar! Ele tinha uma auto confiança tremenda de que meu lugar era com ele, mas eu ainda não entendia bem, ele já falava até de me ensinar a desenhar, de aprender a tatuar pra trabalhar com ele! Parecia tentador e por um momento quase desisti de tudo e de todos mesmo, mas sabia que aquilo não era saudável e estava firme na minha decisão de ir embora na quinta e voltar em outro momento CLARO.

- Como essa é sua última noite  - interrompi e lembrei que é por enquanto..

Estávamos negociando pra que eu fosse na casa dele sexta a noite após a aula.

- Continuando, como você volta pra casa amanhã, hoje tem que ser mais do que especial, afinal a minha putinha não pode ir saindo assim a hora que quer - Justin como sempre se referindo a mim como sua putinha, tinha me acostumado  e gostava quando estávamos no quarto.

Me serviu com um drink muito gostoso e bem alcoólico, ficamos na sacada só de cueca bebendo e fumando, quando já estávamos bem louco fomos ao quarto. Eu fui na frente e ele me abraçou por trás, quando chegamos na porta ele me prensou e sussurrou no meu ouvido:

- Eu vou te fuder tão gostoso que eu quero ver você andar pra ir embora amanhã, sua putinha!

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Olha que comparado ao primeiro e segundo, esse ep foi até "leve"! Galera eu sei que os episódios podem demorar pra sair então quem quiser me cobrar e continuar me acompanhando eu tenho um canal no youtube chamado: vinionx , é só digitar no youtube que aparece! beijos!!! Vejo vocês nos comentárioss! <3 OBS: Troquei a capa de TODOS os capítulos! Recomendo que deem uma olhada!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...