História Just..Living - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Assassinato, Briga De Rua, Drama, Ficção Adolescente, Ganges, Mistério, Original, Romance, Tortura
Visualizações 4
Palavras 589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sorry pela demora espero que gostem. Escola né(^^)

Capítulo 2 - Just living another day


O sol nasceu, já era 6,55 da manhã, o alarme do celular soava, com o som sirene que estava ajustado, pra tocar. Grave se acordava com muito esforço, mais seus pensamentos estavam muito longe, do mundo, tudo o que ele queria era dormir pra sempre e, sonhar com a sua mãe. Ele levantara uns cinco minutos depois, levantava ia direto ao banheiro após espreguiçar um "pouco" ele foi olhar-se no espelho do banheiro e, novamente ele só via o mesmo rosto, triste, cansado, olheiras grandes muito visíveis e roxas, olhos tristes sem sentimento de qualquer de vida, cabelos semi-curtos desgrenhados, de frente quase chegavam em seus olhos porém um lado é maior que o outro, e atrás era um pouco menor e também assimétrico, de cor negra, estava já no seu quarto preparando umas roupas, pra tomar banho, roupas simples camisa branca casaco preto com capuz cor vinho, calça jeans tênis All Star marrom. Após o banho ele foi a até a cozinha/sala, afinal a unica coisa que separa a pequena área da cozinha e a da sala, era um pequeno balcão. Sentou-se a mesa e fitou seu pai fazendo o café, ovos fritos e bacon (super saudável), entregara para seu filho, Grave fitara o seu café, normalmente ele comeria tudo e pediria mais, porém algo estava o chateado, sua mãe sempre fizera o seu café e de seu pai, sempre torrado e oleoso demais nunca no ponto certo. Ele soltava um pequeno riso, que durou pouco, ele comera muito pouco, mergulhado em pensamentos profundos sentimentos que ele não queria sentir, por um lado chegava a ter raiva...
- Hei filho.
- Hum, o que?-Responde Grave em tom de pressão para que o pai continue.
- Eu sei que, o que aconteceu com a sua mãe é doloroso pra você,eu queria lhe dizer que estou aqui pro que der e vier e, pode me contar qualquer preocupação sua e, o que você sente, espero poder te ajudar a superar...
- Eu to de boa pai, a gente tem que comprar a porcaria do material lembra. Disse o filho em tom frio, enquanto levantara de sua cadeira, seu pai estava bravo porém ele compreendia e, deixava essa passar.
- Eu não vou poder ir hoje filho tenho que passar lá na empresa, pra resolver umas coisas lá.- Ele retirava de seu bolso, 100 $ de seu bolso.- Pega isso e compra o necessário e, se eu não chegar na hora do almoço pode encomendar algo. O garoto pegava o dinheiro.
- Ta falou. Grave após sair pela porta, andara um pouco até decidir pedir, ajuda para uma senhora que estava em uma parada de ônibus, ela lhe disse aonde ficava a papelaria, então ele foi até, era realmente grande o lugar. Ele comprou três cadernos grandes, umas mochila, uma caneta uma borracha um lápis e um apontador, após isso ele estava se direcionando ao caixa e esbarrou em alguém derrubando suas coisas ao chão.
- Você não olha por onde anda?! Perguntava ele enfurecido.
- Há... eu... desculpe. Era uma menina, cabelo castanho olhos verdes e, usava uma camisa branca um casaco de futebol e calças jeans.
- Há não... foi nada vem. Disse ele enquanto ajudava ela a levantar, juntando as suas coisas ele iria para o caixa.
- Meu nome é Sophia. Disse a menina.
- E eu não te perguntei nada. Disse ele indo pro caixa. Finalmente pagando pelas coisas e indo embora, afinal ele estava com fome e queria comer pra dar uma volta mais tarde. 
 


Notas Finais


Espero que tenham curtido to pensando em trazer caps mais cumpridos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...