História Jutsus e magia, dois mundos que se unem - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias As Brumas de Avalon, Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Personagens Originais, Sasuke Uchiha
Tags Avalon, Gaara, Magia, Naruto, Ninjas, Perséfone, Romance, Sasuke
Visualizações 11
Palavras 560
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom dia, Boa Tarde, Boa Noite...venho trazendo uma bela história de aquecer corações. Essa é minha primeira história ^.^ sentindo - me inclinada a escrever, resolvi por no papel um pouco do que se passa na minha cabeça. Tenho lido fanfics de amigos s2 e amando, então resolvi começar o meu. Não consegui marcar todos os personagens que tem nela, mas tudo bem xD espero que gostem. Esse é o primeiro de muitos.

Capítulo 1 - Começando


Fanfic / Fanfiction Jutsus e magia, dois mundos que se unem - Capítulo 1 - Começando

Aqui em Avalon, tudo é tranquilo, o tempo é sempre bom, nem frio, nem quente. As sementes brotam com facilidade, as cachoeiras são sempre cheias, e fluem através dos rios, que escoam no mar. Somos abençoados pelos deuses, somos devotos dos antigos, dos que vieram antes de todos, que criaram tudo que existe.

Avalon, é uma ilha, ela fica muito longe do continente, quando queremos ter contato com o exterior, usamos um feitiço de distância, que facilita a ida e a vinda de volta. A barca, atende aos chamados das pessoas da ilha, nunca de estranhos, é uma forma de proteção contra desconhecidos.

A paz reina aqui, porém nem sempre foi assim. Durante muito tempo ajudamos as pessoas do exterior, fizemos tratados, alianças, parcerias…com o tempo foi percebido que as pessoas não estavam cumprindo com seus deveres para com Avalon. Dávamos o que era pedido, mas na hora de receber, eramos enganados. As pessoas, literalmente, “se faziam de doida”. Não falo de dinheiro, não usamos esse tipo de moeda de troca.

Antes, os sacerdotes queriam levar o nome dos deuses para os outros lugares do planeta, para que vissem sua grandiosidade, para que fossem abençoados como nós somos. Por muito tempo, as pessoas foram abertas, tiveram interesse, contudo, vieram os novos deuses, e os antigos foram deixados de lado. Fomos chamados de demônios, e tratados como um mal na terra, por isso fechamos as brumas para o que está fora da ilha. Foi difícil, mas necessário.

Dividíamos a ilha com outros povos, o que com o tempo também se tornou inviável. Então, deixamos a antiga ilha, em busca de um lugar só nosso, e cá estamos! Mais afastados?! Sim. Mais isolados?! Com certeza! Porém, em paz.

A ilha tem de tudo, sereias, fadas, hobbits, gnomos, e até seres humanos, ^.^, olha eu aqui =D treino para ser uma excelente bruxa curandeira, desejo poder curar tudo. Minha mãe diz que é preciso muito esforço e treinamento intenso, além de muito estudo. Já fui iniciada na magia, o que me custou muito, foi difícil, mas deu certo! Esse fato me ajudou muito, pois depois de iniciada pude ser mais livre para seguir meu caminho, sem extras. Na magia se tem um mundo de assuntos interessantes, e mais outro de práticas surpreendentes. É preciso foco, que não é meu forte, mas sigo tentando me concentrar no objetivo final.

Não temos mais tratados, ou qualquer dever com o exterior, contudo, por vezes vamos para lá buscar algo que falte aqui. O mundo não é proibido para nós, mas não queremos mais contato firmado com seres que não podem cumprir com suas obrigações.

Cada vez que saímos de Avalon notamos as mudanças que acontecem além da ilha, as nações estão crescendo, nada é mais a mesma coisa. Antes, tínhamos samurais, eles eram pessoas mais confiáveis, agora surgiram esses ninjas, não compreendo bem como eles funcionam. Matam por dinheiro, é estranho! Penso que a Deusa está em desespero, seus filhos se matando por poder, e a ganância tomando conta de tudo. Não sabem eles que não adianta nada ter poderes grandiosos, montanhas de dinheiro, pois tudo pertence a Deusa?!

 

Ah, me chamo Perséfone, esqueci de dizer quem sou. Sou uma sacerdotisa da Deusa e do Deus, minha mãe é a senhora do lago. Não tenho interesse de ocupar seu lugar, ainda bem que tenho irmãs xD


Notas Finais


Uhu! é isso, com o tempo vou postando os próximos capítulos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...