História Juventude - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Sehun, Xiumin
Visualizações 91
Palavras 1.075
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Capítulo 6


            Chanyeol nem ao menos conseguira dormir naquela noite. As horas pareciam passar mais devagar que o comum. A verdade era que o moreno, agora jovem outra vez, não conseguia conter o seu entusiasmo para aquele dia que estava para começar. Há quanto tempo já havia esquecido tudo aquilo que vivera em sua juventude? As lindas memórias já não habitavam em sua mente, e a chance de revivê-las era algo bizarro, porém emocionante ao mesmo tempo.

            O sol não demorou para trazer seu brilho para mais uma manhã, mas para Chan era como se o mesmo tivesse passado dois dias em plena escuridão, como se as horas daquela específica madrugada tivessem triplicado só para deixa-lo mais ansioso. Finalmente poderia encontrar novamente seus amigos e o seu único e verdadeiro amor.

            Com o tempo extra que tinha, aproveitou para tomar um bom e demorado banho, e para mais uma vez admirar aquele corpo jovem que recuperara. Qualquer um o julgaria louco ou extremamente narcisista se o visse naquele momento, mas pouco importava, jamais entenderiam o que se passava na mente de Chanyeol, um homem no fim da vida que voltou no tempo.

            Os passos fortes descendo as escadas assustaram o Sr. Park, que olhou rapidamente para o filho, estranhando que o mesmo já estivesse de pé.

— Por Deus, Chanyeol! Você quase me mata do coração. Além do mais, o que já faz acordado? O relógio ainda marca 5:00 horas, você geralmente só levanta as seis, e eu só falto arrombar a porta do seu quarto para que isso ocorra.

— Não quis te ajudar pai... Eu estava com insônia, acabei passando direto e resolvi levantar mais cedo. — Respondeu Chan, sentando ali perto, observando seu pai preparar o café da manhã.

— Já que acordou mais cedo, aproveita e joga o lixo, já está devidamente separado, então não misture.

— Está bem.

            Chanyeol saiu pela porta principal, sentindo o frio vento da manhã percorrer seu corpo com um leve arrepio. Carregou as sacolas até o pequeno portão de entrada, abrindo-o e andando até um pouco mais a frente, onde se encontravam as lixeiras individuais para cada tipo de lixo. Terminado seu trabalho, o moreno voltou rápido.

— Está congelando lá fora. — Disse o mais novo, alisando os braços, buscando aquecer-se.

— É? Estranho, já que estamos na metade de junho, e está sempre quente em junho, mas talvez esquente mais tarde.

            Com o café pronto, os dois homens sentaram-se na pequena mesa próximo ao chão e comeram em silencio.

            Chan subiu apenas para trocar-se e vestir seu uniforme, não demorando para descer novamente. O Sr. Park já o esperava no andar de baixo. Estavam saindo mais cedo, pois Sae Eun teria de chegar mais cedo em seu trabalho. Ao entrar no carro, seguiram para a escola.

— Espero que seus amigos já estejam aqui, sei que te trouxe cedo demais. — Disse o pai, estacionando em frende ao portão do local.

— Está tudo bem, provavelmente eles já estarão por aqui. Tenha um bom dia pai.

— Igualmente. — Despediu-se por fim, acelerando o carro e sumindo logo.

            Na verdade, Sehun e Minseok quase nunca chegavam cedo na escola, então era óbvio que os mesmos não estariam ali naquele horário. Por costume, Chanyeol apenas continuou andando, até chegar na árvore em que sempre costumavam ficar, sentando em um banco de madeira debaixo de sua sombra.

            Alcançou seu celular no bolso de sua mochila e colocou seus fones de ouvido, passando por sua playlist.

— Uau... Red Velvet... — Riu para si mesmo, conversando sozinho. — Duvido que os jovens do futuro se quer saibam que um dia existiu uma empresa chamada SM e que ela era a mais famosa empresa de entretenimento da Coréia. Como as coisas mudam...

            Chan continuou a passar por suas músicas e a falar consigo mesmo, relembrando de como era a música na sua época de jovem o que ela havia se tornado, ou, no caso, se tornaria no futuro. Estava tão entretido em seus pensamentos que nem ao menos notou que um jovem rapaz estava ali, na sua frente, tentando chamar sua atenção.

— Oi!

            O “oi” alto tirou o moreno alto de seus pensamentos, fazendo com que abrisse os olhos e tirasse os fones rapidamente.

— Oi, desculpa, eu não pude ouvir. — Disse o mesmo.

— Tudo bem. — Falou o estranho, sorrindo timidamente.

— O que queria? Precisa de alguma coisa?

— Na verdade preciso. Hoje é o meu primeiro dia aqui na Kyungbock High School, e não conheço o local, mas tenho que ir até a diretoria para concluir minha matrícula e assinar algo... Pode me mostrar onde fica?

— Claro! — Respondeu sorridente, levantando do banco e liderando o caminho.

            Por algum motivo, aquele garoto o deixou estranho. Não se sabia o motivo, mas seu coração pareceu acelerar assim que viu o estranho novato. Apenas não deu atenção, e continuou andando.

— De onde você veio? — Perguntou o moreno, buscando acabar com o silencio.

— Me mudei recentemente de Bucheon com minha mãe, por isso me transferi para cá.

— Entendo... E como está se sentindo no primeiro dia?

— Ainda não é cedo para dizer?

            Respondeu sorridente, e aquele sorriso fez o coração de Chanyeol pular. Por que se sentia daquela forma? Era até um pouco desconfortável...

— Okay... Eu admito que foi uma pergunta estúpida. — Falou Chan olhando para cima, rindo.

— Bem... O que posso dizer é que tive sorte de encontrar um estudante que quisesse me ajudar e que fosse legal.

            O moreno sentiu suas bochechas arderem.

— Acha que sentirá saudades da escola que estudou em Bucheon?

— Meio a meio. Sentirei saudades dos colegas que eu tinha lá, por mais que fossem poucos. Mas também estou feliz que me livrei de uns outros garotos que me perturbavam lá.

— Sempre existe esse tipo...

            Chanyeol continuou andando, até que viu o estranho parado defronte a uma porta diferente, com os dizeres “diretoria” em cima da mesma. Como teriam chegado tão rápido? Por que a Diretoria não estava mais distante? A companhia estava boa...

— Acho que eu devo entrar aqui. — Falou o novato sorrindo.

— É verdade... Ainda bem que você estava atento.

— Bem... Espero te ver por aí mais tarde... Nossa, agora que percebi que nem sei seu nome.

— Verdade... Park Chanyeol.

— Byun Baekhyun.

            As palavras fizeram o moreno congelar.

— Agora tenho que entrar, até mais. — Disse o mais baixo, entrando na sala especial e fechando em seguida.

            Então agora seus estranhos sentimentos e reações ao lado do estranho faziam sentido. Aquela era a primeira vez que ele via o seu primeiro e perdido amor.


Notas Finais


Olá amores, sei que cheguei um pouco tarde, mas não deixaria de postar mais um capítulo para vocês como já está combinado.
Finalmente o encontro entre o nosso querido ship aconteceu, e eu simplesmente amei escrever essa parte e imaginar cada detalhe no decorrer. Espero que tenham gostado tanto quanto eu.

Nada mais a declarar,
BreeBye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...