História Juventude - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Sehun, Xiumin
Visualizações 51
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Capítulo 7


            A visão do jovem rapaz novato, de cabelos tão negros quanto seus olhos que até traziam um brilho especial, seu lindo sorriso e voz suave, além de sua estatura e corpo, que o fazia parecer alguém indefeso... Tudo isso permanecia na mente de Chanyeol, que mesmo tentando evitar e focar em suas aulas, não conseguia tirar Baekhyun da cabeça.

— Chanyeol! — O grito de Minseok acordou o moreno em um susto. — Você está realmente aqui com a gente hoje? Tem certeza que não esqueceu sua alma e cérebro em casa?

— Aish... Eu estou um pouco distraído hoje, apenas isso... — Respondeu irritado, dando de ombros.

— Distraído é o Sehun, que está sempre com esse olhar perdido e meio de peixe morto...

— Ei! — Exclamou Sehun, ofendido.

— Você está totalmente fora de órbita. Ao menos escutou o que eu estava falando agora?

— Claro que sim! Você estava falando da aula... Não foi?

            Xiumin apenas permaneceu em silencio, voltando o olhar para sua comida e soltando o ar de maneira forte, deixando claro a sua extrema irritação. O mais velho do trio era sempre assim, detestava quando tinha algo para falar e sentia que ninguém estava lhe dando a atenção necessária. Sehun ainda riu, mas Minseok lhe deu um tapa estralado em seu braço direito, fazendo o mesmo se calar.

— Okay... Eu tive um problema em casa e por isso não estou me sentindo muito bem.

Mentiu Chan, afinal, nunca havia falado abertamente sobre sua orientação sexual com seus amigos, e mesmo que tivesse quase certeza que ambos os seus amigos também tinham a mesma orientação que a sua, jamais falaria sobre tal assunto em um lugar tão aberto quanto o refeitório da escola.

— E por que não explicou antes? Nós sempre entendemos quando você está com algum problema... O que foi? Gostaria de falar com a gente a respeito? — Perguntou Xiumin, assumindo o papel de hyung, coisa rara de se ver.

— Não é necessário agora... Não é nada demais também, só coisas comuns. — Explicou-se o moreno. — Enfim, como foi a noite de vocês ontem? — Perguntou, tentando mudar o assunto.

— Eu fiquei em casa mesmo. Passei a noite quase inteira tentando passar da fase de um jogo que estou tentando zerar. É muito complicado! — Disse Sehun, fazendo bico e levando seu corpo para trás, fingindo cansaço.

            O garoto Oh sempre fora viciado em todos os tipos de jogos, principalmente aqueles que exigem estratégia. Seus pais nunca se incomodaram com o vício do filho, pois o mesmo nunca deixou de se importar com a escola, e dentre os três, ele sempre tira as notas mais altas. É considerado um gênio pela maioria dos professores que o ensina.

— Isso explica as enormes bolsas pretas em seus olhos. Deveria passar um pouco de maquiagem, eu sempre passo quando durmo pouco. — Comentou Minseok. — Eu terminei de assistir um drama que comecei semana passada. Foi um final feliz, mas o vilão não teve a punição merecedora, ele simplesmente se matou. Detesto quando fazem isso. E quanto a você Chan?

— Ah eu...

            A memória da estranha enfermeira na noite passada invadiu sua mente, juntamente com todas as suas explicações... A imagem do novato veio também, fazendo-o sorrir como bobo.

— Fiquei em casa também.

            A dupla sentada do outro lado se entreolhou, olhando de volta para o moreno e sorrindo de maneira maliciosa. Era como se soubessem que o mesmo estava mentindo, mas nada disseram, apenas continuaram a comer.

            Não demorou muito para que o sinal tocasse, e todos tivessem que voltar para suas devidas salas. Xiumin e Chanyeol estudavam na mesma sala, apenas Sehun estava no segundo ano. As aulas se passaram de forma rápida, e o trio já caminhava junto novamente pelos corredores da escola, dirigindo-se para a saída.

— Depois da cafeteria, vocês querem ir para a minha casa hoje? — Comentou o mais velho. — Eu e o Chan temos um trabalho para fazer, então nós podemos adiantar e depois ficar batendo papo.

— Por mim tudo bem, só tenho que avisar aos meus pais e podemos ir. — Disse o mais novo.

— O bebê sempre tem que avisar aos papais quando vai chegar mais tarde.

            A piada de Minseok irritou a Sehun, que lhe deu um leve soco no braço.

— Ya! Eu sou o seu hyung!

            Agora Chanyeol e o jovem Oh que riam, enquanto o mais velho explicava irritado por que eles tinham que ter respeito por ele. Foi nesse momento que uma jovem doce chamou Chan, que pareceu parar no tempo ao ouvi-la.

— Chanyeol! — Disse Baekhyun, andando rapidamente até eles. — Só queria agradecer mais uma vez pela sua ajuda hoje.

— Hahaha... Tudo bem, não tem problema algum. — Sorriu o mesmo sem jeito, coçando a nuca.

            Os olhares dos outros dois, alheios até então a interação ali formada despertou o moreno de seus pensamentos.

— Ah! Esses são os meus amigos, Sehun e Minseok, mas nós o chamamos de Xiumin.

— Oi! — Disseram uníssono.

— Olá! Eu sou Byun Baekhyun, sou novato e comecei a estudar aqui hoje. Mais cedo, o Chanyeol me ajudou a encontrar a diretoria, por isso que vim até ele para agradecer.

— Espero que ele tenha lhe dado as boas-vindas. Esse daí sempre é esquecido e meio aluado.

            O comentário do mais velho fez com que Baek sorrisse. Aquele lindo sorriso mais uma vez acelerou o coração de Chan, que não fez outra coisa, além de sorrir igualmente.

— Nós estamos indo a uma cafeteria agora... Não quer ir conosco? Considere como um presente de boas-vindas. — Falou Sehun.

— Sério? Agradeço pelo convite, mas claro, se eu não for atrapalhar a vocês...

— Claro que não! — Respondeu o moreno, ainda sorridente.

— Então vamos.

            O caminho até a cafeteria de tradição do trio não era longo, então logo, os quatro rapazes já se encontravam no ambiente meio old school e fresco, por conta dos ares-condicionados instalados em vários cantos pelo espaço do estabelecimento. Sehun e Xiumin sentaram-se em um lado, enquanto Chanyeol e Baekhyun do outro.

— O que vão querer? — Disse a atendente. Era a enfermeira, que sorriu para o moreno ao ver sua companhia.

— Eu quero um mocha por favor. — Pediu Baek, sorridente.

— Eu vou querer o mesmo que ele. — Comentou Chan.

            Eles se olharam e sorriram um para o outro. Aquela cena fora extremamente incomum e bela.


Notas Finais


Antes de tudo, quero agradecer pela fanfic ter chegado a 100 exibições. É um numero pequeno de fato, mas me enche de alegria saber que vocês estão lendo o que eu escrevo e por isso me sinto grato.
Enfim, parece que o nosso Chanyeol já está babando pelo novato não é? E essa noite na casa do Xiumin? Uhm...

Nada mais a declarar,
BreeBye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...