História K-Hip-Hop Imagines - Capítulo 12


Escrita por: e Z-Z-Z-I-C-O

Postado
Categorias Beenzino, Crush, Dok2, Dynamic Duo, GIRIBOY, GRAY, Jay Park, Kim Hyun-Jung "Hoody", LOCO, Mad Clown, Simon D., Zico, Zion.T
Personagens Beenzino, Choiza, Crush, Dok2, Gaeko, GIRIBOY, GRAY, Jay Park, Kim Hae-sol "Zion.T", Kim Hyun-Jung "Hoody", LOCO, Mad Clown, Simon Dominic, Zico
Tags amoeba culture, Aomg, Bewhy, Bobby, Dean, Hoody, Jay Park, Mino, Ugly Duck, Ziont
Visualizações 657
Palavras 1.420
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas.
Eu e a isa estamos nos organizando por isso os dois caps no mesmo dia.
Boa Leitura!

Capítulo 12 - Imagine Song Minho(dark)


Fanfic / Fanfiction K-Hip-Hop Imagines - Capítulo 12 - Imagine Song Minho(dark)

 


-Aish!Que tédio,meu namorado me deixou sozinha pra sair com os amiguinhos dele-Eu resmunguei indignada.
      Agora é tarde da noite e eu  estou aqui com insônia e um tremendo tédio,já assiti filmes,partes de doramas,mvs e até mesmo anime,acabei com o estoque de doces e salgadinhos e agora estou aqui entediada.Depois de mais alguns minutos estirada no sofá eu finalmente tive uma ideia,subi as escadas rapidamente e fui até meu quarto logo pegando um playstation e tirando a poeira que tinha em cima do mesmo,o ajustei na TV de meu quarto,peguei o controle,escolhi um jogo qualquer de corrida e comecei a jogar.
       Estava concentada no jogo quando ouvi barulho de algo quebrando no andar de baixo,pensei na hipótese de ser meu namorado,mas ele teria gritado avisando que chegou,pausei minha forma de entretenimento e fui descendo em passos lentos até a sala,a luz estava apagada,estranhei isso,pois não me lembro de ter a desligado,ignorei esse fato,geralmente eu esquecia das coisas quando ficava muito tempo na frente de uma tela continuei indo até o meu destino e me deparei com o porta-retratos que ficava em cima da estante-estava quebrado no chão,me abaixei para pegar os cacos,mas acabei tendo meu dedo cortado,quando saí da posição que me encontrava-agachada- só senti um pano em meu nariz enquanto alguém me segurava,um cheiro corte invadiu minhas narinas me fazendo apagar.
                                                                               [Quebra de tempo...]
   Acordei em um local desconhecido,espremi os olhos por causa da claridade que passava por uma pequena janela que tinha na minha frente naquele grande cômodo,tentei me movimentar,mas percebi que estava amarrada firmemente a cadeira onde eu estava sentada,flashes da noite anterior começaram a passar em minha cabeça,me controlei para não gritar acreditando no fato de que isso seria pior,pois atrairia meu sequestrador para cá.
     Depois de mais alguns minutos naquele local assustadoramente silêncioso escutei a porta ranger,uma figura encapuzada e mascarada adentrou o local,entrei em pânico já pensando no pior e pedindo mentalmente perdão pelos meus pecados e para que Deus tenha misericórdia de mim,a figura então parou em minha frente,a encarei para ver se eu a reconhecia,mas a máscara atrapalhava tudo.
-Se acalme princesa,se você for boasinha nada de ruim irá acontecer com você-Aquele ser disse com uma voz assustadora que abviamente estava sendo modificada por algo.
-Q-quem é você? O que quer comigo?-Eu perguntei tentando deixar meu tom firme,mas falhei miseravelmente.
-Irei deixar você mesma descobrir,pense um pouco,quem é a pessoa que você abandonou cruelmente,por que se apaixonou por um bastardo qualquer?-A figura me perguntou com um tom de voz raivoso.
      Pensei um pouco e logo me lembrei dele,arregalei os olhos e gritei surpresa:
-MINHO?
-Olha,Ela acertou!-Ele disse fingindo falsa surpresa.
-Porque você está fazendo isso?Já faz quase um ano que agente terminou e eu já estou muito bem em um novo relacionamento.
-Você é minha!Esse tempo todo que eu não te procurei eu estava bolando o plano perfeito para nós ficarmos juntinhos pra sempre meu amor.-Ele disse , já sem aquela máscara horrenda.
-VOCÊ É DOENTE!A MELHOR COISA QUE EU FIZ FOI ME SEPARAR DE VOCÊ.-Eu gritei com raiva.
-CALA BOCA VADIA!EU ESTOU TENTANDO MANTER A CALMA E NÃO TE MACHUCAR,MAS SE VOCÊ CONTINUAR ASSIM EU NÃO VOU ME IMPORTAR EM TE DISCIPLINAR.-Ele gritou de volta.
-Você não vai encostar um dedo em mim ou eu vou gritar o mais alto que eu poder.-Eu disse.
-Hahaha-Ele riu debochado.
-Do que você está rindo?-Eu perguntei.
-Ninguém vai te escutar,além desse galpão ser no meio do nada ele tem isolamento acústico,nem se tiver gente  a 1 metro de distância daqui eles não irão te escutar.-Ele disse.
-Eu não irei te obedecer-Eu disse.
-Você vai sim jagi se não sofrerá consequências. -Ele disse.
-Vamos ver então-Eu disse tentando esconder meu medo.
-Ah, qual é jagi, nós iremos nos divertir como nos velhos tempos.-Ele disse sorrindo maliciosamente.
-Meu namorado dará falta de mim e irá dar um jeito de me encontrar. -Eu disse convicta.

-Seu namorado?hahaha,as pessoas não são confiáveis jagi, com uma quantia de dinheiro seus amigos podem se transformar em inimigos-Ele disse. 
-O que você quer dizer com isso? -Eu perguntei. 
-Simples,eu dei uma boa grana para os amiguinhos de seu namorado e eles o trouxeram para mim. -Ele disse.
-Você está blefando,só quer que eu te obedeça. -Eu disse tentando não demonstrar o quão assustada eu estava. 
-Então veja com seus próprios olhos. -
     Assim que Minho disse isso ele pegou seu celular e começou a proucurar por algo e quando achou virou a tela do aparelho em minha direção ,quando percebi quem estava naquela imagem pus-me a chorar desesperadamente, meu namorado está todo ensanguentado, com hematomas,alguma coisa não identificada por mim cravada em sua perna e com três buracos que reconheci ser de tiro em sua cabeça,seu corpo estava caído no chão, obviamente sem vida. 
-Seu monstro! Você precisa se tratar. -Eu disse com a voz trêmula por conta do choro. 
-Ah meu amor,agora não tem nada pra nos atrapalhar.-Ele disse e deu um sorriso psicopata pra mim. 
-Não,eu não irei me submeter a você.-Eu disse. 
-Já chega! Você vai me deixar fode-la ou terei que fazer isso a força? -Ele perguntou raivoso. 
-V-v-ocê não teria coragem-Eu disse gaguejando. 
-Então eu vou te mostrar a minha coragem. -Ele disse e saiu do galpão,mas logo voltou com uma caixa. 
    Minho abriu a caixa e a deixou em cima de mesinha que esse cômodo possuia,minha tentativa de ver o que tinha na caixa foi falha, pois Mino estava na frente da mesma, ele se virou pra mim e veio em minha direção com um pano, logo o colocando na minha boca-comigo relutando-, me impedindo de gritar,Minho então voltou para a caixa e tirou algo lá de dentro, quando vi o que era arregalei os olhos e balancei a cabeça freneticamente para os lados demonstrando meu desespero enquanto ele vinha com uma grande lâmina até mim. 
     Minho fez um pequeno corte em minha coxa, eu não gritei, pois a única coisa que senti foi um ardor, mas comecei a chorar compulsivamente já pensando no meu fim, ele começou uma sequência de cortes profundos por toda minha pele exposta, eu só sabia chorar por causa da dor, via meu sangue na chão e na roupa de Mino, eu tentava implorar para ele parar ,mas o pano abafava tudo. Ele então parou com os cortes, pensei que a sessão de tortura havia acabado, mas me enganei, Minho voltou com coisas pontiagudas e começou a crava-las em pontos específicos, dor, dor e mais dor a única coisa que eu sentia no momento, era tão doloroso que eu não consegui falar ou até mesmo sentir raiva, pois a dor tomou conta de todo o meu corpo, eu pedia a Deus para me levar mais rápido possível,só para acabar com esse sofrimento. 
     Minho parou de cravar objetos em meu corpo e foi novamente até a maleta, eu pensei que não havia com ficar pior, mas ele voltou até mim com um aparelho preto em mãos, eu não sabia o que era aquilo até ele encostar em mim e apertar um botão, choques e mais choques eu via os locais onde eu tomava eles ficando roxo, acho que nunca chorei tanto e senti tanta dor em minha vida inteira, eu estava completamente sem voz depois de tanto gritar-mesmo sendo abafado pelo pano-, Mino então tirou a arma de choque de minha perna e voltou a pô-la em mim de novo depois de ter mexido na mesma eu então senti um choque dez vezes mais forte que os anteriores e apaguei. 
                                                                  [Quebra de tempo...] 
   Acordei toda dolorida,o sangue estava seco,vi que eu estava sem aqueles objetos pontiagudos que Minho penetrou em mim,mas haviam perfurações nos locais,minha pele estava ardendo por causa dos choques.Minho adentrou a sala e disse:
-Oh vejo que já acordou,baby.-Ele disse 
-Seu desgraçado,eu te odeio.-Eu disse.
-Vejo que você não aprendeu a lição meu amor,mas é uma pena que eu não tenha mais tempo pra te disciplinar.-Mino disse .
                                                  Minho pov's
-Como assim? Você vai me soltar por acaso?-S/N me perguntou. 
-Lembra que eu te falei que nós ficaríamos juntos pra sempre? -Eu a perguntei. 
-Lembro. -Ela respondeu. 
-Vou garantir nosso amor eterno querida. 
     Assim que eu disse isso saquei a arma que estava na minha cintura e mirei em seu coração dando um tiro certeiro,tudo foi tão rápido que ela nem teve tempo de reagir,chequei-por precaução- para ver se ela ainda estava viva,quando vi que seu corpo se encontrava sem vida eu disse:

-Nos vemos no inferno querida.

    Coloquei a arma em minha cabeça e disparei,vi tudo ficar escuro.

 


Notas Finais


Pela primeira vez eu acho que peguei pesado em um imagine.
Espero que tenham gostado.
Me perdoem pelos erros ortográficos.
Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...