História Kagayaku Fate - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Fate/Stay Night, Fate/Stay Night: Unlimited Blade Works
Personagens Archer (Gilgamesh), Archer (Shiro Emiya), Matou Sakura, Rin Toosaka, Saber (Arturia Pendragon), Shirou Emiya
Tags Archer, Arthuria Pendragon, Cu Chulainn, Gilgamesh, Grail War, Hassan-i-sabbah, Hérakles, Kotomine Kirei, Kuzuki Soichirou, Matou Sakura, Matou Shinji, Matou Zouken, Medea, Medusa, Rin Tohsaka, Sasaki Kojiro, Shirou Emiya
Visualizações 16
Palavras 1.207
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu tive essa ideia enquanto olhava algumas imagens no Pinterest, então eu disse pra mim mesmo, por que não?

Capítulo 1 - Capítulo 1


Ela sabia que havia falhado, mesmo que ainda nem tivesse acontecido, ela sabia que não poderia cumprir com a última promessa feita ao escravo arqueiro vermelho de cabelos platinados e olhos quebrados.

 

Aos 21 anos, Rin Tohsaka, recém formada aprendiz de Zelretch na Torre do Relógio e Chefe do Clã Mago Tohsaka, já havia visto algumas grandes tragédias em sua curta vida neste mundo. 

 

Quando pequena ela havia sido separada da irmã, sua mãe havia sofrido um grande trauma e se tornou meramente uma concha vazia enquanto seu pai foi assassinado durante a Quarta Guerra do Santo Graal.

 

E quando se tornou uma adolescente ela tinha certeza que conseguiria se curar e resolver sua vida, isso, é claro, não ocorreu tão fácil assim.

 

Aos 16 ela entrou na Quinta Guerra do Santo Graal e presenciou os horrores das batalhas entre os Espíritos Heróicos ressuscitados para lutar.

 

O Uma vez e Futuro Rei, Arthur Pendragon, ou melhor, Arthuria Pendragon.

 

O Maior Campeão dos Gregos, Hérakles

 

O Selvagem Cão de Ulster, Cú Chulainn.

 

A Górgona, Medusa.

 

O Belo Assassino, Sasaki Kojiro.

 

A Bruxa da Traição, Medea de Colchis.

 

O Rei Mais Antigo da Humanidade, Gilgamesh de Uruk.

 

E, por fim, o solitário Arqueiro de Vermelho, Shirou Emiya.

 

Ah sim, como foi um choque quando ela descobriu a identidade de seu servo como a futura versão alternativa do adorável falso zelador da escola.

 

No fim, ela passou pela guerra em companhia de Shirou e descobriu a conspiração de seu ex-mentor Kirei para trazer Angra Manyu ao mundo e que terminou em uma batalha entre um fraco Shirou e o reencarnado Rei dos Heróis.

 

Naquele dia ela fez uma promessa para Archer, ela impediria Shirou de seguir pelo mesmo caminho infernal, ela cuidaria do idiota altruísta e ele poderia viver sem se tornar Archer.

 

Infelizmente, ela sabia que havia falhado quando acordou um dia para descobrir que ele foi sozinho em uma missão no Oriente Médio.

A mesma missão que dos sonhos de Archer foi onde o inferno começou.

 

Aos 21 anos, Rin Tohsaka não conseguiu impedir as lágrimas de caírem e seu corpo tremer ao ver um bilhete com a mensagem de Shirou para não se preocupar.

 

Oh, ela mataria o idiota quando o visse em outra vida.

 

Havia tantas coisas que Rin se arrependia em sua vida, não poder ajudar a mãe, abandonar Sakura, a morte de Illya, não matar Shinji, a morte de Sakura, e agora ela havia mais uma vez encontrado algo do que se arrepender, ela havia falhado com Shirou, ela falhou com Archer.

 

Talvez ela esteja sendo apenas pessimista, sim, sim…

 

Talvez seja isso…

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não foi pessimismo.

 

Um mês se passou após a saída de Shirou e logo a notícia apareceu em todos os lugares.

 

Shirou Emiya, Mago Aprendiz da Torre do Relógio e Herdeiro do Clã Mago Emiya, era acusado de armar contra a vida de um grande grupo militar em uma instalação nuclear no Oriente Médio e havia sido considerado culpado pelo governo com a pena de morte enforcado.

 

Rin não conseguia parar de chorar após ler isso e seu corpo todo estava fraco, ela tinha certeza que, em algum lugar na Irlanda, a maldita Luvia também estava tendo problemas para se manter em pé.

 

Ela realmente havia falhado com Shirou e Archer.

 

Com o coração despedaçado e a mente nublada pela culpa, Rin Tohsaka assistiu a execução de Shirou Emiya que partiu com um sorriso idiota no rosto.

 

Ela odiou o maldito sorriso.

 

Não havia nada de bom com isso e parece que o idiota nem conseguia perceber!

 

Naquele dia havia nascido o Contra-Guardião EMIYA e Rin sabia que havia sido sua culpa por falhar em impedir Shirou.

 

Ela queria poder consertar tudo que deu errado, manter Sakura viva e talvez colocar Shirou em tratamento para ajudar com suas tendências suicidas, mas não havia como fazer mais nada disso.

De todos os participantes da Quinta Guerra do Santo Graal apenas Rin Tohsaka havia sobrevivido. Aparentemente, Archer sabia que isso aconteceria quando declarou que haviam ganhando a guerra.

 

Os pensamentos da jovem de longos cabelos castanhos e olhos azuis vestida de vermelho mais uma vez se perderam no que sua vida poderia ter sido e ela suspirou.

 

Não adianta se prender no passado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Rin acordou em um lugar estranho e ela sabia que algo estava errado.

 

Primeiro, era uma sala completamente branca e com apenas um espelho, uma mesa e duas cadeiras, isso nunca é bom!

 

Segundo, ela estava de frente para o espelho e sua aparência estava de volta para quando ela tinha 16 anos! Até suas tranças gemêas, suéter vermelho, saia negra com as meias-calças e as sapatilhas!

 

Terceiro, sentado em uma das cadeiras com um sorriso de merda no rosto estava um dos seres mais infames deste universo. Um homem idoso com cabelos e barba esbranquiçados, rosto enrugado, olhos vermelhos e vestindo uma camisa social negra com uma bela capa por cima, luvas brancas, calças e sapatos sociais negros e segurando uma bengala.

 

O Mestre do Caleidoscópio e Maior Vampiro Troll do Universo, Kischur Zelretch Schweinorg, estava sentado e olhando para ela com maior sorriso de merda.

 

Isso não é algo bom!

 

“Já faz algum tempo não é, Sr. Tohsaka?” - O velho vampiro questionou ainda mantendo o sorriso de merda.

 

“Eu diria…” - Ela respondeu distraidamente com seus olhos procurando uma rota de fuga.

 

Nunca, em sã consciência, se mantenha sozinho com Zelretch por muito tempo. Pode ser prejudicial para a saúde.

 

“Então…” - Zelretch continuou obviamente divertido com a distração de Rin. - “Eu notei recentemente, Sr. Tohsaka, que após a morte de nosso pequeno herói residente você tem estado deprimida.”

 

“Eu não sei do que você está falando.” - Rin afirmou e prestou atenção ao vampiro. Ela não gostou de para onde essa conversa estava indo.

 

“Ooohhh, mas você sabe sim.” - Zelretch afirmou com seu sorriso de merda retornando. - “Veja, eu recentemente comecei um divertido novo experimento e acho que preciso de uma ajuda de minha mais querida aprendiz.”

 

“Eu sou a única aprendiz que você teve nos últimos 10 anos…” - Rin resmungou e engoliu um seco ao ver o sorriso do velho vampiro.

 

“Exatamente!” - Zelretch exclamou e aplaudiu antes de se voltar para Rin. - “Veja, esse meu novo experimento envolve algo que pode lhe interessar bastante.”

 

“E o que seria isso?” - Rin questionou cuidadosamente.

 

“Viagem. No. Tempo.” - Zelretch afirmou categoricamente sorrindo muito e Rin ofegou em choque. - “Na prática, envolve a utilização da Segunda Magia para substituir a presença passada e um universo paralelo pela presença atual do corpo que deveria ser substituído, isso faz sentido para você?”

 

“Talvez…” - Rin resmungou e depois murmurou. - “E se eu recusar?”

 

“Ah, minha querida…” - Zelretch disse alegre demais e sorriu ainda mais. - “Quem disse que você tinha escolha?”

 

“O Qu-!” - A última visão de Rin foi Zelretch estalando os dedos e uma explosão multicolorida junto da voz desagradável.

 

“Divirta-se!”. - Foi a última palavra que ela ouviu antes de sentir muita dor e seu corpo parecer ser espremido.

 

“Zeeelllretch!” - Rin gritou com raiva e ódio contra o vampiro já distante antes de cair na inconsciência da escuridão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...