História Kai - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Ansiedade, Depressão, Romance Gay
Visualizações 16
Palavras 1.064
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Poesias, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Completamente Apaixonado


21 de Fevereiro, SÁBADO, uma música 

Depois de alguns longos dias para o Moacir, ele finalmente terminou a música para Mel, será que ela vai gostar? Combinamos de ir ao parque, eu levaria a Mel e ele estaria esperando a gente com um violão e começaria a cantar.

Então foi bem isso que aconteceu, ele estava lá esperando a gente e quando chegamos ele começou a cantar e a letra meio que falava assim:

Suas curvas são poesias que minha caneta

não pode escrever,

seu gemido a melodia, que eu nunca vou conseguir fazer (...)

E foi lindo, a Mel amou e chorou, porque a gente estava em um parque cheio de flores amarelas e a luz estava batendo no rosto do Moacir, causando uma emoção muito forte, com o vento batendo nas árvores bem verdes, foi realmente uma surpresa muito linda, assim que ele terminou, ela beijou ele, como se o tempo estivesse parado e aquilo me deixou bem emocionado, caiu até algumas lágrimas do meu rosto, me senti satisfeito com minha ideia.

- Eu te amo muito - disse Mel com um enorme sorriso a Moacir.

- Eu também te amo meu docinho - Moacir falou chorando muito por ter feito uma coisa linda - Agradeça ao Kai, afinal, foi ele quem me ajudou.

Mel vai em minha direção me abraçando.

- Obrigada, obrigada sério.

- Imagina, quem fez as coisas foi o Moacir - falei apontando pra ele.

- EU AMO VOCÊS DOIS - Mel disse exclamando ao parque inteiro.

Ficamos o fim da tarde ouvindo umas músicas com conteúdo e falamos dos nossos sonhos, como planejamos tomar conta do mundo, eu me senti amado, na verdade sempre me sinto amado ao lado deles, um amor de irmãos é o que sinto, sou muito grato por ter encontrado essas pessoas que me aceitam como sou, ás vezes esqueço que tem gente nesse mundo que gosta de realmente de quem sou, e fico só focando o ódio que o mundo tem a oferecer, e essa é péssimo para mim e eu nem percebo o quanto focar em coisas ruins só me deixa pior.

E o nosso dia foi incrível, nós três lembramos que precisamos um do outro, esse dia foi muito importante pra mim e com certeza um dos melhores dias da minha vida.

Cheguei em casa cansado, mas feliz.

27 de Fevereiro, SEXTA-FEIRA, nos completamos

Minha relação com Charles só se tornava mais forte com o passar do tempo, cada vez mais eu sabia coisas sobre ele como ele ser bissexual, não gostar de mostarda e seu pai ter falecido quando ele tinha 14 anos, eu amava conhecer mais ele e saber que ele era uma pessoa incrível mesmo com muitas coisas ruins acontecendo na vida dele.

Ele me convidou para ir na casa dele hoje ás 20:30, porque queria conversar comigo sobre a gente estou me sentindo com medo, será que ele encontrou outra pessoa e quer deixar nosso caso de lado? ou talvez ele quer me pedir em casamento... mas acho que sou muito novo para casar.

Eram 20:43

Eu cheguei a casa dele e ele estava exalando um perfume amadeirado, estava descalço e vestido com uma blusa preta e um short preto.

- Oi cheguei.

- Oi entra - ele falou me dando um selinho.

Fomos pro quarto dele.

- Então sobre o que quer conversar, estou meio nervoso - falo com um tom preocupado.

- Não é nada - ele senta comigo na cama - é que sei lá, queria ficar um tempo contigo.

- Nossa você fez eu ficar preocupado atoa - falo indignado.

- Desculpa, é que não sabia como te chamar pra minha casa.

- Falando que queria ficar comigo séria uma boa - falo indignado - e aonde está sua mãe?

- Desculpa sério, e ela saiu hoje estamos sozinhos - ele fala rindo.

Então a gente se deitou na cama de solteiro dele e começamos a nos beijar, eu estava sentindo aquele beijo, ele tinha um gosto doce e um amor envolvido, ele pegava em meu pescoço ao me beijar e eu em sua cintura e de repente ele estava em cima de mim me beijando, aquele beijo calmo e lento, estávamos aproveitando e suas mãos são de outro planeta.

Ele tirou sua camisa e a jogou no chão, logo em seguida tirou a minha e também a jogou, começou a beijar meu pescoço e minha barriga, eu estava gostando daquilo.

- Vamos esquecer tudo está noite?

- Esperei demais por isso - digo mordendo meu lábio inferior.

O jeito que estamos nos mexendo como se estivéssemos sendo introduzidos a algo novo, eu queria saborear aquilo e sentir seu gosto, seu perfume, seus movimentos, eu estava bem excitado.

- Você tem camisinha?

- Tenho sim - ele fala pegando da gaveta de seu criado mudo

- Estou inseguro com isso, mesmo querendo muito - digo o que estava sentindo.

- Se você não quiser tudo bem, eu te espero, afinal, você não está sendo forçado a nada.

- Tá, eu quero, mas vamos com calma por favor.

- Certo meu garoto.

Ele estava dentro de mim, eu estava sentindo ele, estávamos formando um só, ele estava com sua respiração ofegante e aquilo estava perfeito.

Ao terminar, sorrimos um para o outro e assim que fechei meus olhos

- Eu te amo Kai - ele disse sussurrando em meu ouvido.

- Eu também te amo Charlie - eu falei com um enorme sorriso em meu rosto - Vamos contar para nossas mães que estamos meio que juntos?

- Acho que sua mãe não aceitaria muito bem... então quer manter em segredo por algum tempo?

- Pode ser, quando estivermos prontos contamos.

Ele me agarrou e me deu um abraço forte junto de um beijo em minha testa.

Ficamos aquele fim de noite juntos, mandei uma mensagem para minha mãe que ia dormir na casa do Moacir, e eu acho que ela acreditou.

Eu não sei descrever a noite de hoje, dormi acariciando seu rosto branco como algodão, nossa relação depois de hoje ia ser mais forte do que já era, não sei se eu estava preparado para aquilo, mas decidi ir em frente com qualquer coisa que acontecesse, parei de fugir das coisas, estou tentando realmente me esforçar para as coisas acontecerem para mim e eu espero que eu chegue em algum lugar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...