1. Spirit Fanfics >
  2. KakaoTalk >
  3. Extra: Capítulo Bônus

História KakaoTalk - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem desse capítulo extra, demorei mas cheguei. Fanfic finalizada 💜

Boa Leitura!!!

Capítulo 3 - Extra: Capítulo Bônus


O sol assim como as pequenas nuvens brancas, combinavam perfeitamente com o sorriso radiante do pequeno Jungkook, sentado junto com as outras crianças brincando com o seu boneco de homem de ferro e um capitão América, preferia não se misturar com as outras com receio de quebrar seus bonecos favoritos. Foi quando um garoto de cabelos castanhos sentou ao seu lado. 


– Posso ser o capitão América? – Jungkook abraçou os bonecos e negou com o rosto, formando um pequeno biquinho nos seus lábios finos. 


– Não – O outro não esperando tal ação, implorou indignado. 


– Mas você tem dois bonecos e eu esqueci o meu no carro do meu papai – Tentou pegar um boneco. 


– São meus favorito, não quero que você quebre, vai brincar com as outras crianças – Murmurou. 


– Elas não me deixaram brincar dizendo que eu sou pobre por não ter trazido meus brinquedos – Jungkook deu de ombros se levantando para sair. 


– Eu nem ligo – O garoto revoltado com sua grosseria, puxou o boneco dos braços do menos. 


– É meu! – Tentou pegar de volta – Me devolve se não eu vou falar para a minha mamãe. 


– Eu só quero brincar também – Falou levantando o boneco para ele não pegar. 


– Mas eu não quero. 


– Então me empresta. 


– Não –Jungkook avançou contra o mais velho, fazendo com que o mesmo tropecasse e caísse no chão.


Outras crianças que estavam próximas começaram a gritar " briga", de um lado gritavam o nome do Jungkook e do outro o de Taehyung. Ambos não queriam brigar mas comovidos com a muvuca começaram uma troca de socos, no meio disso o pequeno anel que o maior usava acabou passando na bochecha do menor, começando a sangrar. O declínio de tudo ocorreu quando Jungkook sentou no chão e começou a chorar bem alto, todos pararam de gritar, Taehyung se sentiu arrependido pelas coisas que tinha feito mas seguia firme na sua convicção que o mais novo era uma pessoa extremamente ruim. A professora chegou, pegando Jungkook no colo e o Taehyung pegou pela mão, saindo pelo corredor da diretoria reclamando com os dois. 


A diretora estava sentada na sua cadeira, mexendo em alguns papéis quando a professora entrou na sala, trazendo com sigo ambos alunos. Colocou-os nas duas cadeira incitando para se explicarem para a superior. 


– Podem explicar o que aconteceu? Hyelin, chame a enfermeira para cuidar dos machucados – Algumas lágrimas ainda saiam dos olhos do Jungkook, mas eram silenciosas. 


– Não vão falar? Vou ter que ligar para a mãe de vocês então – Ameaçou pegar o telefone. 


– O Taehyung pegou meu boneco me derrubou no chão e me deu um soco, ainda pisou na minha cabeça dizendo que eu-eu não era ninguém. 


– Mentira – Taehyung se defendeu mas o menor foi mais rápido. 


–Me ameaçou dizendo que se eu contasse iria apanhar pelo resto do ano – O maior que até então se encontrava normal, começou a chorar, pois odiava que o acusassem de algo que não havia feito.


– Taehyung, isso é verdade? – Ele negou, soluçando tanto que a mais velha ficou preocupada, pegando um copo da água. 


– Eu estava sentado, do nada o Jungkook foi na minha direção me empurrando dizendo que aquele lugar que eu estava era dele e que eu não poderia me aproximar – Respondeu soluçando.


– Quero a verdade – A sala foi preenchida pelo silêncio.


Só foi quebrado quando a enfermeira chegou, logo tratando de limpar o sangue do rosto do Jeon, no qual ainda continuava chorando e pelo corte ela reparou que o mesmo era forte por estar aguentando.


– Vou ligar para a mãe de ambos – Pegou o telefone – Leve eles para a salinha do castigo.


A tão temida sala do castigo, várias crianças já tinham passado por lá e falavam o quão horrível era, dizendo que a sala possuia um armário no qual os espíritos passados foram presos e ninguém nunca ousou abrir. Taehyung e Jungkook nunca precisaram passar por essa experiência, então foram chorando. Jungkook pelo medo e a dor na bochecha e Taehyung por pensar nos espíritos e a dor nas suas costas por conta da queda.


A enfermeira deixou eles na sala, fechando a porta logo em seguida. O recinto era espaçoso, com uma pequena mesa e duas cadeiras e um armário branco embutido, ambos olharam para o mesmo e cada um se encolheu em um canto diferente da sala. Jungkook pensando no quanto sua mãe brigaria consigo e sentindo o pequeno corte na bochecha latejar. Já Taehyung estava tremendo um pouco, olhando fixamente para o armário.


Até que o móvel deu um estalo, Jungkook levantou do seu lugar correndo até Taehyung, tropeçando em seguida, porém logo tratou de se levar, o coração de ambos batendo rápido assim como as respirações descompensadas.


– Você ouviu isso, Hyung? – O outro concordou com o rosto – P-posso sentar aqui? – Continuou a falar, o outro assentiu mais uma vez, os dois sentaram encarando o armário.


– Jungkook?


– Hm?


– Eu tô com medo.


– Eu também – O menor se virou em sua direção – Se eu morrer aqui, quero pedir desculpa por não ter dividido meu boneco com você. Mamãe não me ensinou assim, foi porque da última vez que eu dividir quebraram, papai brigou comigo e disse que não era para eu emprestar 'pra mais ninguém.


– Eu não ia quebrar seu brinquedo, esqueci o meu no carro e as outras crianças me excluíram de tudo, só porque não tinha trazido nada – Jungkook abaixou o rosto se sentindo culpado – Me desculpa ter tomado o seu brinquedo também.


– Eu te desculpo, amigos agora? –Sorriu, mas logo fez uma careta por conta do pequeno corte.


– Amigos. Tá doendo muito? – Perguntou tocado a bochecha alhei.


– Sim – Antes que o mais velho respondesse, o armário causou um estalo de novo. Jungkook com medo abraçou seu Hyung, na qual foi retribuído da mesma forma. O suor grudava nas roupas, mas o medo era tanto que não se permitiam soltar um ao outro.


Até que a porta da sala foi aberta revelando a mãe do Jungkook. O garoto logo se soltou do seu mais novo hyung, correndo até sua progenitora, a mesma pegou o pequeno no colo analisando o seu rosto. Taehyung que até então observava a cena começou a pensar se a sua mãe havia o esquecido, engoliu o nó na garganta que já estava se formando quando a mesma apareceu.


– Cadê o meu bebê? – Ele correu em sua direção e a mesma o pegou nos braços.


– As senhoras poderiam me acompanhar, por favor? – A diretora apareceu indicando o corredor que dava para sua sala, todos começaram a seguir a dona do local.


–Jungkook e Taehyung nunca foram crianças de se misturarem com os outros – Continuou falando com todos quando já estavam acomodados, as duas mães da sala sentadas com ambos os filhos no colo – Garotos extremamente calmos.


– Diretora, se me der licença, gostaria de saber logo o que meu filho vez, pois me lembro muito bem de ter trazido o Jungkook com o rosto perfeitamente bem – A mãe do mais novo falou, alisando o rosto do filho no qual se alinhou nos braços dela.


– Acho melhor perguntar para eles, pois nenhum dos dois me disseram nada apenas hipérboles exageradas.


– Não aconteceu nada – Taehyung se levantou do colo da mãe –Somos melhores amigos agora.


– Verdade – Jungkook também se levantou para ficar ao lado do mais velho – Isso aqui –Apontou para o rosto – Eu caí da escada.


– Taehyung –A mãe do mesmo o repreendeu – Queremos a verdade – O garoto abaixou o rosto e suspirou.


– Eu tinha esquecido o meu boneco no carro do papai, então eu fui chamar as outras crianças para brincarem comigo mas elas não quiseram dizendo que eu era pobre por não ter trazido nenhum brinquedo, foi então que vir o Jungkook brincando sozinho, fui até ele pedindo para ser o capitão América e ele o homem de ferro mas o mesmo disse que não iriam me emprestar e nem brincar comigo – Jungkook vendo que as coisas estavam se estreitando para o seu lado resolveu se pronunciar.


– Mesmo assim ele tomou o meu boneco e quando eu fui pegar de volta, ele tropeçou e caiu no chão, todo mundo começou a gritar "briga" e a gente brigou mesmo – Deu de ombros, como se fosse algo normal.


– Jungkook! Como pode falar algo assim tão normal, isso é errado era para você ter dividido não foi assim que eu e o seu pai te ensinamos, uma briga imagina só se você tivesse saído mais machucado ainda, assim como Taehyung.


– Concordo plenamente. Quando alguém não quer brincar com você apenas sente e não tente tomar o brinquedo dos outros, até porque é dele não seu – A mãe de Taehyung continuou.


– Desculpa –Taehyung murmurou, abaixando o rosto tristonho.


– Ele já me pediu desculpas agora de verdade somos amigos –Jungkook passou os bracinhos pelo pescoço dele, abraçando o mesmo.


As mulheres na sala não aguentaram tamanha fofura, o dia se encerrou e eles não levaram nenhuma bronca, exceto é claro os murmúrios de choro que o mais novo proclamava, mas logo passava quando Taehyung o bajulava.
   
                                 ***


– Quando eu crescer quero fazer roupas, igual nos desfiles de moda– Taehyung proferiu animado, olhando para sua progenitora cozinhando.


– Eu vou ser um policial para supervisionar todos os seus desfiles e não deixar nenhum terrorista te atacar –Jungkook respondeu empolgado.


Naquela manhã de sábado, a mãe do mais novo havia o deixado na casa de Taehyung pois a mesma precisava resolver alguns papéis de inscrições na aula de ballet para a filha. Já tinha um tempo que os garotos dormiam um na casa do outro e passaram a dividir os brinquedos, claro que as brigas continuaram, seja por eles quererem os mesmos brinquedos ou até mesmo por um canal na televisão. A mãe do mais velho estava cozinhando com o seu vestido florido azul claro, caído um pouco nas mangas, o charme do vestido. Ambas as crianças estavam sentadas na mesa brincando com carrinhos e simulando explosões com a boca.


– Tia Yuna –Jungkook chamou com um biquinho fofo nos lábios.


– Oi, meu amor – A mais velha respondeu olhando de soslaio para trás.


– Amor? – Taehyung perguntou com um ciúmes perceptível na voz – Achava que só eu era seu amor.


– Ela me ama mais – Jungkook provocou, sorrindo sapeca.


– Os dois são meus amores – A mais velha respondeu, cortando alguns legumes.


– Me deixa ajudar –Jungkook pediu levantando as mangas do seu moletom.


— Nem pense em chegar perto – Falou seriamente – Vão lá para cima brincar, aqui é perigoso de mais.


– Vem, Kookie – Pegou no braço do dito cujo –Tenho algo para te amostrar.


As pisadas  foram ficando mais devagar quando se aproximavam do quarto da mãe de Taehyung, com duas letras douradas indicando as iniciais do pai e da mãe, na porta branca e bem polida do quarto.


– O que estamos fazendo aqui, Hyung?


– Shyy – Indicou para fazer silêncio, abrindo a porta devagar.


O quarto era espaçoso, com uma cama de casal forrada com edredons de tons claros assim como um guarda roupa embutido, nos dois lados da cama contendo criado mudo e abajur, uma porta do outro lado onde ficava o banheiro. Taehyung se aproximou do guarda roupa abrindo o mesmo e pegando uma toalha, assim como pregadores de estender roupa que sua mãe escondia de si, pois amava brincar com os mesmos, fuçou mais um pouco e achou a tesoura pequena de tom escuro.


– Vamos – Ditou, depois que pegou todas as coisas.


Taehyung definitivamente andava como se estivesse sendo perseguido, sendo que apenas Jungkook estava atrás de si, olhava para dentro de cada quarto antes de seguir um passo adiante. Quando chegou no dele próprio trancou a porta e suspirou aliviado.


– Tenho uma impressão que vamos fazer alguma besteira – O mais novo se pronunciou se jogando na cama do quarto, na qual era forrada com lençóis de estrelas.


– Acertou em cheio mas relaxa que mamãe não liga – Taehyung respondeu, se sentando no tapete felpudo que ficava ao lado da cama.


– Hyung, você já me disse isso nas outras vezes e a gente sempre se envolve em encrenca, fora os castigos.


– Fica despreocupado e vem aqui ser meu ajudante – Jungkook saiu da cama se sentando delicadamente sobre o tapete – Estende a toalha que eu vou cortar.


– Você vai cortar essa toalha? Parece ter sido cara – Respondeu, mas ainda assim esticando a toalha sobre o tapete, a mesma era de um tom azul claro feita de algodão com bordados nas pontas.


– Deve ter sido baratinha, minha mãe sempre compra as coisas na promoção – Jungkook deu de ombros – Você prefere o que, uma camisa ou short?


– Vai fazer com essa toalha? – Jungkook perguntou e Taehyung assentiu – Quero uma calça então.


– Okay – Proferiu começando a cortar o tecido, os remendos estavam tortos e nem de longe davam em Jungkook, porém o mais velho continuava "trabalhando" com vontade tendo o auxílio do de cabelos negros.


— Pronto – Estendeu o pano na direção do mais novo, Jungkook olhou para o pano mal cortar arqueado as sombracelhas incrédulo.


–Hyung.


– Tira a calça – Jungkook pensou muito, não queria chatear o amigo, tinha certeza que se falasse algo ia ser bombardeado por choros e dramas. Com isso em mente, apenas tirou a calça e "vestiu".


O pano continha apenas o lado da frente, ou seja, não dava para vestir, mas Taehyung sorriu triunfante indo até sua cômoda tirando de lá outra toalha essa era amarela, cortando logo em seguida.


— Hyung, sua mamãe vai brigar – Jungkook já estava com medo, olhando toda hora para porta.


– Fica em pé e segura o tecido da frente – Jungkook fez o que ele pediu e o mesmo foi com o outro tecido atrás de si, começando a colocar os pregadores ao lado juntando os tecidos de cores diferentes.


– Omo, Kookie você está lindo – Exclamou surpreso, ficando de frente para o menor e sorrindo triunfante –Você acha que já podem me contratar para fazer algumas calças em desfiles? — Jungkook estava prestes a responder quando a porta do quarto foi aberta.


– Eu sabia que vocês estavam aprontando alguma coisa – A fala de Yuna foi ficando baixa quando seus orbes passaram por Jungkook, arregalando os olhos em seguida –Eu não acredito que você fez isso, Kim Taehyung!


–Eu avisei – Jungkook murmurou baixinho, abaixando o rosto.


– Acha certo isso? Eu já lhe avisei sobre cortar os lençóis – Ela continuou reclamando com Taehyung.


–Mas a senhora reclamou dos lençóis não das toalhas – Respondeu indignado, ficando ao lado de Jungkook.


— Taehyung, quando eu reclamei dos lençóis me referir de todos os tecidos da casa –Respondeu massageando as pálpebras.


– E como eu vou fazer minhas roupas? Os estilistas querem tudo pronto daqui a alguns dias – Tentou argumentar e continuar na brincadeira.


– Está de castigo – Ela falou autoritária – Sem vídeo game e televisão por duas semanas e sem choro – Balbuciou quando ele já estava começando a chorar.


A mais velha saiu do quarto deixando o garoto devastado, sem a presença do Jungkook não tinha nada para fazer naquela casa a não ser assistir televisão, ou seja, começou a ficar bastante triste por estar imaginando seu melhor amigo indo embora e o deixando na solidão sem nada para fazer e sem ninguém para brincar.


– Se você quiser a gente pode ir dormir lá na minha casa – Jungkook se pronunciou depois de minutos em silêncio, ele já havia vestido sua calça de volta. Taehyung nada disse continuou sentado na cama olhando para baixo – Eu posso pegar uma toalha ou lençol da minha mãe e a gente pode cortar.


–Sério? – Taehyung que até então estava triste levantou o rosto, esboçando um pequeno sorrisinho. Jungkook por outro lado assentiu sendo contagiado pelo sorriso quadrado.


E assim no restante da tarde ficaram tão quietinhos e comportados que a senhora Kim fez um bolo de chocolate para recompensar a briga de mais cedo, porém mesmo assim Taehyung continuava de castigo. Assim que a senhora Jeon chegou, os dois garotos foram para a casa da mesma e quando a mãe do Jungkook ligou para a mãe de Taehyung, falando sobre os lençóis cortados, ela soube que era aquilo que ambas as crianças estavam cochichando o dia todo.


Notas Finais


Se gostaram da história não se esqueçam de me falarem a opinião de vocês assim como deixar o seu coraçãozinho ❤

Até a próxima!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...