1. Spirit Fanfics >
  2. KakaSaku - Depois da Tempestade >
  3. Um Novo Recomeço

História KakaSaku - Depois da Tempestade - Capítulo 27


Escrita por:


Capítulo 27 - Um Novo Recomeço


Kakashi puxou Sakura para os seus braços e sorriu depositando um beijo carinhoso em seus cabelos rosados enquanto caminhavam juntos pelas ruas de Konoha, estava ansioso e apreensivo. Ele olhava para a frente, sentindo os pequenos carinhos da esposa sobre o seu peito. Sua mão acariciava seu ventre e um sorriso bobo brotou em seu rosto, não acreditava que seria pai e com a mulher que tanto amava. Seu sonho estava sendo realizado.

— Tudo bem, amor? Você parece estar nervoso com alguma coisa. — Olhou-o, preocupada.

— Não é nada, minha flor. Só estou um pouco ansioso para mostrar-lhe a nossa casa.

— Estará perfeita, tenho certeza disso. — Sorriu, beijando-o carinhosamente.

— Eu espero que você goste, querida. — Acariciou seu rosto com a ponta dos dedos.

— Tenho certeza que irei, Kakashi. Não tenha dúvidas sobre isso. — Disse amorosa.

Eles continuaram caminhando e a ansiedade de Sakura apenas aumentava a cada passo que percorriam. O prateado olhava-a de soslaio e sorria, mantendo o mistério no ar. Queria fazer-lhe uma surpresa, era uma das coisas que mais amava fazer para a sua linda rosada.

— Estamos quase perto, meu amor. Quero que você feche os olhos, quero surpreendê-la. — Sakura fez o que ele pediu e sua bandana cobria-os, sendo guiada pelo marido.

A kunoichi sentia as mãos de Kakashi em suas costas enquanto caminhavam, segurava firme suas mãos e podia ouvir as batidas do seu coração, esperou tanto por esse dia e finalmente havia chegado. Sabia que tudo estaria lindo, mas queria apreciar por si mesma. Eles pararam de caminhar e Sakura sorriu ansiosa, com as mãos do prateado retirando a bandana que cobria os seus olhos.

— Amor... A nossa casa é linda. — Sorriu entre as lágrimas, olhando ao redor.

— Você gostou, meu amor? — Perguntou, abraçando-a por trás.

— Está perfeita, querido. — Virou-se para o marido e beijou-o nos lábios.

— Eu, hum... Queria que ficasse linda para você. Eu fiz pensando em você. — Virou o rosto, sentindo as suas bochechas avermelhadas.

— Você é maravilhoso, sempre me agradando com tudo que faz. — E segurou as mãos dele entre as dela. — Ficou incrível, eu adorei.

— Pode mudar o que quiser, amor. Colocar do seu jeito. — Sorriu com os olhos.

— Não é necessário, está ótimo assim. — Olhou para a porta e viu o símbolo do clã Hatake na entrada da casa. — Sabe que eu amo tudo que vem de você. Isso inclui os nossos bebês.

Os olhos de Kakashi brilharam com as últimas palavras ditas por Sakura, ele agachou-se em sua frente e depositou um beijo em sua barriga, fazendo um carinho seguidamente. A rosada sorriu, acariciando os seus cabelos prateados enquanto ouvia-o conversando com os gêmeos, era a cena mais linda que poderia presenciar.

— Eu fiz um jardim com as flores mais lindas, meu amor. Sei o quanto você gosta delas, não poderia deixar passar esse detalhe tão importante. — Sorriu levantando-se, depositando as mãos ao redor da sua cintura e ambos compartilharam um beijo carinhoso.

— Você não existe, sabia disso? — Disse entre as lágrimas, estava emocionada.

— Eu existo para amar você, senhora Hatake. — Sorriu apaixonado, secando as lágrimas dela que insistiam em cair.

Sakura entrelaçou suas mãos com as dele enquanto caminhavam pelo quintal, olhava tudo atentamente. Era a casa dos sonhos, sem dúvidas. Kakashi fazia de tudo para fazê-la sentir-se a mulher mais feliz que existe no mundo. E estava conseguindo. O prateado subiu os primeiros degraus e colocou a chave em suas mãos, com seu sorriso envergonhado.

— Vamos lá, sei que irei amar mais ainda. — Sorriu, destrancando as portas lentamente.

— Primeiro você, meu amor. — Com uma das mãos em suas costas, acompanhava-a em passos lentos. Queria presenciar todas as emoções junto dela.

Kakashi cheirou os cabelos de Sakura e a mesma estava maravilhada, fechou os olhos sem desfazer o sorriso que mantinha em seus lábios. Uma paz espiritual por estar em seu verdadeiro lar, ao lado do homem que ama.

— Está tudo tão incrível, meu amor. Seremos muito felizes em nossa casa. — Sorriu com o prateado puxando-a para os seus braços.

— Quero que se sinta confortável. — Acariciou suas bochechas. — Mas pode decorar da sua maneira, meu amor. Como achar melhor, sei que ficará perfeito com as suas mãos mágicas e toque especial que só você possui. — Ajeitou suas mechas rosadas.

— Foi uma surpresa incrível, não poderia esperar menos de você. — Sorriu, dando-lhe um demorado selinho, demonstrando todo amor que sentia por ele.

Com as mãos entrelaçadas, eles caminhavam entre os cômodos da nova casa, Sakura ficava cada vez mais admirada com o belo gosto do seu prateado. Agora entendia o motivo de Kakashi fazer tanto mistério sobre a casa nova, queria deixá-la da melhor maneira para eles e a chegada dos frutos do amor que carregavam.

O casal aproximou-se de uma porta e a rosada olhou para Kakashi que sorriu segurando a maçaneta junto da esposa. Eles viraram no mesmo instante, adentrando ao quarto e Sakura levou as mãos aos lábios. Era o quarto dos gêmeos. O jounin sorriu com as mãos no bolso enquanto a seguia com os olhos, contagiando-se com aquele momento junto de Sakura.

— Não está organizado ainda, mas eu cuidarei de tudo. Da melhor forma para eles. Ficará bastante confortável para os nossos bebês. — Sorriu surpreso segurando-a que se agarrou em seus braços, dando-lhe um forte abraço.

— Eu nem sei quais palavras devo usar para definir tudo o que você andou fazendo, meu amor. Mas está melhor do que eu poderia imaginar. O meu novo lugar favorito, ao lado da minha família. — Segurou seu rosto com as duas mãos, selando o momento com um beijo.

Kakashi agachou-se em frente a esposa e colou os lábios em seu ventre, sem desfazer o sorriso bobo que mantinha em seu rosto.

— Espero que tenham gostado da nossa nova casa, papai. Mas podemos deixar bem mais bonito, com o auxílio da mamãe. O quarto ficará lindo, esperando a chegada de vocês. Isso não é incrível? Nos conheceremos daqui alguns meses. — Passava a ponta dos dedos na barriga de Sakura que segurava as lágrimas, vendo esse momento tão lindo. — Precisamos escolher os nomes deles, amor. — Olhou para cima e sorriu, fazendo carinhos em seu ventre.

Encontrar alguém mais amoroso que o futuro hokage, era impossível.

— Tem alguma sugestão, querido? Você disse que havia pensado em alguns quando saímos do hospital, mas não quis me dizer quais eram eles. — Disse curiosa.

— Eu pensei em Haruki e Harumi, acho que combinaria com eles. O que acha, meu amor? Podemos mudar se você não gostar. — E acariciou sua barriga.

— São lindos, querido. Eu adorei. — Sorriu, acariciando seus cabelos.

— Vocês gostaram, papai? Haruki e Harumi Hatake. — Finalizou, depositando um beijo no ventre de sua esposa, colocando o ouvido na mesma enquanto fechava os olhos.

— Será o melhor pai do mundo, amor. Já está demonstrando o seu lado paternal.

Kakashi levantou-se e a abraçou carinhosamente, apoiando o queixo em seus cabelos e dizendo que a amava da forma mais doce que pudesse ser imaginado.

**********

Sakura sorriu com os braços de Kakashi ao redor da sua cintura enquanto caminhavam para a primeira porta a esquerda. Ele beijou seus ombros e acariciou a sua barriga levemente.

— Hora de conhecer o nosso ninho de amor. Está pronta? — Beijou-a.

— Estou ansiosa por isso, querido.

— Faça as honras, minha flor.

A rosada aproximou-se e ao ouvir o clique da porta, empurrou-a para adentrar ao quarto do casal. E mais uma vez se ver surpreendida com o que estava vendo diante dos seus olhos.

Era lindo. Com as suas paredes brancas com bege, a cama no meio do quarto e o símbolo Hatake sobre a cabeceira. As cortinas brancas com cinza cobriam as janelas, a noite estava começando a chegar.

A laje era da mesma cor das paredes, com duas luminárias em cada canto. O tapete bege cobria todo chão do quarto enquanto a cama tinha os seus lençóis brancos e um criado-mudo ao lado.

Mas o que chamou a atenção de Sakura foi a linda pintura na parede ao fundo da cama. Era um lindo pé de cerejeiras com suas folhas caindo. Ela virou-se lentamente para Kakashi que estava com seu sorriso tímido nos lábios.

— Amor... — O prateado segurou suas mãos e as levou ao seu peito.

— Eu pedi para pintarem em nosso quarto. Por causa de você. E me faz lembrar da mulher que eu amo.

Sakura sorriu sendo puxada para os seus braços e passava as mãos em suas costas. Ele era tão maravilhoso, impossível não apaixonar-se pelo jounin como fazia todos os dias.

— Eu amo você. Amo muito.

— Eu também amo muito você.

**********

Kakashi segurou seu rosto com as duas mãos e capturou seus lábios em um longo beijo apaixonado. Sakura apoiou as mãos em seus braços enquanto aprofundavam ainda mais aquele beijo.

O prateado enfiou uma das mãos em seus cabelos, puxando-a para mais perto do seu corpo. O beijo estava quente, obrigando-os a se separar por falta de fôlego. Ele sorriu passando o polegar pelos seus lábios avermelhados.

— Kakashi... — Respirou fundo, segurando a sua mão em suas bochechas coradas.

— Vamos inaugurar o nosso ninho de amor. Será maravilhoso, você irá gostar. É uma experiência inédita e deliciosa. — Sussurrou baixinho em seu ouvido.

— Estou ansiosa para descobrir mais sobre isso, querido. — Acariciou seu peito de cima a baixo.

Sakura ficou mais curiosa para descobrir sobre a tal experiência mencionada pelo marido. Com um sorriso malicioso no rosto, Kakashi deu dois passos para trás.

— Kage Bunshin No Jutsu! — Sorriu com seu clone surgindo ao seu lado. — Vamos nos divertir, minha linda.

— Dois Kakashi? — Respirou ofegante. Se apenas um já levava-a a loucura, imagina dois deles.

— Será gostoso, tenho certeza que irá se deliciar conosco. — Sorriu.

Kakashi beijava-a nos lábios em um beijo quente enquanto o seu clone desfazia de suas roupas, deixando uma trilha por onde passava. O corpo de Sakura arrepiou-se e sentiu sensações que achou não serem possíveis. O jounin sorriu passando a língua em seu pescoço, mordiscando levemente enquanto seguia até o lóbulo de sua orelha.

A rosada não segurou o gemido que escapou com a língua do Kage Bunshin circulando no bico dos seus seios, roçando os dentes e com a outra mão dava atenção ao esquerdo.

— Está gostando, meu amor? Será muito prazeroso. — E abocanhou seu outro seio, ambos sugando ao mesmo tempo, deixando-a transbordando de prazer.

— Oh Kakashi... — Gemeu, com as mãos enfiadas em seus cabelos.

O clone desceu os beijos pela sua barriga, aproximando-se de sua intimidade. Seu peito subia e descia com seu nariz circulando pelo seu monte de vênus. Isso deixava-a mais excitada, querendo mais.

— Seu cheiro é excitante, meu amor. E seu gosto adocicado é... uma delícia. — Subiu até alcançar seus lábios novamente.

Kakashi ergueu-a em seus braços e os três seguiram até a cama. Sakura estava maravilhada ao ver aqueles dois homens despindo-se em sua frente ao mesmo tempo. Isso a deixava mais ofegante e necessitando deles.

— Eu... — Jogou a cabeça para trás, mordendo os lábios com a língua do clone invadindo-a.

O Kage Bunshin mantinha as mãos espalmadas em suas coxas, dando total atenção ao seu ponto sensível e seus dedos deslizavam dentro dela. Sakura segurava firme os lençóis da cama e o marido sugava seus seios com as mãos acariciando o seu corpo.

— Está se deliciando com isso, meu amor? Do jeito que o meu Kage Bunshin está chupando você? É uma delícia, sabia disso? — Sorriu de lado, retornando ao trabalho.

Kakashi sugava seus seios, estavam mais sensíveis devido à gestação. Sakura enfiou as mãos em seus cabelos, puxando os fios prateados levemente. Olhou para o baixo e clone sorriu de lado, sugando-a com mais vontade.

— Oh... Minha nossa! — Gemeu, com os olhos fechados.

A rosada respirou ofegante, com os dedos do marido estimulando o seu ponto sensível. Os dois lançaram-lhe um olhar malicioso, com suas mãos acariciando seus seios, roçando os bicos endurecidos. Era uma nova sensação e deliciosa, nunca havia experimentado algo assim com ele.

Kakashi deitou-se a cama e com uma das mãos, puxou a esposa para junto de seu corpo. Ela sorriu envergonhada quando o mesmo colocou-a sentada em seu rosto.

— Não precisa ter vergonha, meu amor. Está tudo bem, será prazeroso. — Acariciou suas coxas.

— Hum... Confio em você. — Apoiou as mãos em seu peito.

Sakura jogou a cabeça para trás e soltou um gemido com sua boca explorando-a por toda sua extremidade. A ponta de sua língua brincava com seu ponto sensível, descendo até a sua entrada. A rosada segurou sua cabeça no local, clamando pelo seu nome.

O clone sorriu segurando seu queixo, capturando seus lábios em um beijo ardente. Soltou um gemido em sua boca e o mesmo acariciava seu corpo, amassando seus seios com ambas mãos.

Sakura encostou as costas no peitoral do Kage Bunshin e gemeu com os beijos dele em sua garganta, seguindo até a sua nuca. Kakashi gemeu com as mãos de sua esposa acariciando seu membro com movimentos de vai-e-vem.

— Isso é uma delícia, meu amor. — Sorriu, depositando beijos em suas coxas e seus dedos a estimulavam.

— Nós... Podemos melhorar isso. — Disse ofegante, com sua boca sugando seu ponto sensível.

Kakashi deitou-a entre os lençóis brancos da cama e amassou seus lábios em um beijo ardente, com as mãos entre os seus cabelos dando uma puxada levemente.

— Hora de dormir, papai. Nós iremos brincar um pouco com a mamãe. Durmam bem. — Sorriu, depositando um beijo carinhoso em seu ventre.

O prateado depositou ambas mãos ao lado da cabeça de sua esposa e Sakura gemeu com a invasão rápida do seu membro e Kakashi sorriu penetrando-a forte e voraz.

A rosada segurou seus cabelos prateados com as carícias quentes e ousadas de seu clone, mostrando uma atenção maior em seus seios. O jounin mordiscava seu pescoço e subiu até a sua orelha, dizendo palavras obscenas com seu sorriso de lado.

Kakashi mordeu os lábios e não controlou o gemido que escapou ao ver Sakura arranhando as coxas de seu Kage Bunshin enquanto sugava-o com vontade com suas unhas arranhando sua barriga e o mesmo beijava-a ardente, transmitindo tudo para ele que sorria satisfeito.

— Geme pra mim, meu amor. — Segurava firme sua cintura e aumentava as estocadas.

— Kakashi! — Contorceu-se embaixo dele e sorria com os beijos ardentes de seu clone, abafando os seus gemidos de prazer.

Ficando de quatro, Sakura abraçou o travesseiro e gemeu alto com o Kage Bunshin a invadindo de uma vez. As mãos espalmadas em sua bunda, mantinha um sorriso malicioso em seus lábios enquanto olhava seu membro entrando e saindo dela.

— Hum... Que delícia, meu amor. É tão bom estar dentro de você. — Sorriu, segurando seu rosto com as duas mãos e capturando seus lábios em um beijo ardente.

Sakura empinou-se mais e o clone colou seu corpo ao dela, deixando-a arrepiada com seus toques ousados. Sua boca foi de encontro ao membro de Kakashi que pulsava.

Ele gemeu segurando seus cabelos em punhos e passeava suas mãos pelos seus seios, beliscando levemente. A rosada fechou os olhos e soltou um breve gemido com o polegar do Kage Bunshin esfregando em seu ponto sensível.

— Oh... Kakashi... — Engasgou-se com a estocada forte que levara, sua intimidade queimava por mais.

Kakashi deitou-se e sorriu chamando a esposa assim que seu clone saiu dela. Fechou os olhos invadindo-a novamente e segurou firme sua cintura.

Sakura sentiu o peitoral do Kage Bunshin encostado em suas costas e beijaram-se ardentemente. A boca de Kakashi abocanhou seu seio esquerdo enquanto amassava o outro.

— Hum... — Sentiu uma dorzinha com a invasão lenta do clone em seu ânus.

— Ficará tudo bem, meu amor. Você sentirá prazer, eu garanto. — Segurou seu rosto, colando seus lábios aos dela.

O clone movia-se lentamente, seguindo o ritmo de Kakashi. Ele beijava seu pescoço e suas mãos acariciavam seus seios e Sakura jogou a cabeça para trás. As estocadas de ambos aumentaram e o corpo da rosada estremecia, com o intenso prazer que recebia.

Suas unhas arranhavam o peitoral de Kakashi, sentia-se esticada pelos dois homens entre as quatro paredes daquele quarto.

Seus lábios eram amassados pelos beijos ardentes do marido e as mãos ousadas do Kage Bunshin estimulavam forte o seu ponto sensível.

Não aguentaria por muito tempo, sentia o ápice quase chegando. Kakashi sorriu depositando beijos em sua garganta enquanto sentia Sakura apertando-se contra o seu membro.

— Querido, eu... Eu estou perto. — Respirou ofegante.

— Deixa vir, meu amor. Será delicioso. Adoro vê-la gozando pra mim. — Mordiscou seus lábios, beijando-a ardentemente.

Sakura respirou ofegante e sentiu o ápice violento invadindo-a como uma avalanche, deixando-a sem forças com o seu corpo amolecido. Kakashi gemeu derramando-se dentro dela e seu clone veio ao mesmo tempo que ambos.

Os dois beijaram-na e passaram suas mãos por seu corpo nu, saindo de dentro dela lentamente. Kakashi sorriu acenando com a cabeça e desfez seu clone após um agradecimento sussurrado.

Aconchegou Sakura em seus braços e cheirou seus cabelos rosados, puxando os lençóis para cobrir seus corpos nus.

— Eu amo você. — Sorriu, beijando as suas bochechas rosadas.

— Eu também amo você. — Apoiou as mãos em seu peito e deitou a cabeça no oco de seu pescoço.

Kakashi acariciou suas costas com a ponta dos dedos, encostando o queixo em seus cabelos. Foram vencidos pelo cansaço e adormeceram abraçados.


Notas Finais


Até o próximo capítulo... <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...