1. Spirit Fanfics >
  2. Kakasaku - Esperarei por ti >
  3. Alguns segundos - O FIM.

História Kakasaku - Esperarei por ti - Capítulo 36


Escrita por:


Notas do Autor


Como prometido essa sou eu..
boa leitura

Capítulo 36 - Alguns segundos - O FIM.


Fanfic / Fanfiction Kakasaku - Esperarei por ti - Capítulo 36 - Alguns segundos - O FIM.

POV SAKURA 

- Senhoras e senhores, apertem os cintos de segurança, nós estamos caindo!

Autora-chan: CALMA. Zueira galerinha. 


POV AUTORA

- Senhoras e senhores apertem os cintos de segurança, nós vamos decolar! Falou a aero-moça.

Sakura e Temari  arrumaram tudo e a loira ajudou a rosada para que ficasse confortável, afinal de contas a barriga dela ja estava consideravelmente grande.

- Mas e aí Temari, e você e o Shikamaru? Como estão indo?  

- Han? N-não... do que você ta falando.   Falou vermelha

- Ah para Temari, eu vi como vocês se olham, vocês tem mais química so que a própria química. Eu apoio viu.

- Está tão notável assim? 

- Está amiga, me conta vai.

- Saky, você é mesmo observadora.

Sakura deu um sorriso de canto e a olhou como quem diz que não vai ficar quieta até saber o que quer.

- Okay, okay..  desde quando preparamos a sua festa eu e ele nos aproximamos muito. Um dia ele tomou coragem e me chamou pra sair, eu aceitei com relutância o quê é estranho.

- Isso se chama nervosismo. Senti algo parecido quando me aproximei do Kakashi. 

- Eu nunca havia me sentido assim antes, me sinto com medo de cair ou falar algo errado quando estou perto dele. Sinto minha barriga se agitar e minha mãos suarem quando ele me olha..

- Amiga, você está apaixonada. Não tem como você negar. disse rindo

- Na verdade... ele me beijou.

- O QUE? AI MEU DEUS! EU NÃO ACREDITO. disse toda empolgada.

- Sakura..

- O que foi não é algo bom?  perguntou já preocupada.

Sakura conhecia bem Temari e sabia como ela tinha uma postura rígida e não se rendia por qualquer um. Porém não tinha sorte no amor e temia que ela tivesse tomado uma decisão ou feito alguma coisa que afastou os dois.

- NÃO ME DIGA QUE VOCÊ BATEU NELE! 

- Sakura!! Não é nada disso sua maluca! Você está gritando.   disse ja irritada

A mamãe olhou em volta e viu que todos a olhavam feio a pedindo mentalmente que ela parasse de falar alto.

A mesma sorriu timidamente e se sentou.

- Mas e ai? Perguntou ainda curiosa

- Estamos namorando..

- AAAAAAAAAA gritou novamente 

- Sakura! desculpa ai pessoal. falou envergonhada

- Desculpa?    disse rindo

- Conversamos sobre isso depois.

A rosada abriu o Google e abaixo da  barra de pesquisa haviam algumas notícias e entre elas estava a atualização sobre os cupons de aperto de mão.

Naquele momento a mesma arquitetou um plano por completo ela tinha certeza de que seria triunfal e que daria certo. Se tudo ocorrer como ela quer ela terá seu marido de volta.

Pensando na possibilidade de tudo ficar bem novamente ela relaxou conseguindo dormir evitando assim enjoos da gravidez e do voo também. 

Após aproximadamente 13 horas de viagem, Temari a acordou para que desembarcassem do avião e irem até o hotel onde ficariam no tempo que procurariam Kakashi.

Chegando no hotel ja cansadas de tanto carregar as malas, avistaram Asuma e Kunerai pegando a chave do quarto deles. Elas resolveram se aproximar do casal.

- Asuma, Kurenai! Que bom ve-los! falou Sakura os abraçando.

- Sakura! o que faz por aqui? E esse barrigão? perguntou Kurenai

- Estamos de lua de mel faz 2 dias já! respondeu Asuma 

- Ah sim! disse a rosada sorrindo

- Mas e essa barriga? Quem é o pai? Indagou a morena

- Ah.. o pai é a causa de eu estar aqui! É o Kakashi.

- Kakashi? Eu o vi a tempo, ele estava com outra mulher e ela disse que eles estavam casados. disse Asuma surpreendido

- Por acaso o nome dela era Izuna? perguntou Temari

- Acho que sim, fomos a casa deles já, você quer o endereço?

- Sim, queremos.  respondeu Temari ja decidida a ir até a casa deles e dar uns bons socos na cara de uma vaca aí.

- Aqui está! Vou indo, bom ver vocês. disse Kurenai

Ambas se olharam e ja sabiam o que fazer era como se elas estivesses compartilhando a mesma mente, com os mesmo pensamentos e as mesmas idéias.

Enquanto subiam de elevador até o quarto Sakura decidiu pedir ajuda para fazer algo ainda mais complexo do que ela tinha pensado a caminho de Nova York.

- Ei, você viu a atualização do post do Kakashi?  perguntou Sakura 

- Vi, por que?

- Preciso fazer alguns telefonemas.

Sakura, pelo pouco tempo que ficou perto de Izuna percebeu que ela tem a mania de tomar decisões precipitadas como um novo casamento. O que será que aconteceria se ela aparecesse na casa deles?

Izuna gosta de passar por cima dos outros, parece que um pouco de choro e uma boa atuação fariam as coisas andarem mais rápidas.

- Alô? Ino; preciso que me ajude com algumas coisas, pedido da mamãe de primeira viagem. falou Temari sorrindo

Sakura saiu do apartamento, tentou achar um táxi mas sem sucesso. Após andar por algum tempo viu um táxi parado e foi até ele, entrou dentro do carro. Ao ouvir a voz do motorista perguntando o destino ela reconheceu. Era o mesmo cara que havia assediado ela no elevador do hospital quando ela foi ver o Kakashi.

Ao olhar pelo retrovisor, o homem sorriu.

- Ora, Ora. Parece que nos reencontramos..

- Antes que você diga alguma palavra nojenta, saiba que eu mandei sua placa para minha amiga. E outra coisa, se tocar em mim eu juro que te deixo infértil! Eu faria isso de graça pra não correr o risco de um lixo como você multiplicar mas eu prefiro poupar minhas pernas de tocarem em você.

Nem ela sabia como aquilo tudo saiu da boca dela, mas se ela realmente quisesse fazer isso ela teria que deixar seu medo pra outra hora, então manteve uma boa postura e seus olhos fixados nos do assediador.

- Eu sei que você esta blefando. ( blefar= mentir, inventar )

- Se eu fosse você não pagaria pra ver, estou grávida mas não estou doente! Minha força está ainda maior do que você se lembra seu otário.

Ela o olhou tão intensamente que ele sentiu que ela estava sendo verdadeira

- S-sim..  disse nervoso

Ela se sentiu lisonjeada por ver que conseguiria se defender sozinha. ( lisonjeada = agradada )

Chegando ao apartamento ela foi direto procurar os números esperando achar a casa deles. Ao achar o número respirou fundo para entrar no personagem.

Tocou a campainha e esperou ansiosamente, ela ouviu passos e sabia que era Izuna. Os passos de Kakashi eram mais pesados e todos ja havia notado isso menos a morena.

Ela olhou pelo olho mágico e viu que era Sakura, ela não atenderia era óbvio. Mas decidiu esperar..

- KAKASHI! ME RESPONDE! gritou sabendo que ela estava ouvindo.

Izuna percebeu que precisava se casar logo com Kakashi, se ele se separasse dela ela o acusaria de abuso.

Sakura foi embora aparentando está triste mas estava pulando de alegria por dentro.

Chegando no hotel contou como tudo havia ocorrido, Temari por sua vez confirmou que tudo estava indo como perfeitamente bem.

Com tudo dando certo como ela havia planejado a euforia só a envadia cada vez mais rápido. 

A noite foi longa e difícil de conseguir pegar no sono.

Izuna como não era boba, logo avisou que eles iriam ao cartório bem cedo no dia seguinte. O esbranquiçado não conseguiu nem se pronunciar pois a mesma não queria ouvir.

No dia seguinte ela praticamente o arrancou da cama fazendo com que ele não conseguisse comer nada. Ela queria garantir que eles seriam os primeiros lá, mas chegando la foram surpreendidos. Haviam algumas pessoas na frente deles. Isso fez com que Izuna se desesperasse, acordar 7 horas da manhã não adiantou nada já que só foram chamados as 9 horas.

Ela entrou correndo apressada para que eles assinasem o papel do casamento. Kakashi seria enganado por ela e não haveria mais chance. 1 hora de burocracia depois finalmente chegou a hora das alianças novas.

A sua pressa era tão grande que ela chegou a passar mal, não quis nenhuma comemoração nem bolo ou vinho.

- Pelo poder investido em mim eu vos pergunto. Izuna kitoko, você aceita Kakashi Hatake como seu legítimo esposo? 

- Aceito

- Kakashi Hatake você aceita Izuna kitoko como sua legítima esposa?

- Ele aceita!  disse ela interrompendo ele.

- Se alguém é contra esse casamento, fale agora ou cale-se para sempre!

Um silêncio reinou, e Izuna começou a baixar a guarda pensando que Sakura não apareceria

- EU SOU CONTRA ESSE CASAMENTO! falou a rosada entrando com tudo batendo a porta do local causando um grande eco

Kakashi ao ver aquela mulher que aparecia em seus sonhos bem ali na sua frente teve uma paralisia, várias visões se passaram e todas as suas memórias começaram a retornar.

Sakura foi andando até o altar onde os dois estavam e apontou o cupom bem no rosto de Izuna.

- Um cupom de 2 segundos?

Então ela pegou na mão dele e olhou em seus olhos.

O corpo do mais velho se arrepiou e ele finalmente se lembrou de tudo, dos beijos, do abraços, do carinho.

- JÁ SE PASSOU DOIS SEGUNDOS! gritou a morena.

Derrepente um pano se abriu acima da cabeça deles e vários cupons começaram a cair.

- Senti sua falta coelinha.. disse e beijou ela como nunca havia feito antes.

- POLÍCIA AQUI! IZUNA VOCÊ ESTA PRESA POR SEQUESTRO. Chegou os políciais junto a Temari, Asuma e Kurenai

- Acho que ainda tenho alguns segundos. falou a rosada chorando de felicidade abraçada com Kakashi.

FIM..?



Notas Finais


Muito obrigada por tudo! vocês são incríveis. Eu amo mt vcs mas essa saga acabou. Espero que vocês tenham gostado. Comentem. Até uma próxima fic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...