História (Kakasaku) Akai ito, Nosso destino. - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Juugo, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Suigetsu Hozuki, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Tags Comedia, Kakasaku, Naruto, Novela, Romance
Visualizações 651
Palavras 2.626
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Cross-dresser, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Galera, saindo ae um capítulo grande, cheio de emoções. Eu só queria deixar aqui o NOME DA MUSICA que vai ser citada na história e dar a sugestão de escuta-la quando ela for citada pra que você se sinta dentro das sensações que vão ser descritas. E escutem também quando eles se encontrarem no fim da história. Não vou falar mais nada pra não dar sppoilers.

nome da musica:

"TOO LITTLE TOO LATE - jojo "

boa leitura.

Capítulo 6 - Olhos ônix na multidão e cabelo prateado na chuva.


Fanfic / Fanfiction (Kakasaku) Akai ito, Nosso destino. - Capítulo 6 - Olhos ônix na multidão e cabelo prateado na chuva.


Sakura

   

Assim que chegamos no salão, nos identificamos na entrada, confirmando nossos nomes na lista.

       

  - Senhorita Sakura Haruno, seja bem vinda. Aproveite a festa – Me dizia a recepcionista muito simpática.


- Obrigada! – E antes que eu pudesse entrar com as meninas na festa, Shizune veio em minha direção,  me chamando.


- Sakura, é você mesmo garota? Nossa como você está linda! – Confesso que fiquei um pouco envergonhada com o comentário dela. – Sakura, senhora Tsunade me pediu que te avisasse, que sua equipe fará uma missão amanhã. Kakashi  já está a par das informações, você precisa conversar com ele e... Outra coisa que ela pediu que te avisasse, você fará um discurso depois dela, portanto, esteja preparada. Bem, vamos entrar.

 

 Nossa,  quanta informação para absorver. Espera... Terei que falar com Kakashi assim? Mal o vi e minhas pernas já estão tremendo? Que sensação é essa, como se eu estivesse nervosa? Para com isso Sakura, você já é bem grandinha e é uma missão que vocês farão depois de tantos anos. Será que tem a ver com Sasuke?
  

Fui entrando na festa e encontrei as meninas na entrada.  Ino  me esperava impaciente.


- Testuda onde você estava? Pensamos que tivesse amarelado – Todas as meninas riram, mas o meu sorriso foi quase confirmando isso mesmo – Testuda, o gostosão está olhando pra você. 


 O queee? Paralisei, não acredito ele veio mesmo? Preciso confirmar! E assim olhei para a mesa, onde a porca me disse que ele estava, realmente estava me olhando. O que eu faço? O que eu faço?

 Acabei dando um sorriso pra ele. E agora? Não acredito, ele está vindo em minha direção... Calma, calma. Porque estou sentindo isso, logo com ele?
  

Ele  aproximou-se, beijando minha mão e sussurrando rouco.


- A dama de vermelho mais bela de toda a festa, aceita minha companhia hoje? 


 Acabei estremecendo e arrepiando com essa maneira de falar, será que ele percebe o que faz comigo? Será que ele percebe o poder sedutor que ele tem, mesmo com essa máscara que dá um tom a mais de mistério?


- Aceito sim. – Foi tudo que pude expressar, além de um sorriso ladino.

 

 Ele endireitou-se e ofereceu-me seu braço, que de pronto enlacei com o meu. Fomos caminhando lentamente, o vento trazia seu perfume amadeirado, delicioso que me fazia flutuar. Sua companhia me trazia tanta paz, tanta segurança. Foi quando a senhora Tsunade,  tomou a palavra no palco.


Sejam bem vindos, a esta maravilhosa recepção, como sabem, estamos aqui para estreitar os laços com nossos visitantes,  pois, a área da saúde exige companheirismo mútuo, em prol de um bem maior, que é a vida do próximo. Sirvam-se, dancem e se divirtam bastante. Boa noite a todos.


  Assim que senhora Tsunade terminou de falar, escutei uma linda música começar, reconheci na hora, eu adoro aquela musica. Kakashi viu o brilho nos meus olhos e me chamou pra dançar. Não acredito, eu não sei dançar muito bem, mas ele estava tão fofo que não pude negar. 

Fomos para a pista de dança, onde estavam muitos casais, inclusive Naruto e Hinata, por incrível que pareça. Enquanto caminhávamos, não pude deixar de lembrar, que desde que entrei na festa estou com uma sensação de estar sendo observada. Mas que besteira, é claro que estou sendo observada, afinal, aqui está lotado. 

Assim que chegamos, Kakashi soltou meu braço, fez uma breve reverência fitando intensamente meus olhos. Envolveu minha cintura com as duas mãos sem interromper o contato visual. Eu estava hipnotizada por aquele olhar intenso em mim. Pude notar um misto de encanto e... Paixão? Enlacei seu pescoço com meus braços e ele me puxou num movimento brusco, para colar nossos corpos, escondendo o rosto na curva do meu pescoço. 

Me arrepiei dos pés à cabeça, provavelmente ele estava conseguindo escutar as batidas aceleradas do meu coração mesmo com a música alta. Sua mão direita subiu por minhas costas e parou em minha nuca, fazendo uma leve pressão. Pude sentir claramente, que ele  aspirou meu perfume e depositou um beijo.


- Você está tão linda nesse vestido e tão cheirosa com esse perfume de cerejeira. – Senti meu rosto esquentar, acompanhado pelo resto do meu corpo, quando ele sussurrou em meu ouvido. 


Fechei os olhos, enquanto sentia o leve carinho que ele fazia em minha nuca, sendo ambos embalados pela música, que de agora em diante, considerarei nossa. Porque esse momento não sairá mais da minha cabeça e do meu coração. 

Bem na hora do primeiro refrão, ele desceu um pouco da máscara a altura do nariz, ainda em meu pescoço, acompanhando o ritmo da música.  Ele veio arrastando o nariz descoberto, do pescoço até minha orelha e lentamente da orelha para a minha bochecha, passando a ponta do nariz suavemente em movimentos circulares.

 Eu estava derretendo em brasas. Ele colou nossas bochechas e depois afastou um pouco a cabeça, me fitando e acariciando meu rosto com a mão direita, enquanto que a esquerda me segurava possessivamente. 

Aquele nariz era divino, a cicatriz do olho era maior do que eu imaginava. Será que ele vai terminar de tirar a máscara? Para minha decepção, ele subiu o pano de novo, pude ver que ele sorriu de lado quando viu meu olhar desapontado. A essa altura a música estava terminando, ele me fez dar um giro e me puxou com força batendo nossos corpos e me agarrando novamente.


- Quer beber alguma coisa? – Me perguntou.


- Um pouco de vinho. – Ele assentiu me soltando e dando um beijo no dorso da minha mão.


  Fomos andando até uma mesa vazia e sentamo-nos lá, sendo logo servidos com alguns aperitivos. Sai se aproximou de nós e sentou-se, me observando com aquele sorrisinho.


- Sakura, você está muito bonita – Nossa, corei com o elogio. Vi Kakashi olha-lo de lado.


- Obrigada Sai, onde está o Naruto?


- Ali vem ele com Hinata – Disse Kakashi,  com o olhar de tédio.


- Olá pessoal! Kakashi-sensei, é verdade que teremos uma missão amanhã? – Perguntou Naruto sentando, enquanto Hinata dizia que iria conversar um pouco com Tenten.


- É verdade e é até bom estarem todos aqui, pois preciso repassar algumas informações pra vocês. Partiremos amanhã as cinco em ponto da manhã. – Nessa hora o vi ficar um pouco tenso. – Sasuke matou Orochimaru em um esconderijo, em algum lugar de Kusagakure. 

 Naruto e eu travamos com semblante sério e franzindo o cenho com as palavras de Kakashi.


- Então vamos atrás do Sasuke? – Perguntou Naruto sério.


- Sim Naruto. Você e Sai juntamente com outro membro, que Tsunade ainda não me falou, vão atrás dele e prende-lo para ser  trazido de volta à Konoha.


- E quanto a nós, Kakashi? – Ele me olhou com um misto de tristeza e preocupação.


Você Sakura, vai recolher informações das experiências de Orochimaru. Tsunade desconfia que ele estava fazendo experimentos, cruzando informações de kekkei genkais. Enquanto isso, farei sua escolta caso algo aconteça, pois essas informações serão valiosas para nós, até porque, não sabemos se Kabuto ainda estava com ele.


- Isso é apenas uma desculpa esfarrapada de vocês, para que eu não me aproxime do Sasuke, não é? – Kakashi arregalou os olhos – Sua reação confirmou tudo Kakashi, mas não se preocupem, em nenhum momento pensei na possibilidade de por a missão a perder por causa dele. Acreditem quando digo que, amadureci bastante e que não faço questão de encontra-lo até que esteja preso. 

 Todos pareceram relaxar com minha declaração.


Sakura, Tsunade quer que você faça o discurso – Disse Shizune se aproximando da mesa. Me levantei e me despedi brevemente deles, indo em direção ao palco.

  Estava muito nervosa, só minha mestra pra me por nessas situações viu, o que eu vou falar? Me coloquei em frente ao microfone e pigarriei, chamando a atenção dos presentes.


- Aaahnn... Boa noite à todos os presentes, bem, gostaria de dizer que é uma honra para mim, recebe-los em minha vila querida. Me chamo Sakura Haruno e para quem não me conhece, sou médica do hospital de Konoha, responsável pelos seminários e aulas para os residentes. Quem escolhe essa profissão, sabe que a sensação de ajudar quem precisa e trazer o bem estar de volta a uma pessoa, é sem dúvidas, a coisa mais maravilhosa e nobre das nossa vidas. Devemos seguir nosso juramento e atender a quem precisa, sendo ricos ou pobres.  Creio que paredes de hospitais já ouviram preces mais honestas do que igrejas. Já viram despedidas e beijos mais sinceros que aeroportos. É no hospital que você vê um homofóbico ser salvo por um médico gay. A medica patricinha salvando a vida do mendigo, na UTI você vê um judeu cuidando de um racista, policial e presidiário na mesma enfermaria recebendo os mesmos cuidados da enfermagem, um rico na fila de transplante de órgãos, o doador é pobre, nessa hora que o "hospital" toca na ferida das pessoas, universos que se cruzam em um propósito divino, e nessa comunhão de destinos nos damos conta de que sozinhos não somos ninguém!

  Neste instante fui ovacionada. Eram palmas intermináveis, assobios e gritos eufóricos. Falei apenas o que estava em meu coração, meu mais puro sentimento. De repente, sinto me puxarem, era Ino.


- Amiga, o que foi aquiloo? Céus amiga, que discurso lindooo – Dizia ela toda eufórica me abraçando. – Mais agora eu quero conversar com você sobre aquele assunto pendente lembra? 

 Me puxou para perto de uma grande mesa, onde havia um banquinho de praça.


  - Está bem, vou te falar. Bem, desde que nos reencontramos, no dia do retorno do Naruto, ele tem estado mais próximo de mim, faz umas perguntas estranhas sobre como eu me sinto com relação ao Sasuke e se eu estava aberta a novas relações. – Os olhos de Ino brilhavam intensamente, com tudo que eu dizia – Então, desde esse dia, algo no meu coração tem mudado com relação à ele. Não sei dizer bem, eu... Penso nele o tempo todo, seu cheiro me faz sentir uma paz, sua voz me derrete por dentro e quando sei que vou encontra-lo, meu estômago se enche de borboletas, mais do que sentia,  quando ficava perto do Sasuke.


- Amiga não acreditooo!! – Ino arregalou os olhos e cobriu a boca com as duas mãos – Amiga, você está apaixonada!


- O QUEE? Você está maluca porca, eu amo o Sasuke – Ela me olhou com uma cara maliciosa.


- Pelo Sasuke, né testuda... Está bem, se você prefere mentir pra si mesma,  você é quem sabe, mas só te digo uma coisa, está passando da hora de você desencanar do Sasuke e tem um cara bem de baixo do seu nariz, completamente apaixonado por você e você nem dá bola pra ele.


- Está bem espertalhona e como vou saber se ele realmente me ama como você diz? – Pra que eu fui perguntar, escuta a resposta dela.


- Pede um beijo. – Meu coração parou e ela foi embora dando altas gargalhadas da minha cara. “PORQUINHAAAAAA EU TE MATOOO, COMO VOU FAZER UM PEDIDO DESSE”.

  

Soltei um suspiro pesado. Desde quando minha vida virou essa novela? 

O garçom passou e peguei um pouco de sakê, ainda sentada no mesmo lugar. Dei um gole  olhando para a multidão e depois para a porta de entrada.   Novamente paralisei com o que vi...” Sasuke
 

 Ali estava ele, parado na entrada do evento, olhando pra mim. Saí correndo pela multidão, várias pessoas passavam na minha frente, tapando minha visão dele. Foi quando cheguei na porta e ele já não estava mais lá.   “ Será que foi coisa da bebida?”.


- Nossa, preciso ir embora. Preciso ficar sozinha.


    Saí da festa, andando sem rumo, nem me despedi de ninguém. Minha cabeça estava dando voltas, estava muito confusa com tudo que estava acontecendo no meu coração, em relação ao Sasuke e agora o Kakashi-sensei.

 No céu não havia nenhuma estrela, estava nublado. Avistei o parquinho da praça, tirei os saltos que estavam me matando e parei diante do balanço. O vento estava um tanto agitado, fazendo meus cabelos agora longos, flutuarem para o lado cobrindo parte do meu rosto, junto com o vestido que também voava para o lado deixando minha perna exposta. 

Me senti tão sedutora, soltei um riso anasalado irônico. Sedutora pra quem, afinal de contas estou aqui sozinha. De repente senti uma respiração quente no meu pescoço e um calafrio atravessou minha coluna de baixo pra cima, principalmente quando escutei aquela voz...


- Você está maravilhosa nesse vestido vermelho... Irritante! – Senti  seus lábios tocarem meu pescoço, seguido de uma lambida até minha orelha. Soltei um suspiro pesado, fechando os olhos. Será que eu estava sonhando?


Sas...Sasuke, você... – Ele me interrompeu mordendo o lóbulo da minha orelha e sussurrando em meu ouvido.


- Só vim te avisar uma coisa. Diga para seus amigos não irem atrás de mim, estou quase conseguindo minha vingança contra Itachi. Se vocês forem mesmo para Kusagakure, só você poderá me encontrar, se assim desejar, mas não voltarei, está me ouvindo? Não voltarei, enquanto não acabar com minha vingança. 

 Não conseguia vê-lo, por ele está em minhas costas, mas conseguia senti-lo colado ao meu corpo. Notei que eu estava feliz por saber que ele estava ali perto de mim,  mas notei também que as borboletas do meu estômago não se manifestaram.

  Em um movimento rápido, senti suas mãos agarrarem meus seios com força, por baixo dos meus braços, mas só fiquei surpresa com sua atitude, ele estava... Diferente.


- Quando eu retornar de uma vez pra Konoha, teremos uma conversa definitiva em relação a nós dois.
  

Ele deu um beijo no meu pescoço e se foi, me deixando ali, sem reação. O que foi aquilo, sério? Porque eu não senti as coisas que sinto com Kakashi? Porque de certa forma aquilo me deixou um pouco... Constrangida? 

Me sentei no balanço e comecei a chorar, chorei como nunca, o que estava acontecendo comigo? Já não sabia mais de nada, só queria me sentir aquecida e confortada, queria sentir segurança, que alguém me socorresse.


- Sakura? – aquela voz grave e doce, aquele perfume inconfundível amadeirado...


- Kakashi... – Levantei minha cabeça e o vi com os braços estendidos em minha direção, oferecendo um abraço, um refúgio. 

Levantei imediatamente e corri pros seus braços o apertando forte, sendo apertada mais ainda por ele.  O vento brincava ao nosso redor, levando os nossos perfumes de um pro outro. Minhas borboletas acordaram imediatamente.


- Minha pequena... Estou aqui sempre por você! O que houve? 

 Ele fez a mesma coisa quando estávamos dançando, arrastou o rosto dele colado ao meu, em forma de carícia, se afastando pouquíssimos centímetros, deixando nossos rostos muito próximos. Sentíamos nossas respirações alteradas e fitávamo-nos ofegantes. O vi arregalar os olhos com o que eu falei imediatamente.


- Kakashi, quero te beijar! 


 Ele foi se aproximando do meu ouvido, baixando a máscara para não revelar seu rosto e sussurrando.


- Vou te mostrar, que o beijo de um homem de verdade, te fará não querer perder tempo com moleques.
  

E assim fechei os olhos escutando aquilo e sentindo meu coração fervilhar. Seus lábios tomaram os meus com volúpia, senti sua língua pedir passagem e cedi automaticamente. Ele explorava cada pedaço da minha boca e chupava ferozmente minha língua, enquanto sua mão direita, segurava minha cintura possessivamente e a esquerda segurava meus cabelos da nuca, fazendo um tipo de rabo de cavalo puxando levemente e saindo da minha boca, dando vários chupões no meu pescoço. Senti minha intimidade pulsar com aquilo e não consegui evitar soltar um gemido baixo.

-Sen...sensei... - ofeguei, me perdendo naquelas sensações maravilhosas que nunca havia sentido antes.

 Ele voltou pra minha boca, invadindo de uma vez e gemendo baixo. Terminou puxando meu lábio inferior com os dentes e subiu a máscara, me fitando ofegante. Nem percebemos que estávamos sob uma forte chuva.



[...]


Notas Finais


E aí ? gostaram?
grande beijo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...