História Kamelly - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 1.802
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - Irmãos apaixonados


Porra de escola.

Pra que se acabam as férias?

Num precisava acabar!

Enfim, hoje é o primeiro dia de aula, e eu como o mais velho preciso levar os caçulas, sendo que eu num quero ir. A mais difícil de acordar é a Lara, então comecemos por ela.

Me ajoelho do lado da cama, e lá estava a minha irmã largada que parece que foi dopada. Toda despentiada e esparramada na cama, quase caindo.

L: Maninha... Maninha acorda... - Cutuquei por mais ou menos um minuto, até ela ameaçar de acordar.

La: Hmm?

L: Acorda, hoje tem aula. - Eu entendo o sono da Lara, até porque se eu piscar os olhos durmo em pé, mas infelizmente a gente precisa acordar.

La: Só mais cinco minutinhos... - Ela se vira na cama, cobrindo o rosto.

L: Já são sete e meia. - Sorrio confiante e vejo ela sair correndo pro armário, pegando uma troca de roupa e ir para o banheiro.

Ri fraco olhando no relógio, que ainda marcava serem seis e vinte. Ta, agora o pokémon da família. Fui na cama do Ashie e vi a diferença dele dormindo com a Lara.

O Ash dorme todo encolhidinho abraçando uma da quarenta e poucas pelúcias que ele tem, no caso hoje foi uma vaquinha; e o pijama dele é literalmente um kigurumi de neko vermelho. Vai entender.

L: Ash... Acorda... - Imediatamente ele abriu os olhos e esfregou um deles, na maior preguiça.

A: Tem aula hoje, tato?- Murmurei um "Uhum", e ele sentou na cama com um pouquinho de hesitação, dando um bocejo. - Ta bom...

Ele desce da beliche em um pulinho enquanto esfrega os olhos, ainda com sono, então  desce o kigurumi até a cintura e coloca um uniforme da escola, subindo o "pijama" de volta a posição original, provavelmente não percebendo o que fez, já que ele foi pra cozinha sem fazer mais nada.

L: Eu num vou avisar não... - Pensei segurando o riso. - Mas é hoje que eu vou gravar o Ash e mandar pra geral de novo...

Acompanhei meu irmão e fui pra cozinha, meu pai estava dormindo e minha mãe no trabalho, a Lara não iria avisar ele nem eu, então vejamos se ele percebe a tempo.

Tomamos café, arrumamos o material, e nada do Ashie perceber. Saímos de casa, já estávamos no meio do caminho quando ele vê algumas pessoas olhando pra ele.

A: Por que tem gente me olhando...? - Por muito pouco consegui segurar o riso e respirar pra responder.

L: Tu vai pro Sana? - Lara começou a rir da cara do nosso caçula, que ficou mais vermelho que o próprio pijama.

*Lara on*

O que eu podia fazer na hora era rir. E foi isso que eu fiz enquanto o Ash gritava com a gente.

A: POR QUE CARALHOS VOCÊS NÃO ME AVISARAM?!

La: Ta fofo maninho, deixa assim, ninguém vai ligar não. E quem sabe tu não descola aquele gurizinho que tu anda querendo? - Pisquei um olho pra ele.

Do nada o semblante do meu gêmeo me fica triste, e eu doida já me preocupei na hora. Nós três - Lucas, eu e o Ashie - temos uma promessa de contarmos tudo um para o outro, e sabemos que o nosso caçula é meio... gay de natureza, digamos assim.

Eu e o Lucas desconfiamos seriamente que ele é gay de verdade, mas que ainda não sabe ou só não quer assumir pra gente ou pra ele mesmo.

A: Infelizmente isso não é possível... - Eu e Lucas nos olhamos na hora, mas já estávamos praticamente no portão da escola, então não dava pra resolver.

La: Eu falo com ele na sala... - Eu sussurrei ao Lucas para que Ash não escutasse, mais séria do que nunca, ele assentiu e entramos na escola.

Como eu e o Ash somos da mesma sala, fui com ele pelos corredores, e ele continuava com uma expressão tristinha. Chegava a ignorar os olhares e alguns dos amigos dele que vinham falar com ele. Caralho, esse não é meu irmão.

La: O que foi? - Perguntei ao entrarmos na sala.

A: Nada não. - Um sorriso pra me confortar.

Já vi que vou ter que esperar até quando chegarmos em casa pra conversar...

Enquanto o professor não chegava, pensei em ir na sala do Lucas, mas eu teria que atravessar a escola, e o risco é muito grande.

O que eu faço agora? Ai meu Deus.

A aula acabou e meu loirinho continuava com a carinha de triste, ou melhor, neutra, já que algumas pessoas perceberam e perguntaram se ele estava bem.

A: Sim, sim, eu to bem. - Ele respondeu para o garoto que eu e o Lucas achamos que o Ash gosta.

O guri é até que fofinho, tem cabelo preto e longo, a propósito bem maior que o do meu loirinho, é um pouco mais alto que eu. Moreninho e dos olhos castanhos. Nicolas o nome. Mas todo mundo chama ele de Bolívia.

N: Hm... E qual é a da fantasia? - Suspirei alto quando o Ashie começou a xingar de qualquer nome possível o menino.

A: FANTASIA MEU PAU! ISSO É UM KIGURUMI CARALHO!!

E com essa, foram dez leves surtos do Ash, e provavelmente mais um vídeo sobre o garoto que ficaria conhecido como: "O menino loiro que parece menina que já foi abusado e anda fantasiado de gato por aí"

La: Okay, okay, vou roubar meu irmão um pouquinho. Um segundo. - Dei uma separada na "briga" e fui falar com ele.

...

- VOCÊ O QUÊ? - Eu e o Lucas gritamos juntos.

Já estávamos em casa, em plenas cinco da tarde, sentados no chão do quarto ao som de Losing My Love,  íamos conversando sobre o ocorrido de hoje cedo.

A: E-Eu acho que to gostando do Jelly...

L: Maninho, tu nem conhece ele.

La: É! E tu não tava gostando do Bolívia não? - Eu e Lucas estávamos, de certa forma, indignados. Como assim nosso caçula ta apaixonado por alguém que nem conhece?

A: O Nicolas? Eu não! Credo!

L: Por que você acha que gosta dele? - Lucas perguntou fazendo um sinal para que Ash nos dissesse. - Detalhadamente se conseguir, assim vai ser melhor pra nós três.

A: B-Bom... E-Eu acho que é porque...

*Lucas on*

A: Ele é carinhoso comigo, ta sempre se preocupando, pergunta sobre o meu dia, me manda cantadas, gosta das mesmas coisas que eu e é muito bonito! A-acho que só o jeito de escrever dele já é o suficiente pra saber que ele é... U-um sonho~

O Ash disse corado e na maior carinha de apaixonado, e eu como o bom irmão que eu sou dei foi risada, mesmo estando um pouco preocupado. A Lara se segurou muito pra não rir, ficou até vermelha.

L: Cara... Tu tá é apaixonado, por alguém que nem conhecer conhece!

La: EU SABIA QUE TU ERA GAY! Passa as cinco pila Lucas. - Ela me estendeu a mão e nós dois fechamos a cara.

L: Tu é uma filha da putinha mesmo viu? - Ela sorri e o loiro nega com a cabeça.

A: Porra gente! Num tava meio na cara Lara? Apostasse uns cinquenta conto caralho! - Eles batem as mãos e eu fico com cara de tacho.

O Ashie é o único ser humano que não liga de ser praticamente apostado, mas tenho medo dele descobrir a aposta de quando ele deixa de ser cabaço.

Lara apostou vinte pila que esse ano ainda, e eu que vai ser ano que vem.

L: Depois eu te pago. Mas pokémon, tu não acha que vai dar uma treta com os pais?

A: Sim... Só que é dever deles me aceitarem! Afinal, eu sou o caçula deles! - Ele disse confiante e com medo ao mesmo tempo.

La: Acha melhor dizer quando a mãe chegar? Ou esperar o pai acordar? - A preocupação da minha moreninha era realmente visível.

Digamos que nossos pais não aceitam muito os LGBT. Não chegam a ser homofóbicos ou algo do tipo, mas também não fazem questão de alguém desse meio.

A mãe é por causa de religião, o pai é por quê os gays sempre dão em cima dele.

L: Acho melhor nem contar... Vocês sabem que eles não gostam muito desse tipo de assunto...

O clima ficou tenso, um silêncio desconfortável começou, nossos pais são complicados...

A mãe trabalha muito, quase nunca está em casa, ela já foi mais presente nas nossas vidas, mas como começou a trabalhar em escritório, não consegue mais muito tempo com a gente. Basicamente o Ashie é ela, a diferença é que a mãe é mais alta e é mulher.

O pai trabalha em fábrica, de noite mais precisamente, e por isso dorme o dia inteiro e também quase não fica com a gente. Ele é moreno, de cabelo e olhos pretos, eu e a Lara puxamos isso dele.

Os dois além de serem ocupados, estão brigando sempre, nunca cogitaram separação, mas as brigas são feias de vez em quando. Mesmo que por assuntos bobos, como as obsessões da mãe, ou a preguiça do pai.

Beatriz e Cezar. Nossos pais. Temos opiniões muito diferentes, então nossas relações nunca foram lá aquelas mil maravilhas.

- Falar pra eles, mas não hoje. - Dissemos em uníssono, por final.

La: Aproveitando essa parada toda de dizer pros pais, já admito pra todos aqui presentes que to de olho no Vitor do Oitavo A. - Lara disse corada.

L: Agora me conte algo novo. - Sorri, e o Ash foi pegar alguma coisa na bolsa dele, voltando com o próprio caderno de desenho.

Folheou um pouco e depois nos mostrou um desenho que ele havia feito, no qual mostrava a Lara e o Vitor se casando.

A: Já tem vários como esse. Tata, puta que pariu, tu ta quase escrevendo "Te amo" no pé e dando uma voadora nele!

O que eu pude fazer foi rir.

La: Eu não sei disfarçar! Merda! Será que ele percebeu? - Olho pra ela com os olhos semi-cerrados.

A: Ele que me ajudou a desenhar isso! - Ele diz balançando o caderno. Lara corou mais e sorriu aliviada.

L: AI QUE BONITINHO! MEUS CAÇULINHAS ESTÃO CRESCENDO! QUE ORGULHO! - Abracei os dois, e nós três rimos.

Por dentro eu estava morrendo de ciúme, principalmente da Lara, já que o paquera dela é da mesma escola que nós, mas preciso deixar meus irmãos crescerem, mesmo que eu não queira.

L: Pirulito que bate bate! Pirulito que já bateu! Meus caçulas de paquera e ninguém querendo eu!

La: E a Maria da sua sala? Vai falar que não pegava? - Com cara de safada, que logo foi acompanhada por Ashie.

Corei forte. Aquela menina me encanta de verdade.

L: TEM EXCEÇÕES!! - Os dois riram e me abraçaram forte.


Notas Finais


Pra quem quiser ouvir Losing My Love: https://youtu.be/RUjzjDrNrdU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...