História Kami: O abençoado pelo fogo - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Aventura, Fantasia, Magia, Romance
Visualizações 1
Palavras 837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Obrigado a todos que estão acompanhando a historia, boa leitura a todos.

Capítulo 8 - Kami: O começo de uma nova vida.


 Nós fomos até a mesa que ficava ao fundo, os funcionários já não estavam mais la:

—Acho melhor eu ir atrás da minha mãe, onde eu posso comer?

—Os funcionários comem em uma mesa virando ali. Ele apontou para o lugar que eu havia visto da sacada.

—Está bem eu vou la.

—Não você vai comer com a gente!

—Eu não posso, o que seus pais acharão de um escra… funcionário sentado a mesma mesa que eles?

—Deixa que eu resolvo isso. Ele deu um sorriso e puxou uma cadeira para mim se sentando ao lado.

—Eu não quero te causar nem um problema.

—Fica tranquilho e confia em mim. Mostrando um pouco de empolgação.

Ele parecia ter algum plano e estava empolgado com isso, ele falou que teríamos que esperar seus pais chegarem, alguns minutos depois alguns barulhos começaram na frente da casa, provavelmente eram eles

—Seus pais não ficam muito em casa?

—Até que eles ficam, eles foram em uma reunião na casa da família que fica em Raven, o continente ao oeste.

As portas que davam acesso aos fundos da casa se abriram e três figuras sairão, uma delas era Alison que estava acompanhando um casal, provavelmente seus tios, uma mulher alta com cabelos longos que iam até a cintura, eram da mesma cor que os cabelos de Alison e olhos azuis, iguais aos de Sean, usava um vestido longo de cor esmeralda com algumas pedras que iam dos ombros aos seios, ao seu lado um homem um pouco mais alto que sua mulher com terno todo preto e uma camisa branca por dentro, os cabelos eram negros e os olhos verdes além de Alison que alguns minutos atrás estava lutando contra Sean agora estava fabulosa, com um vestido combinando com o de sua tia, Sean se aproximou:

—Fique de pé. Ele sussurrou para min.

Nos levantamos e seus pais me viram, a mãe perguntou:

—Quem é esse garoto Sean?

Antes que ele pude-se prestar atenção na pergunta Alison se pronunciou:

—É um dos novos funcionários da casa.

—E o que um tipo desses faz aqui? Guardas tirem esse plebeu de perto do meu filho! Os guardas começaram a vir até mim.

—Esperem! Sean gritou fazendo os guardas pararem.

Ele se aproximou do meu ouvido e pediu para me ajoelhar, eu o obedeci,

—Kami Haruse, eu o escolho e o declaro meu escudeiro, a partir de hoje você devera me acompanhar para todo lugar e será responsável pela minha segurança.

Minha reação e a de todos no local foram a mesma, uma enorme surpresa. O pai deu uma risada e falou:

—Se é isso que você quer tudo bem, não se deve desonrar a escolha de um escudeiro, só tome cuidado para você não ter quer defendê-lo. Falou me analisando com os olhos

Nós nos sentamos e comemos com um clima de tensão no ar; a comida estava muito boa, haviam vários pratos que nunca havia visto e outros comuns como algumas carnes e vegetais nativos de Anum, vinho para os adultos e água para nós três. Acabamos de comer e Sean se levantou pedindo licença para se retirar da mesa, eu me levantei me curvei em sinal de respeito e o segui.

Ao entrarmos na casa eu o parei:

—Porque você fez aquilo?

—Seria o único jeito deles deixaram você se comunicar comigo, e agora você não precisa mais trabalhar feito maluco apenas por que eles pedem para você.

—Como eu falo isso pra minha mãe e pros outros?

—Alguma hora ela poderá falar com você normalmente não se preocupe, além disso agora você não é mais um funcionário, mandei comprarem algumas roupas para você e mudarem meu quarto para um cômodo maior com outra cama, seremos praticamente companheiros de quarto.

—Obrigado, mas… porque você faria isso?

—Eu só quero ter uma vida normal e poder ter amigos, ficar todo dia nessa casa isolado lendo livros é muito chato, que tal irmos para a capital mais tarde?

—Não sei, estou muito cansado acho que só quero dormir por hoje.

—Tudo bem, eu vou na biblioteca ler um livro, eu mandei colocarem aquele livro que você havia escolhido no quarto, se quiser pode ir lá eu deixo você escolher a cama. Ele sorriu se virou e começou a ir até a biblioteca.

—Espera, eu não conheço a casa, onde fica o quarto? Rindo e coçando a cabeça.

—É o penúltimo quarto antes de chegar na biblioteca a porta a direita.

Ele fez um sinal com a mão me chamando e correu até o quarto, eu o acompanhei.

—É esse aqui, qualquer coisa estou na biblioteca.

Ele me deixou e foi até a biblioteca que ficava um pouco a frente, eu entrei e encostei a porta, o quarto possuía as mesmas cores do quarto antigo a única diferença era que havia outra guarda-roupas e outra cama, designados a mim, também havia uma sacada que possuía a mesma vista que o quarto antigo, peguei o livro e o folheei, deitei na cama abrindo-o na primeira página.


Notas Finais


Obrigado a todos que estão acompanhando a historia espero que estejam gostando e qualquer duvida ou sugestão deixe nos comentários ou mande um pm.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...