1. Spirit Fanfics >
  2. Kanui (imagine bnha) >
  3. Quem chega primeiro

História Kanui (imagine bnha) - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Quem chega primeiro


Bakugo acabara de chegar na U.A, virou costume chegar cedo, isso era até bom, caso um imprevisto ocorresse teria tempo para conseguir chegar na escola, o problema era quando chegava cedo demais. Nem seus amigos haviam chegado ainda, pega o celular no bolso e senta em um banco dentro do pátio da academia. Entrou no site de notícias que costuma ler toda manhã para se informar do que acontecia, clicou em um título, mas não lia realmente nada, na verdade era um pretexto para pensar no festival esportivo.

No dia anterior, quando a aula tinha poucos minutos para acabar, Aizawa os noticiou sobre tal festival que participariam, era uma ótima chance para mostrarem seus valores para os pró heros, talvez a melhor chance que tinham para começarem a escreverem seus nomes como heróis. O festival também estava aberto para o público, o professor chegou a comentar que parentes e amigos próximos dos alunos poderiam até ganhar um desconto na compra do ingresso.

Amigos próximos... A primeira pessoa que passou em sua cabeça fora (s/n), ela o assistiria no festival? Estava sabendo do evento? Iria até Musutafu apenas para vê-lo? Katsuki queria ganhar esse festival.

Mal havia percebido que a tela do celular havia desligado, levantou a cabeça justo no momento em que Midoriya chegou e passou por ele. O esverdeado encontrou o olhar do loiro, não se falavam desde a "conversa" sobre seus sentimentos pela mesma garota, o garoto pareceu tremer de leve e se apressou a sair do campo de visão do outro. Bakugo semicerrou os olhos e decidiu conferir o que o nerd iria fazer escondido. Seguiu na direção que o menor havia ido e, colado na parede, achou Izuku sentado debaixo de uma árvore, escorado na mesma. Tirou o celular da mochila, fez algo e virou na horizontal na altura de seu rosto, como se fosse gravar um vídeo. Katsuki tentou se aproximar mais um pouco, estavam a poucos metros um do outro, mas queria ouvir o que ele talvez diria.

-Bom dia, Deku!

Uma vozinha saiu do celular, muito baixinho, mas Kacchan ouviu e imediatamente entendeu o que Midoriya estava fazendo.

-Bom dia, Kanui!

-Você não me ligou ontem!

-Eu cheguei em casa meio cansado, desculpa.

-Sem problemas, talvez eu nem conseguisse te atender, os estudos noturnos começaram! Descobri que em breve terei minha primeira amostra científica, nem sei ainda o que fazer, mas já estou criando projetos com a minha amiga.

-Legal, também estamos treinando bastante aqui, desde o dia do ataque dos vilões não só a segurança da escola como as aulas ficaram mais rígidas. Tem dias que mal sinto meu corpo!

Uma risadinha.

-Normal

-É normal eu apenas sentir dor no corpo inteiro e uma exaustão interminável, (s/n)? -ele pergunta brincalhão.

-Fazendo tudo o que você tem feito nos últimos meses, sim.

Os dois riram.

-Mas enfim, eu te liguei porque queria te contar algo e fazer um convite. -Izuku começa, suas bochechas vão tomando uma cor avermelhada.

Bakugo fecha a cara, ele não estava fazendo aquilo!

-Estou toda ouvidos.

-Vai acontecer um festival esportivo na academia, vamos fazer umas provas e os três primeiros lugares ganharão medalhas, mas é mais para mostrarmos nossos talentos para os profissionais, sabe?

-Entendi.

Katsuki rangeu os dentes, ele estava realmente fazendo aquilo.

-Será aberto ao público, amigos e parentes dos alunos tem até desconto! E...

-Será que eu ganho desconto em dobro por ser amiga próximas de dois alunos? -Kanui o interrompe brincalhona e ri, Izuku força uma risada.

-Acho difícil... Mas, hã... Você gostaria de vir assistir a gente? -ele pergunta tímido.

-Claro! Seria incrível, Deku! -ele abre um sorriso, seus olhos estão brilhando com a resposta da garota- Mas...

-Mas? -seu sorriso desmancha.

-Vai depender do dia que será isso, eu realmente preciso focar no meu projeto, entende?

-Perfeitamente. Você também tem obrigações a cumprir. Eu ainda não sei exatamente o dia, mas... você promete tentar vir?

Bakugo não precisava ver o rosto dela para saber que abriu um sorriso.

-Claro que sim, Deku! Prometo tentar meu máximo para ir, nem que eu fique dias sem dormir para adiantar esse projeto!

Midoriya sorriu.

-Muito Obrigado, Kanui!

-Não tem que agradecer, Izu! -pequena pausa- Kacchan não me falou sobre esse festival...

Realmente, ele não falou, e se condenou por deixar Midoriya falar primeiro.

-Talvez ele tenha esquecido de falar ou algo assim, estamos todos muito cansados com as aulas puxadas mesmo.

-É... Mas você lembrou, né Deku.

O esverdeado corou.

-Porque é impossível esquecer você, (s/n).

Se a ligação ainda não estivesse ligada, Bakugo certamente já teria socado a cara daquele arrombado.

-Obrigada Deku. Também estou sempre lembrando de vocês, até rio quando penso como seria sua reação se visse tudo o que eu vejo. -Deku ri fraco- Bom, tenho que me apressar, minhas aulas estão pra começar e eu nem saí do dormitório ainda!

-Desculpa atrapalhar.

-Não diga isso! Você nunca me atrapalha, Deku! Pelo contrário, adoro quando me liga.

-Vou lembrar disso.

Uma risadinha do outro lado.

-Até mais, Izu! Boa aula.

-Pra você também!

Bakugo percebe que a chamada acabou quando Midoriya abaixa o celular e guarda de volta na mochila. O loiro tratou de sair logo dali, estava fervendo em ódio, mas a culpa foi dele, devia ter mandado mensagem ou ligado pra ela ontem mesmo.

"Adoro quando me liga".

Lembrou do que Kanui disse na chamada e fez um lembrete mental de que deveria chamá-la mais vezes.

--X--

Corria enquanto botava seu jaleco e seus óculos de armação simples preta. No dia anterior ganhou o resto de seus materiais, dentre eles aquele óculos que ela usava, não era um óculos de grau, como todos de fora pensariam e sim um computador com sensores e escâner, fazia ligações, pesquisava coisas na internet, tinha função GPS, tudo sobre os olhos e que funcionava apenas com comando de voz programado, o que queria dizer que cada óculos obedecia apenas o seu dono, usar o óculos não era obrigatório, mas era tão útil que raramente encontrava alguém que não estava usando aquilo.

Acabou quase se atrasando para a primeira aula por ter conversado mais do que devia com Midoriya, embora tivesse a probabilidade de ser chamada atenção, ela não se importou, falar com ele era algo sem preço.

Entrou rapidamente na sala onde já estavam muitos alunos, sentou em uma carteira ao fundo e segundos depois o professor entra na sala para começar sua aula. Naquele dia ela não dividia as aulas com Satori, o que queria dizer que só veria a amiga na hora do almoço e depois das aulas do dia acabarem.

(S/n) e Satori começaram a fazer quase tudo juntas, elas realmente se davam bem.

Em uma das aulas, (s/n) é noticiada sobre a amostra científica e o quanto é um evento sério da universidade que acontece a cada dois meses, achou o tempo curtíssimo mas gostou de saber que os alunos podem apresentar seus projetos (podem ser criações, pesquisas aprofundadas sobre algo ou descobertas) tanto sozinhos quanto em duplas ou até em equipes, as equipes poderiam ter quantos participantes quisesse e de diversas formações diferentes, já que tudo era em prol da ciência.

Ela e Manzai não sabiam o que apresentar, tiveram a ideia de tentar melhorar a substância que criaram juntas quando se conheceram, porém, por mais que estudassem não sabiam qual solvente seria o melhor para fazer a substância realmente funcionar.

Na hora do almoço sentaram juntas em uma mesa vazia.

-Não faço ideia do que podemos fazer para a amostra científica! -Satori choraminga.

-Eu tenho uns projetos, que foram pensandos ao longos dos anos, desde que descobri que queria ser cientista, mas é muito pouco tempo para podermos construir direitinho a ideia. -Kanui comenta- Por que essas amostras precisam ter um espaço de tempo tão curto?

-Os professores dizem que um verdadeiro cientista está sempre se perguntando sobre tudo, deve ser por isso que todas as formações devem fazer algumas aulas de filosofia. Temos um mundo inteiro com coisas que ainda não sabemos, e se o mundo ainda não for o suficiente temos um sistema solar inteiro e uma galáxia, até mais que isso. -pequena pausa-Em resumo, estamos ferradas! -a loira se desespera.

-Com licença, posso me sentar aqui?

As duas viram seus olhares para um garoto de cabelos castanhos e olhos verdes, tinha a mesma idade das garotas, o mesmo estava de pé segurando a bandeja com seu almoço. Elas assentiram e ele sentou no outro lado da mesa, de frente a elas.

-Me desculpem a indelicadeza, mas eu ouvi o problema de vocês e acho que tenho a solução.

-Sério mesmo? -Satori pergunta.

-Sim. -ele sorri.

-Por favor, nos conte como pode nos ajudar! -Kanui pede.

-Você disse que tem algumas ideias projetos pensados, mas que precisariam de mais tempo para conseguir realizar.

-Certo. -a (c/c) concorda.

-Eu tenho um projeto que está quase pronto, já pesquisei quase tudo que preciso e falta fazer os testes, mas eu não vou conseguir fazer tudo isso sozinho.

-Está dizendo que... -Satori sorri entendendo onde ele queria chegar.

-Me ajudem a terminar meu projeto e podemos apresentar juntos, podemos dividir nossos dias de pesquisas e escolher o próximo projeto que iremos apresentar e começar mais cedo.

Os olhos das meninas brilham.

-Podemos intercalar nossas ideias e a cada amostra científica usar o projeto de um! -Kanui diz animada.

-Sim. Dizem que o objetivo desse evento é mostrarmos nossas ideias, se os professores virem algo muito bom, mas que falta mais coisa, vão pedir pra você apresentar novamente na próxima. -o garoto fala- Então, o que me dizem?

Elas se entreolham empolgadas, se viram pra ele e dizem juntas.

-Trato feito!

Ele sorri.

-Prazer, me chamo Yutaki Jim.

-Sou (S/s) (S/n).

-E eu sou Manzai Satori.

-Bom, (S/n) e Satori, somos uma equipe agora.

Naquele momento sente o bolso esquerdo do jaleco vibrar. Pega seu celular e percebe duas notificações de mensagem.

A primeira era de sua mãe, que mandou uma foto dela e a tia no Brasil. Kanui sorriu e respondeu com muitos corações.

A segunda mensagem era de Deku, o mesmo mandou a data em que seria o festival esportivo, (s/n) suspirou, não era no dia da amostra, mas daqui a uma semana, se quisesse ir nesse festival, deveria correr com essas pesquisas.

--X--

Midoriya estava preocupado, não conversava com Kanui desde o dia em que a convidou para o festival, não atendia suas ligações, nunca estava online para chamadas de vídeo e raramente respondeu suas mensagens de bom dia.

Tinha feito algo de errado? Vivia se perguntando, mas a amiga nunca tinha tempo pra falar e poder perguntar.

Estava deitado na cama acordado há quase meia hora, repetia para si mesmo que deveria levantar, mas era sábado.

Porém, nesse sábado que aconteceria o festival esportivo. Estava um misto de nervoso e ansioso, como seria? Será que Kanui viria?

Levantou e foi tomar banho com esse pensamento, embora o festival fosse acontecer apenas dali algumas horas, ele levantou cedo, devia ser quase 7:40. A turma combinou de que aqueceriam juntos antes de começar, mas Midoriya não contava que fossem fazer esse aquecimento duas horas antes de começar.

Chegou na U.A às 8 em ponto, exatamente como combinado pela turma, para sua tristeza, Bakugo já estava lá.

Aizawa aceitou ajudar no aquecimento, naquele momento todos estavam correndo em volta da escola. Pararam para a água.

Bakugo sente o celular vibrar no bolso, porque trouxe essa merda?


Kanui

Estou chegando na estação.


Lembrou, trazia para caso acontecesse coisas assim. Respondeu com uma bombinha e guardou no bolso novamente.

-Não vou mais aquecer. -disse para Kirishima e pegando suas coisas.

-Ué, por que não? -estranha o ruivo.

-Em primeiro, porque eu não preciso dessa merda, em segundo, vou buscar uma pessoa.

-Eu vou também. -Midoriya diz já com a mochila nas costas.

Bakugo cerrou os dentes.

-Não te mete, nerd de merda.

-Eu recebi a mensagem também, vou você gostando ou não. -o esverdeado cruza os braços ainda sério.

-Eu posso ir junto? -Kirishima pergunta.

-Também queremos ir! -diz Denki apontando para ele e Sero.

-NÃO VÃO PRA PORRA NENHUMA! VOCÊS NEM CONHECEM ELA!

-É uma garota? Interessante. -Denki diz com um sorrisinho malicioso que logo é desfeito por medo da expressão de Bakugo.

-Podem ir sim, qual o problema nisso? -Midoriya encara Katsuki, estava realmente conseguindo parar de ter medo do loiro. Estava orgulhoso de si mesmo.

-Foda-se. -Bakugo põe a mochila nas costas e sai da academia sendo seguido por Midoriya, Kirishima, Kaminari e Hanta.

Chegaram na estação de trem onde Kanui iria descer. Começaram a olhar em volta.

-Como ela é? -Kirishima pergunta ainda procurando.

-Ela é... -Midoriya é interrompido.

-Hey galera, olha ali que gata! -Denki diz.

-Cara, esse lugar tá lotado de gente. De quem você tá falando? -diz Sero.

-Ali, aquela com bolsa de carteiro e cabelo (c/c). Óh céus, que corpo!

Bakugo viu a garota a qual o outro se referia e encarou Denki com tanto ódio que o loiro tremeu.

-Aquela é a nossa amiga! -Izuku diz fazendo Denki entender o ódio de Katsuki e Kirishima abafar a risada.

-Desculpa Bakugo. -Denki diz baixinho.

-Mas ela é bonita mesmo, parece tão delicada. -diz Sero.

-Não se enganem, ela é bem brava quando quer. -o esverdeado avisa.

-Como assim Midoriya? Olha pra ela! Claramente seria aquelas donzelas em perigo de filme. -fala Denki.

-Se Midoriya diz que ela é brava, eu acredito. -fala Kiri.

-Ela não é brava, mas sabe se defender sozinha. -corrige Deku.

-Aposto que não. -diz Denki.

-Também acho. -fala Sero.

-Ta bom, bakas. Vão lá tentar a sorte. -diz Bakugo já impaciente.

-Gente, se eles que são amigos dela, tão dizendo que não, é porque é não! -Kirishima avisa.

-Na hora do vamo ver nunca é assim, Kiri! -fala Denki- Vamos fingir um assalto! -diz para Sero.

-Ta bom.

Os dois cobrem os rostos e vão até a garota.

-Perdeu perdeu! -chega o loiro.

-Perdeu o quê? -Kanui pergunta.

-Passa o celular!

-Ata, vocês estão me assaltando. -ela se finge de desentendida.

-Que parte de passa o celular você não entendeu? -pergunta Sero.

-Não vou dar meu número pra vocês!

-A gente quer o aparelho! -diz Denki

Kanui mostra os dentes achando graça do que estava fazendo.

-Não uso aparelho. Olha só.

-Quer levar um tiro garota!? -Denki finge segurar uma arma debaixo da camisa.

Sero tenta arrancar a bolsa da garota, mas a mesma desvia e usa a bolsa pra bater com tudo na cabeça de Sero.

-Ai Meu Deus, meu notebook tá aqui! -ela se arrepende por quase ter estragado seu laptop.

-Passa a bolsa! -Denki diz, Sero ainda esta um pouco desnorteado mas tenta agarrar Kanui que se vira pra ele e da um tapa tão forte no rosto do rapaz que sua mão fica vermelha, igual a cara do menino que cai no chão.

Kanui aproveita a distração e chuta o meio das pernas do loiro que caí com tudo no chão.

Kanui está prestes a dar mais um tapa neles, mas se assusta ao sentir tocarem seu ombro, a mesma se vira e encontra Deku, atrás dele está Kacchan e um ruivo.

-Eles são nossos amigos. -o esverdeado diz.

Kanui põe as mãos na boca e encara o estrago que fez nos meninos, arrependida.

-Ai meu Deus! Me desculpem! Eu não sabia!

-Esses idiotas não acreditaram quando dissemos que você conseguia se defender sozinha. -fala Bakugo ficando do outro lado da garota.

-Eu avisei para acreditarem nos caras que já a conheciam. -fala Kiri.

-Me desculpem mesmo! -ela diz.

-Tu-Tu-d-do b-bem... -Denki tenta responder ainda no chão.

-Esses são Kaminari Denki e Hanta Sero. -apresenta Deku.

-E eu sou Kirishima Eijirou!

-Prazer! Me chamo (S/s) (S/n). -ela sorri para o ruivo.

Depois de algum tempinho no chão Denki finalmente consegue levantar, Sero que já estava de pé massageava a bochecha que recebera o tapa.

Depois de mais alguns pedidos de desculpas da garota, o grupo voltou para a academia.

-Está quase na hora! Temos que correr! -Midoriya diz ao chegarem no local onde aconteceria o festival, muitas pessoas ainda estavam na entrada, tentando entrar.

-Como vou conseguir comprar meu ingresso com essa fila? -Kanui encara a fila que fazia voltas.

-Toma. -Izuku tira um ingresso do bolso e entrega pra ela- Eu não sabia se você viria, mas quis previnir mesmo assim.

-Obrigada Deku! -ela o abraça.

Katsuki mais uma vez deixou Midoriya fazer algo que ele não havia pensado em fazer, bufou com o pensamento.

-A gente te leva até a entrada, assim vamos ter certeza que você conseguirá entrar. -diz Kirishima.

Os meninos guiaram Kanui até a entrada da fila onde um segurança alto e forte estava com uma cara carrancuda.

-Final da fila.

Bakugo tomou a frente do grupo e tirou sua carteira de estudante oficial da U.A mostrando para o segurança.

-Somos alunos. Viemos trazer nossa amiga.

-Ela tem que esperar o final da fila. -diz o segurança sem mudar sua expressão.

-Mas pode não ter mais lugares depois. -comenta Izuku.

-Eu tenho o ingresso. -Kanui mostra o bilhete.

-Final da fila.

Bakugo estava a ponto de explodir aquele segurança quando Aizawa aparece.

-Onde vocês estavam!? As provas estão quase começando!? -ele diz bravo com os alunos.

-Esse cara não quer deixar nossa amiga entrar! -diz Kirishima.

Aizawa olha no fundo dos olhos do segurança com um misto de sono e raiva.

-Qual o problema?

-Ela tem que esperar no final da fila, senhor! -o segurança responde com menos firmeza.

-Caso você não tenha percebido, meus alunos estão atrasados.

-E não saímos daqui até ela entrar! -diz Midoriya.

-Deixa a garota entrar. -o sensei diz por fim.

O segurança encara Kanui.

-Seu ingresso.

Kanui sorri e entrega o ingresso.

-Pode entrar.

Ela se vira para os meninos.

-Obrigada garotos, boa sorte!

Eles sorriram e assentiram indo para a entrada de participantes. Kanui entra no estádio e encontra um lugar perto do campo de batalha, seu assento também era perto de uma grande entrada, provavelmente onde entrariam os alunos.

-Senhoras e senhores! -um homem de longo cabelo loiro e óculos engraçado grita no microfone fazendo alguns taparem os ouvidos- Bem vindos ao festival esportivo!


Notas Finais


Cena do assalto inspirado na cena de Girls In the House em que a Duny é assaltada kkkkk
Sério, é muito bom, assistam a série toda, não vão se arrepender!
Obrigada por ler até aqui... Tchau!!
Bjinhos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...