História Karamel - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, Supergirl, The Flash
Personagens Alex Danvers, Barry Allen (Flash), Dra. Caitlin Snow (Nevasca / Killer Frost), Felicity Smoak, John Diggle, Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Roy Harper (Arsenal), Thea Queen
Tags Amor, Barry^^, Caitlin, Felicity, Imra, Kara, Karamel, Lenaluthor, Mon-el, Olicity, Oliver, Rhéa, Romance, Roy, Snowbarry, Thea, Theroy
Visualizações 87
Palavras 1.287
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente.
Me desculpem pela demora é que o meu computador não queria ligar e só ligou agora então eu passei todos os capítulos prontos para o meu celular e irei postar eles hj mesmo para não ter a chance de perdê-los novamente.

Capítulo 6 - Passeio com a tia Imra parte 2


                                 Nossa a casa onde a Kara esta morando é linda, chegando lá eu bati na porta não tinha visto aquela campainha linda em formato de coração.

-Imra finalmente a Kara já estava quase chamando a polícia. –Thea diz quando abriu a porta sim eu conheço ela estudamos juntas na escola, temos a mesma idade.

-Ainda bem que eu te trouxe viu senão sua mãe ia achar que eu te sequestrei. –Eu digo e ela ri e de repente a Kara vem na porta

-Maia finalmente. –Kara diz e pega a filha, abraça e a beija

-Nossa mamãe calma assim você vai me esmagar. –Maia diz ela é uma fofura

-Eu quero te esmagar princesa. –Kara diz

-Eu acho que eu vou pegar a Maia para vocês conversarem. –Thea diz e pega a Maia e a leva para dentro me deixando sozinha com a Maia.

-Então como foi passear com a Maia hoje? Ela gostou da sua casa? –Kara me pergunta, nossa ela adorou e adorou conhecer o pai que ela não sabe que é pai dela, aliás ela gostou muito dele.

-Foi ótimo passear com a Maia ela é um amorzinho, ela é bem comportada, você a educou bem. E sim ela adorou a minha casa, o Mon estava lá ele conheceu ela. –Naquele momento os olhos de Kara arregalaram –Não se preocupe eu não contei para ele que ela é sua filha e que também é filha dele, mas ele e ela se deram muito bem, você tinha que ver. –Eu digo

-Fico feliz que mesmo sem saber que ele é o pai dela a Maia gostou dele e vice-versa. –Kara diz

-Bem agora eu preciso ir, mas obrigada por me deixar sair com a Maia. –Eu digo

-Tchau e de nada. –Kara diz

P.O.V Kara

                                  No fundo no fundo eu gostei de saber que Mon-el gostou da Maia e que a Maia gostou dele, afinal eles são pai e filha.

-Então Maia gostou do passeio? –Ouço Thea perguntar e vou até elas.

-Gostei sim tia Thea. –Maia diz

-Fico feliz que tenha gostado princesa. –Eu digo entrando na sala

-Mamãe estava ouvindo escondido? Que coisa feia! –Maia diz, dá para acreditar que uma menina de cinco anos estava me dando bronca?

-Desculpa querida. –Eu digo

-Tudo bem mamãe eu já escutei suas conversas muitas vezes mesmo, essa é plimeila você escuta minha então tá tudo bem. –Maia diz ai que safadinha, ela andou escutando minhas conversas por trás da porta.

-Você andou escutando as minhas conversas atrás da porta mocinha? –Eu digo fazendo cócegas na Maia

-Pala mamãe, pala, pala mamãe, por favor. –Maia diz e eu decido para de fazer cócegas nela.

-Pronto parei. –Eu digo levantando as duas mãos para cima

-Aleluia. –Maia diz

-Vamos mocinha já esta tarde e você tem que dormir. –Eu digo

-Eu vou mas a mamãe vai ter que me botar na cama. –Maia diz, o que essa danadinha esta querendo?

-Tá bom, agora da um beijo na tia Thea para irmos para o quarto. –Eu digo e Maia beija a Thea.

                           Maia não estava com sono, mas mesmo assim eu levei ela para dormir, ela precisa dormir cedo para crescer.

-Pronto anjinho, agora dorme. –Eu digo a cobrindo com o cobertor

-Antes mamãe posso te fazer algumas perguntas? –Maia diz, o que será que ela vai me perguntar, espero que não seja nada sobre o pai dela.

-Pode. –Eu digo

-Onde meu papai esta? Por que ele nunca foi me ver? Ele não me ama? Ele não quelia que eu existisse mamãe? –Maia pergunta, as perguntas que eu mais temia acabaram de ser feitas, e agora, terei que contar toda a verdade? –Hein mamãe responde. –Maia diz ela já estava quase chorando então eu decidi responder as suas perguntas.

-Querida eu não sei como te dizer isso mas...-Eu estava dizendo mas Maia me interrompeu

-Ele não queria que eu existisse é isso mamãe? –Maia pergunta chorando e soluçando, não dá eu vou contar tudo para ela eu não consigo ver ela assim.

-Meu amorzinho, o seu papai não sabe que você existe.... –Eu ia continuar mas a Maia me interrompeu de novo.

-Você não contou pala ele mamãe? –Maia me pergunta

-Vamos fazer assim eu vou te contar toda a história mas você não pode interromper a mamãe tá bom? –Eu pergunto e ela responde sim com a cabeça.

-Seu papai e eu erámos casados, e queríamos ter filhos, mas um dia o papai magoou muito a mamãe e a mamãe foi embora para Central City, chegando lá eu descobri que estava grávida, grávida de você, depois que eu descobri eu não contei para o seu papai. Então meu amor respondendo as suas perguntas, seu papai nunca foi te ver porque não sabe que você existe, e respondendo a sua outra pergunta se ele soubesse da sua existência eu tenho certeza que ele te amaria mais do que tudo nesse mundo. –Eu disse a abraçando, ela estava chorando, muito triste com aquilo que eu tinha contado

-E onde o meu papai tá agola? –Maia pergunta

-Seu papai, esta aqui, ele mora aqui. –Eu disse

-Mamãe, eu quelo conhecer o meu papai. –Maia disse

-Eu prometo que você vai conhecer ele, mas agora você precisa dormir tá bom? –Eu pergunto e ela responde sim com a cabeça.

                        Eu fico no quarto da Maia até ela pegar no sono, eu entendo que foi muita coisa para ela processar.

                      Desci as escadas e Felicity e Thea estavam me esperando.

-O que vocês estão fazendo aqui ainda? Não era para estarem dormindo? –Eu pergunto me aproximando e me sentando no sofá onde elas estavam

-A gente estava te esperando queríamos saber como foi o passeio da Maia com a tia, já que você sabe os detalhes. –Thea falou ai que seres curiosos

-Resumindo o que ela disse queríamos fofocar. –Felicity fala me fazendo ri

-A Imra disse que ela adorou conhecer a casa dela, que ela achou muito linda, que o pai da Maia estava lá mas que ela não contou que a Maia era filha dela e minha. –Eu digo

-Nossa você deve ter ficado preocupada quando ela disse que ele estava lá. –Thea fala

-Sim, quando ela me contou eu gelei, mas depois ela me disse que contou para ele que a Maia é filha de uma antiga amiga dela, ela também me disse que a Maia gostou muito do pai e que o pai da Maia gostou muito dela. –Eu digo sorrindo

-Isso é maravilhoso. –Felicity fala

-Calma aí Kara você esta com uma carinha de preocupada o que houve quando você foi colocar a Maia para dormir? –Thea pergunta, essa ai repara em tudo.

-A Maia perguntou sobre o pai. –Eu disse e as duas arregalaram os olhos

-E o que você falou para ela? Contou que ele te traiu? Contou que ele não sabe da existência dela? Contou quem é o pai dela? –Thea pergunta, quantas perguntas.

-Thea se acalma ou você vai matar a Kara com todas essas perguntas. –Felicity falou e eu suspiro aliviada por ela não ter me interrogado –Mas então o que você disse para ela? –Felicity completa, falei cedo demais.

                             Tudo o que eu havia contado para a Maia eu contei para a Thea e para a Felicity.

                             Depois disso nós três percebemos que já estava muito tarde e que precisávamos ir dormir, senão não acordaríamos cedo amanhã.

P.O.V Mon-el

                                 Adorei passar a tarde com a minha irmã e com aquela menininha linda e fofa chamada Maia. Preciso falar a verdade aquela menina Maia se parece muito com alguém que eu conheço. E a pergunta que não quer calar é o por que que eu gostei tanto dessa menina? Eu senti algo por ela que não senti por ninguém a não ser pela Kara.

                            Imra saiu para levar a pequena Maia para casa, nesse meio tempo eu comecei a pensar com quem aquela menina se parecia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...