História Karamel - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, Supergirl, The Flash
Personagens Alex Danvers, Barry Allen (Flash), Dra. Caitlin Snow (Nevasca / Killer Frost), Felicity Smoak, John Diggle, Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Roy Harper (Arsenal), Thea Queen
Tags Amor, Barry^^, Caitlin, Felicity, Imra, Kara, Karamel, Lenaluthor, Mon-el, Olicity, Oliver, Rhéa, Romance, Roy, Snowbarry, Thea, Theroy
Visualizações 48
Palavras 1.213
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Encontro desagradável


No dia seguinte  (sábado)

P.O.V Kara

                             Na noite passada ouvir as perguntas que Maia fez sobre o pai mexeram comigo, então eu contei para Maia o que tinha acontecido, ocultei alguns fatos é claro, ela não ficaria feliz de saber que o pai dela traiu a mãe dela.

                           Acordei, fui me arrumar depois fui até o quarto de Maia ela já estava acordada, uma coisa que me surpreendeu, ajudei ela a se arrumar e fomos tomar café da manhã.

-Hoje é sábado mamãe. –Maia diz empolgada eu já sabia o porque, hoje ela pode tomar refrigerante e ela ama refrigerante.

-Eu sei hoje a senhorita pode tomar refrigerante mas com moderação. –Eu digo

-Bom dia. –Thea, Oliver, Roy e Felicity falam quando entramos na cozinha

-Bom dia. –Eu e Maia falamos

-Dindas  sabem que dia é hoje? –Maia pergunta para Felicity e para Thea

-Sabemos hoje é sábado. –Thea e Felicity respondem, a Maia ama os fins de semana, um dos motivos é porque ela pode tomar refrigerante mas com certeza tem outros motivos.

-Hoje eu posso tomar refligelante. –Maia fala alegre

-Nossa nunca vi você tão feliz antes. –Oliver fala

-Você deve amar refrigerante. –Roy diz

-E ela ama refrigerante. –Eu digo

-O que vocês acham de depois de irmos na sorveteria depois do almoço? –Thea pergunta

-Eu acho uma ótima ideia. –Oliver, Felicity, Roy, eu e Maia respondemos

                    Depois de tomarmos café da manhã Maia escolheu um joguinho e nós brincamos com ela, eu fico muito feliz de saber que a minha filha tem tantas pessoas que gostam dela e que fazem tudo para fazer ela feliz.

P.O.V Rhéa

                    Hoje é sábado dia de almoço em família, eu, Mon-el e Imra, sim a minha família é essa, antes tinha meu marido mas ele morreu, então somos apenas nós três.

-Bom dia. –Eu acordei, já passava das onze horas, o almoço já estava pronto Mon-el e Imra já estavam me esperando na cozinha.

-Bom dia mãe. –Imra  e Mon-el falam

                       Almoçamos, o almoço estava uma delicia, minha empregada sabe cozinhar. Depois disso eu tive que sair as pressas esqueci que tinha uma reunião muito importante na empresa.

                    Estava muito perto da minha empresa quando eu vi aquela vaca da Kara acompanhada por alguns amigos e uma menininha extremamente parecida com ela, decido me aproximar e lhe envenenar um pouquinho, adoro ver aquela vaca sofrer.

-Kara tem uma mulher se aproximando quem é ela? –Uma loirinha com óculos, com muita cara de nerd pergunta, como assim você não sabe quem eu sou?

-Ela é minha sogra, ex-sogra. –Kara sussurra para a loirinha

-O ou, acho melhor entreter a Maia. –A loirinha fala e sai de perto

-Kara Danvers Matthew de novo em Starling City? –Eu pergunto

-É só Kara Danvers e respondendo a sua pergunta sim eu estou de volta mas fique tranquila não pretendo ficar aqui por muito tempo, só estou esperando seu filhinho querido me dar o divórcio. –Kara diz

-Nossa a vaca loira tem atitude? –Eu pergunto adoro provocar ela

-Vaca é você. –Ela diz e me dá um tapa na cara

-Mamãe quem é essa moça? –Uma menina muito parecida com ela pergunta se aproximando da Kara

-É uma moça má querida, fique com seus tios eu e ela só estamos conversando. –Kara diz e a menina obedece

-Mamãe? Então você mentiu para o meu filho? Você tem outro? –Eu pergunto

-Olha eu nem vou me dar o trabalho de te responder. –Kara diz e sai andando

P.O.V Kara

                          Eu não acredito que eu cruzei com a Rhéa e ela ouviu a Maia me chamar de mamãe, e se ela contar para o Mon-el? O que eu farei?

                          Depois de bater na cara da Rhéa eu decido parar de discutir e ir com os meus amigos e com minha filha para a sorveteria , esquecer que cruzei com aquela mulher e que bati nela, será melhor.

-Mamãe por que você bateu naquela moça? –Maia me pergunta eu vi que ela estava assustada, eu não deveria ter batido na Rhéa, não na frente da Maia, agora a minha própria filha esta com medo de mim.

-O meu amor não precisa ter medo de mim, aquela mulher xingou a mamãe foi só por isso que eu bati nela, eu nunca vou fazer isso com você, e nunca vou deixar ninguém fazer isso com você tá bom? –Eu pergunto e Maia responde sim com a cabeça

-Eu entendi mamãe, aquela moça te xingou. –Maia diz e me abraça

-Bem agora eu acho melhor esquecermos ela e irmos tomar um sorvete. –Eu digo e nós vamos tomar o sorvete

                     Na sorveteria todos pedimos os sorvetes, estavam deliciosos depois fomos para o parque aquático, ideia da Felicity, o sábado foi bem divertido, chegando em casa estávamos todos cansados então fomos dormir.

P.O.V Imra

-Nossa a mamãe saiu depois do almoço e ainda não voltou. Será que aconteceu alguma coisa com ela? –Mon pergunta ele é bem apegado a mamãe nem sei o porque quando erámos crianças ela nem ficava com a gente, vivíamos trocando de babás.

-Por que você se preocupa ela nunca foi nossa mãe? –Eu digo, eu tenho muito rancor da minha mãe.

-Eu sei que ela nunca foi nossa mãe, nunca nos criou, mas nos deu a vida. –Mon disse irritado

-Não precisa se irritar. –Eu digo

-Desculpa eu estou preocupado com a mamãe. –Mon diz, diferente de mim ele desenvolveu um sentimento pela mamãe, vocês devem estar me achando um monstro por não gostar da minha mãe, mas não é isso, eu e o Mon fomos criados por babás, elas eram nossas verdadeiras mães, aquela que nos deu a vida nunca cuidou da gente.

-Tudo bem. –Eu digo

                     Ouvimos um barulho de carro chegando na garagem, era a mamãe, ela bateu a porta do carro com muita força o que será que aconteceu? Que bicho mordeu ela?

-Acho que a mamãe chegou. –Eu digo

-E eu acho que ela esta com raiva. –Mon diz. Sério você acha? Eu tenho certeza

                     Mamãe entrou em casa batendo a porta e bufando, ela jogou a bolsa no sofá e começou a andar de um lado para o outro, aquilo estava me irritando profundamente.

-Que bicho te mordeu? –Eu pergunto e Mon olha feio para mim, queridinho cara feia para mim é fome.

-Digamos que eu encontrei alguém que eu não queria encontrar. –Mamãe diz eu acho que ela encontrou a Kara ou melhor tenho certeza.

-Quem você encontrou? –Mon pergunta. Como meu maninho é ingênuo é lógico que foi minha cunhadinha querida, mãe da minha sobrinha linda, sua esposa.

-Kara. –Mamãe responde

-E o que ela fez para você? Foi falar com você? –Eu pergunto eu sabia que a Kara jamais mexeria com ela pelo contrário a minha mãe mexeria com a Kara.

-Não eu fui falar com ela.  -Mamãe disse

-E por que foi fazer isso? –Mon pergunta

-Porque eu quis. Estava ela com duas mulheres, uma loirinha de óculos, uma de cabelo curtinho, e dois homens, não sei especificar, e uma menininha pequena . –Mamãe disse minha vontade era de mandar ela calar a boca mas eles descobririam que eu sei de algo que eles não sabem.

-Você adora provocar a Kara não é? Esquece que eu sou seu filho. –Mon diz e sai da sala revoltado

-E esquece que eu sou sua filha Rhéa Matthew. –Eu disse e sai da sala também, como ela pode ser tão ruim assim?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...