História Karamel- One True Love - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Cat Grant, Eliza Danvers, James "Jimmy" Olsen, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Personagens Originais, Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Chris Wood, Kara, Kara Danvers, Karamel, Melissa Benoist, Melwood, Mon-el, Supergirl
Visualizações 346
Palavras 1.016
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não falando do capítulo: GENTE QUE EP DE SUPERGIRL FOI ESSE? VOLTOU COM TUDO, QUASE MORRI DE TANTA ANSIEDADE. Bom capítulo ♡

Capítulo 11 - 10.


Fanfic / Fanfiction Karamel- One True Love - Capítulo 11 - 10.

POV Mon-el

Kara e eu estamos namorando a mais de cinco meses, o negócio de contar para a família foi mais fácil do que eu imaginei, meus pais amaram ela, também quem não ama? O mais difícil foi anunciar a mídia revistas, jornalistas, repórters e paparazzis, não deixavam a Kara em paz, sem contar as mentiras que falavam sobre nosso namoro como "ela só está com ele por dinheiro" ou "ele está traindo ela", era uma pior que a outra. Mas isso não nos abalou, na verdade eu acho até que nos fortaleceu. Porém tinha algo que a gente sempre discutia, tanto ela quanto eu éramos extremamente ciumentos um com o outro. Principalmente depois que ela descobriu que a Imra ficava dando em cima de mim. Claro que eu não correspondia, mas isso não importava muito pra Kara. Ela ja havia perdoado o Winn pelo o que ele fez na balada, sim ela tinha um pé atrás com ele, mas não tinha mais raiva.
Estavamos quase morando juntos praticamente, nós dormíamos juntos todas as noites, desde que eu pedi ela em namoro, estávamos bem.

Nossa Mon-el eu não acredito que você fez isso! -Kara fala já alterando a vóz.

Mais eu não fiz porra nenhuma, enlouqueceu? -Falo indo atrás dela.

Como não? Agora eu sou cega? -Ela para no meio do caminho, se vira e coloca as mãos na cintura.

Eve e eu não temos nada, puta que pariu! -Falo me aproximando dela. Consegue entender isso?

Ninguém me contou babaca, eu vi vocês de gracinha um com o outro! -Fala ela apertando o botão do elevador. Olha volta pra sua sala, ela deve estar te esperando.

Calma Kara! Deixa eu explicar a porra da situação? -Falo colocando a mão na porta do elevador, impedindo que se feche.

Ok! Vamos explique, o porque da sua secretaria oferecida estava sentada em cima da sua mesa? -Fala ela saindo do elevador. Eu vou adorar ouvir suas mentiras.

Ela veio me entregar os papéis, começamos a conversar, e ela se encostou na mesa, e você chegou começou a dar uma de louca. -Falo e ela arregala os olhos.

Se eu sou a louca, porque não volta pra santinha que ainda deve estar na sua sala? -Ela fala calma até demais. Eu saio do meu trabalho exausta, chego na sua empresa pra te fazer uma surpresa, e é isso que eu ganho em troca? Custa manter o profissionalismo com suas funcionárias? Se você deixasse as coisas mais claras, aposto que nenhuma dava em cima de você. E pelo jeito o senhor corresponde.

Kara não é nada disso. Eu te amo, você sabe o quanto eu te amo? -Falo suspirando fundo.

Olha eu vou pra casa, tenha um ótimo trabalho. -Fala ela entrando no elevador, aperta o botão e a porta se fecha.

Mais que merda! Falo dando uma porrada na porta do elevador.

Mon-el? Sua "namorada" já parou de dar ceninha? Imra aparece e faz aspas com as mãos.

Olha você dobra sua língua pra falar dela. Me viro pra ela falando.

Calminha, se eu fosse sua namorada eu nunca faria isso no seu local de trabalho. -Ela diz se aproximando.

E por acaso eu perguntei algo a você? Me deixa em paz porra. -Falo pegando o elevador.
Tenti ligar pra Kara, mas ela não me atende. Desço correndo e pego meu carro.
A caminho da sua casa, passo na sorveteria e compro seu sorvete favorito, ela só pode estar de tpm.

Chego no apartamento dela, como ela já tinha me dado a chave, eu não precisava mais bater. Abro a porta devagar, e vejo que ela está encolhida no sofá assistindo série.

Espero que esteja com fome. -Falo e ela se assusta.

Que susto Mon-el, o que está fazendo aqui? -Ela fala ajeitando no sofá.

Eu vim cuidar da minha Baby. -Falo colocando o pote de sorvete no balcão.

Não quero falar com você hoje, pode ir embora? -Ela fala, e uma lágrimas insistiu em cair.

Sinto muito, mas você vai ter que me aturar. -Falo chegando perto do sofá e me sentando . Você pode me desculpar?

Depende. -Ela diz e coloca as pernas esticadas no meu colo.

Depende do que? -Falo passando as mãos nas suas pernas, e dando um sorriso.

Depende do sabor de sorvete que você trouxe. -Ela fala e me da um sorriso meigo.

De pistache. -Falo e ela fecha a cara. Estou brincando, é chocolate.

Me desculpa por ter surtado? Eu exagerei um pouquinho. -Kara diz passando a mão no meu rosto.

Um pouquinho? Teve um momento que eu achei que você fosse me matar! -Falo e ela da risada, escondendo seu rosto no meu pescoço.

Não tenha dúvidas disso, uma mulher de tpm pode fazer loucuras. -Ela fala rindo, e dou um beijo nela. Nem se eu quizesse eu conseguia ficar bravo com ela.

Ela tira as pernas do meu colo e se levanta pra pegar o sorvete. Vai até a cozinha e pega duas colheres e o pote de sorvete.
Kara se senta novamente no sofá e estica as pernas no meu colo de novo. Me estende uma colher e começamos a assistir Game of Thrones. Assistimos 2 episódios, e ela adormece no meu ombro, pego a colher da sua mão e o pote, e coloco em cima da mesinha de centro, me levanto devagar e pego ela no colo, e ela abraça em volta do meu pescoço, caminho até seu quarto e deito ela cuidadosamente na cama.
Tiro meu terno e meus sapatos e pego uma calça de moletom minha, que ja estava na casa dela, e a coloco, não gosto de dormir com camisa.
Pego um cobertor e a cubro, me deito na cama, e quando estico meu braço, Kara se vira e se aproxima se aconchegando no meu peito, e ela coloca a sua perna no meio das minhas.

Faço carinho nos seus cabelos, até ela ficar num sono profundo, estico minha cabeça e dou um beijo na sua testa.
Quando eu já estou quase pegando no sono, ela sussurra:

Eu também te amo. -Ela diz sussurrando e dando um sorriso. 


Notas Finais


Sei q prometi capitulos maiores, e vou cumprir, mas quem consegue se concentrar em algo, com o tiro q supergirl deu na minha testa, ninguém né? Espero que vocês tenham gostado ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...