1. Spirit Fanfics >
  2. Karlnapity One-shots >
  3. Nosso lado carnal

História Karlnapity One-shots - Capítulo 6


Escrita por: Smelly_

Notas do Autor



Capítulo 6 - Nosso lado carnal


Olá :) essa não é muito bem uma one-shot, mas sim uma continuação (meio que um OVA) de uma história concluída que eu já tenho aqui na conta, então se vcs quiserem dar uma olhada na história entrem no perfil e procurem por "amantes"

Esse é o smut-shot dessa história

Tw // Smut, Brinquedos sexuais, começo de relação, bj, cuddles pós sexo, degradação e elogios.

——— ✨

— Oh mesmo..? - Karl perguntou curioso, e meio preocupado com a resposta

— Sim.. é bem embaraçoso - Q disse, voltando se esconder estre o pescoço de Sapnap — eu quero contar a vocês mas não quero tornar isso desconfortável..

— Pode contar, se ficarmos desconfortáveis só não tocamos mais no assunto certo? - Nick disse com um sorriso bobo, acariciando os cabelos de Alex por cima da touca.

Alex respirou fundo, sentindo suas bochechas ficarem rosadas e o constrangimento tomar conta de si.

— Bem... Eu, eu tava sozinho em casa, nesse tempo todo que eu fiquei sozinha e pensando em vocês, eu.. meio que me masturbei pensando no Karl e em você Sappy.. isso é embaraçoso — Quackity soltou um peso das suas costas, respirando fundo ao sentir Karl se aninhar mais a ele.

— Tá tudo bem... Você gosta da gente, isso é normal, se chama tensão sexual ok? Não vamos ficar bravos por isso - Karl respondeu com um sorriso confortável.

— Sim! Inclusive me sinto honrado de ser o causador da tua bronha - Sapnap disse rindo de Quackity, o abraçando pela cintura.

Então um silêncio reconfortante se pairou no ar, as respirações dos três se acalmando, relaxando no toque um do outro.

— devemos... Mostrar a Q como fazemos? - Karl sugeriu, vendo a feição confusa de Sapnap se transformar num sorriso sacana, enquanto Q prestava atenção na conversa, tentando entender onde era iria os levar

— Sim... Aí da próxima vez que ele for fazer algo tãooo sujo ele tenha pelo menos um base para usar a imaginação... - Sapnap respondeu Karl, descendo as mãos da cintura para as nádegas de Quackity.

— Q..? Podemos - Sappy falou.

Vendo Quackity acenar com a cabeça, já se empinando contra Karl atrás de si, com um sorriso no rosto.

— Alex.. por favor... - Karl sussurrou, agarrando a cintura do menor e chegando mais para perto, sarrando seu membro na bunda do garoto, a qual Nick agarrava com força.

— HmmmM - Q gemeu arrastado, se empinando cada vez mais, Sapnap agarrou suas nádegas com mais força, brincando com elas.

— Quackity, se levante. - Sapnap mandou — Você também Karl.

Os dois garotos se levantaram, se sentando na cama, vermelhos, Quackity bem mais que os outros dois.

Sapnap também se levantou, chegando mais perto de Quackity, descendo beijos do seu pescoço até seus mamilos, ia mordiscando com vontade, ouvindo Q gemer alto com o ato.

— Você tem brinquedos por aqui Q? - Sappy perguntou, encarando fundo nos olhos de Alex.

Ele acenou com a cabeça, um sorriso convencido tomando conta do seu olhar.

— eu moro sozinho e não tenho um ficante a décadas, claro que tenho, segunda gaveta do guarda roupa, dentro de uma caixa branca - Quackity disse vendo os olhos de Sapnap brilharem com seu resposta.

— Agora você tem, e esses brinquedos com certeza vão começar a ser usados com mais frequência - Sap sorriu, se levantando e indo até o local indicado por Quackity.

Ele se abaixou e vasculhou na gaveta, encontrando no fundo dela, debaixo de algumas cuecas, uma caixa de madeira tingida de branco.

Ele pegou a caixa, a levando até a cama e a abrindo, vendo uma quantidade assustadora de dildos, alguns vibradores, algemas, lubrificantes, camisinhas e até mesmo um chicote para prática de BDSM.

Sap estava surpreso com seu namorado, sua mente pensando em várias alternativas criativas de se divertir com aqueles dois...

Sap agarrou um dildo, duas algemas e um vibrador e algumas outras coisas, também tirou dois frascos de lubrificante e camisinha, os jogando encima da cama e colocando a caixa com o resto dos brinquedos de lado.

— Quack... Não imaginei que você fosse um colecionador - Sapnap sorriu, tocando as coxas do menor.

— Karl você primeiro... - Sappy falou indo em direção a Karl, que estava sentado de pernas cruzadas, apenas esperando, com seu pau já duro entre as calças.

Sapnap se sentou sobre ele, se balançando um pouco, vendo Karl gemer arrastado com o movimento.

— Bom..? - ele perguntou, já imaginando a resposta, continuando a se esfregar sobre Karl, que estava começando a ficar quente — Q, me ajuda a tirar as roupas dele, eu realmente não sei o que fazer

Sapnap sorriu quando Quackity se moveu para trás de Karl, beijando a nuca só garoto, esboçando um sorriso safado, lambendo e chupando a nuca de Karl com destreza, fazendo o mesmo gemer alto.

Quackity posicionou suas mãos na barra da camiseta de Karl, logo a puxando pra cima, fazendo Karl revelar seu abdômen bonito, Sapnap estava focado em tirar suas calças agora, quase arrancando a peça a força.

Quando Sap finalmente tirou a calça ele desceu do colo de Karl, se levantando e ajudando Karl a se livrar da peça de roupa, logo Karl estava só de cueca, completamente duro e excitado de rodas as formas.

— Karl, mãos para trás - Sap ordenou, Karl fez, colocando suas duas mãos atrás do corpo, sentindo um metal gelado as prender logo em seguida, Karl estava algemado.

Karl gemeu alto, sentindo Quackity apalpar suas nádegas com força, logo deixando um beijo singelo na nuca do garoto.

Sapnap se sentou na frente de Karl, de joelhos, apoiado no seu próprio calcanhar, surtando.

Ela a primeira vez dele com um homem, e possívelmente a primeira vez de Karl também, Quackity era o único ali que já havia tido experiências com um garoto, e pelo que ele disse, não havia sido nada agradável..

Ele parou na frente de Karl e se inclinou para um beijo, ouvindo Karl gemer, introduzindo sua língua na boca de Nick sem aviso, clamando por mais, choramingando pelas algemas.

— K-Karl.. - Sapnap separou o beijo, sem fôlego — eu não sei o que fazer.. eu nunca transei com um homem - Sap disse sem graça, dava pra ver quão excitado Karl estava e o quando ele clamava para ser tocado.

— Por favor.. ahn~ faça qualquer coisa - Karl gemeu, contorcendo seus quadris, ficando na mesma posição de Sapnap, com seu tornozelo na sua bunda.

Karl abriu suas pernas, respirando pesado, exibindo a parte íntima do seu corpo ainda coberta pela cueca, levemente rebolando sobre seus próprios pés.

— Eu tenho uma ideia do como fazer isso... Que ajuda Sappy..? - Quackity disse com um tom provocativo, Sapnap sorriu, vendo Quackity sair de trás de Karl e ir para a frente do garoto, junto a ele.

— Posso tomar o controle..? - Quackity perguntou receoso, mas logo vendo Sapnap acenar com a cabeça em concordância.

— Por favor - Sapnap disse, vendo Quackity chegar mais perto de Karl.

Segurando o castanho de forma firme pela cintura, apertando, fazendo Karl gemer ao sentir sua pele ser pressionada, Alex beijou os mamilos do mais velho, chupando com vontade, mordiscando o lugar e sorrindo, ouvindo Karl gemer seu nome.

Quackity congelou, seu coração esquentou e sua vontade de acabar com o mais velho ali mesmo aumentou...

— Karl.. porra. - Q gemeu, descendo os beijos para a barriga do castanho, beijando com vontade.

Quando ele chegou na cueca de Karl, ele olhou para ele, que o encarava sem graça porém vidrado, esperando Quackity arrancar a peça se roupa.

Q não fez, ele se abaixou lambendo levemente o pau de Karl, deixando a saliva grudar na peça de roupa e consequentemente molhar ainda mais o garoto.

Karl gemeu, ele só queria afundar a cabeça de Quackity em seu pau e fode-lo alí mesmo, e ao mesmo tempo ele queria ser fodido.

Mas a porra das algemas não deixavam isso acontecer.

Quack continuou, beijando o pau de Karl por cima da cueca, abrindo mais as pernas do garoto, quando ele parou viu uma linha de saliva, que ainda juntava Quackity com o pedaço de pano..

— Karl... Hmmm - Q gemeu arrastado, finalmente pegando na barra da calça de Karl e puxando para baixo com força

Deixando a peça de roupa emperrada nos joelhos sobrados de Karl, logo o mesmo se levantando, tendo a ajuda de Q para tirar seu cueca.

Foi quando Quackity finalmente prestou atenção no corpo de Karl, era espetacular, Karl era magro mais não tanto, tinha sardas e manchas rosadas pelo corpo, Q sentiu suas bochechas ficarem ainda mais rosadas admirando o corpo do garoto.

Quackity deixou um beijo carinhoso no pescoço de Karl antes de pergunta-lo.

— Quer foder ou ser fodido Jacobs? - Q perguntou, erguendo um pouco seu corpo, ficando de joelhos na frente de Karl, puxando o queijo do garoto para cima, fazendo o mesmo olhar para ele.

— Sinceramente..? - Karl exitou um pouco, toda a situação era nova para ele, mas ele também sabia que era nova para praticamente todos ali, e além disso, só eram Q e Sapnap ali com ele, ele se sentia seguro, e com um puta tesão — Me fode Quackity.

Quack não pode deixar de corar com a resposta, definitivamente não era o que ele esperava, mas quem seria o garoto para reclamar, ele olhou fundo nos olhos de Karl..

O garoto parecia tão gostoso agora, seu rosto vermelho com suor e sardas descendo por ele inteiro, seu cabelo levemente molhado em alguma pontas, grudado no rosto, e caído sobre os olhos do mais velho, seus lábios rosados chamativos...

Quack se sentiu hipnotizado, beijando Karl com vontade, agarrando a nuca do garoto e o puxando para perto, ouvindo Karl gemer alto, Q se sentou, ficando menor que Karl novamente.

Q olhou para trás, vendo Sapnap respirar fundo, com uma as suas mãos dentro da calça, olhando Karl totalmente exposto..

— Sappy.. por favor, o dildo e o lubrificante - Q pediu, Sap tirou as mãos de dentro da calça e pegou os brinquedos ou seu lado, entregando a Quackity.

Quackity abriu o vidro de lubrificante logo pegando o dildo e jogando o produto nele, vendo um olhar assustado de Karl cair sobre o objeto, confuso.

— Eu vou com calma ok? Não precisa se preocupar amor - Karl se derreteu, adorava apelidos fofos e definitivamente gostava de ser chamado assim.. — quer ficar numa posição mais confortável?

Q perguntou e Karl assentiu, o moreno ajudou Karl a se deitar na cama, o mesmo se deitou sobre os travesseiros, com as algemas ainda prendendo sua mãos, dava para ver que não era a vontade de Quackity o soltar, ele sorriu.

Quack chegou mais perto, fazendo Karl levantar sua pernas e abri-las, Karl fez, expondo suas partes íntimas e sua entrada, o mesmo gritou de prazer quando viu Quackity chegar mais perto, lambendo sua entrada e segurando suas nádegas.

Quackity se afastou e agarrou o dildo lubrificado, logo se aproximando de Karl e olhando fixamente nos olhos do garoto.

— Tá tudo bem ok? Eu vou colocar agora - Quackity avisou, pegando o dildo e o encostando com cuidado na entrada de Karl, que gemeu alto com o contato gélido.

Quackity aplicou pressão, forçando o dildo a entrar com mais cuidado, nesse momento ele se arrependeu completamente de não ter aberto Karl antes de colocar o dildo nele.

Antes que ele pudesse regredir ele ouviu Karl gemer.

— MAIS.. F-FUNDO - Karl gritava, implorando por mais.

Q empurrou com um pouco mais de força, segundos depois o dildo já estava completamente dentro de Karl que gemia satisfeito com a situação, a sensação de estar com algo dentro de si era nova e boa, ele rebolou sobre o dildo com calma, olhando para Quackity.

— Por que você não entra..? - Q se surpreendeu com a pergunta de Karl, O garoto queria que ele entrasse?

— Desculpe Karl, não estou disposto para te fuder eu mesmo hoje - ele provocou — por favor se contente com o dildo.

Q começou a estocar, indo devagar, sentindo Karl rebolar sobre o brinquedo, gemendo arrastado, pedindo para Q ir mais forte, se empinando contra cada vez mais sobre o mesmo.

— Por favor...! - Karl implorou, sentindo uma lágrima descer, Q parou quando viu a lágrima — continua Quackity.

Q continuou, indo com mais maestria e força, acertando Karl diversas vezes com força, quando ele ouviu Karl gritar.

— AHN ~ QUACKITY MAIS - Q se inclinou sobre o maior, se sentindo cada vez mais excitado, seu pau pulsando dentro da sua sua roupa que agora estava o matando.

Colocando as pernas de Karl sobre seu ombro, olhando fixo nos olhos do castanho.

— Ahn~ Foda-se Karl - Q disse apressado, tirando suas mãos das pernas de Karl e indo até seu zíper, Karl apertou suas pernas envolta dos ombros de Quackity, o vendo tirar as calças com pressa, o garoto sorriu se sentindo realizado.

Quackity rapidamente tirou seu membro da cueca, puxando qualquer peça de roupa que o impedisse de ter Karl de perto de si, rapidamente se posicionando e entrando com tudo, ouvindo Karl gemer seu nome alto.

- ALEX~ PORRA.. - Karl gritou, Quackity era mais grosso que o dildo, não maior, mais com certeza ainda bom.

Karl rebolou ouvindo Q e Sapnap começarem a gemer de satisfação..

Q continuou estocando com com força, olhando fundo nos olhos do garoto que o puxava para beijos diversas vezes, com um sorriso no rosto.

— QUACKITY POR FAVOR, BEM AI - Karl gritou, sentindo o êxtase tomar conta do seu corpo, ele sentiu o prazer tomar conta de si.

Q havia atingido o ponto doce de Karl com força, e continuou acertando diversas vezes, até Karl gozar, melando o abdômen dos dois com sua porra.

Respirando fundo.

— Quackity... - ele disse logo depois de roubar um beijo carinhoso do namorado.

— Karl.. - ele respondeu, logo olhando para Sapnap atrás de si, nú, somente com seu moletom, se masturbando com a cena dos seus namorados transando e gozando ali com ele.

— Sapnap! - Quackity chamou, vendo o garoto, parar de se massagear por um segundo para prestar atenção nele.

Sapnap se aproximou de Quackity, envergonhado, porém feliz

— S-Sim? - Ele disse, vendo Quackity se empinar sobre ele, respirando fundo, Quackity se empinou, ficando de quatro e gemendo forçadamente o nome de Nick.

Sappy se sentiu corar com cena, ele agarrou a cintura de Quackity encostou a bunda nua do garoto no seu pau, ouvindo Q gemer arrastado.

— caralho... Você tá tão molhado.. - Q gemeu logo abaixando a parte superior do seu corpo, deixando somente sua bunda levantada e empinada sobre Nick.

Quackity olhou para ele, encostando sua cabeça na cama, com um olhar pidão.

— eu realmente não sei como fazer isso Q - Sap disse

— Sap apenas me foda! Não é difícil assim, por favor ~ eu quero ter você dentro de mim pra ontem! - Quackity implorou, Sapnap abaixou suas calças ainda mais, fazendo o mesmo as de Alex, batendo na bunda do garoto com força e apertando a pele logo depois.

— AHN~ SIM - Quackity gemeu.

Sapnap tomou coragem, ficando cada vez mais excitado, ele pegou as algemas do lado dele, mandando Quackity colocar suas mãos para trás, as prendendo atrás do corpo, Quackity gemeu.

— Q~ - Karl gemeu ficando na mesma posição de antes, com os tornozelos na bunda, se aproximando do rosto de Quackity, que o olhou com satisfação. — por favor, chupa.

Karl implorou, Q fez, erguendo um pouco seu corpo e logo abocanhando o pau de Karl com vontade, chupando e sentindo o gosto do esperma tomar conta da sua boca, quando sentiu Nick adentrar nele e começar as estocadas.

Segurando a cintura de Quackity e o surrando com força, gemendo alto o nome do garoto, Sapnap continuou, indo com cada vez mais força, surrando Quackity sem dó, ouvindo o garoto gemer engasgado no pau de Karl, sentindo o prazer tomar conta do seu ser.

— Alex.. você é tão bom e molhado, puta merda - Sap disse sorrindo, continuando a estocar Q cada vez mais forte, logo atingindo o ponto g do mais velho.

— HMMMMMM! - Quackity gemeu arrastado, carente, ainda chupando Karl com vontade ouvindo o mais velho gemer também.

— Quackity, isso! - Karl incentivou agarrando os cabelos expostos do mais novo, olhando para Sapnap, fodendo forte com mesmo.

Quack gritou novamente enquanto Sapnap o acertava com uma força continua, gemendo seu nome e batendo em sua bunda várias vezes, o elogiando e as vezes degradando, Quackity gemeu.

Sentindo se derreter, ele gritou gozando, logo sentindo Sapnap fazer o mesmo dentro dele, estocando mais algumas vezes depois, e saindo de dentro de Quackity.

Sapnap sorriu, tirando as algemas dos dois namorados e se deitando ao lado de Karl, que sorria para ele, roubando um beijo.

Logo Quackity se rastejou, se juntando a eles, entrando no meio.

— ahn~ - ele gemeu sentindo a porra se Sapnap escorrer para fora de si.

— Desculpa não ter colocado uma camisinha.. - Sap se desculpou, abraçando seu namorado pela cintura.

— T-Tudo bem... Eu gosto da sensação - Q disse, vendo Sapnap sorrir.

— Isso foi tão bom.. - Karl disse abraçando Q por trás.

— Sim foi - Q concordou, passando seus braços por cima dos de Karl.

Vendo sua situação, ele sentiu uma lágrima caminhar sobre seu rosto.

Seu eu meses atrás nunca imaginaria isso acontecendo, ele se apaixonando depois de anos sofrendo por perdas, ele estava namorando com os dois garotos que o fizeram feliz em momentos que ele nem esperava.

Quackity afundou seu rosto no pescoço de Nick.

Sorrindo.

— Eu amo muito vocês dois - ele disse com sua voz falhando.

— Nós também amamos você - Sapnap e Karl disseram, com um sorriso bobo no rosto.

———

Isso não foi revisado desculpa os erros :(



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...