1. Spirit Fanfics >
  2. Katsuki Bakugo; Grafitti of a Couple (Y.S.B.W.Y.B) - Yaoi >
  3. Damn This Graffiti

História Katsuki Bakugo; Grafitti of a Couple (Y.S.B.W.Y.B) - Yaoi - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oin de novo~
Eu resolvi fazer uma ficzinha em two-shot - ou mais caso eu me inspirar futuramente - com nosso Bakubro por inspiração a essa fanart que me veio uma ideia do além de fazer uma stripper!au com male!reader.

Bah essas menina é doida neah, vamos lá :))
Well, perdão pelo erros ortográficos e
Boa leitura~

Capítulo 1 - Damn This Graffiti


Shopping, 18:45PM.

Autora PoV

Mais um final de tarde entediante como todos os outros, na verdade, mais entediante do que o normal. Você se encontrava exausto pela mesma rotina trabalhosa de sempre, que era praticamente resumida em acordar, ir para seu curso de fotografia, ir para sua casa e ainda de noite tinha que sair e parar na boate em que realizava seu trabalho sujo. Você era um stripper de belíssima qualidade - segundo os clientes que frequentavam o lugar, suas performances eram enfeitadas de pura luxúria e movimentação, o que lhe fazia ser destacado em relação os outros colegas que também realizavam suas apresentações para apenas satisfazer desconhecidos pervertidos e completamente bêbados, gritando de alegria ao jogar cédulas no palco freneticamente.

És um garoto bem fechado em relação a isso e sempre evita comentar sobre por perto de qualquer tipo de pessoa, incluindo seus amigos do curso. Não realizava performances com roupas coladas e curtas enquanto se esfregava na barra de pole dance à toa, fazia aquilo pois depois de muitos problemas familiares com seu ex-namorado, tiveram que se separar - e mesmo que fizessem isso como um meio de tratado de paz e continuidade de amizade, ele era o único que conseguia sustentar a casa junto contigo, portanto não lhe restava mais nada depois do ocorrida, já realizava trabalho sujo faz nem duas semanas.

Agora encontrava o garoto cansado saindo do shopping depois de ter dado uma bela de uma caminhada e aproveitada para pedir um cappuccino para acalmar os nervos, afinal hoje não faria uma apresentação para mais de 50 pessoas, homens e mulheres, velhos ou novos babando em cima de si enquanto rebolava numa melodia lenta, e sim uma apresentação particular.

Nesta boate, todos tem opções de assistir uma performance normalmente diretamente das mesas onde eram oferecidas bebidas alcoólicas para os clientes, ou os mais ricos podiam pedir uma sessão exclusiva para uma dança particular do dançarino que bem escolher. Felizmente você nunca teria realizado esse ato pois mesmo sendo o mais desejado entre os clientes, era o mais caro por toda essa atenção, portante se impressionou por alguém tomar vergonha na cara para pedir uma apresentação solo.

Uma coisa que lhe chamou atenção enquanto andava tranquilamente na rua quase vazia em direção à boate, era um muro. Um muro simples com mais uma das milhares de pichações que tinha na sua vizinhança, nem uma frase grande se destacava em tons de tinta vermelha, laranja e um pouco de amarelo também.

"— You should break up with your boyfrien'."

Tão irônico ler aquela frase e lembrar do relacionamento que acabou dias atrás, sentia como se aquela frase em inglês fosse diretamente para você, como se alguém tivesse escrito justamente para ti quando namorava, e era mais engraçado ainda pois acabou por ter visto a silhueta de cabelos loiros e espetados de olhos escarlates brilhantes para sua direção enquanto continuava a colorir a barreira de pedra gigante, você ria. Ria enquanto voltava a caminhada tranquila ao seu raciocínio no meio da noite, logo por voltar novamente sua face neutra natural após avistar as letras grandes e iluminosa em LED avermelhado do local onde dançava na sua frente, destacando aquele "Little Angels" de onde bem estava.

"— E lá vamos nós para mais uma performance..."

• ————————————————— •

Dressing Room, 19:30PM

Já se havia passado uma hora depois de ter entrado. Teria comprimentado seus colegas responsáveis na área de barmen, seus amigos que iriam se apresentar no palco hoje e agora estava no seu camarim.

O garoto estava com um colam preto e brilhoso de couro onde começa de seu pescoço como uma camiseta normal e ia até um pouco acima da polpa de suas nádegas com mangas médias que acabavam pouco antes de seus cotovelos e com um zíper da gola da vestimenta até seu umbigo, onde poderia realizar o ato de stripper completamente sensual. Aquela roupa colada destacava bem seu corpo, suas linhas, suas nádegas, sua cintura, destacava tudo em que possuía um pouco de insegurança mas que segundo seus amigos da boate e clientes, consideravam "gostoso", e embora discordasse disso pela baixa auto estima, poderia concordar sim que seu conjunto de tatuagens espalhadas pelas costas e ambos os braços lhe dava traços chamativos até demais no seu ponto de vista.

Esta roupa estava acompanhada com uma gargantilha grossa e preta de couro com uma argola no meio acompanhada de uma pequena corrente, como se fosse uma coleira. Na cabeça tinha uma espécie de bandana de tecido fino no começo couro cabeludo, realizando uma volta até sua nuca em um pequeno nó - fazendo seus cabelos propositalmente rebeldes e bagunçados ficarem espetados e macios para todos os lados, porém lhe dava um charme mesmo assim.

Na parte de baixo estava acompanhado de uma meia arrastão com um par de salto alto preto com detalhes em glitter, onde a tinha uma agulha fina em torno de 7 centímetros.

Okay, calma e respira, é só uma apresentação solo para um cliente que você vai dar numa sala particular, só isso. O garoto na faixa de seus 22 anos pensava enquanto andava de um lado para o outro fazendo estrondos pequenos com o salto, até ouvir a porta de seu camarim abrir. Era seu melhor amigo também stripper, nomeado Denki Kaminari.

— Oh meu anjinho, está nervoso ainda? Olha sim é bem complicado na primeira vez que faz uma apresentação solo para alguém, mas vai ser rapidinho querido, não se proecupe. E pelo que vi, você está bem sortudinho logo de primeira. – Dizia o loiro mais alto que você enquanto se dirigia para uma das cinco cadeiras ao seu lado, pegando uma sacola com um troca de roupas de dentro de sua bolsa para ir no banheiro em seguida.

— Eu não sei Denki, eu não deveria nem estar trabalhando aqui, eu me sinto até comprado como uma puta, com todo respeito à nossas parceiras distantes. – Dizia o outro garoto enquanto pegava alguns instrumentos de maquiagem de sua bolsa enquanto olha para o gigantesco espelho na sua frente com luzes pequenas e forte em volta do mesmo, iluminando o cômodo inteiro, podendo assim começar a passar um leve primer na pele.

— Meu amor, tu viu o gatinho que você vai fazer uma dança? Gente, aquilo é um sonho e nem estou falando de padaria. – Falou o loiro de dentro do banheiro terminando de realizar sua troca, já que o mesmo também iria dar uma dança solo para um cliente daqui alguns minutos. – Aliás meu bem, eu duvido ele não te querer, você está um completo gostoso nessa roupa, até eu pegava. – Completou com um sorriso vitorioso após te arrancar uma pequena risada.

— Ah mas, eu nem sou lá essas coisas todas Denkizinho. – Diz o outro garoto finalizado sua pele apenas com um pequeno corretivo deibaixo dos olhos para esconder as olheiras que adquiriu com noite mal dormidas de dias recentes, começando a passa e uma sombra preta na região das pálpebras, nada muito exagerado.

— Meu amor, você tem que se valorizar mais, olha esse corpo maravilhoso, esse cabelo cheio quando você bagunça, as makes básicas mas que fazem seu rosto ficar mais irresistível ainda. Garoto você é uma perdição. – Se pronunciou após sair do banheiro já vestido com um cropped amarelo colado no corpo, uma saia rodada preta com uma cinta liga à uma meia 7/8 preta transparente, um salto alto de 10 centímetros nos pés -já que o mais alto tinha uma habilidade maior com saltos do que vocês, e no pescoço uma gargatinha preta apenas com pequenos detalhes em amarelo neon.

— Está falando de mim, olha para você Denki. – Disse o mais baixo agora terminado de passar a sombra, logo pegando o delineador e estendendo para o amigo como um pedido para passar em si, que foi atendido - não era a primeira vez que pedia para o loiro fazer um delineado perfeito em você, tinha até inveja de tão perfeito que ficava, as vezes ficava com dó de tirar.

— Meu anjinho, eu sei que eu sou perfeito. – Falou num tom convencido jogando seus cabelos imaginários numa aura de deboche, logo soltando uma breve risada começando a passar o delineador nos olhos delicados do amigo. – Mas você também não escapa não queridinho, você é o mais desejado daqui e também o mais difícil de ter uma dança solo. To quase dando meu rabo para ver uma apresentação sua, sortudo o loirinho que fez questão de pagar. – Disse rapidamente finalizando um olho, se visando do outro lado para completar os dois olhos.

— Outro loiro além de você para dar em cima de mim? Interessante. – Disse num tom de sarcasmo após abrir seus olhos quando percebeu o amigo terminar de passar aquela caneta preta em forma de gatinho, onde aproveitou para passar em si.

— Ah meu amor, não vai ser agora que eu vou parar de dar em cima de você não, uma tentação dessas não escapa de mim. – Brincou devolvendo rapidamente o delineador para o amigo, onde apenas pegou um lápis com uma cor levemente mais escura que a sua, fazendo leves pintinhas nas regiões das bochechas e do nariz, como se fossem sardinhas.

— Você não tem jeito Denki. – Riu revirando os olhos, terminando de passar uma leve quantidade de blush nas maçãs do seu rosto, onde pegou no queixo do amigo ao lado levemente para passar no rosto do mesmo. – Bem que a sua cara de putinha animada já expressa isso muito bem. – Brincou mais uma vez dando um sorriso de ladino, vendo o loiro mais alto retribuir o sorriso enquanto pegava um lip tint avermelhado e suavemente transparente com um cheiro forte de melancia na mesa ao lado, começando a passar nos lábios delicados do menor à sua frente.

— Tu não viu nada meu bem, talvez veja hoje já que estaremos fazendo nossas performances solo no mesmo horário é do 'ladinho do outro. – Falou o loiro com um sorriso cafajeste ao se referir que estaria em salas do lado da outro, e que provavelmente fará algo à mais do que uma só apresentação.

— Como eu disse, você não tem jeito. Você já não me surpreende mais, Denki-kun. – Disse depois de apertar seus lábios para espalhar o líquido na sua boca.

— Você está com mais cara de vadia do que eu, estou surpreso. – O maiorse pronunciava com uma sobrancelha arqueada encarando a figura menor pelo espelho depois de passar o lip tint em si também. – Bom, está preparado, Precious Angel? – O mesmo perguntou se inclinando para frente com um sorriso malicioso no rosto enquanto pronunciou o seu nome "user" da boate.

— Estava nervoso, mas agora me encorajou bastante, Changerbolt. – Retribuindo o sorriso, se inclinou para grande igual o amigo, assim ambos vendo o relógio que agora marcava 20:30PM, a hora em que começaria e fechar as apresentações e ficaria somente aquele que receberiam suas danças solos com os dançarinos selecionados para depois irem embora – e talvez se tivessem sorte, poderiam tee o pudor de levar os profissionais em suas residências para se divertirem na cama.

Com um ato, o menor abriu a porta do camarim, vendo as mesas e palco completamente vazios, apenas com uma iluminação esverdeada na região onde ficavam os responsáveis pelas bebidas – que estavam limpando os copos, logo por comprimentarem os dois strippers com sorrisos maliciosos nas faces e um "boa sorte" para ambos, logo a frente somente dois seguranças na frente da porta da boate agora fechada iluminado por luzes leves do palco, onde de fundo estava uma melodia baixa e lenta. O corredor de quartos das danças particulares com uma luz avermelhada de pequenas lâmpadas pelo teto, com um segurança na frente de cada porta, somando seis homens imensos conversando baixo entre si, e no final do mesmo, dois seguranças escostados nas duas portas abertas do lado da outra, olhando para ambos os garotos como se os clientes já estivesse os aguardando, já que os outros quartos estavam ocupados com o restante doa strippers.

O loiro e o amigo caminharam lentamente em direção para suas portas, estes que antes de entrarem em seus devidos cômodos, deram um selinho demorado e um aperto na bunda do outro – como ambos já eram praticamente melhores amigos, os dois sempre faziam isso como um desejo de boa sorte para os dois, levando ambos os garotos a experimentarem o sabor de melancia do lip tint os lábios, onde por último trocaram uma picadinha até entrarem nos quartos por logo em seguida ouvir a porta ser fechada e trancada atrás de si.

O pequeno garota agora estava de cabeça baixo, e quando lentamente a levantou, se deparou com aquela mesma silhueta de cabelos espetados, fios loiros, olhos escarlates agora transmitindo uma grande áurea de prazer e desejo a cada parte de seu corpo que o mesmo analisava, com um brinde de um sorriso cafajeste e faminto, braços definidos presos em algemas numa cadeira em frente a uma barra de pole dance, seu peitoral marcado pela regata preta e as pernas abertas numa posição de folga com um macacão alaranjado com as mangas compridas amarradas na cintura com algumas gotas de tinta da mesma pichação do muro.

— Me desculpe, mas quando soube que havia terminando com aquele cara e que trabalhava numa boate com os melhores strippers da região, eu não resisti. Faz semanas que estou na fome. – Falou o garoto com uma voz rouca e firme passando a língua áspera pelos lábios finos da parte superior acompanhado de um sorriso esfomeado depois de analisar o outra à sua frente – que estremeceu pouco nervoso, mas que supostamente gostou bastante daquilo.

— Bom, eu realmente nunca acharia que quisesse tanto que eu terminasse com meu namorado. – Disse o menor sentindo seu nervosismo ser deixado de lado após lembrar da palavras de confiança do melhor amigos. – Mas já que está tão esfomeado assim... – Se dirigiu até a caixa de som – sentindo o vermelho sangue dos olhos do seu "cliente" queimando sobre si, ligando na sua playlist que estava preparando faz três dias exatos para a apresentação, iniciando a sessão com "Strung Out" de Patrickreza & Dalys enquanto caminha lentamente intercalando seus passos na frente do outro, fazendo o barulho do salto ecoar no cômodo, este que apenas passou as mãos num movimento perigoso, as deslizando para a virilha do homem entregue pela luxúria e ansiedade na sua frente, em que apenas lambeu levemente os lábios entre abertos do mesmo, completando sua frase. – Irei te alimentar direitinho hoje, do jeitinho que o anjinho aqui faz.

• ————————————————— •

Continua.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...