História Kayara - Livro 1 - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Canibalismo, Drama, Fantasia, Ficção, Guerra, Mistério, Nudez, Original, Romance, Sequestro, Suspense, Tortura, Universo Alternativo
Visualizações 3
Palavras 818
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Steampunk, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Canibalismo, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais um capítulo de Kayara...
E lá vamos nós!

Capítulo 6 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Kayara - Livro 1 - Capítulo 6 - Capítulo 5

 

Nos dias que se sucederam, Kayara se mostrou mudada, os homens não a reconheciam. Antes era tão alegre, cantante, bêbada e aparentemente... Feliz. Eles não sabiam o que tinha acontecido com a criança que nascera uns dias antes, porém já imaginavam.

A querida ruiva não falava além das ordens, ficava parada, de pé, segurando o timão fazia frio ou calor, não comia.

David chegou perto de Charlles e o chamou para uma conversa, pois Charlles andava sério e calado demais nos últimos dias.

— O que houve, irmão? — David pôs a mão sobre o ombro de Charlles e o encarou.

— Ela voltou. Dessa vez temo que não vá mais embora. Acho que foi definitivo... — ele respondera entristecido, olhando para Kayara de longe.

— O Carrasco está conosco no navio? Isso não é nada bom. Se ficar irritada saberá Jústhus o que fará... — David passou a mão na barba e ficou preocupado com a atual situação de sua capitã.

Charlles já estava pensando no que faria pelos próximos anos para amenizar os feitos do Carrasco.

Aliás... Kayara tinha dois lados. Um lado que todos viam, ouviam e sentiam, aquela Kayara imprudente e corajosa, que não tinha medo, sempre sorridente mesmo fazendo besteira. Aquela que subia nos mastros e se jogava no mar para sentir o gelado da água em seu rosto. O outro lado era o Carrasco Vermelho, o lado sério, imparcial, apático, assassino, narcisista e tantos outros adjetivos ruins. O Carrasco Vermelho foi o apelido dado a ela quando tinha 10 anos, num surto de raiva que teve, dizimou cerca de 1000 pessoas que moravam em uma vila, usando o machado de seu pai.

(Aliás, era o mesmo machado que ela sempre usava)

Kayara era a pirata, capitã... Discarada e destemida mulher dos mares.

Carrasco era a assassina... sádica e mandona, que matava todos que se opusessem a ela.

Infelizmente... A rainha dos 7 primeiros Continentes era O Carrasco.

Na mesma noite em que David ficou sabendo da situação, atracaram em Udyl, a ilha que fornecia comida, bebida e putas para os piratas homens. Na verdade, a maioria deles eram homens.

Kayara foi para a ilha junto com seus homens e deixou dois deles vigiando o navio. Se sentou numa mesa central, e os homens começaram a lhe cantar. Ela, serena, bebia rum e cerveja enquanto Charlles, sentado ao seu lado, olhava tudo aquilo.

O único homem que podia ir contra ela sem ter medo de morrer era seu primo, Marcelo, e ironicamente... Ele não estava ali para ajudar naquela situação.

Marcelo era o Sláyer mais humano que existia. Ele sobreviveu à criação de sua mãe, a segunda pior na escala de pais. O feito foi maior para ele, pois havia nascido com ossos de vidro. Felizmente fora resgatado pela Rainha Virtuosa antes de sua morte e recebeu o tratamento necessário, pois todos achavam que ia morrer nos primeiros dias de vida, contudo, se tornou o líder das cidades de cristal, que ficavam ao Sul, na terra gelada.

Marcelo conseguiu sobreviver mesmo com um problema que é o pior para se ter numa família como aquela. Kayara o admirava por isso e tinha tamanho respeito e consideração pelo primo mais velho.

Infelizmente não se viam muito.

E aquela situação pedia uma intervenção.

Urgentemente.

— Vamos embora, Capitã. Estamos aqui a mais de uma noite, não podemos nos demorar demais.

— Calma... Eu acho que vou ganhar um navio novo hoje. — ela abriu um sorriso sádico e mesquinho.

Charlles finalmente percebeu que ela estava encarando um navio que se aproximava. Era um colosso maior que a Barca do Inferno. Coincidentemente aquele era o navio de um homem chamado Kraus, e o nome do navio era "Caronte". Kayara balançava o copo e sorria. Charlles não gostava daquele sorriso. Ficou encucado e levantou, indo chamar David.

— David... — Charlles invadiu o quarto onde David estava com duas mulheres — Vamos... Vai dar merda.

— Charlles, não tem o que fazer. Ela vai matar a todos nós se nos metermos. E eu tô ocupado.

Charlles puxou a espada e apontou para as mulheres, fazendo um movimento sutil para que saíssem. Ele olhou fumegante para David, que bufou e foi se vestir em seguida, obedecendo a vontade do meio irmão.

— Se eu morrer... Volto para puxar seu pé. — David reclamou enquanto colocava as armas no lugar.

— Entre na fila...

— O que está havendo? Pra que toda essa cena dramática? — David e Charlles saíram juntos do bar e foram conversar do lado de fora, indo na direção do porto.

— Caronte... Hmmmm... Ela namora esse navio há décadas.

— É maior que a Barca. Ela vai atacar e isso vai ser uma chacina. Acha que vamos lidar com isso como?! São piratas... Somos todos. Isso não pode dar certo. Ela está com aquela cara de doida.

— Charlles... — David colocou a mão no ombro de Charlles e respirou fundo para tentar falar da forma mais melodramática que conseguia — Fodeu. Só aceita, que dói menos.


Notas Finais


HEHE... esse foi curto, mas nada a ver! (mentira, foi importante)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...