História Keep Me In The Shadows (Vkook - Taekook) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, Got7
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Exo, Got7, Namjin, Romance, Suspense, Taekook, Vkook
Visualizações 100
Palavras 2.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Como estão?
Pessoinhas, esse capítulo é para não deixar sem atualização e para da um gostinho vkook na boca, literalmente, enfim... desculpem os erros 🙏
Obrigada pelos favoritos e comentários ❤️

Capítulo 16 - Dezesseis


   Yoongi já estava com a cara fechada de tanto esperar Baek que fez questão de andar por todo o lugar, tudo o que o Min mais queria era que seu encantamento funcionasse no anjo, porque assim ele poderia exigir que fossem embora, mas ao contrário disso ele teve que esperar que o mesmo passasse por cada beco dali.

 

 

   — Podemos por favor ir embora? — Yoongi tentava manter toda a calma que não tinha. — Eu infelizmente não poso te deixar para trás, o Jin me mataria.

 

   — Espera, espera, eu quero ir até ali, acho que era onde eu morava — disse seguindo até o final da rua.

 

   Era uma casa simples, pequena, mas aparentemente confortável, tinha uma senhora sentada na varanda da mesma, o Byun não podia ficar encarando pois ela estranharia, mas ele olhou por alguns segundos, era sua mãe, ela parecia tão sozinha, e logo uma moça apareceu com alguma bebida para a mesma. Baek percebeu que era sua irmã mais nova, quando morreu ela era apenas uma bebezinha, como ele poderia ter perdido toda a infância dela, ela não deveria nem saber quem ele era, isso doía no coração do anjo.

 

   — Você vai ficar mal se continuar com essas lembranças, você pode acabar passando no local da sua morte, e isso não vai te fazer bem — Yoongi alertou preocupado.

 

   — Já estamos no lugar da minha morte, eu morri em minha casa — sua voz saiu embargada. — Vamos embora — disse e por mais que Yoongi quisesse gritar "Finalmente" respeitou o menor e apenas seguiu o caminho de volta.

 

   •

 

   •

 

   •

 

   — O que eu estou dizendo é: já imaginou você usar um do seus feitiços para transformar o Namjoon em um joaninha e então... — o lobo fora interrompido.

 

   — Que merda você está falando Hoseok? — Namjoon adentrou a sala com seu chá em mãos.

 

   — Aish, são só suposições, não poso nem deixar minha imaginação fluir mais, eu vou ir ver os meninos — disse se levantando e indo em direção aos quartos. — Meninos? Estão bem? — perguntou adentrando o quarto encontrando Taehyung e Jungkook.

 

   — Estamos bem, só conversando — Taehyung respondeu e o mais velho ali assentiu.

 

   — Jungkook, você não está com calor? Digo, está meio quente lá fora e você continua com essa gola, vem, eu te ajudo a tirar — sem dar a oportunidade de resposta para o coelho, Hoseok seguiu em direção ao menor e tirou a blusa do mesmo.

 

   Taehyung nesse momento queria gritar, espernear e fazer o maior escândalo de sua vida, Jungkook usava apenas uma regata branca por baixo, o que deixava seus braços de fora, o que foi suficiente para que o vampiro mudasse totalmente, Hoseok não viu as marcas de presa no pescoço do irmão, afinal, ele não teria motivos para olhar para o pescoço de Jungkook, então não as encontrou.

 

   — Viu? Bem melhor, eu vou guardar sua roupa e vou voltar para baixo com os meninos, acabei de pensar em uma coisa com porco-espinho e tenho que perguntar para o Jimin — disse saindo do quarto sem sequer olhar para trás.

 

   Taehyung olhou para Jungkook, sabia o que tinha falado, sobre ele poder agir normalmente com o lobo, mas ele não estava preparado para vê-lo ter a roupa retirada assim. O coelho se encolheu ao ver o mais velho trancar a porta do quarto, a verdade era que o Kim sabia que demoraria bons minutos até que Hoseok voltasse para vê-los novamente.

 

   — Eu vou fazer uma coisa em você agora, eu te mordi para dizer que você é meu, mas você não entendeu, eu tenho outro jeito de mostrar — disse engatinhando sobre a cama até alcançar o mais novo.

 

   Jungkook fechou o olho com medo do que estaria por vir, sentiu então Taehyung respirar perto de seu pescoço e em seguida, deixar um selar no lugar, aspirou forte no lugar, podia sentir o cheiro do sangue do mais novo.

 

   — O-o que está...? — não conseguiu terminar porque os lábios de Taehyung se encontraram com os seus, dessa vez a intenção não era sangue, por isso o Kim não perdeu tempo e de uma vez enfiou a língua na boca do mesmo, Jungkook estava com os olhos arregalados, Taehyung envolvia a língua do outro juntando ambas numa dança, de maneira lenta, estalos saiam de sua boca, e para Jungkook, isso o deixava estranhamente confortável.

 

   Taehyung desceu sua mão por todo o corpo do coelho, até parar na calça que ele usava, sentia uma pequena elevação naquele lugar, e tocou por cima do pano, não sabia de onde estava vindo toda aquela experiência no assunto, mas sabia do que precisava para terminar o serviço que havia começado. Sua mão acariciava o membro do menor, Jungkook gemia entre o beijo, a sensação de ter Taehyung tocando em si era ótima, e quase como se não controlasse seus movimentos, e estivesse ligado no automático, levou sua mão até o membro, também coberto pela calça, de Taehyung que como resposta mordeu o lábio inferior do mesmo, arrancando de si uma pequena quantidade de sangue, e embora essa não fosse sua intenção inicial, sentir o gosto do menor só deixou mais excitado.

 

   O Kim desfez o beijo descendo para o meio das pernas do menor, e sem aviso prévio, abaixou calça e cueca do mesmo, deixando que a ereção do mesmo fosse vista, Jungkook se sentia envergonhado, isso nunca havia acontecido consigo antes, ele nem sabia que aquela parte de seu corpo poderia ficar tão dura quanto estava, mas também estava se sentindo incomodado com aquilo, não era uma sensação boa ter que ficar esperando algo que você nem sabe o que é.

 

   — Hmm... Eu acho... que preciso de alguma coisa — disse arrastado e baixinho, enquanto queria loucamente se tocar de uma maneira que não entendia.

 

   — Eu sei do que você precisa — Taehyung anunciou e antes que o menor pudesse rebater com um "O quê?" o Kim abocanhou o pênis do mesmo.

 

   Começou chupando a glande de maneira lenta e forte, descendo em seguida a língua por toda a extensão do mesmo, o Kim fazia questão de umedecer completamente o membro de Jungkook com a própria boca, seus olhos ainda estavam avermelhados, ele olhava a expressão assustada porém satisfeita do coelho enquanto o masturbava, com movimento de vai e vem na extensão do mesmo, ainda chupando a glande do menor.

 

   — Ahh... T-Taehyung... — Jungkook não conseguia terminar seja lá o que queria falar já que sentia uma onda de prazer se apoderar de seu corpo, o menor estava segurando os lençóis com força, enquanto ainda arqueava as costas, soltando gemidos baixinhos, somente para si.

 

   Com os movimentos contínuos Jungkook sentiu um forte formigamento em seu baixo ventre, por mais incrivel que pareça sentiu seu membro ficar ainda mais rigido, com certa vergonha levou seus dedos até o cabelo de Taehyung, entrelaçou-os e puxou com certa força, seguiu os movimentos que o mais velho fazia, mas o incentivando a ir mais rapido, e abocanhar ainda mais de si. E nesse ritmo Jungkook sentindo praticamente a melhor sensação de sua vida se desfez dentro da boca de Taehyung, o Kim sentiu o jato quente levemente agridoce atingir sua garganta, e não hesitou em engolir tudo o que tinha recebido pelo seu trabalho, mas era óbvio que o vampiro sentia seu membro latejando, praticamente gritando por atenção.

 

   — Agora... Vou pegar minha recompensa — sorriu mostrando suas presas, indo em direção aos lábios do coelho, que estava ainda se deliciando na sensação que sentia, e sentindo os pequenos espasmos em seu corpo. Mais um beijo fora iniciado, porém, quando foi ser aprofundado, batidas na porta foram escutadas.

 

   — Meninos, por que a porta está trancada? — era a voz de Hoseok.

 

   — Aish, se veste, rápido! — o Kim sussurrou e o menor rapidamente o obedeceu.

 

Logo Taehyung estava de pé na porta, arrumando o próprio cabelo, e tentando ao máximo pensar e coisas opostas à tesão, para tentar se acalmar, na parte de baixo, para enfim abrir a porta encontrando Hoseok com uma cara de desconfiado, que abriu a porta e adentrou o quarto, erguendo o nariz e sentindo o cheiro do lugar, passou os olhos pelo chão procurando, sinceramente, esperava que os dois estivessem fazendo algo, digamos que...mais proibido, não estava completamente errado, não é?

 

   — Vocês estão bem? — perguntou adentrando o lugar e sentando-se na cama. — Estavam fazendo alguma coisa? — perguntou olhando para o irmão, sabia que o menor falaria.

 

   — Bem...nós estávamos...bem, eu e o Tae... — o coelho começou a falar mas não conseguiu terminar sua frase.

 

   — Nós nos beijamos! — o vampiro anunciou, sinceramente esperava que o lobo ficasse bravo, afinal, Jungkook é literalmente o ser mais precioso que ele tem, mas ao contrario disso o mais velho apenas deu um pequeno sorriso.

 

   — Estavam se beijando? Você está crescendo pequeno, acho que temos de conversar, e você vai estar nessa também Taehyung — apontou para o Kim que o olhou assustado. — Não é nada muito difícil de entender, eu só quero alertar vocês sobre algumas coisas — disse e com certo receio o vampiro se aproximou, e logo se sentou na cama interiormente sabia que essa conversa demoraria um bocado.

 

   •

 

   •

 

   •

 

   — Depois de tudo o que eu conversei, vocês já entenderam como funciona o corpo de vocês, e que existe um perigo, que não devemos correr — levantou-se enquanto os meninos permaneciam pensativos depois de todas aquelas explicações, e até mesmo conselhos que receberam, e antes que eles pudessem fazer mais alguma pergunta para o lobo, o mesmo saiu do quarto deixando-os a sós.

 

   — Taehyung, então a gente transou? — o coelho perguntou encarando o mais velho.

 

   — Não, quer dizer eu não entendi, mas eu acho que para considerar sexo, eu precisaria te penetrar — explicou.

 

   — Isso é bom? — perguntou com o olhar ingenuo.

 

   — Não sei! Eu nunca fiz isso, caraca — estava de saco cheio de tais perguntas, eles tinham acabado de escutar um discurso inteiro sobre isso, por que diabos o coelho não anotou suas duvidas e perguntou ao irmão? Mas algo em Taehyung estava diferente, ele não se sentia tão atrevido quanto antes. — Olha, eu preciso ficar sozinho por um tempo — anunciou.

 

   — Você vai sair de novo, não é? — o coelho olhou pela janela vendo que já era de noite, e que o mais velho estava livre para andar por aí.

 

   — Não te interessa — expulsou o menor do quarto em um único movimento, fechando a porta e se deixando escorregar até o chão.

 

   Mas não demorou muito para o Kim se levantar, trancar a porta e sair pela janela, andando por entre as árvores, estava com um pouco de frio, mas queria conversar com a Lisa, queria saber se a mesma tinha noticias de sua mãe, sabia que não precisava andar muito, afinal, a vampira sempre o achava de qualquer forma, dito e feito...

 

   — Taehyung! — surgiu atrás do garoto. — Está me procurando ou é só uma caminhada noturna? — disse tombando a cabeça para o lado.

 

   — Eu estava te procurando, quero saber se você tem alguma noticia sobre a minha mãe — perguntou aflito.

 

   — Na verdade sim, foi por isso que eu vim falar com você, sua mãe... — fora interrompida com um soco que lhe fora acertado, imediatamente a loira caiu, tratou de se recompor rapido, porém quando foi se defender e devolver o golpe, mas um único movimento a fez cair desmaiada.

 

   — Lisa! — Taehyung partiu para cima do homem que estava escondido nas sobras, esse que apenas segurou o pescoço do menor, o erguendo do chão.

 

   Taehyung desferia socos no braço do mesmo, chutava sua perna, o arranhava e apertava, o Kim era dono de uma força absurdamente tremenda, por isso era para ser uma luta facil, e seria, se ele não estivesse lutando contra um outro vampiro. O castanho sentia sua respiração ficar pesada, estava sufocando, lutou até perder suas forças, e com a visão embassada pode ver outros dois homens surgirem, e depois disso apagou completamente.

 

   •

 

   •

 

   •

 

   O Kim acordou assutado, num pulo, estava em um tipo de sala, velha, suja e escura, tinha apenas uma luz que entrava pela pequena janela que tinha numa porta de metal, seus olhos estavam vermelhos, e suas presas a mostra, ele farejou o ar sentindo o cheiro de sujeira, levantou-se sentindo uma forte dor de cabeça, isso o deixava bravo, estava bravo de novo, não, estava furioso, sentia seu sangue fervendo, na verdade queria sangue, era isso, precisava se alimentar.

 

   — Você acordou — escutou alguém dizendo do outro lado da porta. — Eu vou levar algo para você — por um momento saiu da direção da janela, e o barulho da tranca fora escutado, o mesmo entrou com um recipiente plastico, que apenas pelo aroma Taehyung entendeu que era sangue. — Tome isso, é sangue de uma virgem, que foi sacrificada numa noite de lua cheia, é literalmente o melhor tipo de sangue que você pode achar — e com essas palavras a boca do Kim chegou a salivar, imediatamente pegou a embalagem e a mordeu, mas assim que o liquido tocou sua boca ele guspiu no chão.

 

   — Isso é horrivel! Não é bom, eu não posso tomar isso! — disse devolvendo o sangue para o homem a sua frente.

 

   — O quê? Você já tomou sangue antes? Às vezes a primeira vez é ruim mesmo — disse se epicando.

 

   — Eu já tomei sangue antes, isso daí está com um gosto terrivel! Não vou tomar isso — cruzou os braços raivoso, queria o sangue de Jungkook, precisava do sangue de Jungkook.

 

   — Tudo bem, mas você precisa do sangue, você tomou de um daqueles seus amigos na cabana não é? — perguntou e o Kim o olhou surpreso. — O que foi? Nós sempre soubemos onde você estava — disse simples. — Ouvimos tudo, e vimos tudo também, você bebeu daquele hibrido de coelho, não é? — o Kim permaneceu calado o encarando. — Você estava se saindo tão bem, estava violento, impondo respeito, mas depois que você quase dormiu com aquele híbrido, isso fez sua raiva sumir, e isso não é bom para a gente, então pegamos você — o mais velho disse finalmente mostrando suas presas, como se Taehyung já não soubesse. — Aqueles seus amigos amolecem seu coração — disse com uma expressão raivosa.

 

   — Deixe eles em paz — o vampiro podia sim partir para cima do mais velho, mas por não saber usar sua força, provavelmente perderia, e mesmo que ganhasse, não saberia onde está e nem como voltar, por isso decidiu que avaliaria a sua situação mais uma vez.

 

 

 

 

 

   — Você deve ser igual ao seu pai, ele não conseguia tomar sengue de outra pessoa que não fosse sua mãe — disse e quando o menor ia perguntar sobre sua mãe o mais velho continuou a falar. — E quanto ao seus amigos, não se preocupe com eles, mas o coelho, bem, o coelho teremos que pegá-lo- disse saindo da sala e fechando a mesma deixando Taehyung estatico para trás.


Notas Finais


Vejo vocês no próximo capítulo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...