História Keep Your Secrets - Capítulo 4


Escrita por:

Visualizações 39
Palavras 1.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demoraaaaa entrei em block, mas cá estou com o Payno!

Boa leitura!

Capítulo 4 - Funeral


Fanfic / Fanfiction Keep Your Secrets - Capítulo 4 - Funeral

Liam Payne passa a mão direita no cabelo, arrumando o topete. Ele suspira e alinha o blazer mais uma vez, mesmo que ele não estivesse desalinhado de fato. Era só o nervosismo.

O funeral de Zayn... Até pensar aquelas palavras é estranho. O único ponto em comum entre os quatro garotos, é que Zayn era uma figura poderosa diante dos olhos de todos eles.

Liam foi a última aquisição do grupinho de Zayn. O que ele particularmente nunca compreendeu. Zayn, Harry, Louis e Niall, eram bonitos, divertidos e inteligentes na medida certa para ter respeito. Mas Liam, três anos antes, era apenas um garoto balofo e nerd que sofria bullying apenas por respirar.

Mas tudo mudou no dia que Zayn o chamou no meio do refeitório com um gesto com os dedos indicador e médio. Naquele dia, Liam entrou para o pedestal de Zayn, e nunca ninguém mais praticou bullying com ele. Além, do próprio Zayn. Mas a sensação era boa. Para Liam, que sempre foi excluído, fazer parte de algo tão poderoso era quase mágico.

Mas claro, como tudo o que era bom, possuía seu lado ruim. Zayn não era a pessoa mais fácil de lidar. E seu temperamento...

– Querido, quer que eu dirija? – A mãe dele coloca a cabeça na fresta da porta.

– Não precisa, mãe. Obrigado. Eu vou dirigindo. – Liam sorri. Ele abre a gaveta do closet e escolhe um relógio dourado, o colocando no pulso.

O celular de Liam bipa com uma mensagem, e ele o pega, displicente.

Vamos enterrar os ossos do último garoto rico, bonito e popular... Não soa familiar, Liam Pig? – Z

Liam deixa o celular cair na cama, assustado. Apenas por força do hábito, olha em volta, mesmo estando trancado no próprio quarto.

Ele respira fundo, engolindo o susto. Pega as chaves do carro e desce passando com um beijo no rosto da mãe, se despedindo. Assim que abre a porta da frente de casa, ele vê Louis e Niall entrando no carro do Tomlinson. Liam sente aquele mesmo incômodo na barriga que sentiu quando viu seus três ex amigos juntos durante a hora do almoço, na escola.

Liam sabia muito bem que era um pingo de ciúme e uma considerável dose de saudade. Niall, Harry, Louis e Zayn foram seus primeiros amigos de verdade. Pessoas que o acolheram, cuidaram dele, confiaram nele. Isso não mudaria nunca. Mas agora, Liam tinha uma reputação a zelar. Não podia andar com Louis, Harry e Niall, e correr o risco de trazer à tona alguma memória do Liam Pig, o apelido maldoso que os valentões haviam dado a ele antes de entrar para a 1D.

Dirige alguns quarteirões até a casa de Shawn, vendo que o garoto já o espera em frente ao Jardim. Shawn entra e lança um sorriso melancólico à Liam, sabendo que o amigo deveria estar abalado por causa do funeral.

– Oi, Liam. Charlie acabou de enviar uma mensagem avisando que você não precisa passar na casa dele. Não recebeu a mensagem dele? – Shawn dispara, conforme o amigo dirige para a Catedral no centro da cidade.

– Deixei o celular em casa. – Liam murmura, ainda um pouco aéreo pela mensagem de mais cedo.

Shawn decide não tecer nenhum comentário, percebendo como Liam está abalado pelo funeral de Zayn. Shawn havia se mudado do Canadá esse ano ainda, e logo que chegou, havia virado amigo de Liam, sabendo apenas por alto a história que ele teve com Zayn e os outros, e o Mistério Malik.

Assim que chegam à Catedral, alguns olhares se direcionam a Liam. A primeira coisa que vê, são seus ex melhores amigos sentados juntos em uma fileira. Novamente, ele se sente incomodado com isso mas consegue ignorar.

Ele anda elegantemente até o altar, onde uma bela foto de Zayn é cercada por flores e um caixão simbólico está bem no meio. Os pais dele, com expressões tristes são constantemente cumprimentados. Shawn os cumprimenta e sai, indo se sentar com Charlie algumas fileiras atrás.

Liam abraça Trisha e ela deixa algumas lágrimas escapam. Liam sente um nó lhe sufocar a garganta, quando a solta.

– Meus pêsames.

– Eu não quero ser inconveniente, mas... Você se importaria de sentar aqui com os rapazes? Eu reservei essa fileira para os melhores amigos do meu menino. – Ela diz, segurando carinhosamente a mão de Liam.

Ele engole em seco, olhando rapidamente para o banco de madeira onde Louis, Harry e Niall estão sentados. Os três encaram Liam de volta.

– Tudo bem, Trisha. – Ele suspira.

Andando até a fila, ele senta ao lado de Harry, que está ao lado de Niall, que está ao lado de Louis. Um silêncio desconfortável se instala entre os quatro, e eles não ousam olhar um para o outro.

A apresentação começa com o padre falando sobre fechamento e um monte de baboseira sobre Zayn ter sido um garoto incrível. Tudo bobagem. A Catedral está lotada. Mas não por Zayn ser querido, pelo contrário, por ele ser famoso na pequena cidade. Todo mundo quer saber o que aconteceu, e alguns, querem garantir que ele está mesmo morto.

A porta da igreja é aberta em um estrondo, interrompendo o sermão. Todos se viram a tempo de ver Justin Bieber entrando na igreja. O estômago de Liam despenca ao ver o rapaz na cadeira de rodas. Ninguém o via há bem mais que um ano, na verdade desde o acidente que o deixou paraplégico.

E era culpa do Zayn que Bieber não tivesse os movimentos das pernas. Por isso, foi impossível para o quarteto não sentir culpa ao vê-lo após tanto tempo. Ele e Zayn eram inimigos, e talvez Justin tenha vindo aqui para ter certeza que Malik estava morto.

Liam se entreolha com os rapazes, e todos eles tem a mesma expressão de choque. Bieber estaciona a sua cadeira de rodas ao fundo da Catedral e seus olhos encaram o quarteto na primeira fila.

Harry, Niall, Louis e Liam são os únicos em toda Londres que sabem a verdade por trás do acidente de Bieber. E olhando um para o outro uma última vez, concordaram que aquele era um assunto que ninguém poderia saber.


Notas Finais


Hmmmmmm qual o mistério Bieber?

Comenteeeeeem, beijo no core!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...