História Kesington Jeju Hotel - Férias - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jaemin, Jeno, Lucas, Mark
Visualizações 167
Palavras 742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Seinen, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura <3~

Capítulo 6 - O que aconteceu ontem à noite.


Fanfic / Fanfiction Kesington Jeju Hotel - Férias - Capítulo 6 - O que aconteceu ontem à noite.

“Mensagem de Mark:

Noona, desculpe por ontem, eu realmente tive que ajudar. Foi complicado, mas depois falamos sobre isso.”

“Mensagem de Mark:

Hoje os meninos querem sair do resort para ir em alguma sorveteria. Você topa?”

“Mensagem de Eu:

Oi! Sim. Que horas encontro vocês?”

“Mensagem de Eu:

Hoje preciso tomar café com meus pais... mas vou convencê-los de me deixarem livre o dia todo hoje novamente.”

Mark me passara as informações algum tempo depois. Os meninos me esperariam perto da entrada de pedestres do hotel, e de lá iríamos para uma sorveteria perto.

Meus pais já haviam se acostumado com o fato de eu passar muito tempo perdida pelo resort. Eles achavam que eu havia feito amizades, e bem... eu havia, mas amizades meio diferentes.

O café da manhã havia sido tranquilo, e para o meu azar (ou sorte), havia dado de cara com Lucas, que tomava café sozinho perto dos janelões de vidro e madeira. Na sua mesa um prato com frutas e algumas massas do buffet de café da manhã. Tínhamos que fingir que não nos conhecíamos, e eu apenas lhe lancei um breve olhar, rumando para a minha própria mesa com meus pais.

Aparentemente Lucas era o que acordava mais cedo dentre os garotos. Ainda eram por volta das 7 da manhã e ele já estava lá comendo quando eu cheguei. Vê-lo sozinho daquele jeito me preocupou um pouco, confesso. Ele comia devagar e estava sempre com os olhos perdidos em algum lugar fora do salão. O sol ainda fraco iluminava seu rosto, fazendo parecer uma pintura detalhada de algum daqueles pintores classicistas. Seus olhos percorriam algum trajeto por entre a paisagem que aparecia detrás do vidro, e eu procurei sentar-me numa das cadeiras de minha mesa que ficasse de frente para ele.

Eu o observava enquanto comia minha própria comida, vendo-o mastigar vagarosamente. Então senti meu celular vibrar.

“Mensagem de Lucas:

Pare de me encarar assim, seus pais vão perceber.”

Ele só havia me olhado por alguns breves segundos quando adentrei o salão, e depois disso seus olhos ficaram fixos no janelão. Então como ele sabia que eu estava o olhando? Li a mensagem e não respondi, mas segui o que ela dizia, parando de encará-lo e olhando apenas para o meu próprio prato.

Meus pais não demoraram a comer, finalizando suas refeições primeiro do que eu, e se retirando da mesa antes. Quase sempre eles faziam isso, tinham os próprios planos, enquanto eu apenas me virava dentro do resort, afinal nunca foi um problema ficar sozinha.

Terminei minha própria comida e resolvi me levantar, rumando até a mesa em que Lucas estava.

- Bom dia. Você sempre acorda cedo? – Falei enquanto puxava uma cadeira.

Ele balançou a cabeça, finalmente virando seus olhos para mim.

- Não consigo dormir fora de casa.

Balancei a cabeça concordando. Eu também não conseguia, então entendia perfeitamente como ele estava se sentindo. Ele voltou a ficar calado, então eu percebi que tinha que puxar assunto.

- Então... O que aconteceu ontem de noite?

Ele me olhou meio confuso.

- Como você soube que aconteceu algo ontem?

- Eu estava com Mark quando vocês ligaram pra ele.

Seus olhos se perderam novamente na janela.

- Estávamos jogando alguma coisa quando algumas garotas entraram no salão de jogos. Aparentemente tinha acontecido uma festa e elas estavam meio bêbadas. – Ele suspirou, liberando o ar com cansaço – Foi um saco. Elas não queriam sair de perto da gente e bem... eu não podia simplesmente tirá-las à força.

Ele realmente parecia cansado da noite passada.

- Então tivemos que pedir ao Mark para chamar algum funcionário para nos ajudar. Elas nos trancaram dentro do salão e não conseguíamos sair para pedir ajuda.

- Deve ter sido um saco. Você parece incomodado enquanto fala.

Ele balançou a cabeça em confirmação e sorriu fraquinho. Depois levou ambas as mãos ao rosto, tirando seus óculos e passando as palmas pesadamente sobre a pele, para então novamente colocá-los de volta e me olhar.

- Noona, eu preciso ir agora, tudo bem? Desculpe não poder ficar com você, mas prometi aos meus pais que ligaria depois que tomasse café.

Fiz que sim com a cabeça e lhe sorri, tranquilizando-o, e então ele se levantou e me desejou um bom dia, se retirando do salão.

Eu estava sozinha de novo, então levantei-me da mesa e fui para a parte externa do hotel, caminhando pelo sol até chegar na praia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...