História Ketto - Laços De Sangue - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Shiki Oriori
Visualizações 8
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Personagens principais possuem pensamentos em itálico, como sendo demonstrado no decorrer da história.

Os secundários, ao se dirigir ao personagem principal de quaisquer formas de direcionar a ele/ela, terá um negrito na palavra.

Ambas as cidades citadas são reais. Eu procurei me basear em cada uma.

Os nomes serão citados ao decorrer da história.

Capítulo 1 - Tsuki - Capítulo Um


2:00 AM - Sábado

Eu acordo toda vez de madrugada... Não entendo isso até os dias de hoje... Espero poder dormir mais... Final de semana é complicado...

Barulhos podiam ser escutados em um cômodo á esquerda.

Espero que o infeliz pare de brincadeiras logo a essa hora da madrugada...

O mesmo, com uma expressão facial bem decaída, por ainda estar com sono, levanta do seu futon.

- Espero que eu ainda consiga dormir... Sorte minha ainda ser sábado.

Abrindo uma porta á sua direita, revela-se uma varanda, sendo possível ter uma vista de um vasto lago, além de várias casas ainda acesas. Este lugar é chamado de Nagano, um cidade pequena que fica localizada no Japão.

- Viver no campo é uma merda...

O mesmo vai até a varanda de braços cruzados, porém, antes de dirigir-se à porta, pega os seu óculos, e os põe, seguindo rumo até lá, fechando a porta.

- Pelo menos tenho uma vista privilegiada deste lindo lago... Ao menos, a lua ainda está presente no céu...

Levantando o rosto, o mesmo avisaria a lua, estando em um tom azul ciano, tendo o reflexo da mesma sobre a água do lago. A vista sobre o jovem rapaz é bela.

Nem mesmo os seres mais ricos da terra conseguem ter uma vista tão boa como essa... Isso eu tenho de admitir.

- Bem... Vou retomar pro meu futon. Vai que eu ainda consigo dormir.

O jovem então, adentra a casa, saindo da varanda aonde se encontrava. Fecha então a porta, voltando a ter seu sono.

Enquanto isso...

2:00 AM - Sábado

Uma garota levanta de sua cama, ainda então, com os seus lisos cabelos um pouco desarrumados. A garota não demonstrava estar com raiva. Pelo contrário, estava com um sorriso bem pequeno em seu rosto.

E assim vai começar o melhor sábado de toda a minha vida!

- Ufa. Ainda bem que eu acordei cedo. Quero ter um bom proveito do meu dia.

A garota levanta então, encima da cama, descendo logo em seguida. A mesma então, ainda com uma espécime de pijama ciano esverdeado, a mesma lentamente o retira, assim então, estando apenas de sutiã. A mesma põe um moletom rosa claro, com uma escrita em japonês dizendo " Estrela ".

Oque posso fazer em plena madrugada é apenas o começo da minha curtição.

- Certo. Onde está meu celular...?

A mesma olha sua escrivaninha, e estava lá um celular dos tempos modernos, sendo mais específico um modelo de 2015.

- Achei! Agora... Vou para a varanda. A cidade deve estar bem bonita durante esse horário.

Abrindo uma porta estilo francesa, é possível ter uma bela vista da cidade, com várias luzes piscando, além de possíveis carros e motos passando pelas ruas. Sendo esse lugar chamado Tóquio, uma cidade do Japão.

- Que loucura! Ainda bem que aqui é super movimentado.

Olhando o céu azulado, pode ser observado uma lua de tom azul ciano, que estaria no céu.

- Que vista linda dessa lua. Acho que nem são todos os moradores do campo conseguem ter uma vista dessas... Tenho até pena.

Voltando a vista para dentro do seu quarto, vê que um garoto com uma estatura baixa, aparentando ter 12 anos, que estava entrando no quarto.

- Você ainda está acordada, mana? Diria o garoto.

- Meu Deus, Tsukasa. Você não entende o quão é bom acordar cedo? Você pode ter mais tempo para se divertir e tudo o que é de melhor.

- Muito otimista pra ser mais sincero. Pois bem, vou voltar a dormir. Boa noite. Diria Tsukasa.

- Boa noite.

Tsukasa fecharia a porta, retornando ao seu quarto.

- Complicado. Pois bem, quero saber das notícias que vão acontecer esse mês.

Abrindo o celular, abriria um site de notícias, com o nome de Tokyo N' Times. Pode ser observado algumas previsões do tempo. 

- Parece que vai chover para caramba segunda feira. Espero que isso não ocorra. Preciso ver sobre alguns detalhes com a Tejiroko-sensei.

Barulhos poderiam ser escutados, como uma espécie de sussurro que iria especificadamente até o ouvido da garota.

- Tome cuidado... Com... A... L...

Não se ouve mais nada após isso. A garota então se vira para os lados.

- Quem disse isso?! Tomar cuidado? Com oquê?! Bem... Acho que vou dormir... Só para não ficar desgastada no horário da manhã.

A mesma sai da varanda, fechando a porta atrás da mesma. Se dirige a cama, e joga o celular na mesma, assim como a própria.

- Hm... 

Olhando o teto, veria uma escrita meio esquisita e medonha, parecendo que foi feito às pressas. A garota leria.

- Tome cuidado com a lua... Kora Ameyuki...

Como assim? Tome cuidado com a lua? Quem escreveu isso? E como sabem meu nome?! Isso está ficando bem esquisito.

- Ahn... Acho que vou dormir de uma vez.

Kora fecha seus olhos, entrando então em seus sonhos.

Horas depois, no mesmo dia...

7:00 AM - Sábado, Nagano

O garoto levanta, estando então um pouco cansado ainda.

- Que bela manhã... 

O jovem então, pegando diversas roupas casuais, e então segura um toca fitas portátil, conhecido como walkmen, e o põe no bolso, saindo do cômodo.

- Bom dia.

Uma idosa podia ser vista pelo jovem, assim como uma criança, sendo uma menina com uma estatura baixa, tendo aparentemente 11 anos.

- Bom dia, meu neto. Como foi a noite, meu rapaz? Diria a idosa.

- Tudo ótimo, Vovó Nara.

Pelo menos tenho minha vó como companhia... O babaca do meu pai quase nunca mais ficou presente após a morte da minha mãe... Isso é irritante para cacete...

- Oquê tem para o Café Da Manhã, Vovózinha? Diria a menina.

- Oquê acham de comer um tradicional Onigiri naquela lojinha que sempre? Responde a garota.

- Pode ser.

- Eu quero!! Diria em voz alta a menina.

- Pois então se arrumem que iremos daqui a pouco. Direciona a palavra para ambos.

Um sussurro seria direcionado para o ouvido do garoto.

-Tome cuidado... Com... A... L...

Nada pôde ser ouvido após isso. O mesmo olha confuso para a sua esquerda, a busca de quem disse tais palavras, mas não encontra nada.

Estranho...Jurava que alguém estava falando comigo...

- Algum problema, meu neto? Diria a idosa preocupada.

- Nada... Não era nada... Acho que só foi o vento... E então, vamos?

Assim, todos os seres presentes na casa saem da mesma, indo para fora. Seguem rumo até a loja...


Continua...


Notas Finais


Olá. Se gostaram da minha história, peço que deixem um favorito bem gostoso para ganharem um pudim :)

Se caso vocês pensaram ou se lembraram de traços semelhantes a Kimi No Na Wa ( Your Name ), saibam que não. Não é uma história dessa Novel, eu apenas usei certos traços, porém a história será original. Adeus e abraço a todos vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...