História Kill This Love - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Jeon Jungkook, Park Jimin, Personagens Originais
Visualizações 13
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie oie oieee

Nem vou falar muita coisa fique com esse cap, boa leitura
Bjs até as notas

Capítulo 20 - Capítulo XX


Fanfic / Fanfiction Kill This Love - Capítulo 20 - Capítulo XX


-Isso se chama destino Yoon.

-Talvez seja isso mesmo, Mery – fechei os olhos e suspirei.


YOONGI OFF


JIMIN ON


Acordei pela manhã com uma dor de cabeça terrível e sem saber onde eu estava, percebi que estava sem minhas roupas e fiquei pensando em que merda eu tinha feito. Tentei forçar a lembrança, mas tudo que obtive foi uma dor de cabeça ainda pior.

Me levantei e me vesti, sai do quarto e desci as escadas logo me deparando com o bar que eu estava ontem. Eu nem ao menos sabia que aquele lugar tinha quartos e nem sabia se dormi acompanhado ou desacompanhado. Fui em direção ao cara que trabalhava na noite de ontem e resolvi perguntar.

-Oi bom dia – parei em sua frente chamando sua atenção – você poderia me dizer se eu estava acompanhado ontem? – ele riu e eu fiquei confuso.

-Bebeu demais – ele ainda ria – sim você estava acompanhado, com uma loira muito gata. Vocês dois beberam e quando fui ver já estavam quase se comendo, então disse para vocês irem para o quarto.

-Loira? Sabe o nome dela? – perguntei com esperança.

-Não, eu não sei. Não é da minha conta saber o nome de quem entra aqui – ele saiu em direção ao balcão para terminar de limpar e eu decidi sair do local.

Cheguei no estacionamento e peguei meu carro indo para minha casa, eu só queria chegar e tomar um bom banho pra tirar a ressaca. Só que quando cheguei tudo estava um caos.

-COM QUE DIREITO VOCÊ VEM ATÉ ESSA CASA DEPOIS DE TER DEFENDIDO DOIS MARGINAIS? – gritava minha mãe com meu pai, era tudo o que eu mais queria nesse momento.

-Essa casa ainda é minha Sunghee e eu sou seu marido – dizia meu pai calmo e eu revirei os olhos.

-Porque diabos vocês estão discutindo tão cedo, minha cabeça vai explodir – ditei com a mão na cabeça.

-Onde você estava Jimin? – perguntou minha mãe.

-Não interessa onde eu estava, só parem de gritar e resolvam como pessoas civilizadas – bufei – aliás o que faz aqui Park?

-Vejo que nem meu filho me respeita mais – disse meu pai.

-Você passou a não ser meu pai quando decidiu defender criminosos – falei massageando as têmporas.

-EU JÁ TE DISSE QUE ESSA NÃO É A HISTÓRIA TODA – alterou-se o mais velho.

-E eu não quero nem saber mais dessa história, não ligo para o que aconteceu ou deixou de acontecer, essa casa estava melhor sem você – falei com desprezo.

-Eu não quero você nessa casa, Park – ditou minha mãe.

-Eu não vou sair da minha própria casa – falou meu pai incrédulo.

-Mas você passou um bom tempo longe dela e ainda se acha no direito de algo – minha mãe cruzou os braços.

-A casa é minha, ouviu bem, MINHA. Se eu quiser saio e entro quando eu quiser e quando bem entender. Você esta agindo feito uma garotinha mimada Sunghee e espero que você se contente com a minha presença ou eu expulso os dois da MINHA casa – disse meu pai saindo em direção ao escritório.

-VAI A MERDA JIHYON – gritou minha mãe e saiu da casa.

Fui até o sofá e me joguei ali, eu sabia que ia dar em briga se caso meu pai voltasse e vejo que isso está só no começo.


JIMIN OFF


MERY ON


Se passou duas semana e meia, eu havia terminado meu serviço comunitário e já tinha liberação para viajar para fora do país. Senhor Park tinha ido me visitar e eu contei tudo o que aconteceu de verdade e inclusive sobre eu ter me apaixonado pelo Jimin. Ele disse que para o que eu precisasse ele me daria total apoio e que se eu quisesse ele falaria com Jimin, mas eu resolvi não ter mais nenhum contato com o mesmo. Jungkook vinha todos os fins de semana me ver e nossa amizade acabou se estabelecendo ainda mais, ele virou um segundo irmão para mim. Yoongi vinha poucas vezes e sempre aparecia de surpresa no meio da semana para me alegrar e na sua última visita ele tinha dito que tinha conseguido o contato de Stefany e que eles conversaram após o Senhor Park esclarecer tudo.

Yoongi estava feliz, Jungkook também. Mas e eu? Eu não estava feliz por mim, eu estava me sentindo mal e não só sentimentalmente e sim fisicamente. Estava tendo enjoos, mas provavelmente é porque não ando me alimentando bem. Estava focada na maior decisão da minha vida e já estava tudo certo. Já tinha o lugar, onde iria ficar e com quem. Senhor Park me ajudou em tudo e lá estava eu, a caminho do aeroporto indo para Nova Iorque. Queria uma nova chance na vida e provavelmente iria fazer uma faculdade e ter um bom emprego na area pretendida. Os meninos não aceitaram de imediato, mas depois que eles viram que era o que eu realmente queria, eles me apoiaram totalmente. Fiquei feliz por ter duas pessoas que me apoiam muito, já que Senhor Park estava me apoiando desde a minha ideia inicialmente.

Eu embarcaria daqui uma hora e foi ai que parei para pensar em tudo que aconteceu e decidi colocar no papel tudo que eu queria lhe dizer. Não sabia se aquilo era uma confissão apenas para mim mesma, ou se eu mandaria para quem eu escrevia. Só sabia que aquela carta estava expondo todos os meus sentimentos mais profundos, que talvez nem eu mesma conhecia. Mas ao escrever fui tendo total clareza do que eu sentia.

O tempo passou depressa e logo meu vôo foi chamado, peguei minha mala de mão e me dirigi a entrada do embarque. Os meninos não sabiam que eu iria embora hoje, porque talvez eu desistiria de ir embora caso eles soubesse, mas isso talvez não seja um adeus. Quem sabe um dia eles não vão me visitar ou quem sabe quando esse sentimento sumir eu volte para a minha terra natal. Nunca se sabe o que o destino nos prepara.

E foi assim que eu me despedi da Coréia, observando o aeroporto movimentado e passando pela porta do avião ao olhar a janela. Assim que o avião levantou vôo, uma lágrima se formou em meus olhos e rolou pela minha face.

Tchau Coréia....

Eu te amo Park Jimin.....


Notas Finais


Gente dscp se passou alguns erros despercebidos, mas é isso. Mery agr começará uma nova etapa da vida dela, espero q n me matem por ter feito ela ir para outro lugar. Mas as vezes nos afastar d algumas coisas faz esclarecer o q n viamos e curar o q era ferido.

Bjs d luz até o prox cap 😚☄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...