1. Spirit Fanfics >
  2. Kill with me >
  3. Guerra de comida

História Kill with me - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Guerra de comida


Fanfic / Fanfiction Kill with me - Capítulo 1 - Guerra de comida

Se você é no mínimo alguém com um raciocínio meramente decente já ouviu que: "Onde há fumaça há fogo, e onde tem fogo, tem amor", bem, eu não acreditava nisso, sinceramente eu ainda não sei se acredito, ser adolescente te trás esses questionamentos insanos que daqui três anos não terão importância alguma para você.

 Meu nome é Bruce Wayne, e essa história pode não ser a melhor forma de contar o que aconteceu, mas digamos que por enquanto é o único jeito que eu encontrei.


 Fevereiro de 2019


 Eu acordo desesperado para a escola, eu ainda tinha que encontrar meus amigos, me arrumei o mais rápido  que pude e desci as escadas correndo e vejo meu tio em frente a TV, ele nem percebe a minha presença e eu saio imediatamente, vejo que Jonathan está com o carro parado em frente a minha casa, eu entro no banco de trás onde Silver termina seu cigarro, após jogar a bituca para o outro lado da janela ela me olha e diz: 

—  Atrasado de novo? — Ela pergunta

—  Como adivinhou? — Eu respondo

debochando

 Tommy no banco do motorista olha para mim com um sorriso malicioso e pergunta:

—  Por que você não tenta só acordar mais cedo?

—  Como eu nunca pensei nisso Tommy? Você é um gênio 

 Nós finalmente partimos e quando chegamos na escola já me sinto incomodado com o constante movimento dos alunos que fazem barulho sobre algo bobo  que ouviram e nem sabem se é verdade, quando chegamos na porta vejo Selina Kyle com um cigarro na boca, tento dizer "oi", mas ela revira os olhos e vai embora, nós vamos para a sala e quando entramos eu percebo uma pequena mudança, um aluno novo, ele era ruivo, olhos verdes, parecia sorrir literalmente para o nada, ninguém se importa muito com a presença dele ali, algumas garotas no fundo comentam, mas nada além  disso, nosso professor de história finalmente chega, o cheiro de whisky, cigarro e café  velho exalam de seu terno, sua barba mal feita chama atenção, seu nome era Harvey Bullock, ele explicava, ou pelo menos tentava, o neocolonialismo, em dado momento ele diz:

—  O que houve foi meramente comercial, não afetou nenhum país  realmente — Eu sabia que aquilo não  era verdade, mas não queria bancar o sabe tudo, então fico quieto como  todos na sala estão, então o garoto novo diz:

—  Realmente não afetou nenhum país, nenhum país  europeu… — Bullock deixa de escrever no quadro, e todos  os aluno olham para o ruivo que continua a escrever pacificamente em seu caderno, o professor se aproxima dele e pergunta:

 — Qual é mesmo seu nome  garoto?

— Jerome, Jerome Valeska 

— Okay, Jerome, eu não sei se te informaram, mas eu sou o professor 

— Que você  é o professor eu não duvido, só duvido da sua capacidade de raciocínio 

 Quase que imediatamente todos começam a rir, o sinal de intervalo toca e todos saem da sala, inclusive o ruivo.

 No refeitório eu, Tommy e Silver observamos como o novato de longe, ele está sentado sozinho no fundo, em dado momento eu desconcentro minha atenção e vejo Selina falando ao telefone, provavelmente ela está falando com Jonathan, ao ver que eu a observo ela novamente sai de cena, volto então minha atenção ao garoto, meus amigos já não o olham mais e estão ocupados com suas próprias vidas, o ruivo levanta a cabeça e olha fundo nos meus olhos, dá um leve sorriso e volta a comer.

 Então  alguns  jogadores se aproximam dele, estou  longe demais para ouvir, me levanto e me sento na cadeira ao lado, escuto um deles dizer:

—  Sabe ruivo, nós temos uma tradição aqui nessa escola, e como você é o novato… — Ele sorri e parece estar confortável com aquilo, um dos caras tira um soco inglês do bolso, eu vejo a bandeja de comida deixada na mesa onde estou, e acabo agindo por impulso, não penso nas consequências que isso poderia me dar mais tarde, pego a bandeja e jogo no mais alto, logo alguém grita:

—  Guerra de comida!

 Logo o refeitório vira uma zona de guerra, isso no primeiro dia de aula, e a culpa é minha, eu não sei exatamente o porque, mas fazer aquilo, me intrometer na briga, parecia certo.

 O jogador furioso ao me ver faz uma expressão de raiva no rosto e se impulsiona para vir atrás  de mim, o ruivo o derrubou antes e diz:

—  Vem comigo — Sem exitar pego em sua mão  e saímos  do refeitório correndo, chegamos no armário do zelador e nos escondemos lá, ficamos mais calmos então ele pergunta:

— Qual seu nome mesmo?

— Bruce Wayne 

— Jerome Valeska, obrigado por lá atrás 

— Não foi nada, ele é um idiota

— Conhece?

— Na verdade não

—  Então, por que me ajudou?

—  Eu… eu não sei

—  Temos que sair daqui, sabe se a portaria está aberta?

—  Sim, ela fica aberta durante o período por causa dos funcionários 

— Perfeito


 E mais uma vez eu o sigo cegamente, saímos da escola correndo, Bullock nos vê e começa  a nos perseguir, felizmente somos mais rápidos, mas em dado momento ele estava quase nos alcançando, Jerome vê uma pedra no chão e a pega, se vira e a ataca na cabeça do professor que caí  no chão, ele ri alto e continua me puxando pelo braço, no momento eu não sei o que fazer, o que eu fiz e nem como eu fiz, só sei de uma coisa: Eu não deveria ter feito.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...