História Killer Bunny Boy - Capítulo 2


Escrita por: e LlaryG

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga)
Tags Bunnyboy, D Boy, Jeoncoelho, Killerbunnyboy, Taekook, Vkook, Yaoi
Visualizações 20
Palavras 576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Jisung na capa se ninguém conhecer ele (O que é bem difícil)

Capítulo 2 - 02


Fanfic / Fanfiction Killer Bunny Boy - Capítulo 2 - 02

Goyang; Coréia do Sul, 20:12

      Em um dos milhares cassinos do local, duas pessoas mostravam ser o centro das atenções, a partida de poker chamava a atenção de homens e mulheres bem sucedidos (as).
      Porém o que ninguém sabia, era que Kyung-Il e Bunny se enfrentavam muito mais do que ali dentro. Aquilo estava sendo muito mais do que uma partida superficial, havia honra e poder envolvidos.
      Como esperado, Song havia perdido. Bunny sorria vitorioso em meio a palmas e juntou o dinheiro que havia recebido, guardando no bolso e dando as costas, deixando o outro se aventurar por aquelas fúteis horas. Dali a pouco tempo, um pouco de sangue seria derramado; e por isso, Bunny não perdia por esperar.

[...]

      Com a máscara no rosto pingando sangue, sujando o tecido do terno tweed com o líquido avermelhado, o assassino esperava por sua próxima vítima enquanto treinava alguns ataques com sua agulha.
      Curiosamente, ele descobrira que com um só golpe, atingindo a espinha colossal, levaria o inimigo a morte instantânea. Era este um dos seus segredos. Porém os fiéis ouvintes de suas histórias sabiam que preferiria brincar com suas vítimas.

    - B-Bunny? - O tom amedrontado e aquele cheiro de medo fora a combustão do Killer, que respirou fundo, como se estivesse embriagado e inspirou de forma alta, não contendo um sorriso diabólico nos lindos lábios.
    - Fala assim mais uma vez e eu não vou aguentar... - Deixou a própria risada sair dos lábios sem se importar de chamar a atenção; afinal, passava-se das onze horas. Ninguém estaria acordado.
    - Eu... trouxe a m-- - O objeto que o homem segurava fora parar no chão, da garganta, somente fora possível ouvir um engolir tenso, já que estava prensado contra um alheio corpo e a gélida parede de tijolos desgastados daquele beco.
    - Shhh... - A mão posta contra a boca, tinha gosto que lembrava ferro. - Jisung, não fale nada. - O corpo do garoto estremeceu, os olhos estavam marejados. Odiava no que estava se metendo. - Não não não, eu não quero você morto. Pode me divertir muito antes disso.

      Além de ser um amante dos gritos de dor, do sangue e da morte, o Killer possuía um lado mais gostoso, que poucos tinham a oportunidade de experimentar; e sem conseguir mentir, Jisung adoraria experimentar esse lado ousado de Bunny.
      E talvez quase conseguiria ao menos provar daqueles lábios e mais do aperto dos corpos, se não tivessem sido atrapalhados por um homem alto, atraente e talvez pelo momento meio luxúrico pensara que seria delicioso aproveitar um pouco também da figura desconhecia.

    - Nossa brincadeira foi atrapalhada... - O falso tom de desapontamento foi realmente perceptível. A arma apontada para a cabeça do homem mais velho dentre os três fora apertada sem mais e nem menos.
    - Não gosta mais de brincar, Bunny? - O homem deu de ombros e se afastou, arrastando o corpo para mais afundo do beco e fez sua marca. "K.B.B". - Temos companhia...

      Ao erguer o olhar, Bunny avistou uma janela com um jovem observando de forma cautelosa. Para talvez amedrontá-lo, apontou a arma e a figura não se moveu, sorrindo, pegou as duas maletas repletas de cédulas de Wons e se pôs a caminhar calmamente, sendo seguido por Jisung.

    - Cuide desse cara, sim? - Se virou para o mais novo e teve um acentimento como resposta. - Ótimo. Se for realmente competente, você ganha o que quer.


Notas Finais


Bjs de nutella ^3^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...