História Killer Bunny (jikook) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 2 - A doença e o garoto


Fanfic / Fanfiction Killer Bunny (jikook) - Capítulo 2 - A doença e o garoto

♡JUNGKOOK ON♡



    Uma garota ouviu a mãe gritar o seu nome do andar de cima, então ela subiu as escadas. Já em cima, sua mãe a puxou para dentro do quarto e disse: "eu também ouvi a voz".
    
                                   




 《《《《 ****》》》》                








É uma sensação maravilhosa sentir o desespero nos olhos da pessoa. É maravilhoso saber que tem milhares de pessoas com medo de você. Eu amo a minha vida. Bom, sou Killer Bunny, e nesse exato momento estou em uma casa que não é minha andando em passos lentos indo atrás de uma garota cheia de sangue que corre pela sua vida, só que mal sabe ela que isso está aumentando mais a minha raiva e será pior quando eu encostar minhas mãos nela.

Ela corre mancando por sua perna está rasgada, ela corre chorando muito, como se o choro fosse resolver isso para ela. Ando lentamente, pois sei que não tem saída para a moça, essa casa tem poucas saídas e as únicas que tinha eu tranquei todas. Começo a derrubar as coisas por onde passo, indo ainda em direção a ela vejo a mesma cair, me aproximo dela com o meu Machado amolado na mão e sem demora, seguro o machado com minhas duas mãos o levantando para criar forças e logo mirando em sua perna machucada e a cortando fazendo seu pé sair.  Sorrio satisfeito ao ver seu osso fora da perna e sangue por todo chão. Ela gritava de dor, estava prestes a desmaiar, as luzes piscando no local, sangue por todo lado. Isso tudo me animou muito, estava amando tudo aquilo.

Me agacho para ficar do tamanho dela e puxo seus cabelos fazendo ela me olhar, pego meu canivete e começo a rasgar seu pescoço. Era tão boa a sensação de ver a pele dela se abrindo se afastando uma da outra e o sangue saindo. Pego um martelo que estava perto e me posiciono para martelar sua cabeça.



Jk: diga adeus bebê. Chegou sua hora. O Killer amou a experiência com você




Sem mas e nem menos, martelo sua cabeça várias vezes em seguida, até ver a cabeça dela pocar e todos sangue se escorrer. Na hora não sei o que aconteceu mas me deu uma crise de risos, comecei a rir até chorar. Depois pego um papel e passo meu dedo pelo sangue dela, e desenho uma interrogação com seu próprio sangue deixando em cima de uma bancada. Arrumo minhas ferramentas, observo todo o local e vejo se não deixei rastros e sai da casa, depois de um tempo chego em um lugar cheio de Matos e jogo minha luva com sangue, assim a polícia não veria minhas digitais. Tiro minha máscara de coelho e a guardo, pego meu carro e volto para casa.



Chegando em casa, vejo minha omma melhor preocupada, ando até a cozinha e pego um copo de água e a bebo vendo minha omma se aproximar.



Omma: onde você estava jungkook?? Você sabe que é muito perigoso sair na rua uma hora dessas, você sabe que o Killer Bunny está a solta!!. - mal sabe que o Killer sou eu.


Jk: desculpa omma, demorei no meu trabalho, a cliente é muito teimosa, mas prometo que isso não irá se repetir - bom, não precisei mentir.


Omma: tudo bem filho. O Jihyo está em seu quarto te esperando - ao ouvir isso abro o maior sorriso do mundo.


Jk: tabom, vou lá ver ele. Bye omma - deixo um selar em sua testa e vou diretamente para o quarto.




Subo as escadas praticamente correndo, abro a porta e vejo uma sena que não queria ver e nem imaginava que isso iria acontecer. Vejo Jihyo de cadeiras de rodas vendo um porta retrato meu e dele. Entro no quarto e ele me olha com um grande sorriso no rosto. Me aproximo correndo até ele e o abraço fortemente, logo depois depositando um selinho em seus lábios.



Jk: Jihyo o que aconteceu com você?? - pergunto preocupado me ajoelhando para ficar no seu tamanho.


Jihyo: semana passada fui no hospital por que eu havia passado mau, e acabei descobrindo que eu peguei uma doença, e agora está doença está se espalhando por todo corpo, começou pelas pernas, não as sinto mais, por isso estou de cadeira de rodas, e essa doença só acaba quando eu morrer - fala ele olhando para baixo.


Jk: Jihyo você está brincando comigo não é??? Você sabe que eu não gosto de brincadeiras. - falo manhoso.


Jihyo: até eu queria estar brincando, mas não,  isso é verdade. - vejo uma lágrima sair de seus olhos.


Jk: aah, Jihyo, não chora por favor, não chora, se não eu vou chorar também.  - falo limpando a lágrima quando caia e o abraço fortemente. 


Jihyo: tabom, chega de chorar, vamos nos alegrar e vivermos tudo o que tiver que viver mas sem chorar. - fala se recompondo.


Omma: Olá meninos trouxe cookie's para vocês comerem - fala entrando no quarto com uma bandeija na mão e a colocando na mesinha - pronto, espero que gostem - ela sai.


Jihyo: obaa cookie's - fala indo em direção aos cookie's.


Jk: cof cof - imito falsa tossi - eu que te dou - vou em direção aos cookie's e pego um indo em direção a Jihyo - olha o aviâozinho kkk - vejo ele rir e logo abrir a boca o que faz eu rir e colocar o cookie em sua boca.


Jihyo: minha vez! - fala ele vindo empurrando sua cadeira de rodas, ele pega um cookie e se aproxima de mim -  abra a boca kookie!!! - faço o que ele pediu e logo o cookie adentra minha boca fazendo minhas bochechas ficarem cheias e redondas, começamos a rir.




E assim foi a nossa noite, cheia de brincadeiras,  carícias, beijinhos e tudo mais. Ah, como eu amo Jihyo,  ele é um cara incrível, vou fazer de tudo para mante-lo vivo.



Namjoon quebrou o tempo...




Hoje acordei fiz minhas higiene, tomei um banho, vesti minha roupa, tomei meu café e fui para meu trabalho, na verdade eu sou o chefe, eu sou dono de um condomínio, e eu estou indo ver como esta indo as coisas por lá. Assim que chego lá,  vejo que está bem movimentado, muitas pessoas na piscina, outras fora, outras fazendo churrasco, outras saindo para conhecer o lugar e outras entrando. Entro até a recepção e vejo Lisa, ela é a recepcionista daqui.


Lisa: Bom dia senhor!! - diz ela se curvando.


Jk: bom dia - me sento em uma cadeira - como estão as coisas por aqui - pergunto olhando o local depois para ela.


Lisa: as coisas aqui estão muito corridas, agora que está chegando o feriado vem chegando muitas pessoas aqui. 


???: chave do quarto 23 por favor - fala um garoto que aparenta ser um pouco menor que eu, e que menino lindo viu minha gente!!.


Lisa: aah, Park jimin, aqui está bonitão - fala entregando a chave para ele e os dois começam a rir e logo ele me olha.


Jm: Olá - fala sorrindo e eu só assinto com a cabeça e logo ele sai.


Lisa: esse menino é tão lindo. Pena que é gay - fala fazendo uma cara frustrada 


Jk: bom, eu tenho que ir ver como estão as coisas lá dentro - falo saindo de lá e indo ver o condomínio por dentro ver se estar tudo em ordem.



Entro Em Vejo Algumas Pessoas Saírem De Seus Quartos E Outras entrando. Vou andando observando o local até ver o tal jimin se pegando com um garoto, os dois estavam quase se comendo no corredor, sem parar o beijo eles entram no quarto e não vejo mais eles, balanço minha cabeça negativamente e saio dali. Observo todo o local e volto para a recepção, hoje ficarei por aqui, não tenho nada o que fazer hoje...




Continua...






Notas Finais


Yae??
O Jihyo é namorado de jk tá? ?
Até o próximo.
Titia Jeon ama vcs 💜 💜 💜
Beijinhos do Seokjin 😙😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...