História KILLER LOVE (Namjoon-RM) - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Imagine Namjoon
Visualizações 741
Palavras 1.792
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hellooooo Pudinzinhossssss.
Saudades?
Eu também.

Eu até falei que iria postar antes, mas como já falei para algumas pessoas, eu estava lotada de coisas para fazer.

E chegamos a + de 300 fav 👏👏 é para glorificar de pé irmãos kkkkk

Aproveitem e boa leitura.

Capítulo 25 - Muitos segredos


Fanfic / Fanfiction KILLER LOVE (Namjoon-RM) - Capítulo 25 - Muitos segredos

“As únicas pessoas normais são aquelas que você não conhece bem” [Alfredo Adler]

Flashback on:

-Você vai fazer o que eu estou mandando e ponto final Kim Namjoon- o homem de expressões duras ditava novamente aquela ordem horrenda.

-Eu...Eu não posso fazer isso- o jovem Kim repete de olhos arregalados e logo senti sua face arder em resposta.

-Não estou perguntando se você pode, estou apenas lhe dando uma escolha, ou faz o que eu mando ou seus amigos sumirão  do mapa e ninguém se quer encontrará um fio de cabelo deles pelo chão – o homem diz e pega um de seus charutos, o acendendo, logo sugando a fumaça e a soltando no ar- Afinal não estou lhe pedindo nada que você já não tenha feito, a única coisa que muda é que as seis limita vezes que você sujou as mãos, foi em busca de “vingança”, e agora você estará fazendo por que seu progenitor está mandando. Além disso você está me devendo, já que tive que gastar um bom dinheiro para encobrir seis mortes.

Namjoon desvia o olhar, dos frios olhos de seu pai e apenas concorda com a cabeça, recebendo alguns tapinhas nas costas, logo vendo o Kim mais velho se sentar em sua grande poltrona de coro e abrir alguns botões da blusa.

-Sabe- o homem começa a falar novamente atraindo o olhar do filho- Me lembrei das nossas brincadeiras... me senti nostálgico e com saudades agora- o homem diz libidinoso e Namjoon arregala os olhos e sai apressadamente do escritório já sabendo a que o homem se refere, enquanto se afasta do local, houve a risada do homem e isso só faz seus olhos marejarem e seu coração acelerar enlouquecidamente.

Flashback off:

•••••••••••••••••••••

“A vida nunca é fácil, ela vai ser seu pior pesadelo e seu melhor sonho. Ela vai te fazer bem, ela vai te fazer mal, ela vai te fazer cair e vai te ajudar a levantar. A vida é complicada, é um jogo de play único, um quebra cabeça de mil peças, uma curva perigosa, um mel e ao mesmo tempo um suco de limão sem açúcar. Ela vai te testar, colocar seu passado, presente e futuro em sua frente, vai querer ver suas escolhas e te julgar conforme elas. A vida é um jogo de poker, onde para ser um bom jogador, você tem que saber esperar a melhor carta, para poder se arriscar a jogar e assim quem sabe conseguir o mestre do jogo virar”.....

O céu amanhece ensolarado, um clima fresco, com uma leve brisa para impulsionar, parece que todos estavam dispostos a ver uma bonita imagem hoje, e Namjoon não era diferente, ele admirava a bonita mulher a sua frente que estava por terminar de se arrumar. Uma saia lápis preta, uma blusa social de manga comprida na cor azul enrolada em seus cotovelos , um salto claro, cabelos presos em um coque mal feito e uma maquiagem simples que realçava a beleza da mulher ainda mais. Ah, Namjoon estava amando observar aquela cena e cada vez mais tinha certeza do que faria daqui a alguns dias.

-Gosta do que vê? – S/N pergunta se virando para o homem que a observava já a um tempo.

-Mais é claro- ele respondi com um sorriso de lado- Já até te imagino em cima da minha mesa.

-Namjoon – ela o repreende mas depois sorri- Eu quero que pelo menos hoje trabalhemos sérios.

-Mais nenhum beijinho?- ele pergunta de forma fofa o que faz a menor rir e negar com a cabeça – Sua sem graça, nem sabe se aproveitar dos fetichis.

-Vamos?- ela pergunta e ele assenti.

Quando S/N ia sair do quarto, seu braço é puxado e seu corpo vai de encontro com onde Namjoon, que leva as mãos para a nuca da mais nova iniciando um beijo lento e apaixonado.

-Já que não vamos fazer isso por algumas horas, tenho que aproveitar antes de chegarmos lá – ele diz dando um selinho em S/N, sorrindo em seguida a puxando pela mão e saindo do quarto.

Assim que chegam no topo da escada, a porta é aberta e por ela passam Yoongi apoiado nos ombros de Jimin, junto com os outros meninos. Namjoon e S/N terminam de descer as escadas e param diante do grupo.

-Nossa- Hoseok fala segurando uma das mãos de S/N e fazendo a jovem dar uma volta- Você está linda.

-Obrigada Hobi – ela diz sorridente

-Para onde vai assim?- JungKook e Jin perguntam ao mesmo tempo

-Ela vai voltar a trabalhar pra mim- Namjoon fala e todos fazem cara de incrédulos.

-Jura?- Taehyung pergunta e Namjoon assenti.

-Você está bem Yoongi?- S/N pergunta olhando diretamente o mais velho

-Melhor impossível – ele fala rindo e todos o acompanham – Obrigada por cuidar de mim

-Disponha, mas agora não vou ter tanto tempo pra você como antes, então quem vai cuidar se você vai ser os meninos. Boa sorte- ela diz e todos riem da careta que se formou no rosto de Yoongi.

-Deus me ajude- ele fala revirando os olhos.

-Agora precisamos ir. Cuidem as minha casa e a mantenham em ordem- Namjoon fala pegando a chave do carro e puxando S/N pelo braço, que grita um até logo e some pela porta junto com o maior.

••••••••••••••••••••••••

Assim que o carro parou em frente a empresa, era como se todos tivessem parado de trabalhar somente para olhar Namjoon sair do carro de luxo, o homem ajeitou o terno, jogou os cabelos para trás, ajeitou seus óculos no rosto e suspirou perigosamente e isso foi o bastante para tirar suspiros excitados de algumas de suas funcionárias dentro da empresa. NamJoon rodeou o carro e estendeu a mão para S/N que prontamente aceitou e saiu do carro, ajeitou um pouco sua saia e blusa, e logo ambos seguiram para dentro do prédio de mãos dadas.

Ato esse que foi o início para cochichos entre todos, mas Namjoon estava tacando o foda-se para comentários e apenas um olhar seu mesmo de óculos, foi o bastante para fazer seus funcionários voltarem a seus afazeres, afinal eles ganhavam para trabalhar e não para dar pitaco na vida pessoal do chefe deles. Assim que chegaram em frente ao elevador, apesar de não serem os únicos a esperarem a grande caixa de metal, foram os únicos a entrarem na mesma, ninguém ousou entrar no mesmo local que o Kim e sua secretaria/namorada.

-Já disse como você tá linda/gostosa hoje? -Namjoon pergunta se virando para a mulher assim que as portas de metal se fecham e a prensa contra a parede fria do elevador.

-Sim...uhhh- ela fala logo soltando um arfar, quando sente Beijos quentes em seu pescoço- Nam...Senhor Kim, estamos na empresa- ela fala e ele se afasta resmungando e fechando a expressão.

Assim que chegam ao andar Namjoon volta a puxar a jovem pela mão, passando pela recepcionista, que lhe deseja um bom dia, mas apenas é ignorada pelo patrão. Recebendo um pedido mudo de desculpas por parte de S/N que recebe em troca um acenar de cabeça e um sorriso doce da mulher.

-Veja a minha agenda de hoje e faça um relatório sobre esses documentos – Namjoon dita assim que chegam próximos a mesa de S/N.

-Sim senhor- a jovem diz e quando ia se virar para rodear a mesa, ela se sente ser puxada e seus lábios tomados pelos de NamJoon

-A empresa é minha, então eu dito as regras- ele sorri sacanagem e entra em sua sala, S/N balança a cabeça negativamente e se senta, logo começando seu trabalho.

••••••••••••••••••••

Duas horas se passam e quando S/N já está por finalizar seu relatório, percebe alguém se aproximando de sua mesa e quando olha para cima, se levanta rapidamente e se curva em direção do homem à sua frente.

-Senhor Kim- ela fala respeitosamente assim que se ergue

-Minha querida S/N....Continua bela como sempre, espero que meu filho não estava lhe dando trabalho- o homem fala galanteador e puxa uma das mãos da jovem e deposita um selar e S/N sorri timidamente não sabendo o que fazer naquela situação, logo a porta do escritório se abrindo e a voz grossa e cheia de raiva de NamJoon é ouvida pelos dois.

-O que faz aqui?- Namjoon brada com clara raiva, raiva essa que a jovem não entendeu, ainda mais se tratando do pai do maior.

-Que eu saiba ainda não morri- o homem diz e S/N pode jurar que ouviu um “infelizmente” sussurrado por NamJoon- E essa empresa ainda é minha.

-Vamos conversar na minha sala- Namjoon fala entredentes ao perceber que o homem não largou a mão da jovem.

O homem sorri e logo se vira para S/N alargando seu sorriso e soltando a mão da jovem e vai na direção do filho que Serra os punhos e luta internamente para não partir para cima do homem desprezível a sua frente.

••••••••••••••••••••••••

Após uns vinte minutos de conversa, o Kim mais velho abre a porta da sala sorridente, seguido por um Namjoon de expressões ainda mais carregadas de ódio. Ao se aproximar de S/N o homem começa a falar com a jovem.

-Espero lhe ver mais vezes S/N- o homem diz e Namjoon trinca os dentes de raiva- Fique de olho no meu filho. Ele me contou que estão namorando e espero lhe ver em minha casa, afinal com uma nora tão bonita assim, me sinto no dever de lhe receber bem na familia- o homem fala maliciosamente e olha de soslaio para o filho, se deliciando com a cara de raiva do mais novo, da um último sorriso para a jovem que se encontrava sem entender nada e se retira do local.

-Venha na minha sala- Namjoon diz sério para a jovem e ela logo o segue- Não quero vice perto dele.

-Co....Como?

-Não quero você perto dele- ele diz socando a mesa fazendo S/N dar um passo para tras- Ou melhor, não quero que deixe ele se aproximar de você.

-Mais... o que está acontecendo Nam?

-Ele é perigoso... Você não tem ideia – ele Diz se aproximando da jovem e segura o rosto da mesma com as duas mãos – Apenas me prometa que ficará longe dele.

-Eu prometo- ela diz e ele a abraça fortemente como se ela pudesse fugir à qualquer momento – Nam.... o que está acontecendo?

-Nada que eu não posso resolver... um dia eu contarei para você todos os meus segredos, mesmo que indiretamente – ele diz e S/N envolve seus braços no maior – Apenas confie em mim.

-Eu... Eu confio.

-Ótimo.... Agora precisamos voltar ao trabalho.

-Tudo bem – ela diz se distanciando – Você tem uma reunião em dez minutos.

-Ok, prepare tudo para ela e logo seguiremos para a sala de reuniões – Namjoon fala e S/N assenti saindo da sala.


                  -Continua........


Notas Finais


Ok. Antes que perguntem algo, lembrem que a S/N já trabalhava na empresa ante do Namjoon assumir, tanto que a estória começa assim, ela indo conhecer o novo presidente. Então sim, ela já conhecia o pai dele.
E entãooooo. ... teoria?
Kkkkkkkk

Amo perguntar isso kkkkk

Roupa da S/N: https://www.google.com.br/amp/s/oigurias.com.br/2013/01/15/workstyle-menta-preto/amp/


Até o próximo Kisses de Menta ^ ^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...