História Killer Love (Long-Imagine - Kim Taehyung - V) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Visualizações 4.880
Palavras 957
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI, BONITOS <3

Capítulo 10 - Quarto


      —Sim?

      —Você pode vir aqui, por favor — pede Taehyung por meio do telefone, o que lhe faz engolir em seco.

      —Por que eu iria? — questiona e morde o lábio inferior — Estou… Ocupada no momento.

      —Eu queria jogar xadrez, mas estou sem ninguém… Por favorzinho — ele diz em um tom manhoso, o que lhe faz dar um sorriso sem mostrar os dentes.

      —Ok, ok, Taehyung, estou indo — Guarda o aparelho e olha para Chang Kyun, inclinando o corpo e depositando um beijo estalado em sua bochecha — Até mais, I.M oppa, tenho que ir.

      —Você acabou de chegar, _______, vamos, fique mais um pouco — ele pede, mas você nega com a cabeça. Se ele houvesse pedido antes do que você viu Taehyung fazer, você, sem dúvida, aceitaria, mas você sabe do que Taehyung é capaz e não pode deixar que mais nada aconteça a ninguém por culpa sua.

      Você percorre o caminho até a casa de Kim Taehyung com uma expressão de nervosismo bastante visível em seu rosto e abre a porta assim que chega ao local. Ao contrário do que houve outra fez, Taehyung vem atendê-la.

      —Onde você estava? — questiona e senta-se junto a uma mesa, onde está um tabuleiro de xadrez — Fiquei preocupado.

      —Não precisa preocupar-se, querido, eu sei me virar sozinha — diz e ele arqueia a sobrancelha, o que faz com que você deixe transparecer seu medo — Eu estava em casa.

      Ele levanta e caminha de forma calma até você, segurando seu queixo com a mão e fazendo com que você olhe diretamente para ele. Taehyung morde o lábio inferior e depois dá um sorriso lateral, olhando para baixo.

      De forma lenta, ele percorre o caminho até o seu pescoço com a ponta do nariz e deixa uma marca naquela área.

      —Sua casa? Esse não é o cheiro de uma casa — Ele segura em seus pulsos com força, pressiona seu corpo na parede e olha diretamente em seus olhos — Não minta para mim, querida, eu fui até sua casa e você não estava lá. Diga a verdade dessa vez, por favor, não quero fazer nada contra você, certo? Onde você estava?

      —Eu estava no hospital.

      —Tem certeza? Não foi à delegacia ou nada do tipo? — questiona e você nega com a cabeça várias vezes, está começando a tremer — Ótimo, boa garota.

      Ele afasta-se de você e senta novamente junto à mesa, fazendo um sinal com a cabeça para que você se junte a ele. Você caminha até a cadeira e senta-se ali, colocando o cotovelo na mesa e apoiando o queixo na palma da mão.

      —Gosta de xadrez?

      —Sim, fui a campeã de minha cidade natal — você responde.

      —Sério? Que interessante, então… Vamos apostar?

      —Não, obrigada, não gosto de apostas…

      —Está com medo? Até onde sei você sabe jogar muito bem e eu sou apenas um amador, não é mesmo? — questiona — Vamos, querida, aceite. O que você pode perder?

      —Certo — responde, afinal não tem como Taehyung ganhar de você, não é mesmo?

      Vocês dois começam a jogar e, assim que você está prestes a vencer, Kim Taehyung, de alguma forma, consegue ganhar de você. Um sorriso surge no rosto dele e você sente algo semelhante a uma corrente elétrica percorrer seu corpo.

      —Parece que eu ganhei, não é mesmo? Bem, já que ganhei, você terei que ter minha recompensa… Não é? Vejamos o que eu quero, será algo simples, não se preocupe.

      Ele recosta o corpo na cadeira, apoia os pés na mesa e olha para o seu rosto com um sorriso sádico. Taehyung desvia o olhar para o teto e morde o lábio inferior, levantando e sentando-se no sofá.

      —Venha até aqui — ele pede e você levanta, engole em seco e caminha até ele — Sente-se aqui.

      Você, com as bochechas vermelhas, senta-se no colo de Taehyung, que cerca sua cintura com os braços e apoia a cabeça em seu ombro, como em um abraço por trás. Ele retira um dos braços de sua cintura, afasta seus cabelos para o lado, com a mão, e dá um beijinho em seu pescoço.

      —Já decidi o que quero, querida, eu quero que você fique aqui comigo, durante essa noite. Quero que seja minha bonequinha, certo? Nós apostamos e eu ganhei, você é uma garota de palavra, não é? Tem que fazer isso. Vamos, diga que sim.

      Você afirma com a cabeça, mesmo a contragosto, sentindo os lábios macios de Taehyung puxarem o lóbulo de sua orelha. Todos os pelos de seu corpo arrepiam-se automaticamente e você morde o lábio inferior com certa força.

      —Eu soube que sua mãe irá trabalhar durante a noite inteira, então não terá problemas em dormir aqui, não é verdade? Eu tenho algumas roupas suas aqui, pode usá-las. Mas pegue apenas as roupas, certo?

      Ele retira os braços de sua cintura e você caminha até o quarto dele, deixando-o sozinho na sala de estar. Você vê as roupas sobre a cama e arqueia a sobrancelha, Kim Taehyung já planejava que você iria perder o jogo de xadrez? O quão… Calculista ele pode ser?

      Você vira o rosto para o lado e vê uma porta esquisita, não parece ser a do banheiro. Você, mesmo com o aviso de Kim Taehyung, caminha até a porta e a abre. É um quarto enorme, você acende a luz, após procurar o interruptor, e arregala os olhos ao ver o número de fotografias de mulheres que existem ali.

      Existem milhares de fotografias coladas na parede, junto com fichas. Porém, o que mais lhe surpreende é que existem fotografias suas e da irmã de Min YoonGi juntas com as outras.

      —O que é tudo isso?

      —Eu disse para apenas pegar as roupas, querida — Taehyung segura seus ombros, lhe joga na cama e fica por cima — Não devia ter visto isso.


Notas Finais


ESPERO QUE TENHAM GOSTADO, BONITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOS <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...