História Killers - Season One (Jikook) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Jeonjungkook, Jikook, Killers, Kyoto, Parkjimin
Visualizações 16
Palavras 806
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, LGBT, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Minha primeira fanfic, espero que gostem
Prontos para embarcar no universo de Killers? espero que sim
Boa Leitura <3

Capítulo 1 - Summer's Gone


K i l l e r s  - Chapter One: Summer's Gone 

- Socorro!, socorro!. - Gritou um desconhecido enquanto corria por uma das ruas desertas de um dos bairros mais perigosos de Seul, com suas calças arriadas, e um enorme corte em sua barriga, ele havia acabado de estuprar um garota, não era a primeira a perder sua inocência para um desgraçado qualquer. Para seu azar, na mesma noite, na mesma rua, estava passando Jeon Jungkook, procurando alguma vítima para se divertir nessa noite quente de verão, especificamente, a ultima noite das férias de verão.

- Você foi muito mal, me fazer correr atrás de você até aqui, que coisa feia. - Dizia Jeon, enquanto formava um sorriso em seu rosto e segurava sua faca suja de sangue.

- E-eu não fiz nada, eu só estava ajudando a moça, e-eu juro. - Dizia o homem se encostando na parede do beco escuro.

- Não foi isso que eu vi, seu nojento. - Disse Jeon, apontando a faca para a garganta do desconhecido, que já estava chorando.

- P-por favor, me deixa ir embora, eu imploro. - Disse o desconhecido aos prantos.

- Aquela garota também implorou, e você não ouviu, por que acha que eu vou ouvir?. - Disse Jeon, esfaqueando a garganta do desconhecido, não demorando muito para fazer seu corpo ir ao chão e formar uma poça de sangue em menos de segundos. 

Foi assim que Jeon encerrou suas férias de verão. Ele chegou em sua casa e tomou um banho para remover a sujeira do sangue que ficou em suas mãos, colocou sua roupa na maquina de lavar, ele sabia que não iria ser pego, a essa hora da noite, seus pais já estavam dormindo, talvez no sétimo sono. Jeon deitou em sua cama, colocou seus fones de ouvido e a música começou a tocar. 

"Eu sei que o que eu faço não é certo
Eu não posso parar o que eu amo fazer
Então eu assassino o amor na noite
Vendo eles caírem um por um, eles lutam
Você acha que me amará também?"

Jeon sempre foi um garoto solitário, ele adorava ficar sozinho, ouvindo músicas, lendo qualquer livro ou procurando vítimas pelas ruas desertas, ele nunca ia atrás dos inocentes, geralmente suas vítimas eram estupradores, ladrões, entre outros. Mal sabia ele que essa solidão estava prestes a acabar, amanhã, no primeiro dia de aula.

Não tão longe da casa de Jeon, em um apartamento nem tão simples assim, chegava um garoto, nem tão inocente assim, Park Jimin chegava bêbado em casa novamente, havia acabado de retornar de uma boate, deve ter beijado no mínimo uns doze garotos, e não se lembra do nome de nem da metade, é, esse era Park Jimin. O garoto loiro foi até o banheiro, no caminho deixou suas roupas pelo chão da casa, com um plano em mente, atrair Kun, seu padrasto, para se divertir com ele. Jimin estava no banheiro, totalmente nu, sobre a enorme pia de mármore, quando seu padrasto entrou em seu quarto.

- Jimin, já chegou?. - Perguntou o mais velho, pegando uma cueca de Jimin, que ele havia deixado no caminho de propósito.

- Procurando por mim, daddy?. - Falou Jimin, sentado sobre a pia, somente com suas mãos cobrindo seu membro.

Kun ficou em total estado de choque ao entrar no recinto e ver seu enteado, totalmente bêbado, usando uma gargantilha escrito "Daddy", que Kun havia o dado de presente secretamente no seu aniversário de 16 anos. Kun se aproximou de Jimin e apertou uma de suas coxas, fazendo o mais novo gemer baixo em resposta. 

- Você me deixa louco garoto, sabia?. - Disse o mais velho, entrelaçando as pernas do menor em sua cintura, podendo assim, sentir seu cheiro de morango.

- Eu sei daddy, vem tomar um banho comigo?. - Disse Jimin, com uma voz manhosa, rodeando seus braços pelo pescoço do mais velho e assim, selando seus lábios.

Kun levantou Jimin e o levou até a banheira, sem fazer nenhum barulho e muito menos separar seus lábios.

 ♡​

Jimin cavalgava rapidamente sobre o membro ereto de Kun, o cheiro de sexo dominava o local, os gemidos eram totalmente baixos, já fazia 1 ano que os dois se relacionavam as escondidas, o medo de serem pegos era grande e as chances, enormes.

- Isso daddy. - Dizia Jimin aos ouvidos de Kun, enquanto o mais velho tentava segurar seus gemidos.

- Mais rápido baby, o daddy está quase lá. - Falou Kun, distribuindo leves tapas na bunda de Jimin.

Mais alguns minutos se passaram, até que os dois chegaram ao ápice. Eles ficaram trocando carícias por mais alguns minutos, até Jimin perceber que teria que dormir, ou acordaria totalmente atrasado para seu primeiro dia de aula, um dia que traria muitas surpresas.

F i m 

 

 

 


Notas Finais


Gente, essa temporada já começou pegando fogo, amanhã irei publicar o segundo capítulo, beijinhos! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...