História Kim Taehyung para Guccii' - Taegi - Capítulo 62


Escrita por:


Notas do Autor


Hei, tem um hot perigoso aqui. Cuidado ao ler, anjo. 😂

Capítulo 62 - Combo!! Att Dupla pra vc, amor


Na madrugada, Taehyung acordou bruscamente de um sono perturbado e cheio de pesadelos. Arfou e buscou Jimin com o olhar, mas o garoto não estava ali, e os lençóis despontavam no chão, evidenciando que tinha saído com pressa.

Assustado, abriu as portas da varanda e encontrou Jimin sentado no chão com Jungkook ao lado, estavam muito quietos e de mãos dadas.

- Desculpem. - Coçou a nuca e quase sorriu de nervoso por ter cortado o clima entre os dois, mas ficou tranquilo quando Jungkook ficou de pé e fez Jimin lhe olhar de baixo.

- Te espero lá, tá bom?

Deixou um beijo na testa de Taehyung antes de ir, e este último sentou ao lado de Jimin, puxando ele para um abraço de lado.

- Ainda tem disposição para mais uma conversa?

- Claro, Tae. - Se encolheu no peito dele e um bico surgiu em seus lábios cheinhos. - O que quer saber?

- Como foi na delegacia? O que aconteceu entre você e a Jennie?

- Só levamos uma bronca da delegada e nossos pais vão ser notificados; não que a minha mãe se importe.

- E a produção? Eles vão te manter aqui, certo?

- Sim, vou ficar, mas estou um pouco desanimado com a perda da minha câmera favorita. - Deitou a cabeça nos joelhos flexionados de Taehyung e gostou da brisa agradável do ar da varanda. - Você é o meu melhor amigo, o único que quis ficar de verdade do meu lado. Eu viraria um espião pelos corredores desse hotel, mas não largaria de você, Taehyung.

Um calorzinho brotou no peito de Taehyung, que sorriu e puxou uma das mãos de Jimin e lhe fez uma massagem nos dedos pequenos e fofos.

- Estamos ferrados, mas estamos juntos. Parece que esse é o nosso lema.

A risada dos dois se misturou e os olhos quase fecharam, felizes, apesar de estarem passando por mais um momento difícil.

- Ainda não sei o que vamos fazer, Jimin.

- Eu também não sei, mas não vamos falar disso agora.

- Ok, ah, e o Jungkook? O que ele ainda fazia aqui? Quando nós fomos dormir me lembro de você ter mandando ele embora com o sorvete.

- Pois é, mas eu mudei de ideia.

- Sobre o Jungkook?

- Não, sobre o sorvete.

Riram de novo e Taehyung negou com a cabeça, se divertia com o jeito que Jimin lidava com Jungkook, porque o problema da relação deles era sério, mas eles mesmos não eram sérios um com o outro.

- Vá lá, fale a verdade.

- Certo, vou te falar. O Jungkook marcou um almoço com o Roger na segunda feira. Ele vai contar tudo, mas não me quer por perto na hora. É claro que eu estou feliz por Jungkook gostar de mim à ponto de me expor, e eu queria estar ao seu lado quando isso acontecer, mas ele tem medo da reação do pai, e eu confesso que também estou um pouco assustado com tudo isso. O cara é um policial, armaaado, né.

- Você é adorável, Jimin. - Levou a mão aos cabelos logo atrás da orelha de Jimin e deixou carinhos ali, vendo que ele adorou e sorriu. - O Roger vai ser um sogro muito idiota se não perceber isso. Ele tem é que agradecer por ser você, isso sim.

- Oho, você não está tentando me seduzir, né?

Jimin fez Taehyung engolir a gargalhada quando usou as duas mãos para tapar a boca dele.

- Não acorda o hotel inteiro, garoto.

- Eu ia rir baixo! - Tirou as mãos da boca e falou num sussurro. - E eu não estou tentando te seduzir, Jimin! Aliás, estou morrendo de saudades do Yoongi, mas ele esteve muito ocupado hoje.

- Hmm, você deveria ir lá conferir. Sabe como é, vai que o gatinho gostoso está acordado e querendo ser mimado. Sejamos francos, o Yoongi faz o que quer com você.

- E eu adoro isso. - Sorriu quadrado e torceu os dedos, cheio de vontade de fazer o que Jimin propôs.

- Bom, eu estou indo dormir com o Jungkook. Tenho que aproveitar esses momentos de paz com ele. E você, o que vai fazer?

Minutos depois, a porta do quarto de Yoongi abriu lentamente e Taehyung mordeu o lábio ao se deliciar com a cena que via.

O ambiente frio estava azulado pelo brilho da noite que entrava pelas portas da varanda, e Yoongi estava deitado de bruços somente de cueca boxer e com o lençou cobrindo sua cintura, como se ele tivesse rolado tanto que foi amarrado. Uma das pernas estava flexionada, deixando o volume das partes baixas exposto na cueca preta, as costas branquinhas marcadas ganhavam o tom azulado da noite, e um biquinho no rosto sereno pedia um beijo, e Taehyung queria muito dar.

- Meu Taehy fez falta hoje.

Oho, Min Yoongi estava acordado, para o desespero de Taehyung, que sorriu largo e espalmou as mãos na cama e seguiu uma linha de beijos na perna exposta, subindo aos poucos.

- Meu gatinho manhoso e delicioso nem consegue se mover de tão cansado que está. Ah, não, não. Vou te encher de beijinhos para ficar melhor.

Ouviu a risadinha de Yoongi e sorriu contra a pele dele, voltando a beijar sua perna, depois o alto de seu bumbum e as costas. Cada toque com os lábios úmidos arrepiava Yoongi, que sorria contra o travesseiro e quase gemia ao ter a orelha sugada e ouvir a voz rouca de Taehyung.

- A hora do castigo chegou, Min Yoongi.

Os lábios voltaram a descer pelas costas de Yoongi, que arfou e franziu o cenho quando as mãos de Taehyung chegaram na barra de sua boxer e puxaram para baixo a cada beijo dado. Estava apressado, Yoongi percebeu isso em seu namorado, e engoliu em seco quando a boxer desceu mais um pouco e uma mordidinha foi dada em seu bumbum. 

- Taehyung, o que... Ah... Você...

Grunhiu em deleite quando recebeu um chupão em um lado do bumbum e gemeu quando a boxer foi tirada de uma vez. Recebia chupões tão próximo de sua entrada que quase gritava a cada um deles.

- Ah, caralho, Tae... Não...

Reclamou quando os lábios desceram para logo debaixo da polpa de seu bumbum direito, recebendo uma mordidinha na perna e revirando os olhos de prazer. Queria mais, e Taehyung estava tão perto.

- Taehy, eu quero...

- Quer? O que você quer, gatinho?

Subiu a língua pelo bumbum dele e alcançou a entrada rosinha, que contraiu ao mesmo tempo que Yoongi gemeu arrastado.

- Isso! Taehy, ah, mais!

A língua voltou alcançar a entrada, para o delírio de Yoongi, era lambuzada e massageada com empenho. 

- Tão gostoso, gatinho. Você está pulsando na minha boca. 

Em instantes, aquecido de dentro para fora, Yoongi remexeu involuntariamente na cama e grunhiu outra vez quando seu membro foi segurou e movido lentamente para cima e para baixo.

- Porra... Caralho, sua língua é tão... Isso, ah, me lambe tão gostoso... Taehy, ah!

Sugou o ar entre os dentes quando foi invadido pela língua de Taehyung, o tronco se ergueu, sendo sustentado pelos braços trêmulos, e acabou gemendo mais alto quando o vai e vem dentro de si ficou intenso e quente. Desabou de novo cama e soluçou de prazer a cada estocada da língua em sua entrada apertada. 

- Tae! Ah! Espere! Não! Não pare! O que...

Foi girado bruscamente e tremeu inteiro quando o membro deslizou devagar pela boca de Taehyung ao mesmo tempo que um dedo adentrou sua entrada úmida. Foi tomado pelo prazer mais forte até então, e repetiu o nome de Taehyung diversas vezes, bêbado de tesão por ser estimulado na frente e trás.

Para sua perdição, Yoongi revirou outra vez os olhos quando uma de suas bolas foi sugada para dentro da boca de Taehyung, que gemeu gostoso quando o pequeno corpo se contorceu de prazer. 

O dedo em sua entrada tocou no ponto certo no momento em que ele arqueou os quadris, e tapou a boca com as duas mãos para não gritar, os olhos estavam arregalados. 

A língua agora passeava pela entrada contraindo outra vez, e um segundo dedo foi introduzido, para o deleite de um Yoongi todo molinho que não parava quieto mais.

Subiu a vista para ver seu lindo namorado suado e corado, os olhos lacrimejantes e a boca escancarada lançando gemidos pelos ares, e não resistiu em abocanhar seu membro outra vez. 

Sem fôlego, Yoongi voltou a tremer, a sensação da língua na fenda de sua glande, da garganta lhe tocando quando Taehyung forçava um pouco, fez com que ele agarrasse seus cabelos e estocasse uma única vez, gozando forte logo depois.

Gemia apressado, com os arfares entrecortados, depois arrastado ao se mover uma última vez quando seu membro deslizou para fora da boca numa sugada forte.

- Taehyung!

Puxou o namorado para cima e tomou a boca dele num beijo afoito, onde as línguas se esfregavam e as mãos se tocavam sem nenhum pudor, o coração batia acelerado no peito e as bochechas queimavam como brasa. 

- Eu quero agora. - Yoongi mordeu o maxilar de Taehyung, que sorria safado e fingiu uma estocada em sua entrada exposta. - Ah! Tira as roupas, vamos, tira, Taehy.

Se esfregavam um no outro em meio a beijos quentes e gemiam naquela fricção gostosa, até Yoongi levar a mão até o membro de Taehyung e o tirar de sua calça de moletom cinza.

- Tão grande... Dentro de mim, agora, Taehy. Eu quero...

O masturbou e ouviu Taehyung gemer baixinho no beijo, e recebeu uma mordidinha na língua quando tocou somente na glande úmida.

- Yoongi, ah... Não podemos... Camisinha...

- Eu estou limpo, Taehy, e sei que você também. Faz amor gostoso comigo, sim? Eu quero tanto te sentir dentro de mim, bem assim.

Guiou a ponta do membro até sua entrada e o masturbou mais forte ali, arrancando gemidos roucos e mais altos do namorado.

- Eu... Não... Aqui não... Não assim... Ah... Yoongi.

- Tudo bem, amor. - Yoongi deslizou na cama e abocanhou o membro pulsando e grande, e Taehyung apertou os olhos com força e gritou rouco com os movimentos frios de vem e vai tão precisos.

Aquilo era bom, muito bom, Taehyung pensou. Estava muito perto de gozar, porque teve grande satisfação em dar prazer à Yoongi, e descer a vista para vê-lo mamando em si com um olhar felino foi o fim de seu limite.

- Fode a minha boca, Taehy? Fode com força?

- Ah, Yoongi!

Estocou seguidas vezes na boca dele e não escondeu o prazer que sentia naquilo, gemendo alto a cada um de seus movimentos. Uma de suas mãos foi para o rosto de Yoongi e pôde sentir o seu membro dar volume na bochecha, e perceber aquilo foi o suficiente para grunhir forte quando sua virilha aqueceu e fisgou enquanto gozava em jatos. 

Yoongi engoliu tudo e esperou que Taehyung parasse os movimentos devagar, ainda preso na sensação gostosa que queimava sua virilha.

- Vem aqui. - Pegou um Yoongi sorridente pelos braços e o deixou de joelhos, assim como ele mesmo. - Sua boquinha é tão gostosa, amor. Não acredito que fizemos isso.

Sugou o lábio inferior dele uma vez e enfiou a língua na boquinha vermelha e inchada. Estava entorpecido de prazer e relaxado como nunca antes.

- Eu juro que quero fazer tudo com você, gatinho, mas não quero que seja aqui, com a gente se escondendo dos outros. - Uniu as testas, e ambos arfavam com a euforia mantendo os corpos trêmulos. - Eu te amo, Min Yoongi, e você merece mais do que isso.

- Está pensando em mim? - O sorriso gengival ficou à mostra e a mão subiu para o peitoral de Taehyung. Os olhos estavam brilhando e fixos um no do outro. - Taehyung, é a sua primeira vez, tem que ser especial para você. Desculpe ter te apressado, esse não é mesmo o lugar ideal.

- É a nossa primeira vez, Yoongi. - Passou o braço ao redor cintura do baixinho e alisou a têmpora dele com a mão livre. 

Adorava aquele jeitinho angelical que Yoongi tinha de crescer os olhos quando lhe olhava de baixo.

 - Por isso que tem que ser especial, porque é com você. Eu te venero, te amo por completo. E nós já somos tão maiores do que sexo. Sei que é verdadeiro e duradouro porque eu respiro você muito antes de qualquer desejo carnal. Quem já amou assim, Yoongi?

- Ah, Tae. - Foi por muito pouco que Yoongi não chorou ao ouvir aquilo, porque Taehyung era tão único, tão especial e precioso. - Nunca me deixe, eu também te amo tanto.

Teve a testa beijada e beijou onde alcançava, no peitoral de Taehyung, sendo acolhido por um abraço de urso e rido manhoso.

- Banho, Taehyung! - Se pendurou no pescoço dele e deu gritinhos assustados quando Taehyung ficou de pé na cama e o levou consigo rumo ao banheiro.

- Ok, seu mimado, ok.

- E diz que me ama de novo!

- Eu te amo, Yoongi!

- E...

- Já chega, gatinho!

A risada de Yoongi ecoou no banheiro e ele foi lavado em cada cantinho, lavou também Taehyung, depois foi levado com preguiça para o quarto e teve os cabelos secos com carinho.

Era fácil perceber que Yoongi estava mole de sono, mas ainda secou os cabelos de Taehyung também, e foi insistente em fazer isso, e recebeu beijinhos na barriga no ato.

 Sorriu com preguiça e foi puxado para deitar em cima do namorado, e assim os dois caíram num sono profundo e sem pesadelos.


Notas Finais


Olha eu aqui compensando o fato de não vir por quatro dias 😅❤
Teve Att dupla e ainda rolou um hot.

De menor, eu ainda estou de olho, hein... 😂


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...