História Kim Taehyung, Park Jimin - Minhas 6 salvações - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Jay Park, K.A.R.D, Kim Nam-joon / Rap Monster
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 16
Palavras 1.352
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura allienzinhos!!

Capítulo 1 - Faixa 1 - Kim SeokJin


Fanfic / Fanfiction Kim Taehyung, Park Jimin - Minhas 6 salvações - Capítulo 1 - Faixa 1 - Kim SeokJin


Park Jimin on

Era um dia bonito, céu azul e nuvens brancas. Parecendo realmente algodão doce, do jeito que você acrediva ser. Procurei enxergar algum significado para as nuvens. Você sempre me dizia "Esta vendo ? Aquela é semelhante a um bolhinho, como você" e eu apenas respondia "Ah, desisto. Não vejo o que você vê".

Você sempre via coisas impossíveis de se ver ao olho humano.

Você me dizia quando estava triste "Calma meu pequeno. Enquanto eu existir, você nunca estará sozinho", nossa frase. Mas e agora que não esta mais aqui??

"Impossível compreender você", eu dizia quando te encontrava no sofa debaixo das cobertas comendo sorvete e assistindo dorama.

Kim Taehyung, vou realmente sentir saudades. Chorei muito ontem, soube do seu... "Suicídio". Não sei e não quero descobrir como vai ser o parque, minha casa, minha vida. Sem você.

Depois do seu suposto "suicídio", que os professores dizem ter acontecido. Não tivemos aula por uma semana. Voltamos a dois dias, hoje como é quarta. Me deparei com folhetos, cartazes e tudo mais, dizendo "suicídio não", "desabafe, tudo ira se resolver", "vocês tem muito pela frente" e coisas do tipo "se algo estiver atrapalhando o seu psicológico procure ajuda".

Sério? Eles realmente acreditam que isso pode ajudar alguem? Não. Nunca. E para piorar recebemos uma folha, que explicava os sintomas de um suicídio. Eu passei todo este tempo chorando, chorando, chorando, já disse que estava chorando ???? Acho que não o suficiente!

Chorei muito. Você não gostaria nem um pouco de ver assim. Nunca gostou quando eu chorava. Dizia "Um rostinho bonito como você não pode ficar assim" , aí eu sorria e iamos tomar sorvete.

Com você, tudo acaba... bem, agora sem você. Esta tudo péssimo.

Graças a algo, me mandaram mais cedo pra casa. Não iria aguentar.

meus pensamentos vão embora (A: Não por muito tempo, Chimchim) quando escuto alguém gritar meu nome da rua.

-Encomenda para Park Jimin- Alguem grita do lado de fora

Pera! Encomenda para mim ?? Eu nunca recebo encomeda

-JA VOU- Vou até a porta, abro e não encontro ninguém. Mas em frente a porta, se encontra uma caixa.

Pego a mesma, fecho a porta. Vou até a sala, coloco a caixa no sofá e abro a mesma.

-Mas o que é isso ? - Pergunto

Na mesma contém um MP4, uma carta e um tipo de mapa de batalha naval.

-Que brincadeira é essa ? - Pergunto - Só pode ser uma brincadeira de mal gosto.

Penso mais alguns segundos e resolvo ver o que tem nesse Mp4. Subo as escadas, vou em direção ao meu quarto. Reviro as prateleiras até que acho o fone, atrás de uma foto nossa.

Pego nossa foto e o fone, volto para o andar de baixo. Coloco meu fone na mesa. Pego nossa foto, e abraço.

-Porque ? Porque teve de fazer isso? Me levaste junto, meu grandão- Digo para sua imagem que agora se faz presente apenas em fotos

Limpo meus olhos. Conecto o fone no Mp4.

-Vamos lá- Digo a mim mesmo.


Faixa1 

Play


~Ooi, humanos.~


Não, não pode ser ele.


~Sou eu mesmo, em ... Bom, não sei como complerar esta frase. Kim Taehyung, um aluno do 3 colegial, era apenas o que eu era. Um aluno do 3° ano.~ 


Meu Deus, é ele mesmo. Não acredito.


~Souberam das últimas notícias ? Acho que sim. Por isso esta sentindo um grande frio na coluna. Uma confusão. Uma surpresa. Espanto. Saudade. Talvez. Espero que eu tenha acertado. Vim por meio de faixas acabar com sua vida.~


-O QUE ? - Grito 


~ Acalme-se. Não irei acabar com a sua vida. Estou morto. Não se esqueça disso~


-Mesmo em momentos difíceis me faz rir. - Digo me ajeitando no sofá - Nunca esquecerei . Mas, porque?


~Chega de enrolar. Se está escutando essas faixas. Descobrirá o que realmente aconteceu para ocorrer meu suicídio, não um boato qualquer. E que, você é uma das pessoas que me ajudaram a não fazer isso. ~


Comecei a desesperar 


~ Mas, mesmo assim. Fiz. Um pouco confusso? Não ? ~


Muito!


~Porem, não é nada comparado ao que aconteceu comigo.~


Ai Céus


~ um total de 6 faixas. 6 pessoas. Então, quando ouvir todas. Repasse para o próximo. Se você for o último da lista, faça o que quiser. Apenas uma coisa que eu não faria se fosse você. Mostrar para alguém que não esta nas faixas.~


Nunca vi essa lado dele. Um lado sombrio. sinto falta do seu sorriso. 


~ Estrelando na primeira faixa, minha primeira salvação. Kim Seokjin. Meus sinceros "obrigado", por tudo. Vamos para o local do começo de tudo. Na casa do Jay Park. C7. No mapa de vocês. ~


-Cadê? - Pergunto- me procurando o mapa que esta a na caixa - Achei!


~Era uma sexta. As aulas ja tinham acabado. E teria uma festa na casa do Jay. E nela que tudo começa.~


Eu fui nessa festa. Estava lá. Só não sei o porque de ser o começo de tudo. Bebi de mais. Era a primeira vez que eu bebi. E exagerei.


~ Eu estava a caminho da festa. Estava frio e nublado. Mas não estava sentindo frio. Estava usando uma camisa azul escuro, uma calça jeans e um tênis. Quando cheguei notei que ja tinha pessoas que ja estavam lá a um tempo. Pois já eram o centro das atenções. ~


Jay Park 


~Isso mesmo. Jay Park. Já estava bêbado. E me viu. Me levou para o centro da festa e me humilhou. Dizendo que eu sou, ou era um gay, merdinha de nada~.


Mentira. 


~E é ai que você entra. Jin. Você bateu nele e me ajudou a sair daquele lugar. Me aconselhou. E se tornou um grande amigo. Me dizia coisas bonitas que eu era. Para me animar. Toda manhã. Ficou feliz em saber que eu tinha voltado a escrever e ficou triste quando sou que su estava anêmico. Dizia o quanto me amava, e o quanto eu era importante na sua vida. Quando estava em uma daquelas crises de existência. Isso me ajudou muito. ~


Ele faz uma pausa e eu ja fico com medo.


~Melhor Omma que alguém poderia pedir. De novo, obrigado~


Ai acaba. 


~Não, ainda não acabou. ~


Levo um susto. 


~ Ainda não, quero que me acompanhe, vamos. E ai eu irei explicar tudo~


"Pause"


Pauso a suposta "música". 


-Mas, qual o motivo ? Quem fez isso com ele ? Se ele saiu bem desta briga? Porque ? - Começo a perguntar coisas para o nada. 


Me levanto, pego um casaco escrito "love, only love" e saio de casa. Com apenas o Mp4 no bolso do casaco junto ao fone saio atrás de você, da sua história. Totalmente disposto a ouvir o que você manteve dentro de você. 


Sei o caminho da casa do Jay. É a duas quadras da minha. Viro a segunda esquina e já é possível ver uma casa bege por fora, com uma decoração moderna na varanda. Todas as luzes apagadas. Menos a do seu quarto, Jay.


Ando mais um pouco. E aqui estou eu. 


Play 


~Uma semana depois, Jay Park e sua turma de amigos ainda me olhavam com um olhar intimidador, mas que eu não tive medo, pelos corredores. Depois do intervalo naquele dia, era aula do Jackson. Estavamos na aula. Até que todos os celulares estavam demonstrando que todos receberam mensagens. Quem mandou todas elas ? Jay Park. Assim que o professor virou um segundo para fazer algo. Todos olharam os celulares. 

Ah, era uma foto. Para ser mais exato, um print. De uma suposta conversa minha com o Jay, que por acaso nunca aconteceu. Dizia coisas eróticas. Do tipo, "Jay-ah, não vejo a hora de fuder com você ", "Como você é gostoso, DaddyJ" ou "Quero ouvir você gemendo meu nome bem alto" ~


Que porra fizeram com meu melhor amigo??


~Alguns acreditaram, outros não. Nessa época, ainda não pensava em cometer suicídio. Apenas, automutilação. Mas Jin não permitiu que eu fizesse algo comigo mesmo. Sendo que o monstro não era eu. ~


Automutilação? Ele ? Não! Não pode ser!!


~Então Jin, meus parabéns. Foi a primeira pessoa a me salvar. De mim mesmo. E dos montros ao meu redor. Chegamos ao final da faixa. Se esta faixa tivesse um nome seria "não para a automutilação". 

Até a próxima.~





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...