História Kindergarten - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cosmic Girls
Personagens Bona, Luda, Personagens Originais
Tags Bona, Bonluda, Cosmic Girls, Flores, Jiyeon, Kim Jiyeon, Lee Luda, Luda, One Shoot, Otp, Parque, Wjsn
Visualizações 26
Palavras 595
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, FemmeSlash, Fluffy, Yuri
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bonluda é o meu terceito shipp favorito de WJSN, mas eu tive essa ideia e percebi que era o casal que mais se encaixava. Espero que gostem sz

Capítulo 1 - Único


Mais uma vez, Jiyeon se via naquele parque. Ela já estava cansada de ir lá, praticamente todos os dias, por conta de seu irmão mais novo. Ela odiava ter que fazer isso, levar seu irmãozinho para passear. Se sua mãe queria tanto que o garoto tomasse ar fresco, por que não o levava?

Jiyeon suspirou, ouvindo seu irmão tagarelar pela trigésima vez sobre algo que ela não ligava, e nem entendia, sentindo a câmera fotográfica que estava presa por um cordão em seu pescoço balançar com o andar. Ela apenas fingia que o ouvia enquanto buscava pelo parquinho entre todos aqueles gramados e flores daquele grande jardim. 

—Aigoo, Bona, por que não me escuta? —O garoto bufou, sentindo uma leve raiva da irmã. Ele custumava chamar Jiyeon por esse apelido, que sabe-se lá da onde que ele tirou.

Jiyeon dá risada.

—Vamos, Kisun. Você sabe que eu não me importo com nada que está dizendo.

Ela dá risada ao falar, deixando a criança ainda mais irritada.

—Quando quiser falar alguma coisa, eu também não vou me importar.

Ele faz voz de magoa, o que faz sua irmã o olhar, ainda rindo.

—Tudo bem. Acho que posso conviver com isso. Vai lá, logo. — Bona diz, assim que os dois alcançam o parquinho. — Eu vou dar uma volta como sempre. Não saia daí.

O garoto dá de ombros e sai correndo, reencontrando os amiguinhos de todos os dias. Jiyeon nem se gasta entrando lá, pois sabia que não precisava. Quando vê seu irmão subir no balanço, ela levanta sua câmera, progamando para uma bela foto. Assim que é tirada, Jiyeon sorri. Nem precisava ver o resultado para saber o quanto estava boa.

Começou a andar pelo parque, observando as coisas que mais gostava por ali. Flores.

Era a única parte interessante do passeio. O parque central era enorme, e tinha tantos jardins lindos. Repleto de flores e plantas mais bonitas ainda, que faziam sua vontade de tirar fotos apenas aumentar.

Jiyeon levantou a câmera para alguns lírios que estavam ali, focando na cor dos mesmos. Como uma futura fotografa apaixonada, ela sorria ao capturar a imagem.

Bona mira para todos os lados do parque, procurando alguma flor interessante para capturar. 

E não é que achou?

Aquela era a mais interessante de todas que Bona já tinha visto. Ela abaixou a câmera ao ver, de fundo, uma garota pequena e loira em meio a algumas margaridas. Ela parecia estar tão encantada com as lindas flores, tão encantada como Bona.

A garota tinha um rosto lindo, desenhado, como se fosse de uma fada. Cada detalhe de seu rosto ficava ainda mais lindo, a medida que Jiyeon se aproximava. 

E ela nem notou quando chegou perto demais. Agora, a loira podia vê-la.

—Oh, olá! — A garota sorriu, acenando para Jiyeon, que deu um sorriso desajeitado de vergonha. — Uma apreciadora de flores, como eu?

A garota de cabelos curtos pergunta, indicando a câmera da mais velha. 

Você nem imagina o quanto.

—Na verdade sim, eu... Costumo vir aqui todos os dias. Nunca te vi pelo jardim...

—É que eu sou nova na cidade. Meu nome é Luda. Provavelmente virei muito aqui para ver as flores.

Ela ri baixo, esticando a mão para a garota mais alta. Jiyeon não consegue conter um sorrisoEla toma a mão da garota.

—O meu é Jiyeon. Bona.

E quando Luda sorri, Bona não consegue nem disfarçar toda aquela empolgação. Ela percebeu que também viria ao parque todos os dias, mas dessa vez, não mais por obrigação. Ela até arrastaria seu irmão pra lá quando ele não quisesse. Ela iria lá todos os dias, apreciar as lindas flores.

E agora apreciaria uma em especial.


Notas Finais


views em wjsn sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...