História Kingdom - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Chiyo, Danzou Shimura, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kaguya Ootsutsuki, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konan, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Maito Gai, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shisui Uchiha, Shizune, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yahiko, Yamato, Zetsu
Visualizações 49
Palavras 1.569
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente! Gostaria de informar que decidi que vou postar capítulo todo final de semana. Espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 5 - A antipatia real e uma resposta apaziguadora


Sakura

Eu poderia dizer que esse era o dia mais quente que eu já havia vivido na minha vida. O calor era algo desconhecido ora mim que sempre vivi no extremo frio nortenho.

Estava extremamente infeliz naquele lugar. Sentia falta do Norte mais do que imaginava que iria sentir.

Estava bordando o brasão de sua casa em um pano branco, quando o som melodioso de uma harpa entrou por seus ouvidos. Seria Sasuke tocando mais uma vez?

Optei por seguir a melodia, parando no mesmo lugar que havia parado no dia anterior quando estava em busca de Saorise.

Ele estava lá, tocava seu instrumento com magestia. Os dedos finos e cumprios puxavam e alisavam as cordas do instrumento como se fossem especialmente feitas para ele, era lindo.

De repente ele parou e suspirou.

- Não é necessário ficar me espionando, Lady Sakura- Disse sem ao menos dar as costas para o instrumento.

Me assusto de imediato. Como ele sabia que eu estava alí sem nem ao menos dar as costas para o instrumento?

- E-eu não estava...- Nem pude continuar quando o moreno me interrompeu.

- Sei que sou realmente muito atraente e você tem todo motivo para ficar me espionando, está caidinha por mim, mas por favor, gosto da minha privacidade- Ele voltou a tocar o instrumento, me deixando com uma raiva enorme.

- Eu!? Caidinha por você!?- Ri ironicamente.

- Então que outro motivo teria pra que você me espionasse?

- Eu segui a melodia da harpa que estava tocando, apenas isso- Cruzei os braços.

- Lady Sakura, ontem sua irmã estava aqui comigo nessa mesma sala. Não teria motivo para que você não soubesse o que estava se passando aqui dentro, já que sabia que era eu quem tocava- Me olhou arqueando uma de suas sobrancelhas.

- Você é muito metido! Isso sim!- Senti meu rosto tomar uma coloração avermelhada- Não é porque gostei da música que tocava e estava apreciando-a que tenho outras intenções com você. Agora com licença- Saio da sala batendo a porta com certa brutalidade, escutando risadas do mais velho do lado de dentro.

Idiota! É isso que ele é!

Estava explodindo de estresse, esse principezinho metido conseguiu acabar com os poucos vestígios de calma que haviam restado em mim.

- Idiota!- Grito quando já estava um pouco longe do cômodo em que o Príncipe Sasuke estava, assustando alguns servos que alí passavam.

Vou até meu quarto, pegando a espada que Kiba havia me dado e saindo rumo à floresta que ficava ao sul do castelo.

Eu pisava em passos fundos, afundando meus sapatos delicados na grama.

Avistei um tronco já com marcas de lâminas e decidi que aquele seria meu alvo.

Com a espada em mãos, comecei a golpear o tronco da árvore, depositando toda raiva e estresse que estava contido em mim.

- O que a pobre árvore lhe fez?- Ouço a voz do Príncipe Itachi.

- Nada demais, alteza. Não foi a árvore...- Paro de atacar e solto um longo suspiro.

- Deixa eu adivinhar- Se encostou na árvore ao lado- Sasuke estava lhe provocando?

- Exato.

Ele soltou uma risadinha.

- Não tem graça- Respondo seca.

- Perdão Milady, mas fico impressionado em ver como meu irmão consegue ser rude sem ao menos perceber- Soltou um riso seco.

- Ele sempre foi assim?

- Não, não foi- Olhou para baixo por um momento- Sasuke era uma criança e um adolescente extremamente amável, até hoje ele é assim, lá no fundo sei que é- Suspirou.

Parecia que aquele assunto incomodava o Uchiha mais velho.

- Vocês me parecem relativamente distantes- Estreitei os olhos.

- Querendo ou não, somos sim. Era inevitável que não nos afastássemos depois do ocorrido entre nós dois- Desencostou-se do tronco da árvore- Com licença, Milady.

- Já disse que não precisa dessa formalidade, me chame apenas de Sakura, por favor- Guardei a espada.

- Como quiser, Sakura- Se retirou.

Então o Príncipe Sasuke nem sempre foi esse ser tão frio, por incrível que pareça.

Ficar lutando com um mero tronco de madeira não melhoraria nada. Decidí ir ao haras, pegar algum cavalo para dar uma cavalgada sem rumo, apenas para esfriar mais a cabeça sem usufruir de um método tão agressivo.

Haviam diversos cavalos alí, de diversos tamanhos. Eros infelizmente teve que ficar em Winterfell, então precisava de outro cavalo.

Talvez o cavalo de meu pai fosse bom o suficiente, e ele não se importaria que eu utilizasse.

Aru era um cavalo grande e musculoso. Sua pelagem de cor âmbar era de uma singularidade única e sua enorme crina bem escovada possuía um brilho fenomenal.

Peguei uma cela qualquer, e subi no mesmo.

Galopei em direção aos campos mais à oeste do castelo. O local era utilizado para algumas plantações, mas havia uma vasta área livre onde Aru poderia facilmente correr.

A sensação era divina. O vento bagunçando meus longos cabelos, o forte cheiro das flores e o sol da tardinha brilhando sobre os campos verdes me forneciam uma belíssima visão.

Paro perto de um grande carvalho para descansar. Amarrei as rédeas de Aru ao tronco da árvore e me permiti descansar embaixo dela.

Estava já fechando os olhos quando sinto uma sombra em minha frente. Ao abrir os olhos, dou de cara com o Uchiha mais novo montado em um cavalo negro, trajando vestes negras com detalhes em dourado.

- Está me seguindo!?- Digo já me levantando.

- Estava cavalgando, tenho coisas à fazer mais importantes do que seguir você- Estreitou os olhos.

- Que seja- Me virei para desamarrar Aru, mas levo um susto ao ver que o cavalo não estava alí- Aru?

O Uchiha me olha confuso.

- O cavalo sumiu!- Praguejo.

O castelo era muito longe de onde estávamos, se eu fosse até lá andando chegaria muito tarde da noite.

- Suba no meu cavalo- Disse descendo do alasão negro.

- Como!?- O olho incrédula.

- Não vou repetir- Usou o mesmo tom frio de sempre.

Decidi não começar mais uma discussão com aquele homem arrogante e frio. Subi em seu cavalo, sentindo o mesmo acomodar-se atrás de mim.

- Ande logo com isso- Reclamei.

Segurei na cela do cavalo e logo o Uchiha acelerou com o animal.

A proximidade entre nossos corpos, era pra mim algo extremamente incômodo e estranho, queria me livrar dalí o mais rápido possível.

Ao chegarmos no estábulo, vi Aru no mesmo local onde eu o havia pego hoje mais cedo. Estava mais aliviada, pois meu pai não teria de reclamar comigo.

- Não vai agradecer?- O moreno disse trancando seu animal no local.

- Obrigada- Disse seca, já dando as costas para o mais velho.

- Por nada- Fez uma pausa, e continuiei andando- Veja se aprende a cuidar e cavalgar em um cavalo antes de usar um- Senti a arrogância em seu tom de voz.

Nem me dou o trabalho de encará-lo, o Príncipe Sasuke era um ser realmente desprezível.

•••

Kizashi

Já faziam três dias desde a reunião do pequeno conselho à respeito do casamento do Príncipe Sasuke. Preocupado com o estado civil de Sakura, decidi enviar um corvo ao Ninho da Águia dos Hyuuga, situado nas terras à Leste, oferecendo a mão de minha filha ao lorde herdeiro daquele clã, Neji Hyuuga.

Soube que é um lorde extremamente inteligente, belo, educado e possui o Byakugan despertado. Não poderia escolher marido melhor para minha filha.

Estava em minha sala, quando ouço batidas na porta.

- Entre, por favor- Peço, ainda olhando lendo os documentos sobre minha mesa.

- Com licença, Milorde- Era a Rainha Mikoto.

Ela era uma mulher muito bonita, vinda de um clã pequeno, mas que ajudou bastante o Rei Fugaku em tempos dificeis. Tinha longos cabelos negros e orbes de mesma cor, que se destacavam com a pele alva. Seu jeito amável, tímido e delicado era uma característica marcante.

- Pois não, Majestade?

- Se incomoda de conversarmos à respeito de um assunto importante?- Sentou-se na cadeira em minha frente.

- Claro que não, minha rainha.

- É sobre sua filha caçula, Saorise- A mais nova, encarou-me nos olhos.

- O que há com ela?

- Noto que sua filha vem ficando muito sozinha, já que é a única criança na corte real. Como sua esposa não se encontra aqui e sua filha anda muito ocupada com os deveres, queria pedir-lhe para conceder Saorise como minha protegida. Eu ensinaria à ela tudo que ela precisará saber para tornar-se uma excelente Lady, e ficaria sobre meus cuidados caso o senhor precisasse, Milorde- Olhou para baixo, evitando contato visual.

Seria realmente bom que Saorise tivesse o auxílio da Rainha para se tornar uma excelente Lady. Mikoto não era como Fugaku, então não havia o que temer deixando Saorise sobre seus cuidados.

- Seria uma honra, Majestade. Mas o Rei concordaria com sua decisão?

- Fugaku pouco se importa com esse tipo de coisa- Deu de ombros e abriu um leve sorriso.

- Então sim, permito que minha filha seja sua protegida- Sorri de canto para a mulher jovem em minha frente.

- Já peguei os documentos necessários para que Saorise seja de fato minha protegida- Ela ergueu a papelada para que eu pegasse- Assine em carimbe todas as linhas em cada folha, por favor.

Nem precisei ler toda aquela papelada. Quando decidi que Kiba seria meu protegido, tive que ler tudo aquilo, ainda me lembrava bem.

Após assinar, dei o documento para a Rainha, que agradeceu e saiu de minha sala.

Ouço um barulho em uma das janelas de vidro do local, e ao olhar para mesma vejo alí um corvo trazendo alguma mensagem.

Peguei a carta e vi o selo do Clã Hyuuga, meu cotação pareceu saltar mais forte.

Li toda a carta até o final, e sim, Lorde Neji havia aprovado a união, mas antes gostaria de conhecer minha filha.

Ainda bem que estou conseguindo livrar minha filha do futuro Rei Uchiha.


Notas Finais


Será que o Kizashi está realmente certo? Deixem seua comentários e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...