1. Spirit Fanfics >
  2. Kingdoms of Swords and Magic: Chronicles of a Swordsman >
  3. Arco de Muqadas: Batalha na Rua principal parte-2

História Kingdoms of Swords and Magic: Chronicles of a Swordsman - Capítulo 129


Escrita por: e MJ_VB


Notas do Autor


obrigado por ler e cometar.

Capítulo 129 - Arco de Muqadas: Batalha na Rua principal parte-2


—Me ajudar? Disse Youssef se levantando enquanto o sangue escorria de sua boca—Teria tivesse chegado há um minuto isso tudo estaria resolvido. Comentou Youssef recuperando a compostura—Mas, cavalo dado não se olhas os dentes, obrigado por vir.

Amin ficou encarando o grupo que estava a poucos metros dele e Youssef do outro lado da rua principal, era bom demais, todos os seus alvos em um único lugar, porém ele também estava surpreso ao notar Gwyn vivo depois de ter a cabeça torcida no pescoço.

“Como ele ainda tá vivo? Será que não girei forte o bastante? Não, as articulações humanas não aguentam mais que cinquenta graus de giro antes de quebrar, ele deve ser algum tipo de anomalia como eu e os outros guardas”. Pensava Amin enquanto observava atentamente.

Youssef se aproximou de Amin com as mãos nos bolsos calmamente até ficar do lado do falcão.

—Curioso, na minha conversa com o Aslan ele mencionou que era um grupo de nove, você disse ter dado cabo de um deles, então por que ainda tem nove!? Perguntou Youssef com suspeitas nos detalhes dados por Amin.

—Não começa com sua paranoia—Respondeu Amin—Eu achei que tinha matado aquele homem colorido quando girei a cabeça dele no pescoço.

—Então usou o Time Drive a doa? Perguntou Youssef lembrando da sensação de quando Amin venceu Gwyn mais cedo.

—Responderei por isso depois—Avisou Amin em guarda sem tirar a visão do grupo que estava meio recuado pelo cansaço contra Youssef—Prioridades agora, o que achou desse grupo?

—De fato são mais fortes do que eu esperava, quebrar o Balístico e o Rook e me encurralaram. A mais perigosa parece ser aquela mulher de preto, mas o espadachim e a ruiva são rápidos e fortes, um ataca de perto e a outra ataca de longe.

Amin analisou bem a situação com seu olho do céu, Gael no chão gravemente ferido, Alibaba ainda em choque diante dele, não era ameaça, a Humorc de canto, o espadachim Randoriano e a Ruiva da foice ainda em guarda, a raposa lançada para bem longe, a mulher de preto apenas observando e o homem colorido parecia bem mais na frente que o restante. Quatro já estava fora se sua equação, mesmo assim não era fracos, Gwyn tinha habilidades que complicavam o combate direito de Amin, Ken conhecia os pontos fracos do olho do céu, a ruiva e a dama de preto também pareciam ser combatentes de longa distância, por mais que doesse admitir, as chances estavam contra os dois, se nem o poder bélico da materialização de Youssef conseguiu dar conta deles, talvez fosse necessário chamar reforço ou recuar. Eram essas as possibilidades analisadas por Amin com base no que viu e entendeu da Okami.

—O rei vai ficar furioso se demorarmos demais aqui. Disse Youssef começando a ficar impaciente.

—Nem me fale—Respondeu Amin—Ainda mais com Wallachia tão perto de nosso território.

—Não achou importante dividir essa informação!? Disse Youssef se alterando pelo silêncio de Amin.

—O rei não desejava ser incomodado e eu resolvo tudo por ele—Responde Amin abaixando os punhos—Vamos logo usar “Aquilo” para acabar com isso de uma vez. Disse o falcão de forma que Amin entendeu.

—Certeza? Isso pode matar você. Advertiu Youssef despreocupado.

—Se não fizermos isso vamos os dois sofrer algo pior que a morte. Respondeu Amin abrindo os braços.

Maxi e Ken notaram que alguma coisa não estava certa, os dois estavam muito na defensiva enquanto Ken e Maxi estavam na mesma posição, o rapaz ainda sentia as dores dos chutes de Youssef na virilha, Maxi também não estava bem, graças a esse laço ativo os dois compartilhava as mesmas sensações, incluindo dor, agora Maxi entendia um pouco mais o lado masculino ao tomar um golpe. A atenção deles ficou maior quando Youssef manifestou uma marionete de metal usando vestes que lembrava uma enfermeira tradicional, Ken já estava ficando de saco cheio dessas marionetes de Youssef enquanto Elaine apenas achava mais fascinante, ela desejava saber o que essa marionete fazia. Pela primeira fez, Youssef tirou suas mãos dos bolsos, ele manteve elas encolhidas desde de que a luta começou, nem mesmo quando tomou os ataques conjuntos de Ken e Maxi ele revelou sua mãos, eles não tinham pele alguma, sua musculatura estava seca e amostra, hastes de metal ajudavam suas mãos a se mexer, na ponta de cada dedo havia uma tampa de metal com furinhos, desses furinhos saíram linhas de aura que se conectaram com a marionete.

“Ele escondia as mãos para não mostrar como comandava a marionete? Que mão bizarra, que porra ele vai fazer?” se perguntou o rapaz analisando os movimentos de Youssef com cautela.

Os dedos da marionete se abriram revelando agulhas afiadas em cada ponta, rapidamente, a marionete afundou suas agulhas na cabeça de Amin profundamente até chegar no cérebro, Ken, Maxi e Gwyn ficaram em choque ao ver aquela atrocidade contra o aliado, já Elaine ficou encarando tudo com curiosidade no olhar.

“Ele furou nas áreas de estímulo do cérebro, isso está ficando interessante”

—Caralho… isso doí! Reclamou Amin espumando pela boca.

—Teresa! Faça seu trabalho. Ordenou Youssef mexendo os dedos para comandar a marionete.

A agulhar mexeram direito nas áreas de estímulo de Amin, neutralizando a área responsável pela dor, estimulando a área responsável pela produção de adrenalina, usando sua aura, ele curou o cérebro de Amin mais rápido do que Teresa o destruía, os olhos de Amin ficaram brancos, sua pele mas vermelha e sua musculatura aumentou ao ponto de rasgar sua camisa e colete parcialmente, sua aura também expandiu de tamanho ao ponto de toda a rua ser coberta por ela.

—que porra é essa? Perguntou Ken de queixo caído com a transformação de Amin.

Amin sumiu do chão, com seu deslocamento o chão se quebrou em uma pequena cratera onde ele pisou, ele reapareceu na frente de Ken com o punho erguido na posição de soco, se não fosse o laço de Ken com Maxi aumentando sua percepção, ele teria sido pego de surpresa e tomado essa em cheio, o rapaz conduziu sua aura para o braço fortalecendo o mesmo e colocou o braço direito na frente do golpe, o impacto foi forte o bastante para arrastar Ken vários metros até ele se chocar contra uma casa e a atravessar, antes que Maxi pudesse ver ele estava bem, a ruiva se esquivou de um golpe da costa da mão de Amin por pouco, o laço ajudou ela a prever tal movimento, mas foi de raspão. Gwyn mal notou o guarda real se movendo daquela forma, mas o palhaço sabia bem que não tinha como o vencer, ainda mais sua aura não estava devidamente restaurada, então, ele virou sua investida contra Youssef, o rapaz parecia muito mais vulnerável que Amin, mas quando ia atacar o rapaz, o falcão de Muqadas ficou na sua frente, para seu choque, ele nem percebeu ele se movendo, Amin pegou a cabeça de Gwyn com a palma da mão e o ergueu do chão como se fosse um brinquedo de pano, o palhaço estava de debatendo para se soltar, enquanto sentia se ar ser tapado e seu crânio sendo amassado, o palhaço ativou a lâmina oculta de seu tamanco e deu um chute nas costelas de Amin, a faca afundou profundamente, mas parece que não serviu de nada, ele nem sequer piscou para a apunhalada que tomou.

“como… o que ele é…. não consigo… respirar”.

—Dessa vez eu vou estourar sua cabeça. Disse Amin frenético, quase rosnando.

Amin foi impedido de dar fim a Gwyn quando uma rajada de fogo o acertou em cheio, ele soltou Gwyn ao ser queimado, mas reagiu bem pouco as queimaduras de terceiro grau infligidas por Maxi, Elaine recitou algumas palavras fazendo um tornado de areia aparar a quedas de Gwyn e o trazer para perto delas, Amin avançou furiosamente dando uma investida e um soco de direita reta bem no meio da cara de Maxi, a ruiva foi arremessada a vários metros antes que pudesse ter uma chance de reagir, ele sabia do movimento vindo, mas simplesmente não teve velocidade para reagir, se não fosse seu crânio reforçado, ela teria morrido na hora, os dedos de Amin se quebraram causando uma fratura exposta bem na costa da mão, todos seus ossos do dedo simplesmente estouraram para fora da mão, mas ele não tinha nenhuma reação de dor ou algo parecido, ele apenas empurrou os ossos expostos para dentro da mão novamente.

—Muito interessante. Comentou Elaine sentada no topo de uma casa—Uns cientistas que conheci defendiam a teoria que o corpo humano só usa uma pequena porcentagem de sua real força para evitar danos a si mesmo—Elaine facilmente se esquivou de um dos socos de Amin que veio saltando em direção a Ela—Mas parece que aquele marionetista encontrou uma forma de quebrar esse limitador e inibir sua dor, ao mesmo tempo que elevou seu frenesi, estou certa? Perguntou Elaine se equilibrando em uma plataforma de aura que lhe ajudava a esquivar de Amin.

“Acertou em cheio. Teresa faz muito além de simplesmente curar, ela também pode fazer operações em qualquer órgão humano, fazendo algumas modificações no cérebro, eu posso liberar o real potencial latente humano, claro que isso também causa efeitos horríveis ao corpo, mas enquanto Teresa estiver servindo de auxílio, posso curar todos os ferimentos mais graves de Amin”. Pensou Youssef consigo mesmo enquanto Elaine se gaba de sua inteligência.

Amin continuou a atacar Elaine, infelizmente ela era a mais inconstante do grupo, feiticeiros dependem muito de suas especialidades ou do ambiente em que se encontram, só havia terra e areia para algum feitiço, no caso de criar algum elemento ela teria que abrir mão de um pouco de força vital, isso não era nada vantajoso, ainda mais que ela gostava de economizar sua aura, mas Amin não estava facilitando nada.

“Posso conjurar chamas, eletrocutar ele, etc, mas ele não sente mais nenhuma dor, logo é impossível o desmaiar, morte ou imobilização é a única coisa que pode o parar”. Pensava Elaine enquanto voava na plataforma de aura para manter uma distância segura. “só que se ele me acertar em cheio, estou morta. Não sou um poço de músculos resistente como esses meninos”.

Maxi voltou com sua foice nas mãos para dar um golpe em Amin, mesmo naquela forma dopada, seu olho do seu estavam melhor ainda, ele aparou a foice de Maxi com as mãos nuas, mesmo com o corte indo fundo e jorrando sangue pelas suas mãos, Amin novamente não mostrou nenhuma reação, Maxi estava com um hematoma enorme no meio do rosto e um esquerdo olho vermelho graças ao soco de Amin, o falcão amassou e a quebrou enquanto ignorava os seus dedos sendo cordados pelo aço, o falcão fortalecido deu um abraço de urso em Maxi na cintura da ruiva, Maxi sentiu os músculos sem limites de Amin esmagando sua coluna, Maxi aproveitou de seus braços livres e ficou desferindo cotoveladas no pescoço de Amin, mas o homem não sentia nada, ele apenas aumentou a força do aperto, Elaine ficou assistindo, sentiu pena, sarcasticamente e levantou os dedos para o alto.

—Ventis Acris! Com as palavras de Elaine, os ventos se moveram como uma lâmina cortando as cortas de Amin.

Os ventos cortaram bem na musculatura de Amin, só porque ele não sentia mais dor, não significava que ele podia se mexer com os músculos rasgados, a força de aperto de Amin reduziu o suficiente para Maxi empurrar seu peito para ganhar espaço, Maxi deu uma joelhada no queixo de Amin e em seguida deu uma forte cabeçada derrubando o falcão no chão, Maxi ficou com a face suja de sangue, se não fosse Elaine ele estaria em apuros.

—O… obrigada. Disse Maxi sorrindo.

—Não me agradece, assim faz parecer que me importo. Respondeu Elaine debochada.

“Tava bom demais para ser verdade” pensou Maxi irritada.

Ken se levantou dos escombros com a ajuda de Alice, o rapaz desmaiou por um momento com aquele forte impacto, ele colocou muita aura no braço e esquece de distribuir o resto pelo restante do corpo, seu braço estava inteiro, mas com um hematoma enorme que pegou todos seu antebraço direito, Alice o carregou o ajudando a ficar de pé, o espadachim notou Amin no chão e Youssef sumido, perderam ele de vista por causa de Amin.

—Cadê aquele baixinho? Pergunto Ken com dores no braço e tentando ficar de pé.

Em um instante, o corpo de Amin foi puxado para longe de Maxi e Elaine, Gwyn ainda estava nocauteado no chão e nem sentiu nada, Amin foi levado pelas cordas de Youssef para o teto de uma casa, perto, Teresa imediatamente começou a usar linhas de aura para costurar os músculos de Amin, usar suas ferramentas para consertar as mãos deles, graças aos poderes curativos de Teresa, o corpo de Amin se regenerou, mas ele ainda estava no chão.

—Esses sujeitos são uma ameaça muito superior aos rebeldes. Disse Youssef vendo Maxi e Elaine se aproximando.

Amin abriu os olhos, ele estava começando a se cansar agora, mas o objetivo era o que lhe motivava para lutar de novo.

—Você…. Não liberou…. Tudo… eu quero tudo….

Youssef sorriu, Amin desejava destruir os aliados do inimigo do rei tanto quanto ele, isso só o motivou, as agulhas no cérebro de Amin ainda estavam lá sendo manipuladas pela aura de Youssef.

—Eu tinha liberado sessenta e cinco por cento, dessa vez vai ser noventa, mesmo se você morrer eu ainda vou conseguir manipular seu corpo, mesmo que pereça aqui, eu vou garantir seu desejo final de servir ao rei. Dizia Youssef como forma de apaziguar Amin.

As agulhas voltaram a estimular a cabeça de Amin, aumentando o limite de força forçadamente, Amin começou a gritar conforme sua musculatura se expandiu novamente, sua pele se avermelhava pesadamente, suas veias ficavam destacadas e volumosas pela pressão de sangue subindo rapidamente de forma desumana, o falcão saltou do teto pulando na frente de Maxi e Elaine, a força da queda de Amin abriu uma cratera enorme no chão, os olhos de Amin brilharam azul com seu olho do céu ativando e ele sorriu loucamente.

—Segundo Round? Perguntou Amin.


Notas Finais


amanha vai ter outro cap, fiz uma promessa pra mim que ia postar todos os dias dessa semana, conto com seu apoio. bom final de semana.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...