História Kingdoms Opposites - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Hailee Steinfeld, Harry Styles, Jack Griffo, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Paris Berelc, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Hailee Steinfeld, Harry Styles, Jack Griffo, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton, Paris Berelc, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Bissexualidade, Camren, Drama, Família, Ficção Adolescente, Guerra, Jack Griffo, Lgb, Norminah, Paris Berelc, Romance, Shailee, Trolly
Visualizações 15
Palavras 3.226
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Tarde Littles....

OMG hoje não é terça, pois é eu sei que estou deveras atrasada com esse cap, mas infelizmente não pude postar antes!

As coisas vão começar a esquentar a partir desse então espero que estejam com suas armaduras de guerra

Não esqueçam de comentar, isso me incentiva muito a continuar! e votem!!

No mais é isso..

Enjoy it!

Capítulo 10 - Keeping Promises And Discovering The Unexpected.


Fanfic / Fanfiction Kingdoms Opposites - Capítulo 10 - Keeping Promises And Discovering The Unexpected.

Chapter 10 - Keeping Promises And Discovering The Unexpected....

Not So Far Away Of English Kingdom

Benjamin P.O.V.

Ela havia me beijado, Oh meu Deus, não consigo me conter em emoção em saber que o beijo que eu havia lhe dado no baile não fora recusado, Lex também estava a gostar de mim, sei que posso estar sendo precipitado e isso tenha sido apenas reflexo do momento que estávamos tendo, mas meu coração não queria dizer isso, o mesmo estava a bater descompassadamente e minha mente divagava em pensamentos quem sabe até um pouco ilusórios, porém que não me deixavam tirar o sorriso dos lábios.

De minha parte ela teria total discrição, e sutileza para com o que estava a tornar nosso relacionamento mais intenso, eu não a queria pressionar, e nem queria ser pressionado, ela e eu éramos amigos, mesmo que por termos tanto em comum nos víssemos como se nos conhecêssemos anos a fio, cada dia que passava ao lado dela eu tinha certeza de que não queria nunca mais ficar longe, queria acompanhar sua bravura idônea de menina crescer a cada segundo e com isso ela mesma se provar que não importava a idade que ela tinha, se ela mantinha dentro de si força de vontade ela conseguiria mudar o mundo.

Todavia, no momento gostava de imaginar nós dois apenas como dois adolescentes normais que estavam se conhecendo e partilhavam de diversos sentimentos confusos dentro de si, sem toda a formalidade que ser de família real exige, não que eu ou ela viéssemos a qualquer momento desrespeitar ou negar a família a qual nascemos e o sangue que correra em nossas veias, jamais, contudo às vezes ser assim nos prendia um pouco e nos limitava a termos que ser moldados de acordo com o que a sociedade de nossos determinados reinos e nossas próprias famílias esperavam de nós, por isso quando nos era permitido escapar de toda essa redoma de ouro e esse alargar de regras, aproveitávamos muito para ser apenas Jack e Alexa e era isso que de fato me fascinava quando podia estar junto dela.

– Veja Igor, parece que chegamos bem na hora, meus tios estão a desembarcar nesse exato momento, preciso me apressar, certamente Alice perceberá que não estou junto as minha mães e se questionará

estava a me aproximar de meu reino, vindo pelo caminho a divagar sobre a tarde que tive com Lex que quase me perco na hora, somente apeei mais rapidamente junto a Igor e a adentramos o reino, o levei para sua coxia descendo me dele, lhe entreguei uma apetitosa cenoura que em relincho o mesmo veio a me agradecer e me apressei para me encaminhar para dentro do palácio a fim de me encontrar com minhas mães antes que as mesmas saíssem de encontro aos meus tios.

– Perdoe me Vossa majestade, me perdi na hora, mas já estou aqui, eles já chegaram?

– Acabaram de pousar Ben, não te preocupes meu filho, não se atrasaste, vamos?

– Vamos.

Me dirigi com minhas mães para a entrada do palácio, e logo pude ver o sorriso aberto no rosto de meus tios e de minha prima ao nos ver, principalmente Alice, que há tanto não vinha a passar férias conosco.

– Por Dios Benjamin estás enorme, mi hijo, ha estado bem?

– Si Madrina, estoy muy bien. y todavía vine a crecer un poquito, pero Alice no se queda atras estas cada dia mas hermosa e grande.

– Ha Ben. não é para tanto tu que se encontra muito mais bonito e cavalheiro do que a última vez que o vi.

– Benjamin irá cuidar a minha filha de maneira adequada estamos de acordo?

– Não te duvides disso Padrinho, Lice e eu ficaremos bem, e eu a cuidarei com minha própria vida, podes viajar seguro de tal ato.

– Troy, Ben é um menino exemplar, não tenho nenhuma dúvida de deixar nossa princesa com ele e com Camren, tenho certeza que serão dias muito produtivos aos dois.

– Podes ter certeza que sim mamá, me é de extremo prazer ficar com minhas madrinhas e meu primo aqui, não poderia ter escolhido lugar melhor.

– Ally minha cara, cuidaremos de seu bebê como se fosse nosso, e espero que tragas excelentes novas de sua estadia no reino Francês.

– Com grande felicidade traremos, e daremos lembranças suas a Selena e Justin, os mesmos vieram a nos dizer que sentem falta daquelas reuniões que vínhamos a fazer quando éramos novos te recordas Lauren?

– Impossível esquecer Ally, sinto me em dívida junto a Selena e Justin, temos que marcar um reencontro muito em breve, tenho certeza que Ben amaria vir a conhecer as belezas de Paris, a última vez que fomos lá ele era apenas um bebê de colo.

– Alice é apaixonada por aquela bela cidade, só entendemos o gosto por vir ficar aqui junto a vós pela saudades que ela sente de estar junto a Ben, porque fora isso ela jamais perderia a oportunidade de apreciar as belezas francesas.

– Ah Papá, Paris é lindo, não discordo, mas eu me sentiria muito sozinha ali, Rei Justin e Rainha Selena todavia tem filho pequeno, por mais que ame a Pierre, é só um bebê de colo

– Está bem Victoria, já entendi, te gusta estar junto a tu primo.

Narradora P.OV.

O diálogo entre eles não se demoraria a terminar contudo, o tempo que Allison e Troy passariam ali, junto a eles findaria logo após o jantar, que assim que adentraram o palácio foi servido com toda pompa e circunstância como um bom jantar real exige, logo após o mesmo Ben e Alice se retiraram com toda licença e foram para a casa da árvore do menino, lugar esse muito conhecido por Alice quando os dois ainda namoravam e que agora era banhado por lembranças muito boas e aventuras inesquecíveis.

– Não é possível que tu mantenha isso aqui ainda Ben, por Dios, olhe como estou ridícula nessa foto. - Alice estava sentada junto a lareira da casa a folhear um velho álbum de fotos dos dois.

[– Não digas tonterias, estas linda Lice, não há mudado nada, somente melhorado, todavia me é de extremo gosto manter essa fotos, não gostas de relembrar o quanto nos divertíamos juntos?

– Não digas tonterias, estas linda Lice, não há mudado nada, somente melhorado, todavia me é de extremo gosto manter essa fotos, não gostas de relembrar o quanto nos divertíamos juntos?

– Não vim a dizer isso Ben, somente não me apego ao passado, e fotos são lembranças de passado, contudo lhe entendo em dizer que gostar de recordar, realmente tivemos momentos incríveis juntos. - Alice abaixou a cabeça e Ben logo notou certa tristeza no olhar da prima e rapidamente a abraçou.

– Não me enganas Lice, o que passas por sua cabeça? estás triste com algo e não venhas a me dizer que estou divagando porque certamente lhe conheço para saber que não estás bem.

– Impossível vir a tentar esconder - lhe algo de ti, todavia me encontro um pouco confusa, sabes que nunca deixei de amar - te Ben, vim a terminar contigo porque éramos muito novos, e eu nem sabia direito o que eu queria, porém agora estamos um pouco maiores, me pego pensando no quanto meu coração ainda mantém sentimentos por ti, mesmo sabendo de plena consciência que entre nós não poderá vir a ocorrer mais nada a não ser pura amizade. - Ben pegou delicadamente o rosto da prima e levantou fazendo com que ela olhasse para ele.

– Lice, olha para mim, és uma menina linda, tens qualidades que ultrapassam todos os vocabulários, és divertida, inteligente, caridosa, carinhosa, benigna, corajosa, íntegra, tem um coração de ouro puro, qualquer menino seria deveras sortudo de vir a te ter como namorada, como um dia eu fui, eu não me arrependo de nada que viemos a passar juntos, todavia creio que fomos apressados demais em muitos aspectos, e mesmo que eu mantenha extremo carinho, apreço e amor por ti não lhe enxergo mais com aqueles mesmos olhos de antes, mas és minha amiga, ou melhor, minha melhor amiga e minha prima e sempre vou lhe proteger, cuidar - lhe e querer - te bem, não tenha pressas para encontrar a felicidade no amor, o coração não deve ser pressionado a amar do dia a noite, ele necessita de tempo, para se acostumar com tais sentimentos, ou no nosso caso a se reacostumar, devido a já termos tido esses sentimentos, eu sempre vou amar você Lice, foste meu primeiro amor, e jamais irei me esquecer de nada, porém agora somos como irmãos e é esse relacionamento que me faz feliz.

– Posso fazer - lhe uma pergunta?

– Por suposto que sim, o que desejas saber?

– Estás novamente apaixonado?

– Lice paixão é um sentimento de extrema força que chega e nos faz viver um furacão de emoções, seria desonesto contigo se não viesse a dizer que meu coração está a bater eloquentemente quando estou junto a outra garota, mas quero ser cauteloso com respeito aos meus sentimentos e aos dela também, estamos nos sentido sim atraídos um pelo outro, mas não posso dizer com todas as letras que estou loucamente apaixonado e a quero para mim, ela é incrível, contudo há muitas outras questões que são necessárias levar - nos em conta para termos um relacionamento sério de namoro, somos novos ainda e eu quero ir com calma, somos amigos no momento e isso já me satisfaz demasiadamente.

– Não quero parecer inconveniente Ben, mas és a menina que veio a dançar contigo no baile?

– Alexa? Sim, ela mesma, estamos a nos conhecer ainda e me sinto muito bem estando junto a ela, é uma menina impressionante, certamente que viriam a ser amigas se viessem a se conhecer, ela tem ideias únicas para ajudar as pessoas, me deixas fascinado quando estou dialogando com ela.

– Está escrito em tua face que vens a estar apaixonado Ben, mesmo que dentro de ti todavia não lhe aparente isso, o brilho que detém no olhar ao falar dela é de longe reconhecido como um interesse real pela pessoa que falas.

– Não quero rotular nada Alice, apenas me pego apreciando cada momento, se for para termos algo sério assim teremos, mas quando fores a hora certa para que isso venha a ocorrer assim como disse a ti, amor não se apressa se vive e se sente de corpo e alma.

– Antes que eu venha a carregar meu olhar de ciúme ao ver o meu menino falar de outra garota, passemos a fazer alguma coisa, a fim de nos distrairmos um pouco que sugeres?

– Hum.. e se fossemos tocar um pouco nós dois?

– Adorei a ideia, Fizeste alguma música nova neste verão?

– Como é capaz de perguntar- me algo assim, mantenho nossa promessa uma música por verão, porém desta vez eu fiz duas, queres ouvir?

– Com toda certeza que sim Vossa Alteza.

– Seu pedido é uma ordem Alteza, me dê um segundo irei pegar meu violão e já retorno.

Ben então depositou um beijo delicado na testa de Alice e veio a descer pelo escorregador de sua casa na árvore uma passagem que dava em seu quarto a fim de pegar sua violão e deixando sua prima sozinha por alguns minutos envolta em fotos e muita saudade de um tempo que certamente não voltaria mais

Alice não estava triste por saber que não teria mais amor como tinha antes direcionado a ela por parte de Ben, ela apenas se sentia nostálgica em meio a tantas lembranças dos dois e um pouco receosa por parte do carinho que ela estava a ver seu primeiro amor transmitir a outra garota, um pouco de ciúmes talvez, mas nada exagerado, ela só esperava que o mesmo fosse feliz.

In The Other Side of Miami with the Soviet Kingdom

Hailee P.O.V.

Estava a observar o jardim do castelo, onde minha filha e meu esposo andavam calmamente em meio a uma de suas muitas e comuns conversas e me peguei pensando, minha filha anda diferente desde o baile que fora há algum tempo, estava mais sorridente, mais disposta, alegre e sempre que saia para seus passeios se via radiante, algo nela me intrigava e eu ansiava por descobrir o que era. Larguei meus devaneios e me recordei de que necessitava pegar algo em seu quarto que ela havia pego comigo e para lá me direcionei, ainda pensando sobre o entusiasmo aparente de minha filha. Quando cheguei comecei a buscar por aquilo que procurava, mas encontrei algo muito diferente, uma foto Polaroid dela e de um menino, porém não apenas a foto me chamou a atenção, como também outro detalhe.

Quando cheguei comecei a buscar por aquilo que procurava, mas encontrei algo muito diferente, uma foto Polaroid dela e de um menino, porém não apenas a foto me chamou a atenção, como também outro detalhe

– Este menino se parece muito com minha ex cunhada Camila, mas não a vejo a tanto tempo, nem mesmo sei se tem filhos.

A foto era simples, minha filha e esse menino, até então por mim desconhecido de face, sob uma árvore, ambos sorriam abertamente, denunciando sua felicidade naquele momento. Eu não me recordava de já ter visto tal garoto em eventos do nosso reino ou de reinos aliados, e ele ainda me parecia com a Camila, irmã do meu esposo Shawn, isso me deixa a intrigada, já se fazem anos que não temos contato, sequer sei se a mesma tem filhos, quanto mais de idade aproximada a de minha princesa Scarlet.

Ainda permaneci ali por vários minutos observando a fotografia, mas acabei me dando por vencida após algum tempo, não é possível que seja filho de Camila e Lauren aquele rapaz que diga-se de passagem é muito bonito e parece muito simpático também, há de ser apenas uma coincidência ou talvez impressão minha. Saí do quarto de minha filha assim que encontrei o que de fato procurava, mas mesmo acreditando que era apenas uma coincidência, aquela suposição permaneceu em minha cabeça e não sairia dali tão cedo.

Back to English Kingdom

Alice P.O.V.

Estava ainda perdida em meus pensamentos e nas fotos do tempo em que Ben e eu namorávamos, quando ele retornou com seu violão e também com outro violão, para que eu tocasse também. Sorri em agradecimento a sua atitude e então nós sentamos a olhar para o jardim a nossa frente, de modo que ficássemos de frente um para o outro também. Ben e eu tínhamos essa tradição desde muito, todo verão ele escrevia uma nova música e a cantava para mim, era algo nosso e bem pessoal, algo que não gostaria de perder nunca.

– Se lembra dessa música Lice? - Ben iniciou um acorde tão conhecido por mim que rapidamente abri um sorriso em resposta.

– Impossível vir a olvidar - me esta canção, tínhamos acabado de terminar, eu estava muito mal, e estava sofrendo muito no colégio.

– Sim, e eu liguei para ti, e disse que sempre seria o seu super herói, que não importava o que viesse a ocorrer, você sempre poderia contar comigo.

– Isso não terá mudança agora que tens outra menina em teu coração e pensamentos?

– Lice, todavia já lhe disse, o que tivemos, por mim jamais virá a cair no esquecimento, mantenho por ti tamanha consideração, carinho e amor, e isso não virá a se modificar por eu estar com meus sentimentos voltando aflorar - se por outra menina, tu sempre será minha boo.

– E sempre virá a ser meu superhero Ben, contudo me pego tendo devaneios de receio, o que temos é deveras preciosos para ser colocado e prova, por alguém que não lhe é de conhecimento total ainda.

– Alice, não há necessidade de sentir -se receosa quanto a nossa amizade, de minha parte não haverá nenhuma mudança, és minha boo e eu sou seu superhero.

– Te amo Ben - Me aproximei dele e depositei um beijo em sua bochecha.

– E eu a ti Lice, vem vou cantar a ti.

Sometimes love's a scary place

It's like standing in the dark

Flying through the universe

Trying to fix your broken heart

It's okay to let it go

You don't have to be so brave

Take a chance if someone else

Is gonna sweep in and save the day

You don't have to face your fears alone

'Cause whenever you're in trouble

I'll know

Chorus

Let me be your superhero

There isn't a place I won't go

Whenever you need me by your side

I'll be there, be there

Never be afraid if you fall

I'll carry you away from it all

Let me be your superhero

Let me be your superhero

Não tinha razões para eu vir a ter dúvidas sobre meu relacionamento junto a Ben, ele sempre conseguia a proeza de colocar - me um sorriso no rosto, quando meu mundo vinha a parecer desabar, ele era perfeito, como um amigo único que jamais irei ser capaz de encontrar novamente, eu sabia que de sua parte teria total certeza de sua lealdade perante nossa amizade e também para com sua destreza em nunca deixar de vir a me proteger, não importava o que viesse a acontecer ele sempre seria meu porto seguro!

In the bedroom of Prince Ben

Camila P.O.V.

Ben e Alice estavam na casa da árvore, provavelmente ficariam lá por muito tempo ainda, então desci com uma das nossas empregadas para arrumar a cama de minha sobrinha no quarto de meu menino, como o mesmo havia pedido - me que fosse feito. Antes que me questionem, eu confio plenamente em minha afilhada e meu filho, e eles tem o costume de dormirem juntos quando vão para a casa um do outro. Desde mesmo antes de namorarem eles sempre foram muito ligados, e depois do relacionamento se tornaram ainda mais, o que é fofo de se ver, a amizade deles é incrível.

A tarefa como um todo não seria assim tão difícil, porém eu gostava de ter certeza que tudo estaria muito bem organizado para a minha afilhada, além disso, amava dar um toque meu a organização do quarto do meu príncipe. Estávamos arrumando algumas coisas, abrindo espaço entre as coisas do meu filho para que Alice pudesse deixar suas coisas, quando me deparei com uma máscara feminina junto a câmera de Ben. Num primeiro momento eu não entendi o que aquilo poderia estar fazendo ali, até parar para olhar com calma a máscara e perceber que era a mesma que a menina misteriosa que dançou com meu filho usava no baile.

Me lembrava agora vagamente que meu filho havia a recebido como um pedido de desculpas a saída inesperada da menina, e confesso que a achava muito bonita, elegante, lembrava as máscaras de minha mãe. A peguei com cuidado, já que pelo posicionamento da mesma em meio as coisas de Ben, a máscara era um objeto de grande apreço para ele, e a analisei de perto.

A sofisticação e simplicidade da máscara me deixava boba, me trazia um sentimento de nostalgia enorme. Enquanto olhava a máscara, notei em seu interior que havia um nome gravado em fios de ouro e me rendi a curiosidade de olhá-lo, contudo tomei um susto ao fazê-lo. Eu conhecia aquele nome e muito bem por sinal, a pergunta é, como aquela garota conseguiu essa máscara? Passei os dedos pela escritura e me senti ainda mais assustada.

"Meu Deus... essa máscara é da minha mãe!!..... Não pode ser..."

Contínua....


Notas Finais


E AGORA????? HAILEE DESCONFIANDO DE QUEM SEJA O BEN.... E CAMILA DESCOBRINDO QUE A MÁSCARA É DA MÃE DELA!!!!!!

QUERO SUAS TEORIAS PRO QUE VAI VIR A SEGUIR??

ACHO A AMIZADE DO BEN COM A ALICE LINDA CONCORDAM??

Espero que tenham gostado!! e até semana que vem comentem....

Amo vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...