História Kiss Land- Contos Pervertidos- Os beijos não são de graça! - Capítulo 22


Escrita por: e DheiaBennington

Postado
Categorias Amaranthe, Arch Enemy, Avantasia, Avenged Sevenfold, Burzum, Epica, Evanescence, H.I.M. (HIM), Lacrimosa, Lacuna Coil, Lana Del Rey, Linkin Park, Lorde, Mayhem, Nightwish, Rammstein, Sia, Tarja Turunen, The Rasmus, Within Temptation
Personagens Aki Hakala, Alissa White-Gluz, Amy Lee, Andrea Ferro, Anne Nurmi, Arin Ilejay, Brad Delson, Brooks Wackerman, Chester Bennington, Christian "Flake" Lorenz, Christoph "Doom" Schneider, Cristina Scabbia, Daniel Erlandsson, Dave Farrell, Eero Heinonen, Ella "Lorde" Yelich-O'Connor, Emppu Vuorinen, Floor Jansen, Hellhammer, Joe Hahn, Johnny Christ, Jukka Nevalainen, Lana Del Rey, Lauri Ylönen, M. Shadows, Marco Hietala, Mark Jansen, Michael Amott, Mike Shinoda, Necrobutcher, Oliver "Ollie" Riedel, Paul Landers, Pauli Rantasalmi, Personagens Originais, Richard Z. Kruspe, Rob Bourdon, Robert Westerholt, Ryan Blake Folden, Sharon den Adel, Sia, Simone Simons, Synyster Gates, Tarja Turunen, The Rev, Till Lindemann, Tobias Sammet, Troy Donockley, Tuomas Holopainen, Varg Vikernes, Ville Valo, Zacky Vengeance
Tags A7x, Bennoda, Eróticos, Hentai, Him, Lemon, Orange, Rammstein, The Rasmus
Visualizações 135
Palavras 1.249
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quando você está sobre ameaça, é a troca de prazer o preço da liberdade.

Capítulo 22 - O Invasor


Fanfic / Fanfiction Kiss Land- Contos Pervertidos- Os beijos não são de graça! - Capítulo 22 - O Invasor

-Vamos pro porão...- Diz a voz atras de mim. Onde sinto o cano do revolver gelando minha nuca. Sim, eu estava sob a mira de uma arma de alguém que invadiu minha casa na calada da noite.

-Eu vou, fique calmo.

-Eu estou calmo, você que parece nervoso.

Claro que estou, minha esposa e minhas filhas dormem no andar de cima, eu acabo de chegar do meu trabalho e fui surpreendido bem no meio da minha cozinha, enquanto tomava um simples copo com agua.

-Faço o que pedir , apenas não machuque minha familia.- eu digo em tom firme , mas estava apavorado.

-Eu sei que fará. E fará do jeito que gosto. - ele diz

Em passos calmos descemos até meu porão, onde vejo uma cama feita de edredons usados e travesseiros de roupas que juntamos pra doar pra caridade.

-Pra que essa cama? - eu pergunto meio desconfiado.

-Sabe, eu te observo faz dias, vejo sempre fazendo suas corridas e caminhadas. Sem blusa a maioria das vezes, enchendo minha cabeça de pensamentos libidinosos.

-Esta dizendo que vai me estuprar? 

-Não estou dizendo que vai transar comigo. Você vai me dar prazer . Do jeito que eu quero. 

-E se eu não fizer? Se eu me negar? 

-Oras, muito simples...desmaio você aqui . Subirei e matarei sua familia. Suas filha e sua esposa. Nem vou atirar, pra não chamar atenção.  Quebrarei os pescoços delas . Quando você acordar como vai se sentir ao ver elas mortas em suas camas?

Eu engulo seco. Tento manter a calma. Ele não me permite ver seu rosto. Mas pelo tom da voz sei que é um homem.

-E se eu fizer tudo que pedir? Se eu transar com você?  Vai me matar?

-Não. ..eu vou embora e você nunca mais vai saber de mim. A unica coisas que quero é seu corpo, seu sexo...me faça gozar. E vou embora pra sempre.

Eu pensei um pouco . Respiro fundo..

-Certo.  Agora me diga, o que tenho que fazer?

Eu vejo uma venda preta sendo colocada em meus olhos.

-Por que?-Eu pergunto. 

-Preservar minha identidade querido. Acha que deixarei ver meu rosto? Nunca. São seus toques que eu quero e não seu olhar de raiva.

Ele amarra a venda e me vira . Penso que estou de frente a ele. Sinto os toques leves de seus dedos eu meus lábios.  Eu permito tocar. Ele passa sua mão em meu rosto. É macia. Eu estou um pouco nervoso.

-Tire a blusa , quero ver suas tatuagens.  

Eu tiro a blusa. Ouço um "huum!" Jogo no chão,  ele passa sua mão pelo meu peito subindo até meu ombro , onde percebo ele andar ficando bem do meu lado.

-Eu sou fissurado pela suas tatuagens. -Ele diz ao pé do meu ouvido. 

Eu sinto o cano gelado do revolver sendo passado pelo meu peito. Eu me arrepio e ouço uma risada baixa. Até que ele para perto do ziper de minha calça. 

-Tire.- Ele diz 

Eu abro a calça e descendo pelos tornozelos jogando pra longe.  

-Você é lindo!-Ele diz em um suspiro. -Deite!

Eu me agacho apalpando , procurando a cama montada por ele. Até que a encontro e me deito. 

Escuto ruidos estranhos. Fico apreensivo, ele fala em tom calmo.

-Estou me despindo. Vou tocar em você. Começarei pelo seus pés. 

Sinto toques discretos , que vem subindo devagar sobre meu tornozelos e pernas. 

Eu sinto meu corpo arrepiar gostando desses toques. Ele sobe pelas minhas coxas , leves tremores de meu corpo ao sentir tocar dele na minha cintura, uma risada baixa sai de minha boca.

-Cócegas? -Ele pergunta. 

-Sim, - eu digo pegando em aeus braços e subindo até seus ombros. 

-Toque me. -Ele diz beijando meu abdômen. Eu gosto. Passo a maos em suas costas. Ele continua sunbindo sua boca pelo meu peito. 

Eu aperto meus labios abafando gemidos, estava bom. De alguma maneira ele conseguiu me relaxar . Mesmo assim eu procurei apenas ficar passivo.

Ele beija meu pescoço carinhosamente. Eu sinto uma barba por fazer esfregando e me arrepiando mais .

Sinto que nossas ereções se encontram . 

Eu beijo seus ombros , lambendo ate seu pescoço , ele levanta a cabeça deixando eu explorar beijando seu queixo. 

Minhas mãos descem pelo seu corpo onde eu pego firme em seu sexo. 

-Huum mão firme .- ele diz

Eu aperto sobre a roupa dele . Ele continua me beijando o pescoço . Suas mãos passam pelo meu corpo.

Quando percebi ele tirou minha boxer, e começou a mexer no pau ja duro, fazendo um oral até gostoso. Eu seguro sua cabeça. 

-Geme pra mim. -Ele diz voltando a chupá-lo.

Eu começo a gemer , mas sentia que queria gozar.

Ele solta e monta por cima de mim.

-Me dá teu sexo. Me faz gritar de tesao. 

Eu o seguro pela cintura , e num movimento brusco o ponho debaixo de mim.

-O que ?? -Ele diz -O que pensa...

-Não quer meu sexo? Vou te dar... vou te comer e te fazer gemer e gritar. Quero te ouvir gozar.-Eu digo mordendo seu queixo.

Ele ri. Eu pego por suas pernas e sem nemhum aviso , penetro nele, que me agarra e arranha minha costa. Eu vou devagar num movimento de entra e sai longo e brusco. 

-Ai....dói mas é gostoso.-Ele diz enquanto beijo seu pescoço. Sentindo ele apertar meu pau deliciosamente. 

-Tao bom ,voce me amando assim..

-Não estou te amando. Eu não te amo. É por elas que faço isso.

-Mas esta gostando. ...

-Claro....Não estou morto . Quem não gosta de ter alguém assim.-Empurro todo dentro. Ele se contorce me arranhando de novo.

-aaaaii ...aaaiiiim....-Ele geme 

-Isso...geme pra eu ouvir. Que delicia! -Eu digo no seu ouvido.

Eu desço minhas mãos até alcançar seu quadril. Levanto um pouco e vou mais fundo. Eu também solto gemidos , ele me beija . Levo um de suas mãos ate seu pau . Levanto um pouco fazendo bater uma . Eu empurro com mais força , ele se contorce , gemidos altos e palavras aleatórias saem de nossa boca. Eu sinto que ele vai gozar eu o abraço beijando seu rosto. 

-Ai...isso. ..esta bom demais.

-Quero te ouvir gozar. Vamos. ..geme gostoso.-Eu disse 

Ele geme alto até gozar gritando e arfando .

Eu paro pra ele se recuperar .

-Eu quero seu gozo.-Ele diz.

Eu abro suas pernas. E começo meu movimentos rápidos , as estocadas seguidas de meus gemidos ...Não posso negar que está ótimo, realmente prazer estou tendo ...ele fala e geme ...eu sinto que estou gozando . Subo seu quadril até minhas coxas e mordo seu pescoço . Vou rápido , num gozo forte. Onde a mordida tampa o grito de prazer que sai de minha boca.

Deito sobre ele que acaricia minha costa.

-Foi muito melhor que eu imaginava. -Ele diz 

Eu saio de cima dele onde fico ainda deitado cansado.

-Fique ai....espere depois suba. Eu concordo com a cabeça, ainda sinto ele vir e da um beijo no meu rosto .Eu agarro em seu braço e beijo sua boca. Ele corresponde.

-Vai embora.- Eu digo deitando novamente. 

Escuto ele subir as escadas e o barulho da porta da frente. Tiro a venda dos olhos e vejo uma arma do meu lado . Reconheço ao pegar que era o revólver que ele encostava em mim, mas começo a rir feito um idiota quando vejo que era de brinquedo. 

-Eu vou sumir desse bairro.- Eu digo

Subo, tranco a porta da frente. Vou aos quartos vejo minha filhas dormindo tranquilamente. Vou pro meu, tomo um banho visto meu pijama e deito ao lado da minha esposa. 

-Amor? Chegou faz tempo ?-Ela diz

-Não. Acabei de chegar. Vamos dormir.

Beijo sua boca e desligo a luz do abajur.







Notas Finais


Que delicia! !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...