História Kiss me - Park Jimin - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Dedicação especial a minha bebê que indicou a música que inspirou a fanfic, obrigada💜

Espero que gostem, boa leitura 🌻

Capítulo 1 - My past, my present.


Fanfic / Fanfiction Kiss me - Park Jimin - Capítulo 1 - My past, my present.

  Era difícil para Jeon-yeon aceitar que tudo havia acabado. Ela não tinha mais um melhor amigo e muito menos um namorado. É claro que aos treze anos de idade não ousaria em passar de bitocas e abraços seguidos de mãos dadas, mas o que ela sentia por Park Jimin era um dos sentimentos mais intensos e verdadeiros existentes na Terra; e ainda assim estava aos prantos em seu quarto.

--- Minha filha, aconteceu alguma coisa? Você mal tocou na comida. Por que não chama o Jimin para vir aqui passar um tempo com você? --- dizia a mãe de Jeon-yeon toda vez que via a filha afandada em sua própria depressão misteriosa.


--- Não aconteceu nada, só estou sem fome. E Jimin, bem... Ele anda ocupado, não quero atrapalhar. Eu... Vou estudar, pois daqui há pouco serei aluna do ensino médio e quero me destacar para entrar em uma boa universidade.


--- É assim que se fala, minha filha.


Os anos foram se passando e Jeon-yeon começou a entender que confundia o amor com uma sensação boa de estar com alguém. Ela e Jimin eram vizinhos praticamente desde sempre e isso influenciou bastante em seus sentimentos pelo menino baixinho que recentemente estava com os cabelos tingidos de rosa.

Era engraçado o fato da pessoa que um dia havia te jurado amor eterno não olhar na sua cara. Pelo menos foi o que a estudante que hoje aos quinze anos achava já que passava por Jimin e mal dava e recebia um bom dia; e quando ambos não estavam afim apenas seguiam seus rumos como se não existisse ninguém ali. Como se o tudo virasse nada em estalar de dedos.

PRIMEIRO DIA DE AULA DO PRIMEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO.

Jeon-yeon estava nervosa. Ela não sabia o que esperar do ensino médio e muito menos o que pretendia como profissão daqui a alguns anos. Seus pais estavam cada vez mais rigorosos e relação aos seus estudos e isso estava fazendo com que a estudante se sentisse pressionada querendo dar o seu melhor; até mesmo quando já não aguentava mais.

--- Ei, Jeon-yeon, você viu o novo aluno? Ele é tão gatinho! Meu Deus, acho que estou apaixonada.

--- Nay, já te disse que não tenho tempo pra isso, eu prefiro estudar e ter um bom futuro do que pensar em namo.... Ah, puta que pariu, isso não é possível!

--- É possível sim, bebê! Ele é um deus, não é? O nome dele é Jimin. Park Jimin. Conheço ele de um tempo, pois ele é amigo do meu irmão. Ele está vindo pra cá, porra... Ele vai me pedir em namoro, aaaaaaahh!

--- Oi, piu- piu, quanto tempo, não? Senti falta das suas visitas lá em casa.

Jeon-yeon corou na mesma hora. Ela não sabia se estava com raiva ou simplesmente feliz por Jimin lembrar do apelido que dera a ela ainda na infância.

--- Sua idiota, depois fica aí se fazendo de coitada! --- disparou Nay saindo correndo da sala de aula.

--- Nay, espera, eu não... --- Jeon-yeon ficou sem argumentos. Era verdade que conhecia bem Park Jimin, mas isso não significava que estava afim dele ou simplesmente namorando ele. Namoram sim há muito tempo, se é que aquilo poderia ser considerado um namoro. --- QUAL É O SEU PROBLEMA? POR QUÊ FEZ ISSO?

--- Essa menina vem me perseguindo há muito tempo. Eu precisava acabar com isso.

--- Foda-se, você não precisava acabar com a nossa amizade. Eu te odeio, Park Jimin! Como se já não bastasse o que fez comigo no passado e agora isso?

--- Sério que quer falar de passado? Se eu tivesse a mente que tenho agora eu nunca diria que gostava de você e que ficaríamos juntos pra sempre! Sinto muito se foi algo intenso pra você, porque pra mim foi só diversão.

--- Diversão?! Eu sou mesmo uma piada... Da licença que não vou perder meu tempo com você. --- sussurrou Jeon-yeon tentando controlar o choro. Jimin também queria chorar, principalmente pela mentira, mas manteve sua pose de garoto frio sem coração.

O sinal havia batido e os estudantes estavam no intervalo. Jeon-yeon como sempre ficava isolada, pensando na vida. Mas agora sua maior preocupação era: quais eram os seus verdadeiros sentimentos por Park Jimin? Por quê depois de tantos anos ele ainda mexia com aquele pobre coração?

--- E aí, docinho? Tudo bem?

--- O que você quer, Kim Taehyung?

--- Só quero conversar.

--- Eu não quero conversar com você.

--- Quem era aquela menino? Por quê ele estava falando com você?

--- Você não manda em mim, Taehyung! Poderia ser qualquer um.

--- Se você não ser minha não será de ninguém, entendeu? --- Taehyung pegou Jeon-yeon com tanta força que a outra gemeu de dor, mas parou ao ser acertado por um soco.

--- DEIXA ELA EM PAZ, SEU MERDA!

--- Vejam só... Se não é exatamente quem eu estava procurando. --- diz Taehyung sarcástico, limpando o sangue que escorria no canto de sua boca.

--- É? Então hoje é o seu dia de sorte. Eu estou aqui. O que é que você vai fazer? A Jeon-yeon pertence a mim desde que nasceu. Nós crescemos juntos.

Jeon-yeon não sabia o que fazer ou o que pensar diante daquela situação. Aquilo era mesmo verdade? Aquilo estava realmente sendo dito por Park Jimin?

--- O QUE FOI QUE VOCÊ DISSE? EU VOU TE MATAR SEU FILHA DA PUTA!

   Kim Taehyung estava com ódio. Ela amava Jeon-yeon mais do que amava a si mesmo e nunca deixaria que alguém a tirasse dele. Era sim uma atitude errada, mas era como se sentia. Era como queria viver.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...