1. Spirit Fanfics >
  2. Kiss Me: The search for our essence. >
  3. Prologo Parte 1- Onde tudo começou.

História Kiss Me: The search for our essence. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Me senti inspirada pela autora @tata_uzumakii em sua fanfic incrível “Crush in On”, que infelizmente foi tirada do ar...
Link da fanart da capa provisória: https://medibang.com/picture/bp1805021543135320000836936/

Capítulo 1 - Prologo Parte 1- Onde tudo começou.


(Narrador)

Faculdade Nacional da Tailândia, 06h30min A.M.

Ele era alto, pele clara, olhos claros como se fossem pérolas, cabelos negros e compridos, era forte e musculoso, sempre com feição séria, usava sempre uma camisa preta bem justa que dedurava seu corpo robusto, com uma calça folgada com uma corrente de detalhe lateral. Andava pelo campus da faculdade segurando um livro de culinária tradicional tailandesa na mão direita, e na mão esquerda estava uma garrafa de bebida, era típico de Hyuuga Hiashi estar bebendo, até que como qualquer clichê americano, o homem esbarra em uma mulher que tinha metade de seu tamanho, cabelos que se arrastavam pelo chão negros porém ao refletirem a luz da lua que já aparecia no céu ficavam azuis marinho. Seus olhos pareciam realmente pérolas, e sua pele parecia um corado e delicado marshmellow, a mesma usava uma regata branca com uma leve blusa azul clara por cima, com uma saia longa azul marinho e rasteira pretas, a mulher que devia ter acabado de completar seus vinte anos carregava milhares de livros de enfermagem que foram derrubados pelo homem a sua frente, por sorte a garrafa de bebida só tinha uma golada que foi derrubada nele mesmo, a mulher que Hiashi esbarrou era Hanna, a estudante de enfermagem do prédio ao lado da faculdade nacional da Tailândia.

Hanna-Eu sinto muito.

Hiashi-Tudo bem eu também não estava prestando atenção.

Hiashi recolhe tudo rapidamente do chão e quando ia devolver os livros a mulher, percebe o corpo muito bem definido da menor, e os seios e quadris avantajados, o que fez seus instintos aflorarem por uns segundos o constrangendo por pouco.

Hiashi-Você não é aluna de gastronomia né?

Hanna-Não, sou de enfermagem, suponho que você seja de gastronomia senhor...

Hiashi-Hiashi, me chame de Hiashi, e não precisa dessa formalidade toda, eu só tenho 23 anos, qual seu nome garotinha?

Ela ri de forma sacana.

Hanna-Não precisa dessa delicadeza toda Hiashi, eu tenho 20 anos, me chamo Hanna.

Hiashi-Bom Hanna, se importa de eu te recompensar dessa desastrosa apresentação minha?

Hanna-Como pretende me recompensar?

Hiashi-Gostaria de ir tomar um drink?

Hanna-Obrigada a oferta generosa, mas eu não bebo, mas aceitaria ir comer alguns doces comigo no festival tailandês da cidade? Tenho um ingresso sobrando, e você me parece ser uma pessoa legal de se conversar.

Hiashi-Eu aceito a oferta.

Parque de eventos nacional Tailândia, 08h00 A.M.

Com um sorriso, os dois seguem conversando sobre qualquer coisa que jovens universitários conversam ao se conhecerem e seguirem para um típico divertimento de universidade. Chegando a imensa praça do festival tailandês, Hanna apresenta seu mais novo amigo ao seu casal de veros amigos, Fugaku e Mikoto. Fugaku era um centímetro maior que Hiashi com a pele um pouco mais morena, cabelos lisos que iam até seus ombros, olhos negros, usava um blusão preto bem maior que ele, com uma calça jens parecida a de Hiahsi, a principio os dois não pareceram se dar muito bem, diferente de Mikoto que é um pouco menor que Hanna, seus cabelos pretos se arrastavam pelo chão e seus olhos negros refletiam a lua, usava um vestido curto preto e uma sapatilha vermelha, com um sorriso simpático no rosto. Hiashi foi comprar bebida, Hanna ficou só com Fugaku e Mikoto.

Fugaku-Hanna, esse rapaz é encrenca!

Hanna-Mas é um pãozinho...

Mikoto-Um esbarro no bebum da universidade e eu já não te reconheço.

Fugaku-Ele é mulherengo e...

Hanna-Ei, eu agradeço a preocupação, mas sei me cuidar tudo bem?

Mikoto-Mais teimosa impossível.

Fugaku-Se ele fizer alguma coisa a você, eu vou ser preso por homicídio.

Hanna-Que horror Fugaku.

Hiashi retorna ao grupo com uma garrafa de água, normalmente compraria uma cerveja, mas a presença da recém conhecida jovem o fez sentir que talvez tinha que mudar de atitudes. Fugaku e Hiashi trocavam mal olhares a todo tempo, com os tempo Mikoto contou a Hanna que quando ela e Fugaku trocavam flertes, Hiashi deu em cima da mesma sem conhecer a existência de Fugaku causando uma pequena grande confusão no último festival da faculdade, Hanna deixou bem claro que possuía um grande interesse no jovem tão musculoso quanto o namorado da melhor amiga, e que iria levar aquilo adiante porém pedia respeito e manteria ele longe do amigo.

Do meio para o fim do festival os casais se separaram, Fugaku estava meio fogueteiro e Mikoto achou melhor ir apagar seu fogo em outro lugar, Hanna e HIashi caminhavam lado a lado calmamente pelo parque iluminado por lanternas de papel olhado as carpas no rio.

Hanna-Vamos, me conte mais sobre você.

Hiashi-O que quer saber?

Hanna-Tudo. Quero conhecer bem com que estou me metendo.

Hiashi e Hanna param em um ponto onde a lua iluminava muito bem, Hanna dá as mãos para Hiashi que as segura delicadamente.

Hiashi-Pretende se meter comigo Hanna?

Hanna-Se você deixar.

A garota já se encontrava na ponta dos pés, o maior a puxa pela cintura com os olhos fechados, selando os lábios dos dois.

Quatro anos depois, Hiashi e Hanna já namoravam a um ano.

O tempo passou, Hanna e Hiashi se encontravam cada vez mais próximos, e percebiam o quão linda era a ligação de um para com o outro, o quanto tinham em comum e o quão estranhamente suas diferenças se encaixavam perfeitamente. Os dois já ficavam sério, Hiashi mudou drasticamente para melhor depois de ter Hanna em sua vida, não bebia mais, nem fumava ou usava algo de ilícito. Fazia mais exercícios, se dedicava mais aos estudos, e seus fins de semana não eram mais virados em baladas, se não estava estudando estava assistindo com Hanna ou cozinhando para a mesma. Hanna era muito sábia não perdeu seus melhores amigos por sua relação com Hiashi, porém não saiam juntos por motivos de que os dois sempre que se viam quase saiam no soco.

No dia seguinte, Hanna completaria seus vinte e quatro anos, e convenceu Hiashi, Mikoto e Fugaku a irem juntos a uma balada, e nesse dia dançar e beber seriam liberados, com um enorme sacrifício foi aceito o pedido da mais nova do grupo. Hanna bebeu mas não chegou a perder a sanidade assim como Mikoto, já Fugaku e Hiashi estavam extremamente alterados, chegando a dado momento que no meio da pista ao dançarem com suas respectivas namoradas se esbarram caindo um por cima do outro, especificamente Fugaku por cima do Hiashi.

Fugaku-Seu idiota! Qual o seu problema meu chapa?

A voz de ambos já saia embargada em álcool.

Hiashi-Eu que pergunto!

Fugaku-Quer sair no soco mermão?????

 

Falavam gírias que normalmente não falariam, Hanna e Mikoto já entravam em desespero ao perceberem que toda a balada percebia a encrenca e seguranças se aproximavam.

Hiashi-Vamos seu cretino!

Fugaku preparava a mão para acertar o rosto de Hiashi, até que para e presta mais atenção ao vestuário de seu oponente, que estava igual a si.

Fugaku- Você está igual a mim?????

Hiashi presta mais atenção e então responde.

Hiashi-Estou!

A bebida salvou da véspera de aniversário de Hanna ser um desastre, já de pé o tom da conversa já muda.

Hiashi-Foi mal ae, por tudo Fugaku!

Fugaku-Águas passadas?

Hiashi-Águas passadas!

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...