1. Spirit Fanfics >
  2. Kitsune no seishin >
  3. Kyuubi no Kitsune vs Grudenburu

História Kitsune no seishin - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - Kyuubi no Kitsune vs Grudenburu


Fanfic / Fanfiction Kitsune no seishin - Capítulo 16 - Kyuubi no Kitsune vs Grudenburu

A situação tinha tudo para ser um completo desastre. Um simples cavaleiro de bronze, um garoto, tentando enfrentar um cavaleiro de ouro, um gigante com anos de experiência e domínio completo do tal sétimo sentindo que Mu havia lhe explicado, sem qualquer pedido do loiro, devo salientar, enquanto esperava que ele consertasse sua armadura. 

Era uma luta muito desigual, Naruto parecia uma criancinha perto dele mas, o loiro gostava de desafios e encarou o gigante a sua frente como uma grande montanha de gelo ao qual ele iria derreter com suas chamas. Bom esse era o planejado, o uzumaki só não esperava que passar pelo touro a sua frente fosse mais difícil do que escalar o Everest com um braço e perna quebrados.

Apesar de ser grande, o touro era rápido, rápido de mais e mesmo sendo mais leve e ágil para evitar seus primeiros ataques, Naruto sempre acabava no chão com mesmo força e uma fadiga fora do comum. O loiro se perguntava o que acontecia, ele já tinha enfrentando sua sensei e a filha maluca dela, várias e várias vezes e sempre conseguia manter uma luta moderada com as duas que eram tão ou mais poderosa que o cavaleiro a sua frente então porque? Porque, ele estava tendo dificuldades em passar pelo touro. 

Aldebaran _Não percebeu ainda não é?! Seu corpo, está cansado, seu poder só diminuiu. Começou serenamente, ganhando a atenção do uzumaki que até então estava de joelhos no chão, ocupado enquanto tentava recuperar o fôlego, depois de ser acertado pelo grande punho do gigante. _E Sua arrogância em lugar sem armadura, contra um cavaleiro superior, vai levá-lo a morte. Terminou mantendo o mesmo tom, caminhando lentamente em direção ao loiro que ainda tentava se levantar do chão, para lutar outra vez? Pensou o cavaleiro dourado enquanto o fitava despreocupado. De repente, uma súbita pressão toma conta de toda a casa, rachando algumas vigas e tornando o ar mais rarefeito. 

Intrigando Aldebaran varreu a casa em buscar da fonte e ficou surpreso, ao ver que vinha do loiro a sua frente. Naruto erguia-se lentamente, não por conta de dor ou algo assim, parecia mais uma demora dramática e Aldebaran não soube explicar o porque, mas seus instintos lhe gritaram perigo. 

Naruto _Hmm! É bom está de volta. Grr! Idiota, acha que pode vencê-lo sem mim? Perguntou ao vento, encarando o teto da casa enquanto apertava a própria cabeça, parecendo esta com dor. Aldebaran estranhou ainda mais seu comportamento, além da pressão a voz e aparência do garoto  se alteram e depois voltavam ao normal. Normal? Aquele garoto não tinha nada de normal, Aldebaran percebeu isso no momento em seu seus olhos se cruzaram. O tom azul brilhante e cheio de arrogância de antes, havia sumido e dado lugar a um vermelho intenso e cheio de ódio, mais uma vez os instintos do touro gritaram. _Cale a boca! Eu vou derrotar esse velho gigante! Eu vou, EU! Seu desgraçado de merda, eu não preciso de você. Exclamou a plenos pulmões, largando sua cabeça e socando o chão várias e várias vezes, ao ponto de afundar o solo e seus punhos sangrarem em carne viva. Aldebaran estava cada vez mais intrigado com o garoto, pensou em ir até ele, mas seus instintos ainda estavam em alerta, aquele garoto era mais perigoso do que aparentava. Após vários segundos socando o solo, enfim o barulho bastante reconhecível de ossos quebrando foi ouvido pelo touro e enfim Naruto pareceu se sentir satisfeito.

Aldebaran _Garoto, o que aconteceu contigo? Que pressão era aquela? Ei garoto. Perguntou apressado, chegando ao loiro e tocando seu ombro, no mesmo instante, sua mão é rebatida com rispidez pelo próprio loiro que logo se reergueu e o encarou. Seus olhos tinham voltando ao azul arrogante de antes e seus sorrisinho de escárnio, fez os nervos do touro dourado aumentarem, junto de uma fúria direcionada exclusivamente para o loiro. _Fedelho miserável! Pare de ser arrogante ou eu vou lhe ensinar uma lição que você nunca mais esquecerá. Mandou irritado, liberando todo seu poder em uma rajadas de ventos, que empurrou Naruto para trás porém, não pareceu afetar tanto o loiro que firmou seus pés e lentamente começou a se aproximar do gigante. Aldebaran não conseguiu evitar a surpresa, aquele moleque era impressionante, foi uma surpresa atrás da outra desde que ele entrou em sua casa.

Naruto _Foi mal velhote, eu fiquei fora por uns instantes, mais agora voltei com tudo. Vamos recomeçar. Chama sorrindo largo, mostrando seus caninos para parar o gigante enquanto assumia sua posição de combate, exibindo suas garras avantajados para o touro que mais uma vez ficou surpreso, porém sorriu, também adotando sua postura inicial. Naruto correr de encontro ao touro e salta, tentando cravar suas garras nele mas, antes que conseguisse uma rajada o atinge e lhe jogar metros para cima, batendo fortemente no telhado da casa. _Argh! Filho da puta! Essa foi boa velhote. Uhm!muito boa, mais terá de fazer mais que isso para me derrotar. Afirmou sorrindo ainda enquanto massageava os ombros, descendo com tudo para cima do gigante. Aldebaran trincou os dentes, furioso após ouvir e mais uma vez lançou seu poder contra o loiro, arremessando ele mais uma vez de encontro são telhado. Surpreendendo o cavaleiro, Naruto firmou seus pés no telhado que afirmou ao impacto e se lançou de encontro a gigante novamente. 

Assombrado com sua tentativa suicida, Aldebaran demorou um pouco a reagir e esse pouco foi muito bem aproveitado por Naruto que conseguiu penetrar a defesa do gigante e acertou um direto bem no meio de sua cara. Aldebaran reagiu de imediato e revidou, socando-o no estômago antes do impacto do loiro viesse, ao seu corpo e lhe deixasse desnorteado. O gigante de quase três metros, saiu de sua postura e teve de se equilibra para não ir ao chão, tinha sido uma patada poderosa.  

Aldebaran _Muito bom garoto. Saiba que você foi o primeiro a me golpear e verdade. Anunciou todo orgulhoso, massageando o queixo machucado enquanto fitava o rosto imparcial do loiro que o encarar de um jeito desleixado, o touro quase conseguia ouvir ele dizendo "E daí". Sua irritação voltou a níveis altos, aquele moleque lhe dava nos nervos e estava merecendo uma lição, uma grande e pesada lição. _Pivete! Sentirá agora o poder do coice do poderoso touro. Bigguhōn.  Exclamou encarando o loiro com fúria. Naruto sequer viu direito o que o atingiu, em um momento Aldebaran estava distante e no outro alto bate com força em seu corpo e mais uma vez ele era jogado para longe. Já estava começando a ficar cansado de tudo aquilo, seus ossos já começavam a reclamar de dor, os coices do touro eram poderosos demais e sentia que seu poder só estava diminuindo.   

Naruto _Que merda, o que será que está acontecendo? Talvez seja hora de chamar reforço. Haa! Vamos lá Kyuubi. Chama entre dentes, forçando seu corpo a se levantar enquanto tentava a todo custo puxar o fôlego para seus pulmões, o golpe tinha sido forte, talvez sua caixa torácica esteja danificada e seus órgãos sendo espremidos por elas. A surpresa por vê-lo levantar, só não superou a irritação ao ver seu sorriso arrogante, o gigante não pensou antes de avançar e acerta-lo mais uma vez. Naruto arregalou os olhos e cuspiu sangue. _Haha! Não era uma boa ideia irrita o touro?! Que se foda! Você não irá me vencer e eu provarei isso agora. Afirmou sorrindo largo, encarando os olhos surpresos do gigante que logo desceu seu olhar para seu punho ainda conectado ao peito do loiro e mais uma vez se surpreendeu. Protegendo o mesmo, estava o peitoral de uma armadura e não era só o peito, um a um, cada membro do loiro foi coberto pela armadura e quanto enfim teve seu crânio coberto. Naruto moveu-se com rapidez e deu uma puta cabeçada no crânio do touro, seus capacetes voaram longe com a pancada e cada um cambaleou para um lado.

Recuperando-se com rapidez, Naruto avançou de encontro ao touro que fez o mesmo. Parecia uma piada, um garoto encarando de frente um gigante mas, Naruto estava pouco se importando, seu corpo estava mais leve após colocar a armadura, parecia que ele tinha acabado de acordar, restaurado de todas as suas forças. 

O choque entre seus punhos causavam ondas de pressão pela sala, Naruto estava muito mais rápido que antes e Aldebaran teve de suar para não der motto. Naruto atacava como um animal, como uma raposa, cirúrgico e preciso o suficiente para separar sua cabeça com um golpe, o touro agradeceu por está usando uma armadura dourada, caso contrário já estaria sem seus membros. 

Naruto era impiedoso, atacava a todo instante e conseguia a façanha de fazer isso por todos os lados. Suas forças tinham retornado e sua rapidez triplicou, seu corpo era mais leve e ágil, conseguia acertar o touro muito antes que ele conseguisse defender. 

Sua postura inicial, esgotado para usar seu poder máximo, a muito já tinha "rodado" Naruto percebeu que se não deixasse ele adota-la de novo, não teria grande problemas em aguentar seu ataque máximo.

Aldebaran _Esse garoto! Se eu não me cuidar ele vai acabar me matando. Argh! Merda de garras. Exclamou irritado, limpando o sangue que escorria de sua testa, logo abaixo de quatro grandes cortes no local. Eles não eram os únicos, sua armadura inteira estava arranhada, não estava destruídas mas estragou o designer, sem falar que seu rosto não era ao único, seus braços, pernas e pescoço, todos tinham marcas de garras. _Você é bom garoto, arrogante, inconsequente e idiota mas é bom. O que acha de pormos um fim nisso? Perguntou entre dentes, adotando mais uma vez sua postura de combate, encarando o loiro enquanto deitava seus cosmo vazar por toda da casa. Naruto estancou em seu lugar, encarou o touro e sorriu, gostando da ideia suicida dele, Naruto logo firmou suas garras no chão e também começou a dispersar seu poder, alcançando aos poucos o poderoso cosmo do gigante que uma vez mais se surpreendeu com o loiro a sua frente.  

Naruto _Eu acho uma ótima ideia velhote. Já perdi tempo demais aqui contigo. Exclamou sorrindo largo, liberando ainda mais de seu poder, enfim igualando seu cosmo com o do cavaleiro dourado enquanto seu corpo era envolvido por chamas douradas e seus olhos ostentavam um brilho alaranjado. De não estivesse tão centrado em seu adversário, Aldebaran teria se surpreendido com a nova forma do loiro, mais deixou isso de lado e avançou, no mesmo instante Naruto fez o mesmo, levantando um rastro de destruição no solo com suas garras e quando enfim se bateram, uma explosão varreu tudo na cada de touro, derrubando vigas e levantando detritos.

(...)

Caminhando a passos preguiçosos, contando degrau por detrás dos milhares daquela escadaria. Naruto admirava a paisagem, pedras, pedras e mais pedras, por onde olhava só tenho aquilo. O caminho daquela merda era um completo saco e vez ou outra, não milhares de vezes, Naruto pensou em deixar sua preguiça de lado e começar a correr para fugir de tudo aquilo e chegar logo ao maldito mestre.

Mais infelizmente, uma perna manca, possivelmente quebrada, estava atrapalhando bastante o desempenho do loiro. Sua luta contra o touro tinha acabando de um jeito deveras interessante, para os dois lados. Naruto ponderou se Aldebaran ficaria irritado por ele sair se avisa, mais depois pouco se importou, o touro não estava podendo falar no momento e ele... Ele precisava seguir os outros inúteis e chegar ao mestre. 

Saiken _Naruto-kun não se preocupe, logo sua perna estará melhor e poderá ir até seus amigos. Anuncia bem humorada, tentando levantar a moral do rapaz porém, sua ajuda só causou uma careta no loiro que não gostou nenhum pouco da palavra "amigos" relacionada aos outros. Eles não eram seus amigos, na verdade muitas vezes deixaram claro o desgosto de esta no mesmo local que ele, então porque considerá-los ao ponto de tratá-los como amigos, na verdade nem se importaria se um deles, ou todos morreram nessa batalha mas. 

Gyuki _Não esqueça do porque veio. Por acaso presente romper sua promessa a sua mãe? Perguntou de forma acusatório. Naruto não a viu diretamente, mas sentiu a indignação nas palavras do gigantesco touro-polvo. Ele estava certo, tinha feito uma promessa e ele não poderia quebrá-la, de jeito nenhum. Seus companheiros de mente sorriam cúmplice um para o outro, quando viram o loiro voltar a caminhar agora bem mais disposto do que antes.  

Como dito por Saiken, alguns poucos minutos depois a perna do loiro já estava melhor e Naruto começou a correr. O vento agradável que faria ali era muito agradável para o loiro, ao menos uma coisa boa em toda aquela merda. 

Por sorte ou competência dos outros. O caminho na terceira e quarta casa estavam livres, Naruto agradeceu mentalmente os outros que passaram antes e logo seguiu adiante, pensando encontrar os outros porém. Mais uma vez se deparou com a casa fazia, Naruto se perguntou até onde eles teriam ido nesse tempo em que esteve distante. 

Chegando a quinta casa, a de leão, já esperando não encontrar nada, Naruto foi sorriu largo ao avistar um brilho dourado, em evidência no meio da escuridão que fazia na casa de leão. Estava excitado, o calor da batalha de minutos atrás ainda estava aceso em seu ser e as casas várias são lhe deixavam irritado por ter chegado atrasado. Caminhando a passos largos, quase saltitando de ansiedade, Naruto penetrou na casa, não fazendo a menor questão de evitar ser descoberto.    

Cavaleiro _Enfim apareceste, uzumaki Naruto! Cheguei a pensar que estavas temeroso a me enfrentar. Afirmou zombeteiro, ainda de costas para o loiro que continuou a sorrir, ainda encarando suas costas  enquanto suas garras e presas começaram a se destacar. O cavaleiro dourado também sorriu, não gargalhou alto e logo virou-se para encarar o loiro. _Sua armadura estas ainda mais bela, ela exala seu poder. Muito bem uzumaki Naruto, vamos se tu és digno. Fala sorrindo de lado, encarando diretamente os olhos do uzumaki que sentiu uma estranha sensação de dejavu. Era como se os olhos do cavaleiro, fosse um espelho que refletiam sua própria imagem, mas não era ele, pelo menos não ele agora, parecia mais velho, sua aparência e cabelos estavam bem diferentes. Sacudindo a cabeça afim de espantar tais imagens, Naruto logo voltou sua atenção para o cavaleiro e se irrita ao vê-lo sorrindo. Sorrindo de forma arrogante. 

Naruto _Muito bem! Pode vir, arrancarei esse sorrisinho da sua cara. Chama entre dentes. Seus olhos azuis que antes tinham se ampliado por alguns segundos, logo começaram a se torcer em uma carranca irritadiça enquanto seus olhos brilhavam em vermelho, totalmente o oposto do que mostrava o seu sorriso felino, claramente empolgado com a luta que estava preste a acontecer.   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...