História Kitten - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Personagens Ciel Phantomhive, Sebastian Michaelis
Tags Neko Boy, Neko Ciel, Sebaciel
Visualizações 33
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei voltei!!! Tenho nada a dizer :v então até lá em baixo!

Capítulo 5 - Yokubo


Fanfic / Fanfiction Kitten - Capítulo 5 - Yokubo

Já fazia alguns minutos que Ciel havia dormido após Sebastian conseguir fazer o garoto se acalmar e parar de se esfregar nele, porém ainda estava pensando no que Grell disse sobre o pequeno estar perto do cio, ele sabia bem o que aquilo significava; teria um garoto extremamente sexy com vontade de ter seus desejos sexuais saciados a qualquer custo. O que ele deveria fazer?  Seria certo ajudar ele; Afinal pelo que Grelo disse o garoto sofreria se não fosse saciado; porém se fizesse isso também seria por seus próprios desejos e não achava justo com o menor. 

Suspirou e ficou olhando o pequeno que estava dormindo com a cabeça na sua barriga, parecia estar tendo um sonho bem agitado levando em conta a forma com que se mexia. 

Sebastian começou então a olhar as redes sociais já que não conseguiria dormir com o menino se remexendo e miando baixinho enquanto dormia. 

Ciel aos poucos abriu os belos olhos bicolores e miou manhoso se sentado no colo do maior começando a rebolar sobre o mesmo. 

—Ciel? O que ta fazendo? 

—Ciel quer carinho mestre Sebastian! Doi... Faz carinho.... Nyyah!- O pequeno estava ofegante e duro, tão duro que deveria estar mesmo doendo. 

O maior respirou fundo ouvindo Ciel miar e murmurar enquanto se esfregava nele; sem pensar muito levou suas mãos ao pênis do garoto começando a masturba-lo com calma ainda por cima do pano do pijama que havia comprado para o neko.  

—nyaah! I-isso... Huumm... Nyah!- Ciel então se jogou contra Sebastian lambendo o pescoço do mais velho ficando com a bunda empinada enquanto seu rabo balançava freneticamente de um lado para o outro. 

O homem tirou o pijama do pequeno com calma e começou a toca-lo agora diretamente, sentindo membro delicado do menor pulsando em seus dedos conforme ele ia fazendo os movimentos. O neko gemia e miava rebolando com cada vez mais intensidade sobre seu dono que já não conseguia mais conter a sua própria ereção. 

Sebastian desceu as mãos para a bunda macia do pequeno a acariciou a cauda do mesmo da ponta a base. Acariciou também a pequena entrada que piscava de desejo; assim inseriu o primeiro dedo. 

—nyah! Mestre Sebastian... Ahh.... Ciel gosta disso....- o maior sorriu começando a mover o dedo com calma enquanto seu corpo fervia ao ouvir aquela melodiosa voz o chamando de mestre enquanto gemia. 

O homem colocou então o segundo dedo ouvindo o neko suspirar aliviado enquanto mordia os próprios lábios pequenos e rosados; Sebastian não aguentou, tomou aqueles lábios pra si num beijo eufórico enquanto seus dedos penetravam com mais velocidade fazendo Ciel gemer abafado em meio ao beijo; a boca do garoto era quentinha e doce. A língua do neko se enrolava na sua de forma perfeita, tudo parecia milimetricamente programado para que ambos experimentarem a melhor sensação de suas vidas.

—mestre Sebastian! Mais... Ciel quer mais! Por favor mestre- pediu manhoso e claro que o maior entendeu o recado; tirou seus dedos com cuidado ouvindo o pequeno murmurar em protesto e o deitou de uma forma confortável, o deixando de perninhas abertas. 

Sebastian então se livrou de sua roupa rapidamente e só então percebeu o quanto estava excitado, seu pênis estava duro como pedra e implorava por alívio. Por um momento se sentiu um molestador porém os olhos de Ciel continham desejo, o que significava que ele também queria; sendo assim tentou não pensar muito em nada, principalmente no fato de que aquele garoto já foi apenas seu gatinho um dia. 

O homem se abaixou beijando as coxas do pequeno que gemia agoniado implorando por um pouco mais de prazer; Sebastian foi descendo os beijos até a pequena entrada já dilatada por seus dedos e começou a lamber e chupar o local ouvindo um alto som sair da boca de Ciel. 

O neko se remexia dominado pelo prazer enquanto o maior segurava com força seus quadris tentando o impedir de se mover; sentir a língua de seu mestre ali era a melhor coisa do universo, se sentia nas nuvens, não só pelo prazer mas também por perceber que Sebastian tentava ao máximo ser gentil para que ele se sentisse bem durante todo o processo; novamente sentiu seu estômago embrulhar e seu peito arder, mas desta vez a sensação era boa, tão boa que o deu vontade de sorrir. 

O advogado olhou pra cima enquanto penetrava o menor com a língua e o viu sorrindo maravilhado com uma expressão de prazer. Se afastou novamente e desta vez se posicionou entre as pernas do garoto colocando seu membro próximo à entrada do mesmo; Ciel miou manhoso e o maior sorriu começando a entrar com cuidado para não machuca-lo. Logo que entrou começou a estocar lentamente aproveitando o momento e vendo que pelos gemidos o pequeno também estava aproveitando. 

Sentia todo o interior do outro o apertar, podia sentir as paredes pulsando como batidas numa sinfonia; seus corações batiam num mesmo ritmo e hora ou outra gemiam juntos. Sebastian percebeu que talvez era disso que sentisse falta; de alguém ali com ele, não só o fazendo companhia, mas o amando e também recebendo seu amor, alguém com quem pudesse compartilhar momentos íntimos e especiais como aquele estava sendo. 

Aos poucos foi aumentando a velocidade, estocando fundo e sentindo seu pênis deslizar cada vez com mais facilidade. 

Ciel não podia estar mais feliz e realizado ao sentir aquele prazer que o outro o proporcionava, sentir Sebastian dentro de si era como estar no céu; quanto mais o maior estocava mais ele queria receber. Gemia, miava gritava, pedia por mais; mais rápido, mais forte, mais fundo; queria sentir ao máximo tudo aquilo e se deliciar com a sensação maravilhosa. 

Nesse ritmo de estocadas cada vez mais intensas logo o pequeno soltou um miado alto e gozou sujando todo o lençou da cama. Sebastian deu mais umas três ou quatro estocadas e logo também gozou enchendo o interior do pequeno neko com seu sémen. 

Assim que as respirações normalizaram, o maior achou melhor tomarem um banho, assim não ficariam soados a poderia limpar Ciel; o menino reclamou um pouco mas no fim se deu por vencido deixando que o dono o desse banho. 

Sebastian pegou uma esponja suave para não machucar a pele do menor e começou a limpar o mesmo com calma, passando a esponja pela bunda de Ciel afim de que seu sémen saísse de dentro dele. 

—nyah! Mestre...- ouviu o pequeno gemer e se arrependeu de ter tocado ali. Porém já era tarde; Ciel estava novamente excitado e implorando pela sua atenção. 


Notas Finais


E aí??? Tá bom? Diz pra mim :3

Até domingo beninas ^^

See ya 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...