1. Spirit Fanfics >
  2. Knights of Konoha >
  3. O retorno da Akatsuki

História Knights of Konoha - Capítulo 70


Escrita por: Rashidamanh e Darin_Alba

Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo 70 - O retorno da Akatsuki


Narrador on:

Uma semana havia se passado desde que os últimos acontecimentos em Konoha, nesse tempo tanto Atena quanto seus guerreiros foram obrigados a ficarem no Santuário, os mesmos podiam sair por muito pouco tempo, e toda vez que saiam recebiam olhares desconfiados dos moradores da vila, por isso os mesmos resolveram ficar o máximo possível dentro de suas casas, para não causar mais problemas do que eles já têm.

Em todas as casas estava tudo normal, com exceção da Casa de Aquário, a mesma estava rodeada por um ar gelado, fazendo todos que pisarem dentro da mesma sentirem um frio imenso, aquele ar frio estava vindo de ninguém menos que Yukari, a albina sempre  emanava seu cosmo frio por toda a sua casa, a mesma não gostava nenhum pouco do calor que Konoha tinha, por isso a mesma usava aquele ar frio para poder se sentir mais confortável.

A amazona de aquário estava dentro de uma sala em sua casa, a sala era rodeada de prateleiras com vários livros, a albina estava sentada em uma cadeira frente a uma mesa, do outro lado da mesa havia outra cadeira, nas mãos da amazona tinha um livro com uma capa azulada, um silêncio de certa forma agradável rodeava aquela sala, mas o mesmo acabou sendo destruído com um grito.

Luka: YUKARI, VOCÊ ESTÁ AQUI? – gritou – perguntou bem alto enquanto entrava naquela casa – por Atena, mas que frio – disse enquanto abraçava seu corpo na tentativa de se esquentar.

Yukari: Estava bom demais para ser verdade – disse enquanto soltava um suspiro em derrota – eu estou aqui Escorpião! – disse chamando a atenção da ruiva.

Luka começou a procurar da onde ouviu a voz da albina, a mesma se virou em direção de uma parede e notou que a mesma era diferente das outras, a amazona então andou até a mesma e notou que era na realidade uma porta, sem perder tempo empurrou a mesma e abriu a entrada daquela sala secreta.

Luka: Nossa, eu não sabia que existia um lugar assim nessa casa – disse enquanto entrava na sala rapidamente.

Yukari: Em todas as casas existe salas escondidas, você saberia se explorasse sua casa – disse chamando a atenção da ruiva.

Luka: Grossa, eu apenas fiquei surpresa por um instante – disse enquanto sentava numa cadeira na frente da aquariana – enfim, eu vim aqui para falar sobre outro assunto – disse chamando a atenção da albina.

Yukari: Então diga de uma vez – disse tirando seus olhos de seu livro.

Luka: Até agora nenhum dos outros cavaleiros não me perguntaram sobre o Yannis – disse enquanto se ajeitava em sua cadeira.

Yukari: Acho melhor não ficar falando sobre isso no momento, talvez eles não saibam de nada – disse enquanto voltava a sua atenção ao seu livro.

Luka: Mas por que será que Atena e a Grande Mestra não revelou isso aos outros? – perguntou meio curiosa e confusa.

Yukari: Por que você acha? Em um momento como esse não seria necessário dizer, como estamos presos no Santuário não poderíamos ir atrás de outros Berserkers – disse enquanto lia seu livro.

Luka: Você deve ter razão, mas mudando de assunto, por que diabos essa sala está tão fria? – perguntou enquanto abraçava seu corpo novamente.

Yukari: Eu não gosto do clima quente dessa vila, por isso emano ar frio por toda minha casa – disse ainda lendo seu livro.

Luka: Eu sinto pena dos portadores das casas perto da sua, eles têm que aturar esse ar frio todo o momento, ainda mais agora que não podemos sair do Santuário – disse começando a fazer seus discursos infinitos.

Yukari: Enfrentar todos os espectros deve ser bem mais irritante do que essa situação – pensou enquanto tentava ignorar o falatório da amazona de escorpião.

 

Em outro lugar:

Na Casa de Libra estava tudo tranquilo, Tsuki estava na entrada de sua casa cuidando das armas de libra, o albino costumava usar bastante aquelas armas, mesmo sabendo que as armas de libra não devem ser usadas em qualquer combate desnecessário, o mesmo acabou se acostumando com elas ao ponto de sempre as usar em combate.

Tsuki: Beleza, agora todas estão bem cuidadas – disse enquanto terminava de passar um pano em seu escudo dourado.

Hinata: Tsuki, preciso de você em minha sala urgentemente – disse com sua voz aparecendo na mente do albino.

Tsuki: Eu estarei aí em breve, Atena – pensou enquanto começava a guardar suas armas em sua armadura.

Tetsu: Boa tarde Tsuki, estou passando de sua casa – disse aparecendo dentro da Casa de Libra.

Tsuki: Por acaso você também foi chamado por Atena? – perguntou enquanto vestia sua armadura de ouro.

Tetsu: Isso mesmo, se nós dois fomos chamados, com certeza deve ser algo importante – disse enquanto soltava um curto bocejo.

Tsuki: Isso é verdade, então vamos logo até o salão principal – disse enquanto começava a sair de sua casa.

Os dois cavaleiros foram juntos até aonde estava Atena, quando eles chegaram no salão poderão ver a mesma junto de Vittoryana, as duas estavam conversando sobre assuntos banais, mas pararam quando perceberam a presença dos dois ali.

Hinata: Vejo que finalmente vieram, eu tenho uma missão para vocês dois – disse enquanto dava um curto sorriso.

Tetsu: Mas que missão seria essa Atena? – perguntou enquanto se curvava na frente da mesma.

Hinata: Mais cedo eu recebi essa carta da Godaime-sama, pelo visto um confronto contra o Jinchūriki do Yonbi e homens vestidos de mantos aconteceu, o combate foi no País da Pedra e depois os homens foram em direção de Amegakure (Vila Oculta da Chuva), irei mandar vocês dois para resolver essa situação, se  for possível descubram o que aconteceu com o jinchūriki – disse vendo os dois acenarem em confirmação.

Tsuki: Nós estamos indo, não iremos demorar muito – disse enquanto começava a sair junto de Tetsu.

Vittoryana: Até onde eu soube, um grupo chamado "Akatsuki" buscava os jinchūrikis, provavelmente eles continuam a seguir o plano – disse chamando a atenção de sua deusa.

Hinata: Antes da guerra contra Poseidon, os cavaleiros que estavam no Santuário eliminaram 4 deles, mas claramente ainda existem mais deles – disse enquanto olhava para cima.

Vittoryana: É curioso o motivo do que essa organização deseja, apenas espero que não seja nada perigoso para nós – disse enquanto ajeitava sua máscara.

Hinata: Não apenas para nós, mas para todo esse mundo – disse enquanto pegava um livro que estava em cima de uma mesinha.

 

Com Tetsu e Tsuki:

Os dois estavam andando pelas ruas de Konoha, os mesmos seguiam caminho em direção a saída da vila, por ser uma missão os cavaleiros podem sair da vila sem horário de retorno ao Santuário.

Tsuki estava olhando para o céu fixamente, haviam poucas nuvens no céu, as mesmas estavam aparecendo bem pouco, dando mais destaque ao céu azul.

O albino então se virou para a direita, o libriano acabou tendo a sua atenção chamada em certo local, o mesmo tinha um enorme símbolo de uma chama vermelha, em torno da chama tinha um círculo amarelo, aquele símbolo era nada menos que do clã Hyūga, Tsuki encarava fixamente o distrito do clã, em seus olhos tinham claramente uma porção de raiva e ódio.

Tsuki: Esse local, nunca imaginaria que eu encontraria esse local – pensou enquanto apertava seus punhos fortemente.

Tetsu: Tudo bem com você? – perguntou enquanto tocava no ombro direito do albino com sua mão.

Tsuki: Sinto muito, eu acabei perdendo o foco – disse enquanto dava um curto sorriso – melhor continuarmos a andar de uma vez – disse enquanto seguia caminho lentamente.

 

Em outro lugar:

Embaixo de um céu chuvoso andava duas pessoas, essas pessoas eram homens que usavam mantos negros com nuvens vermelhas, não era possível ver seus rostos por conta do chapéu que usavam, nas costas de um deles tinha uma enorme espada, aquela era nada menos que a espada Samehada, dando para entender que quem a carregava era Hoshigake Kisame.

Kisame: Falta pouco para nós chegarmos em Ame – disse enquanto ajeitava seu chapéu.

???: Ainda bem, não aguento mais carregar o cadáver desse jinchūriki, ainda mais nessa chuva irritante – disse enquanto segurava o corpo de um homem ruivo nas costas.

Kisame: Fique tranquilo, eu posso segurar o Yonbi se quiser – disse enquanto erguia sua mão direita.

???: Você já está carregando essa espada viva, não precisa levar outra coisa – disse com um tom calmo.

Kisame: Mas que surpresa, essa é a primeira vez que te vejo se importar com alguém – disse dando um curto sorriso.

???: Não me entenda mal, mas se você carregasse esse corpo, apenas ficaria mais lento, eu não gostaria ter que te esperar caminhar na mesma velocidade que a minha – disse com um tom neutro dessa vez.

Kisame: Entendo, eu já deveria esperar isso de você, Ren – disse enquanto encarava o homem de longos cabelos loiros.

Ren: Pare de falar comigo e ande Kisame, eu já estou vendo a vila daqui – disse enquanto notava uma cidade alguns metros à frente.

Os dois membros da Akatsuki voltaram a andar em silêncio, não demorou para o mesmos finalmente chegarem em Ame, eles andaram pela vila e entraram dentro de uma enorme construção, depois de andarem por um enorme corredor os mesmos chegaram em uma enorme salão, dentro do mesmo tinha duas pessoas.

Uma delas era um homem de curtos cabelos alaranjados, sua pele é branca, tem olhos completamente roxos e com seis círculos negros, em todo seu corpo têm piercings, por fim usa um manto negro com nuvens vermelhas.

Ao seu lado tem uma mulher de curtos cabelos azuis, a mesma tem uma pele branca, seus olhos são alaranjados, tem um piercing embaixo de sua boca e um origami de flor em sua cabeça, por fim usa o mesmo manto que todos naquela sala.

???: Vejo que conseguiram concluir o objetivo – disse enquanto encarava os dois homens em sua frente.

Ren: Aqui está o jinchūriki, esse foi de certa forma problemático – disse enquanto jogava o cadáver no chão.

???: Ótimo, em breve iremos iniciar o ritual de extração, podem se retirar por enquanto – disse vendo os dois irem embora logo em seguida – pegue o jinchūriki e o leve  para o Gedo Mazou Konan, depois comunique aos membros que não estão aqui sobre a extração – disse enquanto olhava para a mulher ao seu lado.

Konan: Certo Pain – disse enquanto andava até o cadáver no chão e o pegava do chão.

 

Com os cavaleiros:

Tsuki e Tetsu estavam num local no País da Terra, eles observavam a enorme destruição feita naquele local, aquilo foi nada menos que obra do confronto do jinchūriki do Yonbi com os akatsukis.

Tsuki: Pelo visto não tem nada aqui para investigarmos, vamos seguir caminho para Amegakure, com certeza eles foram para lá – disse chamando a atenção de seu companheiro.

Tetsu: Certo, vamos logo então – disse começando a correr junto do libriano em direção de Ame.

 

De volta em Amegakure:

A vila estava normal como sempre, a chuva caia como em todos os dias, em cima de uma casa estava uma pessoa, essa pessoa era um homem usando uma armadura de ouro, aquele homem tinha curtos cabelos bancos e olhos azuis claros,  por fim ele tinha em suas mãos um rosa vermelha bem bonita.

???: A vila com uma chuva que nunca acaba, o som dessa água caindo com certeza é relaxante – disse enquanto colocava aquela rosa em seus lábios – mas mudando de assunto, melhor ir em busca do que eu almejo aqui – disse antes de saltar daquela casa.

O albino começou a saltar pelas casas em linha reta, o mesmo então entrou dentro de uma construção por uma janela aberta, sem perder tempo começou a andar dentro do mesmo.

O mesmo andou pelo corredor cuidadosamente, qualquer som alto que ele fosse fazer poderia chamar a atenção de alguém, algo que não seria bom para uma pessoa que entrava discretamente.

Ren: O que você está fazendo aqui? – perguntou aparecendo num corredor ao lado do albino.

Aquele homem se virou rapidamente para trás, ele encarou o loiro que parecia estar tranquilo, sem perder tempo entrou em modo de combate enquanto tirava sua rosa da boca.

???: Você é um Akatsuki, não é mesmo? – perguntou enquanto encarava o loiro friamente.

Ren: Não é nada educado responder à pergunta de alguém com outra pergunta – disse enquanto dava alguns passos para a frente.

???: Não se aproxime mais, não posso garantir sua segurança se der mais um passo – disse enquanto se preparava para lançar sua rosa.

Ren: Acha que eu tenho medo de sua ameaça? – perguntou com um tom neutro enquanto dava mais um passo.

???: Foi você que pediu, Rosas diabólicas reais! – disse enquanto jogava sua rosa na direção do loiro.

Aquela rosa acabou se multiplicando em mais duas no ar, as rosas então avançaram em direção de Ren rapidamente, o mesmo ergueu sua mão direita calmamente, sem dificuldade Ren segurou uma das rosas e usou a mesmas para rebater as outras suas, fazendo as mesmas se chocarem com uma parede e o solo.

Ren: Mas que rosa bonita, uma pena que seja venenosa – disse enquanto esmagava a rosa com sua mão nua.

???: Ele segurou minha rosa como se não fosse nada, mas quem realmente é esse cara – pensou um pouco surpreso.

Ren: Como estou de bom humor te deixarei passar, o líder está no final do corredor – disse enquanto começava a ir embora.

???: Mas por que você está me ajudando? – perguntou sem entender.

Ren: Nada demais, apenas quero ver o resultado disso – disse dando um curto sorriso.

Aquele homem apenas ignorou o que Ren disse, ele começou a seguir o caminho que o loiro disse, quando chegou no fim do corredor pode ver Pain observando uma janela, o alaranjado notou o reflexo do albino no vidro e logo se virou, os dois ficaram se encarando fixamente com um clima tenso no local.

Pain: Posso saber quem é você, intruso? – perguntou com seriedade em sua voz.

???: Sou Kaito de Peixes, vim aqui para recolher informações sobre essa organização – disse enquanto pegava uma rosa atrás de si.

Pain: O que te faz pensar que eu te falaria alguma coisa? – perguntou observava aquela rosa na mão do cavaleiro.

Kaito: Eu já imaginava que você diria isso, mas tenho meios de te forçar a falar – disse enquanto colocava a rosa em seus lábios.

Pain: Vamos ver se você é capaz de tal feito – disse enquanto via o albino entrar em posição de combate.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...