História Knock my door - Imagine G-dragon - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias G-Dragon
Personagens G-Dragon
Tags Bigbang, Desespero, Gdragon, Goodboy, Jiyong, Kwon, Kwonjiyong
Visualizações 84
Palavras 1.554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Acharam que esqueci?
Fiquem ligadas que vai ter mais cap. ainda hoje emmm <3 beijos

Capítulo 17 - Eu te amo Kwon


Fanfic / Fanfiction Knock my door - Imagine G-dragon - Capítulo 17 - Eu te amo Kwon

Não! Não fizemos sexo.

Ficamos deitados abraçados na minha cama, o silencio tomava conta do meu apartamento e podia ouvir os ponteiros do relógio na sala, meu coração estava muito acelerado... Eu pensava em Kwon mas, estava confusa... estava com nojo de mim mesma.

Tentei me afastar de Choi, mas ele se ajeitou e me abraçou ainda mais forte e me beijou.

-Voce tem que ir

Ele me beijou novamente.

-Sério T.O.P

Ele me beijou novamente mais demorado e levantei  bruscamente e sentei na cama.

A luz da lua iluminava o rosto de Choi e o deixava ainda mais lindo.

-Vo-c-ê tem qu-e  -i

Ele me fez um olhar penetrante e fui completamente hipnotizada. Comecei a esquentar e assim que ele encostou seus dedos em meus lábios fui para cima dele o beijando.

Nossos corpos se entrelaçaram e perdia o juízo nesse beijo, trocamos de posições e ele ficou em cima de mim segurando meus pulsos... olhou no fundo dos meus olhos completamente desnorteado do que estava fazendo.

A luz noturna nos deixava como completos amantes. Choi voltou a me beijar descendo devagar pelo meu pescoço até meus seios ele respirava ofegante e meu coração batia muito forte. Forcei meus pulsos e ele segurou mais forte continuou a beijar meu corpo e comecei a me sentir mal. Choi voltou aos meus lábios e trocamos um beijo demorado e triste, ele soltou meus pulsos alisou meu rosto e respirou fundo próximo ao meu ouvido em completo desgosto, saiu de cima de mim e sentou na cama.

Me virei oposta a ele olhando para janela com lágrimas nos olhos, um pouca rouca...

-Vá embora, por favor...

O silêncio se estendeu por mais um tempo e logo ouvi o bater da porta.

Sou uma vagabunda agora? Uma completa maníaca por sexo? Pegando meu cunhado... O que me tornei... Porque estou fazendo isso com o homem que eu amo?

Só piorei minha triste noite, adormeci depois de muito relutar com o sono.

Acordei 8:00 hr com o celular que Seungri meu deu tocando, atendi mais que depressa pois podia ser Kwon.

Ligação On.

-Kwon

-Não

Pela voz soube que era o estupido do Seungri.

-Estou ligando para saber se precisa de algo?

-Kwon não me ligou, você sabe dele?

-Não precisa então está bem.

Era um grosso mesmo, mas eu precisava saber de Kwon custe o que custar. Eu precisa ver Seungri, mesmo não querendo.

-Preciso de um favor.

-Diga! De quanto precisa?

-Não é dinheiro. Preciso que me leve em um lugar.

-Está bem, passo ai a 13h

Ele simplesmente desligou na minha cara.

Olhei no relógio e era tempo suficiente para acabar o molde do vestido e posta-lo para o Brasil. Afinal essa era única coisa que não podia falhar.

Comecei igual uma louca trabalhar sem piscar, comer e até beber água. Terminei a costura por volta das 11:30 tomei um banho e tentei almoçar mas, meu estomago estava estranho. Eu sentia muita culpa pelo que eu havia feito a Ji-yong, eu realmente não devia ter beijado T.O.P

Fui para a portaria esperando Seungri e vi o carro de T.O.P encostando.

Virei contra o mesmo, tentando pensar em uma saída. “Eu te odeio Seungri, você me paga”

T.O.P desceu do carro e veio até mim e tomou o pacote da minha mão.

-Precisamos conversar.

-Não quero.

Ele virou de costas e gritou quase do outro lado da rua.

-Vai ficar sem seu pacote então.

Não havia saída, então cedi. Fui até o carro extremamente infeliz. Eu realmente não ia repetir a dose que tivemos.

-Boa garota!

Coloquei o cinto e o travei com força, só para garantir.

-Não faça essa expressão, afinal você disse que não queria ver Seungri nunca mais.

Realmente isso era jogo sujo, ele segurou meu queixo e deu um riso falso.

-Não vai me dizer nada?

E me cutucou enquanto dava partida no carro.

Fixei o olhar no horizonte a minha frente.

-O que espera que eu diga?

Ele começou a acelerar e sua voz enganava bem sua inquietação.

-Você se lembrou?

-Lembrar de que?

T.O.P furou o sinal vermelho e foi uma chuva de buzinas, realmente ele estava bravo.

-EU TE CONHECI PRIMEIRO S/N.

Ele gritou e olhei assustada.

-Desculpe

Voltei olhar para frente entristecida.

-Não devíamos...

Ele cortou o que eu falava. Brecando o carro.

-COMO VOCE NÃO LEMBRA... DA GALERIA... DE QUANDO NOS CONHECEMOS... CARAMBA S/N, NÃO FAZ TANTO TEMPO ASSIM...

Olhei inconformada para Choi.

Me lembro de quando fazia o curso, frequentei muitos lugares chiques, conheci vários homens interessantes, com toda certeza eu me lembraria de T.O.P

-Esquece.

Virei para Choi, que deu um tapa forte no volante e parecia muito deprimido toquei em seu ombro e o mesmo me voltou um olhar suspirante.

-Nã-ao import-a eu vo-ou lembr-ar e vou pensar ok?

Ele baixou o olhar e abriu um compartimento do carro, havia muito papeis, pegou uma luva branca de renda com predarias.

-É sua.

-OOOH meu Deus era aqui que você estava todo esse tempo. Essa luva foi minha mãe que me deu.

Olhei toda alegre pare ele, que sorriu um pouco triste.

E me recordei um pouco da ultima vez que sai com aquela luva.

 

Eu estava começando a falir, era meu ultimo mês no plaza in sai junto com minha turma e bebi todas e os imbecis ainda me deixaram a conta. Um cara me deu carona aquele dia... Eu parti pra cima dele eu beijei ele aaah meu deus.

Seu nome era...

Falamos ao mesmo tempo.

-Seung?

-Seung

Desabotoei o cinto e T.O.P sorriu com satisfação.

-Lembrou então?

-Acho melhor esquecermos isso... Estamos quites tá bom ? Eu te beijei e você só devolveu então está certo.

T.O.P se aproximou de mim e comecei a encolher no carro, sem saber onde enfiar a cara.

-Quem disse que foi só um beijo que trocamos aquele dia... Vou ter que devolver os outros então.?

Ele colocou a mão em minha coxa e se aproximou de minha boca e forcei os olhos para fechar.

Até que seu celular começou a tocar.

Ufa que alivio.

Assim que T.O.P tirou o celular do bolso vi o contato.

Arranquei o celular da mão dele e desci do carro.

Ligação On:

-Hyung

-Kwon sou eu

Silêncio.

-S/n?

Falou baixo e pouco inquieto.

-Onde você está? Porque não me ligou?

-Fique calma, estou quase terminando aqui. Estou louco para te ver.

-Eu também.

-Quero que se cuide. Estão te buscando do trabalho?

-Sim.

-ótimo. Vou ter que desligar então.

-Está bem

Falei bem desanimada.

-S/N!?

-Sim

-Eu te amo

No momento que ouvi essas palavras tive a certeza, me aproximei do carro e falei alto para que Choi pudesse ouvir.

-Eu também te amo Kwon.

Ele deligou

 

 

Fiquei parada olhando T.O.P que estava nitidamente enciumado. Gostaria de perguntar tantas coisas para Kwon mas, tinha medo de não ter essa liberdade ainda.

Entreguei o celular para T.O.P .

-Obrigada. Vou andando daqui.

T.O.P  balançou a cabeça e seguiu com o carro.

Depois de me perder um pouco encontrei o setor de despache e por sorte falaram que não ia demorar muito para chegar ao destino pois, havia prevista viagem ainda essa semana para o Brasil de avião. No meu caso como era coisa pequena, não precisei de Container então realmente seria rápido

Fiz todo o procedimento e voltei para casa, recordando da voz de Kwon e da barulheira de ferramentas na ligação, “onde ele poderia está?”.

Cheguei em casa muito cansada e dormir.

Quando acordei quase novamente enfartei.

22:30

-PORRA VOU FICAR DESEMPREGADA.

Corri para pegar minhas coisas e desci as escadas penteando cabelo olhando o relógio. No celular 14 chamadas não atendidas da empresa. Realmente eu estava dormindo muito pouco esses dias, mas, isso não podia ter acontecido.

Bem no momento que ia guardar o celular, outra ligação. Suspirei de tensão e atendi.

Ligação On.

-Alô

-S/n?

A voz me trouxe tranquilidade.

-Sr. Mark me perdoe...

Comecei a falar igual uma maluca.

-Vai trabalhar hoje?

-Eu pretendo me desculpe...

-Me encontre em um lugar então, passarei em uma mensagem, de lá vamos para fábrica.

Ele desligou e parecia tão calmo e gentil como sempre.

Olhei pelo GPS e o endereço era uma fábrica de têxtil, devia ser para buscar algum material para empresa, trabalhar com roupas é 24 horas então não duvidei.

Cheguei no local morrendo de sono ainda paguei o taxista e fiquei em um poste no meio do completo breu, até que do nada uma barata voadora veio para meu lado.

Corri gritando par o meio da rua e quase fui atropelada por Mark que estava em uma moto modelo Harley. Mark assustou com minha gritaria e desceu da moto preocupado.

-O que foi?

-Uu-maa ba-arata voadora... Ainnn eu tenho pavor.

Fui atrás dele igual uma criança assustada e ele morreu de rir.

-A barata já foi.

Ele se virou e colocou um capacete em mim.

-Vamos?

-Maass mass...

-OLHA A BARATA...

Ele gritou e subi na moto de uma vez.

Mark suspirou.

-Se alguém perguntar fala que estava trabalhando aqui comigo... prestou bastante atenção em como é fábrica ?

-Sim

-Ótimo. Agora segura firme ai S/n.

Segurei na moto e ele virou a chave deu uma acelerada que assustei e o abracei.

Mark virou a cabeça e pude o ver sorrir.

-Pode me segurar, não conto para ninguém.


Notas Finais


Soltando aqui calma meninas falta pouco para Kwon voltar viu u.u obrigada pelo carinho leio todos os comentários muito feliz. embora não respondo pois o tempo para fic é meio limitado a Omma faz uma marcação aqui cerrada atras de mim. espero que estejam gostando vai ter muita treta ainda hahaha beijos ate daqui apouco.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...