1. Spirit Fanfics >
  2. Konoha High School - Nossa Geração >
  3. Resultados

História Konoha High School - Nossa Geração - Capítulo 76


Escrita por:


Notas do Autor


Oie queridxs, nem demorei tanto dessa vez. Espero que gostem desse capítulo e obrigada por ainda estarem aqui <3

Capítulo 76 - Resultados


                O homem de cabelos pretos e longos encarou a janela para ver um raio enorme caindo do outro lado da cidade. Suspirou pensativo, aquilo não era um bom sinal. O dia havia começado com sol forte que perdurou até o início da tarde e simplesmente, do nada uma chuva pesada caiu do céu. Madara sempre acreditou em todos os tipos de sinais que chegavam até ele, mas naquele dia tentou relaxar, afinal, o que poderia acontecer?

                Ele estava no enorme prédio que era das empresas de sua família. Tinha o melhor andar e a melhor sala para si. Só quem dividia aquele andar com ele eram pessoas de extrema confiança, servos leais. Cerca de cinco homens. Mas naquele dia, todos haviam ido embora mais cedo para casa. Só Madara havia ficado até mais tarde para resolver algumas questões financeiras que haviam surgido no início da tarde, mais ou menos ao mesmo tempo em que a chuva começou.

                A verdade era que ele estava praticamente sozinho no prédio. Só quem ainda estava lá era o porteiro e meia dúzia de segurança. O expediente havia acabado, ou mesmo aqueles que deveriam ter ficado decidiram ir embora, aquela chuva não compensava. Não se importavam de usar as horas extras que haviam feito daquela forma, era melhor isso do que pegar a maior chuva enquanto esperavam o ônibus.

                Ele sentiu o estômago roncar mostrando que a fome estava atacando. Olhou as coisas que tinha que fazer, ainda faltavam uns bons dados para serem analisados. Suspirou novamente e pensou “que se dane, eu sou o dono dessa porra”. E assim, levantou e decidiu que iria embora.

                Chamou o elevador, esperou impaciente enquanto refletia que aquele tipo de chuva não era algo comum no fim de novembro. Mas decidiu deixar suas superstições de lado, não tinha nada que pudesse acontecer com ele aquela altura do campeonato. Ele estava salvo já há bons anos e continuaria assim.

                Entrou no elevador e clicou no botão do térreo, geralmente iria direto para o estacionamento, mas precisava pedir ao porteiro que falasse com as mulheres da limpeza para melhorar o trabalho delas. Já estava descontente com aquilo faziam semanas.

                Desceu no térreo tranquilamente, mas assim que pousou os olhos no local se sobressaltou. Havia uma equipe de policiais no lugar e dois deles falavam com o porteiro. E assim que o homem avistou Madara apontou para o dono da empresa. Os dois policias foram em sua direção.

- Madara Uchiha? – Perguntou o mais alto.

- Sim, por que?

- O senhor está preso.

                Madara arregalou os olhos com aquela afirmação, preso? Mas por que?

- Acho que o senhor está enganado policial.

- Não, não estou. Está preso pelo assassinato de Minato e Kushina Uzumaki, e Fugaku e Mikoto Uchiha. E pela tentativa de assassinato de Karin Uzumaki.

                O homem sentiu um calafrio percorrer toda sua espinha. Como era possível? Depois de tantos anos, como? Ele havia se dado ao trabalho de esconder e muito bem todas as provas, pagou rios de dinheiro para as possíveis testemunhas. Como isso estava acontecendo?

- Vocês têm provas? – Madara o encarou superficialmente tentando parecer o mais calmo possível.

- Temos, e também temos um mandato. Sua audiência está marcada para daqui a 15 dias, até ficará numa cela.

- Isso é um ultrage.

- Não, isso é justiça.

                E dizendo isso o policial algemou o homem contrariado e o colocou dentro de uma das viaturas. Seria uma longa noite para Madara Uchiha.

 

...

 

                Sasuke acordou sobressaltado. Era pouco mais de duas da manhã e seu celular não parava de tocar. Ele esfregou os olhos e atendeu antes que a chamada caísse novamente.

- Alô? – Não escondeu a má vontade ao atender o celular naquele horário.

- Sasuke. Tenho uma notícia para te dar.

                Sasuke revirou os olhos impaciente, o que Itachi queria naquele horário? Será que o irmão não poderia ter esperado?

- Está aí?

- Sim. – O garoto respondeu grosso. – Itachi são duas da manhã, cara. Tem que ser uma notícia muito boa pra ter me acordado assim.

- Madara foi preso. Ao que parece aconteceu por volta das oito da noite. Só fiquei sabendo agora, porque tenho uma amiga que trabalha em um jornal e eles vão noticiar isso amanhã. Vai estar em todos os cantos.

                Sasuke não conteve um sorriso que surgiu em seus lábios. Finalmente. Depois de mais de um ano reunindo provas, finalmente o homem havia sido preso. Claro que ele tentaria de todos os jeitos escapar da prisão, e ele tinha dinheiro para isso. Com certeza contrataria os melhores advogados do mundo, e tentaria comprar o juiz e o júri. Mas ainda assim, era um grande passo. Pela primeira vez em anos, Sasuke sentia esperança. Esperança de que a justiça pudesse ser feita, pudesse acontecer.

- Antes tarde do que nunca. – Sasuke falou para o irmão depois de alguns segundos quieto refletindo consigo mesmo.

- Parece que ele é o culpado por trás do assassinato dos nossos pais, e ao que tudo indica dos de Naruto também. Te liguei para deixar você ciente disso tudo...

- Itachi, quem você acha que reuniu as provas para que ele fosse preso?

- Não faço ideia... – O Uchiha mais velho respondeu, mas logo pensou por alguns segundou e arregalou os olhos. – Espera, foi você? Mas como?

- Acho que isso não é hora para explicar. Mas resumidamente, eu sempre desconfiei que nosso querido tio estava envolvido com a morte dos nossos pais. Então contratei um detetive e as investigações começaram e foram se aprofundando e deu no que deu.

- Caraca, por que não me contou?

- Porque você ia mandar eu não mexer com essas coisas, dizer que sou novo demais. – Sasuke ouviu o irmão suspirando do outro lado da linha. – Enfim, são duas da manhã, eu divido quarto com mais gente e eles já estão se remexendo aqui incomodados com a falação. Amanhã ou sei lá, a gente fala melhor sobre isso e sobre o que mais você quiser saber.

- Okay, vou deixar meu irmãozinho ir dormir. Boa noite e vê se me conta as coisas a partir de agora.

- Tá. Boa noite.

                Sasuke desligou o telefone e deitou novamente para dormir. Mas sabia que seria complicado pegar no sono novamente. Aquela notícia deixava as coisas melhores, ele poderia finalmente contar tudo para os amigos. E poderia tentar fazer as coisas voltarem ao normal, pelo menos o tanto quanto fosse possível. Estava ansioso para dar a notícia à Karin e Naruto. Queria que tudo fosse mais tranquilo, e talvez com isso pudesse ser.

 

...

 

                Shikamaru olhava Temari da arquibancada. Estavam na aula de educação física e ela ia participar do jogo de vôlei. O certo era que ele participasse da aula também, mas estava pouco interessado e olhar Temari naquele uniforme parecia algo muito melhor.

- Perdeu alguma coisa na quadra? – Shikamaru se sobressaltou ao ver Ino se sentando do lado dele.

- Não era para você estar jogando?

- Te faço a mesma pergunta. – Ela falou encarando-o sugestivamente.

- Não sou de atividade física.

- Não me diga. – Ino falou irônica. – Como conseguiu escapar?

- Eu meio que sou o cara da água, enquanto a jarra estiver cheia tá de boa. E eu tenho tudo controlado. Consigo enxergar daqui quanto tem na jarra e quanto tempo pode durar.

- Fala sério, por que alguém precisa de um cara da água quando se tem um bebedouro, bem ali? – Ela falou apontando para o bebedouro próximo aos vestiários.

- Digamos que eu seja muito convincente. – A garota revirou os olhos ao ouvir aquilo. Shikamaru era bem preguiçoso, mas muito inteligente e às vezes se achava demais por isso. – Mas e você, qual foi sua desculpa?

- Cólica.

- Você nem tá menstruada.

- Tá. – Ino falou surpresa e acusatória. – Como você pode afirmar isso?

- Isso é tão problemático... – Shikamaru revirou os olhos como um sinal de que não queria entrar naquele assunto.

- Ah não Shikamaru. Você começou agora pode contar.

- Temari.

- Você simplesmente chegar e falar o nome da minha amiga não responde a questão.

- Ai que saco. – Ele suspirou. Mas ela continuou o encarando com insistência para que ele falasse. – Ta, existem inúmeras pesquisas sobre mulheres que convivem juntas menstruarem juntas. Mas enfim, a Temari deixa bem claro quando está na TPM e em seguida menstruada, apesar de não ter cólica, ela reclama bastante. E inclusive, já reclamou sobre o incomodo que é vocês menstruarem com poucos dias de diferença. Só que tem um ponto muito importante, Kiba. Ele se torna o cara mais chato do mundo quando a Tenten tá menstruada...

- É, a Ten sofre muito com cólica mesmo.

- Continuando, ele fica querendo agradar ela de tudo quanto é jeito. É muito chato, mas não só isso, tem o Lee e o Gaara que falam sobre essa questão. Isso quando eles não tão de romancezinho. – Shikamaru revirou os olhos. – Enfim, esse papo tá ficando estranho demais, mas acho que respondi sua pergunta, agora por favor vamos mudar de assunto.

- Claro. – Shikamaru suspirou agradecido ao ouvir aquilo. – Vamos falar sobre a sua baba que escorria enquanto olhava pra bunda da Temari na quadra.

- O que? Você tá louca?

- Não me chama de louca. – Ela falou dando um peteleco na orelha dele.

- Já chega Naruto enchendo o saco sobre isso, agora você.

- Eu to aqui para ajudar. Sou uma ótima cupido.

- Não preciso de cupido.

- Ah, então você já tem tudo no esquema? – Ino falou sorrindo de lado.

- Que esquema, Ino?

- Como assim “que esquema”? O de conquista.

- Não preciso disso, porque não tem o que se conquistar.

- Qual é Shikamaru? Vai ficar negando sentimento aí? Até o Naruto, que é uma porta pra esse tipo de coisa notou e você ta aí negando.

- Não tem o que negar, que saco.

- Todo mundo vê o jeito que você olha para ela. É do mesmo jeito que o Naruto olha pra Hinata. Que o Lee olha pro Gaara.

- Ou que o Sai olha pra você.

                Ino ficou vermelha ao ouvir aquilo. Desde que havia feito as pazes com Sai eles estavam agindo apenas como amigos. A ironia era que ela ficava negando os próprios sentimentos e estava lá cobrando Shikamaru.

- Ele olha mesmo assim para mim? – Ela se deixou levar pelos sentimentos que andava escondendo.

- Sim.

- E ele já falou de mim pra você?

- Ai, por que eu fui entrar nesse assunto? – Ele perguntou mais para si mesmo do que para ela.

- Responde. – Ela pediu com olhar de cachorrinho que caiu da mudança.

- Olha, ele não fala muita coisa com ninguém, praticamente. E você sabe que eu to quase sempre dormindo então não sei. Mas se você dúvida do sentimento dele, começa a reparar em como ele te olha. Pelo jeito fica reparando nos outros, mas não no cara que te interessa. É bem coisa sua mesmo, hein. Fuxiqueira que só.

- Ei, eu não sou fuxiqueira, eu só gosto de saber o que acontece.

- É, o que acontece com todo mundo, o tempo inteiro.

- Que seja, mas não pense que vai conseguir escapar do assunto. Tá, Shikamaru Nara? – Ele revirou mais uma vez os olhos ao ouvir aquilo e se perguntou por mais quanto tempo seria interrogado. – Ela gosta de você.

- Uhum. – Ele falou como se não se importasse, mas o fato foi que ouvir aquilo fez seu coração dar pulos dentro do seu peito.

- Ela também te olha com cara de apaixonada. E já ouvi umas conversas dela com a Tenten sobre você.

- Eu disse que você era fuxiqueira.

- Eu não sou fuxiqueira. É só que tinha perdido um brinco e aí tive que ficar procurando. E só para vocês saber o brinco realmente tinha caído bem na frente da porta do quarto.

- Sei.

- Shika, é sério. Esse joguinho que vocês ficam fazendo uma hora pode dar ruim. Vocês ficam nesse chove não molha, mas cara chega e se declara.

- A garrafa tá vazia, tenho que encher. – Shikamaru engoliu em seco e saiu, não queria falar sobre aquilo. Pelo menos não naquele dia.


Notas Finais


Eaí o que acharam? Shikamaru sabendo o calendário menstrual das meninas é tudo pra mim shauhuas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...