História Kpop imagine "Pretty shot" - Capítulo 5


Escrita por:

Visualizações 215
Palavras 1.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ROIIII genteeeee!!!! Já espero que gostem. Aliás ,esse imagine é bandeirinha (Lésbico),
da ex-fiestar Yezi. Foi a pedido de uma pessoinha ligal (link do perfil nas notas finais).
Fiquem com o imagine da Divona do pedaço, Yezi! Possíveis sinas de RPG podem ser
usados ao decorrer do capítulo.

Capítulo 5 - Yezi "A mess"


Fanfic / Fanfiction Kpop imagine "Pretty shot" - Capítulo 5 - Yezi "A mess"

"A bagunça entre nós"

Eu e Yezi não estamos em nosso melhor momento, e isso já faz três meses .Parece que ela está com ciúmes ou preocupada com algo .Incrível, ela mora na mesma casa que eu, dorme comigo todo dia, mas até parece que somos desconhecidas; eu estaria mentindo se falasse que eu não estou cansada de ser ignorada, ele me responde sempre com "é" ou "aham" e quando peço para que ela avalie meu visual ou algo do tipo, é sempre "ficou bom", mesmo quando ela sabe que aquilo havia ficado horrível em mim. Hoje eu estou disposta a perguntar o porquê de tudo isso .A mesma, nesse exato momento está mexendo em seu celular, como sempre. Me sento ou seu lado e a observo. Parece que a mesma se incomoda um pouco com o meu olhar.

s/n:Yi Ye chi-ah.
yz: hum... - a mesma fala focada em seu celular.
s/n: vamos conversar?
yz: fala. -não ligando.
s/n:é sério.- puxo o celular da mão da mesmo, o que faz ela se estressar.
s/n:o que está acontecendo Yezi?
yz: aff s/n, devolve o meu celular agora.
s/n: me responda primeiro.
yz: eu respondo o que eu quiser, está me entendendo? agora devolve!
s/n: E-U  J-Á  D-I-S-S-E  Q-U-E  N-Ã-O! me responda logo.
yz: QUAL É O SEU PROBLEM, S/N ?QUE COISA, PARE DE ME ATORMENTAR.
s/n:TE ATORMENTAR?
yz: É, que droga!
s/n :ESTAMOS A TRÊS MESES ASSIM, ,SEM CONVERSAR E VOCÊ AINDA DIZ QUE EU TE ATORMENTO?
yz: é, quer saber...Acabou s/n. Deu! eu não sinto mais o mesmo que antes por você, entende?
s/n: se eu tivesse percebido isso antes, eu nem estaria aqui para conversar sobre isso...sua...
yz: agora faz favor de ir embora ,porque eu to de saco cheio dessa sua cara.
s/n: está bem. (certo, se é isso o que ela quer...será)

Limpo meu olhos molhados, e me levanto; sem demora cato todas as minhas roupas possíveis e enfio tudo em uma mala. Desço as escadas e lá está ela, encostada no balcão como se  estivesse esperando a minha saída. Então logo me retiro sem olhar para a cara da moça, que eu presava ser conhecida.

s/n:e..e agora.- digo caminhando para o além,em quanto o vento gelado batia em meu rosto causando uma terrível sensação. Assim fiquei rondando o centro da cidade, até escurecer. Não tinha nenhum lugar para onde ir, eu havia brigado com os meu melhores amigos que não aceitavam yezi, minha família é totalmente contra esse tipo de relacionamento. Eu fiz tudo ,acabei com todas as minhas amizades por
ela,e infelizmente esse foi o nosso fim.
 s/n: pensa criatura...DROGA!
Havia esquecido a minha carteira na casa, por ter saído na pressa. Meus documentos são os únicos em mãos.
xxx: o que a linda senhora faz aqui sozinha a essa hora?
um homem aparentemente bem mais velho que eu se aproxima dizendo tais palavras, porém, me afasto rapidamente.
s/n: o que você quer? - digo um pouco estressada - tenho pão velho não.
xxx: nada, eu só queria saber o porque da senhorita estar aqui fora...sozinha...no frio...
s/n: não interessa, e eu já namoro!
xxx: oh,e eu te perguntei algo?
s/n: não interessa! - digo me retirando do loca, pois já sabia qual era a intenção daquele imundo. Aliás, todos os homens só forneciam tal intenção, por isso me deixei ir para o lado das mulheres, elas me entendem.
xxx: onde você pensa que vai? -o cara me agarra, logo se encostando em mim.
s/n: é melhor você me soltar, senão... - interrompida.
xxx: senão o que? vai ligar para a policia?
s/n:..
xxx:~ garota ingênua...~ - suspira dizendo tal frase  estúpida em meu ouvido.
s/n: Argh, me solta !- começo a me debater com todas as minhas forças, mas não adiantou muito.

(ao: AHHHHHHHHH!!1, ME SOLTA PORRA! SABE AONDE VOCÊ TÁ? É NA COMUNIDADE DOS VICIADOS NO KPOP. Quem entendeu, é um entendedor dos entendedores sobre entender referências para serem entendidas pelos entendedores mais espertos dos entendedores, entendeu?)

xxx2: solta ela, não escutou?
(Ué, era uma garota? a voz parecia de uma garota,e era bem familiar para mim)
xxx: cala a boca você, garota!
xxx2: vem calar!
xxx: a é? - mesmo me taca no canto da parede, fazendo com que eu batesse a minha cabeça deixando ali um pequeno corte. Logo o homem vai para cima da outra menina...eu acho...

Escuto um baque bem forte de uma garrafa de vidro se estourando no chão e foco meu olhar na garrafa. Agora consigo ver que quem havia caído no chão era o homem, o mesmo parecia ter desmaiado. Assim consigo me acalmar, porém, quando vejo uma pessoa de capuz preto vindo até mim a minha guarda se levanta novamente, fazendo com que eu me encolhesse.
(obs cenário: estava a noite, com um clima úmido, uma garoa fraca e ela estava perto de um beco)

s/n:por favor...não..-com uma voz de choro.
yz: sou eu s/n...me perdoa
vejo yezi tirar sua mascara e seu capuz a revelando. O que ela estava fazendo ali?
s/n: mas por que você es....- interrompida.
yz: me desculpa...eu...

Eu a vi se aproximar de mim, totalmente calma. E eu ali, quase entrando em desespero por dentro, pensando se eu realmente queria que isso acontecesse novamente entre nós duas, mas é inevitável, não tinha como escapar...E a verdade é que eu não queria escapar, de forma nenhuma, mas ainda em dúvida. Então eu me permitir me envolver e se aproximar, torcendo para que ela não reparasse no meu rosto, que eu já sentia que estava vermelho. Eu sempre acabo corando...é algo repentino e sempre a fazia sorrir de lado, como nesse exato momento; Carinhosamente ela me deu um beijo rápido, um selinho. Mas qual era a finalidade daquilo? aquilo serviu pra me acalmar? Antes que eu pudesse pensar em alguma coisa ela já abria espaço entre meus lábios cerrados com sua língua quente e macia, logo adentrou em minha boca, ela virou um pouco o seu rosto e nossos lábios se encaixaram com perfeição. Aquilo me fazia falta. O seu beijo era como me levar para Neverland (terra do nunca), um lugar apenas para nós duas. Começamos a nos beijar, ela explorava a minha boca, assim como eu explorava a dele, calmamente, sem nenhuma pressa. Posso contar que aquele beijo demorou...Mas foi inesquecível.

(ao: ohuuuuuuuuuu!! Primeira vez que eu faço a descrição de um beijo tão longa e detalhada. DEMORO, ENTÃO FAÇAM O FAVOR DE ELOGIAR ESSAS BELAS PALAVRAS)

yz: por mais que tenha se passado algumas horas, eu não consigo ficar longe de você. Por favor, escute os meus motivos...
 

Continua?





 


 


Notas Finais


gostaram? Eu adorei o desenvolvimento desse imagine.Caso você queira mais um capítulo avise nós comentários.


link do perfil da pessoinha maravixosa que pediu o imagine:
https://www.spiritfanfiction.com/perfil/twentyfourbae

link para o meu canal recente no youtube:
https://www.youtube.com/channel/UC0V57pmqxgPCiIwgu6UGx4A?view_as=subscriber

obrigada por lerem meus iludidos dos meu corazão!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...