1. Spirit Fanfics >
  2. Kyoto Shelby - AOT >
  3. Capítulo Um

História Kyoto Shelby - AOT - Capítulo 2


Escrita por: Raposash

Notas do Autor


Kyoto e Gina

Capítulo 2 - Capítulo Um


Fanfic / Fanfiction Kyoto Shelby - AOT - Capítulo 2 - Capítulo Um

Quando tinha doze anos entrei para 103° Esquadrão de Cadetes, assim, me afastando do meu trio favorito. Três anos ㅡ No ano 848 ㅡ depois, saí com notas excelentes, ficando em primeiro lugar entre os dez melhores.

Mas eu realmente não me importei, não queria entrar para a Brigada da Polícia Militar.

ㅡ E você Kyoto? ㅡ Me perguntou Gina.

Gina ficou em quinto lugar, era realmente uma soldado ágil com o Dispositivo de Manobra Tridimensional. Ela havia passado em sexto lugar.

ㅡ Huh? ㅡ Estava completamente perdida no assunto, era um defeito meu.

ㅡ Você vive com a cabeça nas nuvens. ㅡ Lenny afagava meus cabelos me fazendo ter sono.

Lenny era o mais inteligente entre nós, o cabeça do grupo e um excelente estrategista que havia passado em terceiro lugar entre os dez melhores.

ㅡ Que culpa eu tenho? Vocês falam demais. ㅡ Falei fazendo minha habitual cara de sono enquanto pousava meus cotovelos na mesa e o rosto nas mãos.

ㅡ Estávamos falando sobre o que vamos escolher.

ㅡ Reconhecimento. ㅡ Ouvi os dois suspirarem com minha resposta. ㅡ O que foi?

ㅡ Nós dissemos que, não importasse o que você escolhesse, iríamos todos juntos. ㅡ Lenny disse parando com suas carícias.

ㅡ Sério? Se forem me seguir em tudo o que eu faço, vão acabar tomando no--

Minha frase foi interrompida por um cascudo que eu recebi da loira em minha frente.

ㅡ Oe! ㅡ Falei esfregando o lugar dolorido.

Ela odiava quando eu falava palavrão.

Gina Myamura era a típica garota certinha, uma garota perfeita ao meu ver. Tinha uma personalidade doce, cabelos loiros mediano, olhos castanho claro ㅡ puxados para uma cor mel ㅡ e portava 1,65 de altura. Era também a mais nova entre nós.

O garoto ao meu lado ria feito um porco.

Lenny Kravitz, porte físico mediano, cabelos castanhos grandes o suficiente para viverem presos em um coque bagunçado, olhos azuis como os meus e não media menos que 1,73.

Já eu...

Kyoto Shelby, tinha cabelos preto cumpridos que viviam presos em um rabo de cavalo, olhos azuis, meu rosto era coberto por sardas assim como meus ombros, e eu devia ter em torno de 1,56 sendo assim a menor do grupo.

Aproveitei que eles estavam distraídos e saí discretamente, queria ir até onde estava o 104° esquadrão, ver Mikasa, Armin e Eren.

Demorei um pouco mas consegui me "infiltrar" entre os novatos e sentei-me ao lado deles.

ㅡ Kyo--

Tapei a boca do moreno antes que ele fizesse um puta alarde. Afinal...

ㅡ Não tomei o maior cuidado para quando chegasse aqui você me entregasse. ㅡ Falei quase em um sussurro.

ㅡ E então? ㅡ Perguntou Armin com expectativa.

ㅡ Consegui.

Assim como Mikasa, não pude conter um sorriso ladino.

ㅡ Soube que passou em primeiro. ㅡ Lhe lancei um olhar curioso, como ela saberia disso? ㅡ Boatos.

ㅡ Você não é do tipo que dá atenção aos boatos. ㅡ Falei me divertindo.

ㅡ Kyoto!

Okay, meu plano de passar despercebida foi por água abaixo quando Connie me gritou.

Mikasa empurrou minha cabeça na mesa para que os demais ㅡ Fora aqueles que estavam na mesa conosco ㅡ não me vissem, seria engraçado se não fosse tão doloroso.

ㅡ Fala baixo careca! ㅡ Jean deu um tapa na cabeça dele. ㅡ O-oi Kyoto!

ㅡ Oi pessoal. ㅡ Falei massageando local que havia batido enquanto ouvia um sussurro de desculpas. ㅡ Só dei uma passada rápida aqui, pode ser a última vez que vejo vocês.

ㅡ A última vez? ㅡ Sasha indagava enquanto roubava o pão do Armin, aproveitando que a atenção deles tinha se voltado para mim.

ㅡ Eu vou para o Reconhecimento, mesmo que eu não pretenda morrer... Pode acabar acontecendo. ㅡ Falei preguiçosa, como se as mortes do Reconhecimento fossem a coisa mais normal.

Vi algumas expressões curiosas e outras tristes.

ㅡ Você vai estar viva! Alguém tem que me receber quando eu for entrar para o Reconhecimento. ㅡ Disse Eren quebrando o silêncio que estava presente.

ㅡ Por que não entra para a Polícia Militar? ㅡ Jean.

ㅡ Kirsten, não quero ofender nem nada. Mas acredito que entre as Asas da Liberdade eu faria mais diferença, assim como qualquer outro.

E a conversa ocorria bem, até Jean e Eren começarem a brigar e alguém ter que separar.

Me espreguicei enquanto me levantava, fui lentamente até aqueles dois e puxei cada um por uma orelha acabando com aquela briguinha.

ㅡ Ai! ㅡ Exclamaram juntos.

ㅡ Isso dói! ㅡ Exclamou Kirstein.

ㅡ Porque é para doer, se fosse para ser carinhosa eu não faria isso. ㅡ Minha voz saía carregada de tédio.

Os joguei sentados no banco novamente.

ㅡ Acho que já deu minha hora. ㅡ Falei como se nada tivesse acontecido. ㅡ Tchau pirralhos, até uma próxima.

Eu sairia saltidando do refeitório deles se não fosse tão preguiçosa, estar com aquele grupo que tinha uma alegria contagiante me fazia tão bem.

Algo dentro de mim desejava que eles fossem assim para sempre, que não se deixassem se corromper por causa das crueldades desse mundo.

Afastei esse pensamento de mim, mas não antes de repetir diversas vezes que isso não aconteceria.

ㅡ Onde você estava? Tive que mentir para o instrutor-chefe para salvar sua pele! Sabe que odeio mentiras Kyoto. ㅡ A loira praticamente pulou em cima de mim quando entrei no dormitório.

ㅡ Shh! ㅡ Pedi para que ela fizesse silêncio e lhe contei sobre a minha pequena fuga para ir ver o pessoal.

Recebi xingos já que o que eu fiz não era permitido pelos superiores e poderia tomar uma punição caso descobrissem. Dei de ombros pouco me importando, afinal, amanhã já não estariamos mais por aqui.

{•••}


ㅡ Vocês têm certeza do que estão fazendo? ㅡ Perguntei e eles assentiram para mim. ㅡ Não me venham choramingar caso se arrependam, lembrem-se que isso foi uma decisão tomada por vocês mesmos e que eu fui totalmente contra.


ㅡ Larga de ser chata garota. ㅡ Lenny bagunçou meus cabelos.


Bufei e tive meus cabelos arrumados por Gina, chegava a ser engraçado o cuidado que ela tinha.

Erwin se pôs na nossa frente, fomos para nossas posições e escutamos atentamente o seu discurso "motivacional". Aos poucos as pessoas foram saindo, sobrando nada mais que onze soldados.

E entre eles, estava eu.

Farei vocês sentirem orgulho de mim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...