História Kyropia: Os Independentes - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Atenas, Batalhas, Corintia, Elis, Esparta, Guerras, Independentes, Kyropia, Persia, Rebelião
Visualizações 5
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Os participantes da história são diferentes da vida real e estes comportamentos que podem ter podem não ser reais.

Capítulo 40 - A preparação para o combate final


Passaram-se alguns minutos, e eu tinha de tratar do assunto com o Tiago.

Eu - Eu vou ter de ir ter com o Tiago para tratar do assunto que ele pediu.

Júlia - Já?

Eu - Desculpa mas tem de ser, *sai da cama* vá eu já volto.*vou lá para baixo e começo a vestir a armadura*

Júlia - Espera aí que vou à casa da Margarida.

Eu - OK!

Eu e a Júlia vestimo-nos e fomos aos tais respetivos sítios, mas eu não sabia onde estava o Tiago, então eu fui procurá-lo e encontrei-o no restaurante.

Eu - Posso?

Tiago - Sim, podes.

Eu - *sento-me na cadeira* Então, do que é que querias falar?

Tiago - Antes disso queria pedir desculpa por ter ido à tua casa.

Eu - Não, Eu é que peço desculpa por ter falado assim, é que eu nunca tinha feito aquilo na vida e queria fazer.

Tiago - Não tem mal, agora para o assunto que queria falar, tu disseste para ver os documentos do S.G.Q.F.K..

Eu - Sim.

Tiago - E o Daniel estava a utilizar o dinheiro para financiar a "Rebelião" com armas.

Eu - E o que é que fizeram?

Tiago - A Muna e a Gabriela estavam comigo, por isso mandei a Gabriela tratar do assunto, resultado, correu mal.

Eu - Mas porque é que correu mal?

Tiago - Os dois guardas do Daniel entraram e começaram a lutar contra a Gabriela, ele nessa altura fugiu. A Gabriela ainda tentou ir atrás dele mas os guardas conseguiram pará-la a tempo.

Eu - Ok, mais um que mostrou o contrário do que era.

Tiago - Temos de acabar com eles, e rápido.

Eu - Mas como... ( Não temos exército suficiente para tratar da "Rebelião"... Espera, acho que já sei.) Tiago, tive uma ideia.

Tiago - Qual?

Eu -  Acho que vou pedir ajuda a Atenas.

Tiago - Ok, parece uma boa ideia.

Eu - Amanhã, tratem de pegar um exército de 2000 homens, vamos marchar até Atenas.

Tiago - Ok.

Eu - Eu vou indo então.

Tiago - Ok, eu vou para casa.

Eu - Ok.

Já na casa da Margarida, a Duhamel já tinha chegado a casa e a Júlia estava à porta de casa.

Margarida - *batem à porta* Outra pessoa?

Muna - Vai lá ver.

Margarida - *levanta-se e vai até às porta* Quem é?

Júlia - É a Júlia.

Margarida - *abre a porta* Entra.

Júlia - O que é que se passou?

Margarida - A Gabriela tentou assassinar o Daniel.

Júlia - Porquê?

Margarida - *senta-se* Porque o Daniel faz parte da "Rebelião".

Júlia - *senta-se* Outra pessoa?

Margarida - Sim, infelizmente.

Duhamel - E tu, o que tiveste a fazer?

Júlia - Nada de especial.

Muna - Querem fazer o quê?

Toda a gente fica em silêncio durante alguns segundos.

Gabriela - Ok, acho que vou indo, não temos nada para fazer e eu já falei tudo o que tinha para falar. Muna, ficas?

Muna - Não, eu vou contigo.

Gabriela - Então, *levanta-se* vamos embora, chau a todos.

Duhamel, Margarida e a Júlia - Chau.

A Gabriela e a Muna vão para casa delas enquanto o resto ficou em casa da Margarida.

Júlia - Posso falar contigo Margarida?

Margarida - Sim.

Júlia - Duhamel isto é pessoal.

Duhamel - Ah ok, eu vou para o quarto *vai para o quarto*.

Júlia - Sabes daquela "cena" que eu tinha receio de fazer?

Margarida - O sexo?

Júlia - Sim.

Margarida - O que tem?

Júlia - Fiz isso hoje.

Margarida - Ah finalmente, e então, não foi assim tão mal como pensas-te, pois não?

Júlia - Não foi mal, mas também não me apetece contar os detalhes.

Margarida - Ok, compreendo.

Júlia - E já tiveste namorado?

Margarida - Não, ainda não vi alguém que me interessasse.

Júlia - Ok, então vou indo. *levanta-se*

Margarida - Espera.

Júlia - Sim?

Margarida - Ele... Enfiou?

Júlia - *olha para trás* MARGARIDA!

Margarida - Ok, vai lá.

Júlia - Chau.

Margarida - Chau.

Eu ao ir para casa, vi a Júlia a sair da casa da Margarida, então decidi ir fazer uma surpresa.

Eu - *tapa os olhos da Júlia* Quem é?

Júlia - *irónia* Não sei, se calhar é o Tiago.

Eu - Será?

Júlia - Não, eu sei que és tu Kiko.

Eu - *tiro as mãos da cara da Júlia* Então, já falaste com elas?

Júlia - Sim.

Eu - Vamos então?

Júlia - Ok.

E fomos para casa, para dormir já que era tarde.

O Sol já estava no céu e eu decidi acordar a Júlia.

Eu - *toco na Júlia* Então amor, está tudo bem?

Júlia - Sim, é que dormir sem ti não é a mesma coisa.

Eu - Awww, que fofinha que tu és, *levanto-me* agora vou-me vestir que tenho de tratar de uns assuntos, mas antes queria falar contigo, vens ter lá a baixo?

Júlia - Sim.

Já na casa da Sofia, as duas estavam acordadas a tomar o pequeno almoço.

Sofia - *come* Este pão não está mau.

Ana - *come* Pois não.

Alguém bate à porta da casa delas e a Ana vai a abrir, e vê que é o Carlos.

Ana - Ah, és tu Carlos.

Carlos - Sim, decidi fazer uma visita.

Sofia - Eu vou comprar algo, *levanta-se e sai de casa* JÁ VOLTO!

Ana - Entra.

Carlos - *senta-se* Eu queria saber se hoje queria sair comigo à noite, aceitas?

Ana - Pode ser.

Carlos - Ótimo, quando o sol se pôr, eu venho-te buscar.

Ana - Ok.

Carlos - O que é que vais fazer agora?

Ana - Sinceramente não sei, mas tens alguma ideia, assim passamos o dia juntos.

Carlos - (Carlos pensa numa ideia boa... Já sei!) Queres ir ao campo de treino?

Ana - Hmmmmm, sim pode ser, tou com este ferimento mas tenho de estar em forma.

Carlos - Mas se não te sentires bem não vais.

Ana - Mas eu sinto-me bem, vamos?

Carlos - Sim, vamos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...