História La Casa Amarilla - Lee Know (Minho) - Stray Kids - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias ITZY, Iz One (IZ*ONE / IZONE), Stray Kids
Personagens Bang Chan, Chaeryeong, Chaeyeon, Kim Seung-min, Lee Min-ho, Personagens Originais, Yang Jeong-in
Tags Lee Know, Minho, Stray Kids
Visualizações 44
Palavras 982
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei
Tô com uma cólica horrível mas voltei
Me desculpem a demora anjinhos

Capítulo 5 - 4 - A mulher escarlate


- Sunhi, ficamos te esperando ontem - Chaeryeong disse chamando a atenção de todos que estavam presentes ali.

- Onde? - a Seo perguntou sem entender.

- Na balada - respondeu Chan - Ficamos te esperando, mas você não apareceu.

- Bem - começou - Ontem à noite fiquei arrumando meu quarto, ele estava muito bagunçado. Me esqueci da festa, peço desculpas.

- Tudo bem, Sunhi - respondeu Jeongin - Senti sua falta lá, mas tinha o Chan comigo - sorriu envergonhado.

- Na próxima você vai, Sun - respondeu Seungmin.

- Vocês sabem o paradeiro da minha irmã? - Chaeryeong perguntou preocupada.

- Tivemos uma briga - respondeu Sunhi.

- Por que não vai conversar com ela? - Chan perguntou.

- Depois - disse e saiu do pátio da escola, indo para perto de sua sala, logo o intervalo terminaria e, não queria ficar pra fora.


°•°•°•°•°•°•°•°•°•°


Sunhi andava pela floresta tentando lembrar o caminho que percorreu quando encontrou a casa amarela em meio a um campo vazio. Ficou cerca de meia hora procurando, até que achou a pequena casa de madeira amarela e o lago em frente, sorriu aliviada.

Nem ousou em bater na porta, entrou na casa. Tinha apenas dois cômodos, em um, o quarto que também era uma sala e um mini banheiro. No outro, a cozinha e a sala de jantar. Tudo estava tão organizado e limpo que Sunhi até se surpreendeu, imaginava que Minho era bagunceiro.

Mas infelizmente o Lee não estava lá, a casa estava vazia e silenciosa. Saiu da residência e se sentou na beira do lago. Estava olhando seu reflexo quando Minho apareceu atrás de si, assustando-a.

- O que faz aqui? - perguntou demonstrando sentimento algum.

- Vim te procurar, óbvio - respondeu e mordeu o lábio inferior - Queria pedir desculpas.

- Suas desculpas não foram aceitas, agora saia daqui - ordenou fazendo Sunhi se levantar, ficando de frente para ele.

- Vai começar com essa infantilidade, Lee? Pensei que tivesse mais maturidade - revirou os olhos.

- Você que não tem maturidade suficiente para aceitar quem você é! E ainda julga a sua família!

- Família? Que família? Os demônios mortais? Os mensageiros de Deus? Minha família é a que está na minha casa! A minha mãe! O meu pai! - gritou.

- Eles não são seus pais, Seo. Quantas vezes terei que repetir isso?! - perguntou olhando nos olhos da garota.

- Eu vim para nos resolvermos, mas vejo que não é possível - respondeu de forma dura e quando se virou, Minho agarrou seus braços e a virou para ele novamente.

- Escuta - disse - Você quer morrer? Se você não souber quem você é, não saberá como se salvar! Não sobreviverá!

- Me salvar do quê? - perguntou assustada se soltando dos braços do Lee.

- De Lilith - respondeu - A rainha dos demônios.

- A primeira mulher de Adão? - Minho assentiu - Por que não fala sobre ela no livro?

- É proibido. Aquele livro estava na biblioteca e como eu já o tinha lido, sabia o que estava escrito, mas a verdadeira história de Lilith não está escrita em nenhum livro ou em algum site da internet. Só nós sabemos a história real.

- E qual é a história real? 

- Lilith, também conhecida como a mulher escarlate, foi a primeira mulher aqui da terra, Adão não soube valorizá-la. Mas o diabo a ajudou. Ela era a serpente que entregou a maçã envenenada para Eva. Depois disso, ela começou a mandar nos demônios junto com o diabo, e agora é uma lenda no nosso mundo. Ela tem o poder de fazer o que quiser com a gente, e agora, ela quer matar todos nós.

- Por que ela iria querer matar o próprio exército? - perguntou Sunhi sem entender.

- Ela quer recriá-lo. Para ela, somos indefesos, incompetentes e burros. Então todos temos que nos juntar para a enfrentarmos. Mas se você não souber como se salvar, irá morrer.

- Ela quer matar só os demônios? 

- Sim, mas se bobear, ela também irá querer matar os anjos. Não sabemos que criatura você é, mas que tem ligação com demônios, eu tenho certeza.

- Você já a viu pessoalmente? - perguntou angustiada.

- Poucas pessoas tiveram essa chance. Mas ela sabe quem é cada um de nós. E pode apostar, ela sabe muito bem quem é o seu pai e quem é você - respondeu.

- Você vai me ajudar? - perguntou a Seo.

- Vou. Confie em mim, Sunhi.


°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°


- Boa noite, senhora Seo - Chaeyeon fez reverência, entrando na casa de Sunhi.

- Ela está no quarto dela, pode ir - disse a mais velha fechando a porta.

- Obrigada - agradeceu e foi até o quarto de Sunhi.

- Pensei que não viria - disse Sun ao ver a Lee entrar em seu quarto.

- Se você começar a dizer aquelas babaquices, eu vou embora, Seo - respondeu se sentando na cama da menor.

- Mas é a verdade, Chae - disse se distanciando da escrivaninha e se sentando ao lado de Chaeyeon.

- Eu nunca acreditei nessas coisas e não é agora que irei acreditar.

- Mas não tem como eu provar - explicou Sunhi.

- É claro que tem - respondeu uma voz masculina, Chaeyeon se assustou ao ver Minho aparecer ao lado de Sunhi.

- Esse é o Minho, Chaennie - a Seo apresentou Minho para sua amiga.

- Como você fez isso? - balbuciou a mais velha.

- Eu sou um anjo com sangue de demônio, posso fazer muito mais - ironizou Minho em resposta - Sunhi também é, e deveria ficar do lado dela.

O que eles não desconfiavam era que Chaeyeon já tinha visto aquela casa na floresta, porém preferiu omitir isso para todos. Agora, se ela viu a casa amarela, o que ou... quem ela é?


Notas Finais


Criem teorias
Até mais 👋
Views em Double Knot


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...